E agora PSG?

neymar-estreia-psg-7

Sei que mencionei no texto anterior sobre alguns times que me causam surpresa em suas campanhas pelo Brasil, mas Setembro é longo e portanto posso falar sobre ao longo do mês.

Contudo, após mais uma partida consistente do Paris Saint Germain, surge a dúvida, até onde o time pode ir?

Tenho minhas dúvidas sempre, porque na hora do vamos ver parece que falta camisa para o time, por melhor elenco que o time tenha. Os azuis de Paris vem com bons times desde a temporada 2012-13, ou seja, essa já é a 6ª temporada dos franceses, sendo que talvez em 15-16, tenha sido o time tão forte quanto.

A diferença é que dessa vez, o time investiu pesado em promessas/realidades que possam se tornar os maiores do mundo.

O PSG até então sempre conseguiu investir forte no time, mas falta alguém diferenciado para o protagonismo, o mais perto que chegou foi na passagem de Ibrahimovic, que apesar de todo o protagonismo e a chuva de gols, parece um jogador fadado apenas o sucesso nacional, ganha tudo no país que joga, mas quase nunca um titulo de competição continental.

A chegada de Mbappe e Neymar visa trazer esse peso, tornar o PSG não apenas grande na França, mas fora dela.

Acho que ainda falta um elenco mais completo dessa vez, a sensação de que alguns setores precisam de seus titulares durante o torneio todo. Principalmente na defesa, o time não possui uma referência embaixo do gol e não tem nenhum reserva de peso na eventual ausência de Marquinhos ou Thiago Silva.

Além disso, existe algo para mim que não se mede e que é difícil comparar, mas é o peso da camisa, a sensação que por melhor que o PSG esteja jogando se cruzar com Bayern ou Real em alguma fase de mata mata da Champions irá sucumbir a tradição alheia.

O PSG precisa ganhar casca, precisa de cruzamentos mais favoráveis ou cruzar com time de camisa, mas sem um elenco tão forte atualmente para ganhar moral, ganhar confiança de que realmente é possível.

Neymar conheceu o caminho da glória no Barcelona, cabe agora exercer o protagonismo para levar o PSG.

Porque na hora do vamos ver, para quem está acostumado a chegar, é mais fácil conduzir o caminho para a vitória, agora para quem não sabe nem o caminho, como já diria a sabedoria popular, qualquer caminho serve, e é aí que mora o perigo.

Anúncios

Titebilidade na amarelinha…

image

E chegou a vez do Tite!

Será interessante ver as primeiras escolhas dele para a montagem do elenco, costumo dizer que são as três primeiras convocações que mostram qual a expectativa que ele tem sobre a montagem do time.

Depois é só ajuste fino.

Além disso, veremos alguns homens de confiança dele sendo convocados, e  quem serão eles.

Aposto na volta de Thiago Silva e Marcelo, e quero muito entender quem será o homem que terá a função do 9 de Tite.

Acho que entre a convocação da Copa América e a próxima de Tite, teremos as voltas de Thiago, Marcelo e Neymar e arrisco duas surpresas por parte do treinador.

Confesso que pode parecer loucura, mas não duvidaria de um Vagner Love.

De qualquer forma, a CBF resolveu o problema dentro de campo, agora precisa resolver as coisas do lado de fora, que estão bem piores.

E vocês, o que acharam da chegada de Tite?

Precisamos voltar a gostar de futebol!!

brasil2002

A nossa querida seleção passou por mais um vexame!

Quebrou mais um tabu, saiu ainda na fase de grupo da Copa América em um grupo com os “fortíssimos” Equador, Peru e Haiti. O time brasileiro conseguiu não marcar nenhum gol nas duas seleções mais razoáveis e simbolicamente fez um 7×1 sobre o Haiti para nos lembrar do que aconteceu na Copa do Mundo.

Eu sei que muitas vezes, o que acontece fora de campo reflete dentro de campo, mas nesse caso nem dá tempo, o problema ainda está dentro de campo. e como sempre digo na seleção é diferente. Basta olhar o perfil de treinadores e tem algo que começo a perceber recentemente.

Não existe mais essa condição de testar trocentos jogadores, o grupo tem que estar fechado, 30-35 jogadores no máximo, apenas olhar possíveis promessas para serem incluídos aos poucos. A sensação é que talvez ai esteja um grande nó nosso, o balcão de negócio do qual se utiliza algumas pessoas via concentração da seleção.

Eu acho que entre os 23 convocados para qualquer jogo, algo entre 10-15% deve ser a taxa de renovação e olhe lá. É preciso dar conjunto para um time que se encontra e treina tão pouco, basta ver a seleções de sucesso. Parece que Espanha e Alemanha jogam juntos a quase 10 anos, poucos jogadores mudam, a renovação é gradual.

A seleção de 2006 foi completamente trocada em 2010, que foi completamente trocada em 2014 e agora segue para ser completamente trocada em 2018.

Vamos fechar uma base aqui, vocês podem completamente discordar, mas a questão não é essa, veja: Diego Alves, Alisson e Grohe, Daniel Alves, Danilo, Marcelo e Filipe Luis, Thiago Silva, Miranda, Marquinhos e Gil, Casemiro, Renato (Santos), Renato Augusto, William, Coutinho,  Lucas Lima e Ganso, Lucas, Douglas Costa, Neymar, Gabigol e Jonas.

