Obrigado Osório e volte sempre!!

osorio071015

Pensei em escrever muita coisa sobre todo o turbilhão passado no São Paulo, mas sinceramente, a decepção por ver que todo esse circo é armação de algum dos lados é muito triste, o cheiro de podre exala no Morumbi.

Portanto, achei mais digno falar de Osório, de sua curta passagem, da relação de amor e ódio que criou tanto dentro do São Paulo como do lado de fora.

Do lado de dentro, inclusive falo de torcedores, como foi difícil para alguns aceitarem suas ideias e filosofias, como o medo e as muletas (no brasil não funciona, e o time só entrosa se sempre jogar junto) do nosso ludopédio foram aparentes.

A passagem de Osório sutilmente mostrou porque o 7×1 não foi um apagão, ele não é um Deus e nem é um técnico genial, é apenas um potencial técnico com boas ideias que podem dar certo ou não, ainda falta provar muito, porém seu jeito expôs feridas no Brasil.

Cada um em sua área mostra que o Brasil continua orgulhoso, que descer do pedestal, que entender que o futebol mudou, ainda é um esporte apaixonante mas mudou é aquilo que Guardiola diz, todo jogador terá que entender que por alguns momentos o jogo não passará por ele e que ele precisará ter paciência e disciplina para esperar a sua hora.

Aqui não, ainda achamos que só craque resolve. Que futebol é simples, é só fazer mais gols que o outro, e de fato é mais a maneira de fazer precisa de entendimento.

A passagem de El Profe foi curta, não deixou nenhum título, para o time, deixou a certeza de que Thiago é o volante que o time precisa, que a recuperação de Breno é daquelas histórias lindas do futebol e que ainda falta muito para nós arrumarmos o 7×1.

Profe, tenho certeza que você fez a decisão errada, escolheu uma seleção com muita gente querendo dar pitaco no seu trabalho, você irá se arrepender, mas tudo bem e como ensino nos treinamentos de atendimento, obrigado e volte sempre.

Anúncios

A tal coisa muito errada…

SPFCsemsangue

Se você é treinador e sabe que o próximo time que você irá treinar tem Rogério Ceni, Souza (jogador de seleção), Michel Bastos, Ganso, Pato, Kardec e Luis Fabiano. Além disso, bons nomes como Toloi, Denilson e Carlinhos e as apostas Hudson, Thiago Mendes e Centurion. Você ficaria feliz?

Com todo o respeito aos demais times, o São Paulo possui o elenco com o maior número de jogadores de nome. Hoje é difícil comparar tecnicamente, ainda mais depois da traulitada que levou do Palmeiras, mas se o tricolor fosse um time de videogame era tranquilamente mais forte que seus rivais nacionais.

Porém, o videogame isenta a única coisa que faz o futebol ser esse esporte tão surpreendente, a cabeça, o lado psicológico do time.

Sim, lado psicológico do time.

O time é uma parte de um organismo vivo chamado clube. E como um bom organismo vivo o equilíbrio do seu corpo é fundamental para que ele funcione bem. Ataíde Gil Guerreiro ontem disse após o jogo que “alguma coisa muito errada está acontecendo”.

Sim Ataíde, você está certo e tudo começa de onde você está sentado. A diretoria está rachada, não se entende e por fim decidiram atrasar o São Paulo por causa de ego. Isso invariavelmente chega no time, por maior que seja a blindagem, quando uma diretoria está descoberta, perguntas sobre bastidores respingam toda hora aos jogadores, seja sobre salário atrasado ou sobre quaisquer discussões de vocês.

Exemplo concreto, o São Paulo deve em quantidade de meses muito menos do que o Corinthians deve aos seus atletas, agora veja o alarde que foi isso a alguns dias atrás para o São Paulo e veja se alguém bate firme no Corinthians sobre isso, porque? Todos na diretoria estão defendendo o clube.

Não acho que os jogadores do São Paulo não tenham personalidade para enfrentar um clássico. Kardec já foi decisivo várias vezes em clássico, seja por São Paulo, seja por Palmeiras, Ganso sempre mostrou personalidade forte, Ceni nem precisa dizer. O problema está no São Paulo.

O São Paulo Futebol Clube está sem confiança, está irritadiço.

A coisa muito errada a qual você se refere meu caro é Ataíde, é uma coisa só mesmo. É o São Paulo!