Homenagem justa!

Retirado do blog de Cosme Rímoli, justa homenagem a este jogador que passou pelo meu querido tricolor paulista.

Como não chorar junto com Washington?

Eram minhas as lágrimas que escorreram no seu rosto…

No desesperado abraço na esposa e nas filhas.

Eram suas.

As lágrimas eram de quem sabe um pouco do seu sofrimento por jogar futebol.

Mesmo com um deficiência congênita no coração, ele insistiu, arriscou.

Há anos enfrentou com coragem vários e vários diagnósticos que o mandavam parar de jogar.

“Eu confiei, apostei tudo no meu argentino.

Deus o colocou no meu caminho”, me confidenciou Washington.

“Meu argentino” é como ele se refere ao médico Constantino Constantin, de Curitiba.

Depois de um cateterismo em 2003, ele foi dado como inapto ao futebol.

Só que Constantin não se conformou.

Enfrentou vários veredictos de colegas.

Arriscou a carreira pelo atacante.

“Ele me perguntou se eu confiava nele.

Respondi que sim.

E me garantiu que poderia jogar.

Foi a maior felicidade da minha vida”, relembrou o jogador.

Washington estava jogando com toda a confiança quando aconteceu o fatídico caso Serginho.

O zagueiro do São Caetano que morreu diante das câmeras, no Morumbi, atuando contra o São Paulo.

“Vários idiotas disseram que Washington seria o próximo se continuasse a atuar”, diz, raivoso, Constantin.

Washington teve de responder a inúmeras perguntas sobre o seu coração, a sua saúde depois de Serginho.

Isso inclusive desanimou dirigentes de dois clubes que o tiveram nas mãos: Palmeiras e Corinthians.

O atacante soube disso, mas disfarçou.

Fingia nunca ter tido conhecimento do interesse e do receio dos dois clubes.

Matou a vontade de atuar eu uma equipe poderosa paulista atuando no São Paulo.

Dentro de campo, por onde atuou, foi o jogador que todos esperavam.

Alto, forte, sem grande técnica, mas artilheiro.

O que todos não esperavam era a figura humana diferenciada, amiga de todos, prestativa.

Para tirá-lo do sério só o deixando na reserva, como nos seus últimos dias de Morumbi.

Os gols sempre foram seus companheiros.

De cabeça, pé direito, esquerdo, canela direita, canela esquerda, barriga, joelho direito, joelho esquerdo.

Enquanto teve disposição, força, nunca deixou de fazê-los.

Nos últimos meses, o estranho jejum de 14 partidas sem gols no Brasileiro.

Parece que um anjo o ouviu propor para as câmeras de tevê.

“Não me importa se eu não marcar mais e o Fluminense seja campeão do Brasil.”

Ele fez essa proposta aos céus quando estava seis partidas em jejum.

Os anjos disseram Amém e ele ficou mais oito jogos sem fazer o que mais gostava no futebol.

A sua personalidade fez com que todos, sem exceção, os jogadores do Fluminense torcessem.

O gol da última partida, a que determinaria o título diante do Guarani deveria ser dele.

A torcida era reconhecimento pelo grande amigo de todos nas Laranjeiras.

Depois do Brasileiro, as férias e os exames profundos com Constantin.

Aos 35 anos, chegou com toda a força o diabetes.

O quadro clínico ficou perigoso demais.

Washington teve de pensar na família.

Na esposa, nos filhos.

E resolveu, finalmente, ceder.

Correu todos os riscos enquanto não era loucura.

Foi uma pessoa digna, exemplo para quem, infelizmente, tem problemas cardíacos.

Mostrou que é possível realizar o sonho e jogar futebol.

Mas também que a vida é mais importante do que tudo.

E até na aposentadoria ele dá um exemplo tão ou até mais importante.

Mesmo pronto para jogar mais um ano, com contrato na mesa, time na Libertadores, ele teve de dizer não.

O ‘chega’ veio com água nos olhos.

O choro veio sentido de quem queria mais uma temporada, um ano só.

Mas feliz pelos sete anos a mais, quando muitos já davam a sua carreira por encerrada.

Washington, vá seguir a sua vida…

Ser feliz…

Criar as suas filhas certo do dever cumprido.

Sua santa batalha não foi em vão.

Não importa quem seus gols alegraram.