Vocês podem mudar, fiquem a vontade, mas o principal é, quantas seleções individualmente possuem elenco melhor do que o nosso?

Eu particularmente, aceito que apenas 3 ou 4. Alemanha, Argentina e França com certeza, Espanha tenho minhas dúvidas. Porém, nosso futebol é como se fossemos a atual 20ª potência, e aí para mim o principal é falta de tempo. Falta de tempo para que se escolha um projeto real, um treinador com projeto para que se deixe um time trabalhar e ganhar conjunto.

A Espanha começou seu projeto em 2004, Alemanha em 2006 e nós paramos em 2002.

Como já disse Tim Vickery em 2012, o brasileiro não gosta de futebol, ele gosta de vencer. Nosso imediatismo tem consumido gerações e gerações de futebol.

Américas x Europa

ronaldomessi

Enquanto a Copa América caminha, amanhã começa a Eurocopa!

E aí não tem jeito, vem aquele exercício de como seria um duelo entre os melhores da América x os melhores da Europa. Portanto, o CMC10 resolveu fazer suas duas seleções, confira:

Américas

Howard, Dani Alves, Thiago Silva, Godin e Marcelo, James Rodriguez, Mascherano e Di Maria, Messi, Suarez e Neymar.

Um 4-3-3 clássico, com Masc de volante de contenção e lá na frente o caos que esse quinteto poderia causar.

Europa

Buffon, Lahm, Hummels, Varane, Alba, Verratti, Iniesta, Muller, Robben, Cristiano Ronaldo, Griezmann

Outro clássico 4-3-3 com a mesma ideia.

Engraçado que no processo de armar o time você percebe algumas coisas, a Europa teria um elenco muito mais recheado, Ibrahimovic, Pogba, Bale, Lewandowski são só alguns que ficaram de fora.

Muito dessa diferença de “elenco” se explica pela quantidade de forças em cada seleção, enquanto na América, basicamente o time é composto pelos times da Bacia da Prata, na Europa, só no time titular são 7 seleções, e ainda restam 3 diferentes na relação que passei de eventuais reservas, isso sem falar na Inglaterra e Bélgica (De Bruyne) que não listei ninguém.

E aí, o que vocês acharam?

Qual seria a seleção de vocês?

As escolhas de Dunga

marcelothiagosilva220316

Vendo a lista de Dunga, fico satisfeito com a possibilidade do time cada vez mais deixar de usar um volantão de contenção. Parece que pelo menos isso Dunga está vendo nos grandes clubes e querendo trazer para o Brasil.

O Brasil deve jogar com volantes que saibam jogar, tem matéria prima para isso e não tem porque jogar diferente.

Sinto falta de matéria prima dentro da área, hoje só temos Ricardo Oliveira, Jonas, Love e William José. Não estou dizendo que mereçam a seleção, mas apenas identificando, os 9’s que andam se destacando no Brasil. E essa posição não da pra culpar Dunga.

Contudo, pego no pé pelas ausências de Marcelo e Thiago Silva.

O primeiro a culpa por enquanto ficou em uma possível falha de comunicação entre CBF e Real Madrid. Marcelo é disparado nosso melhor lateral, assim como é disparado top 3 do mundo, particularmente acho que somente atrás de Alaba.

Quanto ao zagueiro, um velho dilema, eu mesmo já escrevi um texto sobre sua segunda chance, que não sabia o quanto Thiago estava pronto para apenas ser zagueiro, já que sua liderança se mostrou falha para a seleção em momentos cruciais. Mas é inegável o talento dele. Ninguém joga mais como zagueiro do que Thiago.

Seleção é lugar dos melhores, Thiago é nosso melhor zagueiro, três meses após minha dúvida sobre dar ou não uma segunda chance, hoje não tenho dúvida, ele tem que estar la´.

Seleção do mundo cheia de “safra ruim”…

FIFA Fifpro World XI 2015

E ontem a Fifa entregou o 5º Ballon d’or para o genial Messi. Nenhuma dúvida, nenhuma injustiça, nenhum nada. Mesmo em um ano, onde ele ficou alguns meses parados, ele mostra que se ninguém fizer algo de fora do comum, o prêmio sempre será dele.

E cada vez mais, só vejo nosso menino Ney pronto para isso. Cristiano é um monstro, mas como bem resumiu Carlão do blog do Carlão, Cristiano precisa dos números para mostrar o quão gigante ele é, Messi e Neymar precisam apenas mostrar em campo o seu tamanho.

Inclusive Ney fez parte da seleção de 2015 juntos com os outros dois, formando um ataque descomunal. Mas não é sobre Messi, ou só sobre Neymar que quero falar e sim sobre essa seleção.

Para a FIFA, a seleção 2015 foi:

Neuer (ALE), Daniel Alves (BRA), Thiago Silva (BRA), Sergio Ramos (ESP) e Marcelo (BRA), Modric (CRO), Pogba (FRA), Iniesta (ESP), Cristiano (POR), Messi (ARG) e Neymar (BRA).

Confesso que faria uma alteração e outra na seleção, Alaba no lugar de Marcelo e talvez Godin no lugar de Sergio Ramos, mas só. De qualquer forma, é engraçado pensar que para FIFA o país que detém o maior número de talentos individuais é o Brasil.

A nossa tal safra condenada, ou time muito abaixo, ainda rende um terço da seleção do mundo.

De novo, se existe safra ruim, ela passa bem longe dos jogadores.