Por Aranha, Tinga, Marcio e todo mundo.

Aranha 20142

Eu me recuso a entender porque não é possível punir as pessoas da imagem acima, é tão difícil identificar assim?

As pessoas da foto acima, mais uma menina estão claramente ofendendo Aranha na derrota do Grêmio para o Santos. O vídeo está disponível para quem quiser no site da ESPN.

Tenho certeza que 80% das pessoas que gritaram macaco não são racistas, ou até mais de 80%, o que é mais grave e imbecil. As pessoas fazem isso no intuito de provocar, de tentar desestabilizar o rival.

O futebol é espetacular, mas cria as vezes condições fora do normal para que pessoas se manifestem dessa forma. Acredito de verdade que essas pessoas não são racistas, porém em bando se tornam idiotas e estúpidas e consequentemente merecem punição.

Que me desculpe o Grêmio, mas alguém tem que pagar o pato e ser o exemplo. A cada 6 meses acontece na primeira divisão, imagina pelo país afora. Está na hora de parar com essa babaquice.

Aranha 2014

Anúncios

Rapidinhas do Camisa 10 – 23.04.2014

Rapidinhas 23042014

Vai ter Copa com jeitinho… O maldito jeitinho brasileiro está sendo exemplificado para o mundo através do Itaquerão! A Fifa já desistiu de anunciar alguma data para a inauguração do estádio, já aprendeu como se faz aqui, entregeu nas mãos de Deus (acreditando na brasilidade dele) e que no final tudo vai dar certo. Vai ter Copa sim!

Pelo menos, tivemos lesões! O jogo entre Chelsea e Atletico de Madrid foi truncado, dois times que são experts em contra-ataques ficaram enroscados na intermediária ofensiva do colchoneros, mas pouco criaram. Pelo menos, as lesões sofridas pelos jogadores do Chelsea permitiram a todos nós apreciarmos os atributos médicos de Eva Carneiro. Com certeza, a melhor em campo!

Ganso de bico para cima… Paulo Henrique Ganso jogou a modéstia de lado e voltou a falar. Em coletiva após treino do São Paulo, o meia disse que considera não vê ninguém acima da média como ele. Disse ainda, que entende as cobranças feitas, já que ele sabe que poderia ter rendido muito mais do que rendeu nas últimas temporadas. Apesar de todo esse talento, o meia cravou que não tem mais esperança de Copa esse ano. Mas 2018, tá logo aí!

Do vinho para a água… O Palmeiras está longe de ter um grande elenco, mas conseguiu montar um time bom e competitivo para esse Brasileirão, contudo, o time precisará fazer as contas certinhas para conseguir encaixar no orçamento a permanência de Wesley e Kardec, caso contrário o time passará a candidato a parte debaixo da tabela imediatamente.

Coragem ou covardia? O que você faria se com menos de 30 minutos de jogo, você já tivesse dado um gol para o adversário e feito um contra? Bom, Paulão do Bétis, não teve dúvida, vendo que sua atuação estava desastrosa deu um sinal para o treinador e pediu sua troca. Muitos o chamaram de covarde, eu considerei corajoso admitir que estava em um dia péssimo.

Pagando para jogar por aí! O Corinthians tem tentado diminuir os gastos de sua folha de pagamento emprestando jogadores com altos salários, contudo, em virtude disso, o time gasta quase um milhão em salários para jogadores que não jogam pelo clube. Só Pato, Sheik e Douglas somados custam ao Timão mais de 800 mil reais.

Elenco de 20 jogadores, sim… Em compensação, o Cruzeiro mostra como é possível montar um elenco fortíssimo para o nosso calendário insando. O time que enfrentou o Bahia na estréia do Brasileirão, pode ser considerado o time B da Raposa atualmente. O time tinha Tinga, Nilton, Borges, William Bigode e a promessa Marlone no time.

Quem entra? EU! Seguindo os passos do Baixinho Romário, Ryan Giggs irá ser treinador-jogador no Manchester United. Após a fracassada empreitada de Moyes, o jogador símbolo da geração Fergunson assume o clube provisoriamente até o final da temporada. Acho sempre curioso, pensar que duramente o jogo, o técnico pode decidir simplesmente que ele entrará em campo!

Maracanazzo liberado… Do ex-jogador Raí, ao jornal alemão ‘Suddeutsche Zeitung’: “O futebol ainda é a grande paixão do meu país, mas já não se dá a ele a excessiva importância de tempos atrás. Hoje, no Brasil, há outras coisas muito mais relevantes que o futebol. Por isso, se a seleção não ganhar a Copa, não será nenhuma tragédia.” Ufaaaaa….

Dúvida da semana… Renato Augusto, falha na revisão ou na fabricação?