Ou entristeceram…

O importante foi a sua luta.

Ninguém neste País mereceu mais o apelido de Coração Valente do que você.

Suas lágrimas de hoje, 13 de janeiro de 2011, não são só suas…

São minhas…

São de quem compreende o que é colocar a vida em risco…

Por vontade de jogar um esporte batizado de futebol…

Decisão de Mentirinha..

Galera do blog, ontem Corinthians e Fluminense se enfrentaram no que muitos chamaram de final antecipada, o que eu discordo completamente. Contudo, era o jogo dos dois primeiros colocados, e isso por si só já torna o jogo importantissimo.

Dentro de campo, o Corinthians veio no seu tradicional 4-4-2 e o Fluminense adotou um 3-6-1, porém com dois armadores e alas subindo bastante. No entanto, o que se viu no primeiro tempo, foi um Corinthians muito bem plantado defensivamente e buscando a melhor forma de chegar ao gol do time carioca. O primeiro tempo mostrou dois times com muita disciplina tática, e poucas chances de gols. O Fluminense teve mais posse de bola, mas o Corinthians foi mais perigoso, em uma dessas jogadas o alvinegro chegou a primeiro gol com Jucilei após ótimo passe de Elias.

Na segunda etapa, Muricy tentou fazer algumas moudanças, mas o Corinthians continuou exemplar na marcação e ampliou o marcador aos 20, Washington descontou cinco minutos depois, contudo não foi o suficiente. O Corinthians continuou com uma atuação irretocável na defesa e garantiu os três pontos.

Mais do que os três pontos, o Corinthians “desanimou” o time carioca, resta saber se Muricy irá recuperar o time contra o Flamengo. Quanto ao resultado dizer que o Corinthians vai ganhar o campeonato por ter vencido uma decisão, é besteira para mim, pois Muricy é o grande exemplo disso, nos três títulos do São Paulo, essas chamadas “decisões” foram perdidas na maioria por ele, e o resultado todos sabem.

Voltando ao jogo, o grande segredo do Corinthians é possuir no seu meio campo três jogadores que não só marcam muito bem como atacam com ótima qualidade. Ralf, Elias e Jucilei, ou como ontem Paulinho, todos eles são jogadores invejáveis, marcam com a mesma qualidade que atacam. Esse é o maior segredo do Corinthians. Ontem a vitória foi da marcação deles sobre Deco e Conca.

E vocês o que acharam do jogo?

2ª Rodada do Brasileirão!

Esse lance foi o que de melhor saiu nas duas partidas que eu vi....

A segunda rodada do Brasileirão terminou, e o Corinthians é o novo líder. O alvinegro paulista é o único time que manteve o 100% de aproveitamento. Na parte debaixo da tabela, o Atlético-GO é o único time que ainda não somou pontos. De qualquer forma, essa etapa do campeonato serve mais para alguns times ganharem gordura, já que ele irá começar de fato depois da pausa da Copa do Mundo. Ontem, acompanhei dois jogos entre Paulsitas e Cariocas, ambos fracos tecnicamente, abaixo os meus comentários:

São Paulo 1 x 2 Botafogo: O jogo foi morno, sem muitas emoções, o tricolor veio a campo com um time reserva, enquanto o Botafogo foi para o jogo com um time obediente mas sem nenhuma inspiração.

No primeiro tempo, o São Paulo começou dominando as ações do jogo, principalmente com bons passes do jogadores de meio campo para Washington, contudo o gol saiu em ótimo cruzamento de Jorge Wagner que encontrou Léo Lima livre para escorar e abrir o marcador. O Botafogo não tinha poder de reação, como sempre a única arma do time era na bola parada, e foi em uma delas ainda no primeiro tempo que o Botafogo encontrou o empate. Em cruzamento de Lúcio Flávio, o zagueiro Antonio Carlos e empatou a partida, o zagueiro é o artilheiro do campeonato ao lado de Emerson do Avaí.

No segundo tempo, a apatia tomou conta do jogo. o São Paulo pecava na falta de entrosamento entre os jogadores em campo e a perda da referência no ataque, Washington saiu para dar lugar a Fernandinho, não concordei com a saída. Pelo Botafogo, Lucio Flávio é tão eficiente com a bola parada quanto é lento com ela em jogo. Até que Joel Santana resolveu dar um novo gás ao time, e promoveu a entrada de Renato Cajá, o meia entrou mudou o panorama da partida e foi premiado com o gol da vitória.

No fim, para o São Paulo fica a sensação de que o time possui um bom elenco, mas ainda mal entrosado, além da necessidade de jogar com um homem de referência na frente. Pelo Botafogo, mantenho a idéia de que se trata de um time que não pode sonhar muito, mas também não irá passar sufoco, o time é arrumadinho dentro das limitações do elenco. Mérito do “Tio” Joel.

Vasco 0 x 0 Palmeiras: Apesar da ausencia de gols, achei o jogo levemente melhor que o do Morumbi, isso graças a vontade do Vasco. O time cruzmaltino dominou as ações durante o primeiro tempo, mas faltou capricho no lance final, pelo Palmeiras fica nítido que não se trata apenas da qualidade dos jogadores, “algo não cheira bem no reino do Palestra Itália”.

No primeiro tempo, o Vasco tentou pressionar, mas encontrou um Palmeiras jogando fechado como um time pequeno, com duas linhas de quatro recuadas sem a menor preocupação em atacar. O que restava para o time de São Januário era chutar de longa distância, porém o time não foi feliz em nenhum chute. Enquanto isso, o Palmeiras não assustava Fernando Prass.

O segundo tempo começou e o cenário era o mesmo, o Vasco pressionava e o Palmeiras continuava acuado. Com o passar do tempo, a torcida vascaína começou a ficar impaciente e cobrar em forma de protesto o time, a medida que os protestos aumentavam, o time da casa perdia a confiança e o alviverde começava a se soltar um pouco mais. Só na metade do segundo tempo que o Palmeiras equilibrou a partida, contudo esse equilíbrio foi apenas para conduzir o final do jogo sem grandes emoções. Resultado final, 0x0.

Fica claro que os dois times precisam de um choque para acordar para a competição, além de reforços para o elenco, os dois times precisam arrumar a “cozinha” do clube, fica claro que existe problemas internos nos dois times que enquanto não resolvidas afetarão os times dentro de campo.

E vocês quais jogos viram? O que acharam? Qual o destaque da segunda rodada?

Feriado de Futebol!!

Galera, ontem como era feriado dava pra ficar vendo futebol o dia todo, veja alguns que acompanhei:

Vasco 2 x 1 Corinthians-PR: O Vasco jogou muito mal, o time até começou pressionando a filial do time alvinegro paulista, e logo abriu o marcador com Elton, porém o gol criou um comodismo no time vascaíno que por certos momentos conseguiu tirar do sério até que não torcia para nenhum dos times envolvidos no jogos. No final, o time conseguiu sair vencedor, mas a torcida continua com um pé atrás em relação ao time.

No primeiro tempo, o Vasco pressionou até marcar o primeiro gol, depois disso o jogo se tornou moroso, Coutinho e Dodô pareciam cansados, com uma tonelada de cimento na chuteira, Carlos Alberto se mostrava um pouco mais disposto, mas nada que desse orgulho de ver.

No segundo tempo, o treinador vascaíno promoveu duas mudanças que visavam acordar o time, mas parecia que o “padrão tático” do dia era a sonolência, O Corinthians resolveu começar a acordar e mesmo sem muita vontade conseguiu empatar a partida aos 26 do segundo tempo com Leandro. Só a partir daí o Vasco começou a despertar e foi marcar o gol que carimbou o time para a próxima fase aos 42 com Carlos Alberto. Muito trabalho pela frente em São Januário, elenco existe, falta dar forma a ele.

Guarani 3 x 2 Santos: Quando o Guarani fez o primeiro gol, pensei comigo: Só faltam 06!! Transferi esse pensamento para a cabeça dos jogadores do Guarani e aí entendi porque o jogo pareceu Solteiros X Casados.

O time santista entrou apenas com Felipe no gol e André no ataque dos considerados titulares, além disso a sensação de que o jogo era mera formalidade fez com que o jogo tivesse uma dinâmica lenta, e dessa forma ele foi conduzido até o final do primeiro tempo, terminando em 0x0.