Fim de semana cheio de clássicos, mas pouco futebol…

1911990_592337650848785_1704036327_n

Galera do blog, esse fim de semana teve clássico em Minas, no Rio e em São Paulo, mas só futebol mesmo, só na revanche do Arsenal sobre o Liverpool.

Em Minas, um 0x0 da pior espécie, muitas, mas muitas faltas foram marcadas, o juizão assoprava qualquer coisa e assim foi parando o jogo. De bom apenas, a campanha que a torcida do Galo fez para apoiar Tinga.

“Ei Tinga, vai se fo#$r, mas nessa do racismo nós estamos com você!”. Achei genial, pois mostra o real espírito. A zoação vai sempre existir, mas sem extrapolar para estupidez como o racismo.

No Rio, a arbitragem resolveu mostrar como o ser humano tem diferentes interpretações para lances similares. No primeiro, o auxiliar viu a bola entrar na falta cobrada por Douglas, mas decidiu fingir que não viu para não se comprometer.

Já o auxiliar do outro lado, confirmou sem dúvida nenhuma lance igual favorável ao Flamengo. No fim, vitória por 2×1 para o Flamengo e ao invés de todo mundo olhar o futebol, ficaram falando dos árbitros.

E em São Paulo, o Corinthians mostrou evolução, enquanto o Palmeiras mostrou que está firme. No fim um empate em 1×1, Romarinho deveria ser escalado apenas contra o Palmeiras, porque mesmo jogando mal (o normal dele) ele ainda guarda um golzinho.

Já pelo Palmeiras, Nobre parece entender a importância de um projeto mesmo que a fórceps. O presidente teve que engolir Kleina, e o treinador vem mostrando que tem o grupo na mão e agora é um grupo forte.

No fim, muito clássico, poucos gols, quase nada de futebol e muito feliz com a manifestação feita pela torcida do Atlético-MG.

Assim caminha a humanidade…

Post 13022014

Lulu Santos parece acertar em cheio quando escreveu que a humanidade caminha a passos de formiga e sem vontade.

Ontem, teve Libertadores, campeonato inglês e mais um monte de campeonatos pelo mundo afora. E ontem, a escolhida foi a Libertadores. E não escolhida pelo blogueiro aqui para acompanhar, mas foi a competição escolhida para mais uma demonstração de racismo no futebol.

Toda vez que Tinga recebia a bola, gritos de macaco eram ecoados no estádio. Não vale a pena, entrar no mérito do quão repugnante é. Uma torcida inteira eleger Tinga para ser hostilizado e de forma tão racista.

Por muito tempo, acreditei que a provocação de cunho racista entre jogadores nesse sentido para mexer com o psicológico era válida, algumas decisões você vencem as vezes só com a força mental do seu time. Contudo, começo a entender ultimamente que ser conivente com a provocação entre os jogadores nesse grau é permitir que a torcida reproduza. Até porque ela é uma extensão do seu time.

Provocações do tipo, “vou te pegar”, “você só tem direita”, “você sabe que você sairá eliminado daqui hoje?”… Essas são completamente aceitáveis para mim, agora o que fizeram com Tinga ontem não fui uma agressão ao Cruzeiro, ou ao jogador Tinga, fui uma agressão a Paulo César Fonseca do Nascimento, a um ser humano.

Espero que a presidente que se manifestou ontem via Twitter fuja um pouco das promessas dela. Falar que a Copa do Mundo terá “banners contra o racismo” é chover no molhado, já se vão quantos anos com esses banners e nada é feito? Espero que ele mande um ofício para o presidente do Peru solicitando uma intervenção do mesmo junto a federeção peruana de futebol cobrando uma punição severa ao clube.

Chega das macaquices feitas por esses babacas travestidos de racismo.

Pitacos: O melhor jogo da semana, com destaque para Muriel, Neymar e Ricci!!

Galera do blog, ontem foi dia de acompanhar o clássico entre Santos e Inter. Os dois últimos campeões da Libertadores entraram em campo para decidirem suas vidas na próxima fase do torneio.

E o jogo começou com a pressão inicial do time da casa, o Inter tentou superar o time santista na empolgação da torcida. Mas o time esbarrava na própria falta de criatividade, com as ausências de Oscar e D’Alessandro, a criação ficava apenas para Dátolo.

Mas, apesar de toda a pressão, o Inter abriu o marcador na bola parada. Em cobrança magistral de Nei, o time colorado abriu o marcador. O gol deu uma maior tranquilidade para o Inter que passou a criar mais chances, contudo essa tranquilidade relaxou um pouco o time que começou a deixar o Santos jogar.

E Neymar começou a aparecer, ainda bem marcado e sem pode contar com a ajuda de Ganso e Borges, ambos muito apagados na partida, a jóia santista viu o primeiro tempo terminar com o placar de 1×0 para o Inter sendo justo por aquilo que os times criaram.

Veio a segunda etapa, e o Santos voltou melhor, em parte pela relaxada do time gaúcho na marcação, e parte por Neymar conseguir mais espaços para criar suas jogadas. Até que Muricy resolveu lançar Kardec em campo e tirar um lateral, uma mudança bem ofensiva e que fez o Santos abrir mais a defesa do Inter e dar espaços para Ganso, Neymar e Juan.

E foi Juan que fazia uma partida burocrática que fez ótimo cruzamento que encontrou Kardec que conseguiu mesmo bem marcado testar a bola e empatar a partida.

O gol abalou a confiança colorada e o Santos passou a dominar as ações, principalmente com o craque. Neymar começou a mostrar todo o seu repertório e dar muito trabalho para o Inter, principalmente para Muriel. O goleiro do Inter terminou como um dos destaques da partida, pelas ótimas defesas que fez no segundo tempo. Muriel defendeu pelo menos três bolas complicadíssimas.

E o segundo tempo foi caminhando dessa forma, o Santos muito superior criando oportunidades e o Inter tentando acertar um contra ataque. No fim, 1×1 que de certa forma, ficou bom para todos.

No Inter, destaque individual, além de Muriel, para Dátolo e Tinga que fizeram uma bela partida. Em compensação, Damião e Dagoberto foram peças nulas na partida. No Santos, Neymar e Arouca foram bem, enquanto Borges vive uma péssima fase.

Outro ponto muito positivo, foi a atuação de Sandro Ricci. Diferente do que seus amigos europeus fizeram ontem e terça, o árbitro não quis ser protagonista mesmo em meio a toda a polêmica. O árbitro foi muito bem e controlou uma partida que podia ser complicada. Parabéns para Ricci.

Pitacos: Nada de TolimaDay#

Nada de #TolimaDay.

Ontem, os times brasileiros superaram a pré-libertadores e avançaram para a fase de grupos.

O Flamengo precisava de uma simples vitória diante do “temido” Real Potosí. E parece que o distintivo similar ao do Real Madrid inspirou Ronaldinho. O camisa 10 teve boa atuação e comandou o Flamengo na vitória por 2×0.

Além dele, Léo Moura e Botinelli também foram fundamentais para o resultado. Aliás, o argentino parece viver seu melhor momento no rubro negro. Vem jogando muito bola e será fundamental para suprir a ausência de Thiago Neves, dividindo a responsabilidade de criação com Gaúcho.

O Flamengo avança para a próxima fase, sem saber se o “pofessor” continua. O time do Flamengo me surpreendeu ontem, não esperava que o time jogasse bem, tinha certeza que passaria, mas não imaginava que tivesse uma boa atuação.

O momento é propício para que o grupo se feche na busca de um propósito e torne-se um forte candidato ao título da Libertadores. Mas, para isso é necessário atitude genuína da diretoria para resolver os fantasmas que assombram a Gávea.

Ao mesmo tempo em que o Flamengo batia o Real Potosi, o Internacional tinha um verdadeiro jogo de Libertadores contra o Once Caldas.

A tarefa era complicada, o Colorado tinha vencido pelo placar mínimo no Beira Rio. Teria que enfrentar a altitude e um bom time para seguir adiante.

Tudo ficou ainda pior, quando logo no primeiro minuto Nei cometeu pênalti infantil. Na cobrança, Nunez abriu o marcador e acabou com a vantagem conquistada pelo Inter. Mas, foram preciso apenas 10 minutos para D’Alessandro mostrar porque valeu todo o investimento feito pelos gaúchos para mantê-lo no elenco. Em ótima jogada criada por ele, Oscar foi derrubado dentro da área. Na cobrança, D’Ale fuzilou e empatou a partida.

Com o gol, o Inter mostrou porque é um dos favoritos ao título da Liberta, jogou como gente grande na casa do adversário D’Alessandro e Oscar pareciam se multiplicar em campo. Foi com eles também, que o Inter chegou a virada. Após boa tabela da dupla, Tinga recebeu livre e só teve o trabalho de empurrar para as redes. Contudo, três minutos depois, outra bobeira defensiva e o Once Caldas empatou a partida.

Daí para frente, foram uma sucessão de gols perdidos dos dois lados. O domínio do jogo foi do Inter. D’Alessandro está no auge do seu futebol. É impressionante como o argentino está voando. Oscar tem feito uma dupla formidável com ele. Só falta Damião entrar no mesmo ritmo deles. Quando isso acontecer, será difícil segurar o Internacional.

Ainda bem que ontem não tivemos mais um TolimaDay.