Acho que no intervalo, Waguinho Dias, treinador do Bugre, teve ter dito: “Vamos tentar apenas ganhar a partida!”, já que os jogadores voltaram um pouco mais dispostos, e o resultado foi visto logo no início da etapa complementar, Da Silva abriu o marcador para o time de Campinas, imediatamente o alvinegro praiano respondeu com uma bela falta de Breitner que empatou a partida. O Santos chegou a virar a partida, mas o atacante Richard Falcão entrou no segundo tempo e foi o nome do Guarani ao marcar os dois gols que deram a vitória do Guarani.

Para o Santos, o jogo serviu para testar alguns reservas, para o Guarani, no final, a vitória valeu como prêmio de consolação.

São Paulo 1 x 0 Once Caldas: O tricolor paulista começou o jogo muito bem, pressionou o time colombiano e não deu espaço para o time respirar, o gol saiu apenas no final da primeira etapa, mas foi decisivo para dar números finais, já que na segunda etapa, o time do Morumbi voltou a jogar como na segunda partida contra o Santos, de forma bizonha.

O São Paulo entrou com a formação que considero a ideal, apenas colocaria um lateral esquerdo de verdade na defesa. O que mais me agrada nessa formação é a mobilidade do trio ofensivo, e foram eles os destaques da primeira etapa. Fernandinho, Dagoberto e Marlos pressionaram muito a defesa colombiana e articulavam boas jogadas no ataque, às vezes havia um certo exagero no drible, principalmente oriundo de Marlos. E foi esse trio que criou a jogada do gol, Dagoberto lançou Marlos que ganhou do zagueiro e meio que sem querer tocou para Fernandinho fuzilar o gol colombiano e levar os 50.000 torcedores a loucura no Morumbi.

No segundo tempo, o Once Caldas voltou mais ligado e começou a assustar o São Paulo, foi quando Ricardo Gomes teve a “brilhante idéia” de tirar Fernandinho e colocar Jean, essa mudança fez o time colombiano pressionar ainda mais o São Paulo. Merecidamente, o técnico foi ovacionado pelo coro de “Burro!” por boa parte da torcida, Gomes percebeu o erro, o que prova que ele não é tão burro, e tirou Jorge Wagner para dar uma oportunidade a Washington, a mudança surtiu efeito muito mais no sentido de segurar alguns jogadores colombianos na defesa.

O jogo seguiu com uma leve pressão colombiana, contra alguns contra-ataques desperdiçados por uma certa “fome” excessiva de Marlos. Contudo o São Paulo tem tudo para na pior das hipóteses ser o segundo melhor primeiro colocado, o time ainda não convenceu, mas fez um trabalho extremamente eficiente na fase de grupos.

Quem classificou, classificou, quem não classificou, agora só no ano que vem…

Bom, ontem foram definidos os classificados para a fase final do Paulistão. Santos, Santo André, São Paulo e Grêmio Prudente irão fazer as semifinais neste fim de semana. O Santos fará o clássico contra o São Paulo, enquanto o Santo André enfrentará o Prudente. Confiram como foram os jogos decisivos:

Santo André 1 x 3 São Paulo: Ricardo Gomes fez poucas mudanças em relação ao time que goleou o Botafogo, apenas Washington voltou ao time e Fernandinho foi para o banco. O time voltou a jogar bem e venceu o Santo André de maneira tranquila, o time vem mostrando que recuperou o “tesão” em jogar bola, a vontade do time ontem deixou os torcedores um pouco mais animados para este ano.

Durante o jogo, o principal destaque foi Marlos, o menino garantiu seu lugar no time, tem que ser o titular no meio campo, o camisa 16 tem feito muito bem a ligação entre meio e ataque. Outros que merecem destaque, são Dagoberto e Washington, o ataque tricolor funcionou muito bem ontem.

Corinthians 5 x 1 Rio Claro: Não acompanhei o jogo por inteiro, estava assistindo ao do São Paulo e devez em quando espiava o jogo do Corinthians, de qualquer forma o alvinegro despertou tarde demais para o campeonato paulista, mas o torcedor pode ficar tranquilo, pois viu a melhor atuação do time no ano. Assim como o São Paulo, o time vem ganhando maior entrosamento e Mano está encontrando o time ideal.

Pelo jogo, como não acompanhei apenas posso destacar os melhores lances, vale destacar que mesmo criticado Ronaldo vem marcando um gol por jogo nas últimas três partidas, Dentinho mostra que é fundamental ao time, ontem o atacante marcou duas vezes e Roberto Carlos que vem apresentando a velha boa forma e ontem fez mais um gol “A la Roberto Carlos”.

Bom, dessa maneira as semi ficaram montadas.
Santos x São Paulo: O clássico que para muitos será a “final antecipada”, devemos tomar cuidado e respeitar os outros dois times que fizeram excelente campanha e foram muito consitente, o que teremos será um semifinal incrível, onde o vencedor sairá favorito ao título. Se fosse a uma semana atrás, diria que o Santos se classificaria sem maiores dificuldades, mesmo sendo um clássico, mas o São Paulo deu um salto enorme de qualidade ao time, portanto tornou-se um pouco mais imprevisível bater o martelo, o jogo no Morumbi será fundamental para definir quem passa.

Santo André x Grêmio Prudente: A semifinal de dois time que tiraram os grandes do G4, tradicionalmente sempre algum time do interior entra no meio dos classificados dessa vez foi o Prudente e o Santo André. O Santo André fez uma campanha tranquila e conquistou a vaga antecipada, sem maiores problemas. O Prudente teve duas paradas duríssimas nas últimas duas partidas e saiu vencedor. Vejo o Santo André sem evolução nos últimos jogos, enquanto o Prudente subiu muito de produção. Apesar de todos não acreditarem, fico com o Prudente, acho que ele será o time que São Paulo ou Santos enfrentarão na final.

Clássico cheio de gols (e falhas defensivas)..

Galera, hoje foi um daqueles dias qeu foi impossível sentar a frente de um micro para postar, por isso peço desculpas pela ausência de post sobre um jogo tão eletrizante quanto foi o classico. Resolvi trazer o comentário que o grande jornalista Fernando Sampaio fez em seu blog. Apenas destaco que o clássico foi eletrizante, mas não bom, mais da metade dos gols sairam de falhas grotescas das defesas. De resto, concordo com tudo que Fernando menciona abaixo. Confiram:

Retirado do blog de Fernando Sampaio.
Os dois entraram preocupados em marcar forte e não dar o contra-ataque. A ideia era sair na frente, afinal eram as duas defesas menos vazadas do campeonato. Sair na frente seria uma bela vantagem. Ninguém imaginava um jogo com tantos gols.

Foi um jogo espetacular, decidido num gol contra, nos acréscimos.

A primeira chance do Corinthians veio na bola aérea. Aos 15′, escanteio cobrado pelo Danilo e Paulo André mandou na trave. Na volta, outra trave. Aos 18′, Jean perdeu bola no meio-campo e deu primeiro contra-ataque do jogo. Em toques rápidos, Elias marcou um golaço, com participação de Danilo, Dentinho e Ronaldo.

Depois do primeiro gol, o São Paulo saiu para o jogo mas não conseguiu furar a retranca. Faltou espaço e criatividade. Aos 34′, Danilo ampliou de pé direito no ângulo. Ele cresce nos clássicos. Logo depois, Washington e Dentinho foram expulsos. Foi o único erro grave do Seneme. O são-paulino jamais poderia ter sido expulso. Não tem explicação. Semene fez media. Aos 43′, Jean diminuiu na única boa jogada de Dagoberto no clássico.

O Corinthians foi bem melhor no primeiro tempo.

No segundo tempo o jogo pegou fogo. Há anos, defendo o futebol com 10 jogadores. É muito mais aberto e ofensivo. Aos 7′, Roberto Carlos marcou de falta. A bola desviou, o gramado estava molhado, mas a bola era defensável. De qualquer forma, Rogério Ceni fez uma bela partida e evitou mais gols do Corinthians.

O Corinthians abriu 3×1 e parou. O São Paulo cresceu e empatou. Aos 29′, Hernanes bateu falta no meio do gol, Rafael Santos deu rebote e Souto marcou. Aos 37′, Souto empatou aproveitando mais uma cobrança de falta. Cicinho entrou bem na partida.

Nos últimos minutos, o jogo ficou aberto e qualquer um poderia ter levado. Mano colocou Iarley e o atacante foi feliz. Chutou errado. A bola estava indo em direção a lateral. Alex Silva colocou a cabeça e a bola foi no ângulo.

Foi justo. O Corinthians mereceu mais a vitória e acabou levando.