Faça seu palpite ficar bonito na telinha.

Galera hoje o glorioso Ameriquinha (RJ) completa 108 anos, o Chile comemora sua independência. A já extinta TV Tupi (primeira emissora do Brasil) era inaugurada a 62 anos atrás, assim como a CIA que foi fundada a 65 anos atrás. Além disso, o folclórico Jardel completa 39 anos.

Confira a pontuação dessa rodada:
01º Wallace – 145 pts
02º Thiago – 140 pts
03º Cadê Meu Camisa 10? / Andre Tintim – 135 pts
04º Rodrigo – 105 pts
05º Titina – 95 pts
06º Wagner – 90 pts
07º Andre Russo – 70 pts
08º Jaqueline – 35 pts

Sigo na liderança do mês de setembro com 260 pontos, mas está tudo embolado. No Cartola, o time parece ter se firmado, está longe do título, mas também não está no final da tabela. No máximo, disputa uma vaga na Sulamericana…rs.

Confira abaixo os três primeiros na classificação geral:
01º Cadê Meu Camisa 10? – 4170 pontos
02º Thiago – 4010 pontos
03º Rodrigo – 3290 pontos

Na classificação apenas dos palpites dos jogos do Brasileirão, a tabela está da seguinte forma:
01º Cadê Meu Camisa 10? – 970 pts
02º Thiaguinho – 755 pts
03º Rodrigo – 730 pts

Clique aqui para conferir os resultados da rodada anterior.

Seguem os jogos a serem palpitados:
Quarta, 19 de Setembro de 2012
15h45 Chelsea 2×2 Juventus – Champions League
22h00 Brasil 2×1 Argentina – Superclássico

Quinta, 20 de Setembro de 2012
16h05 Tottenham 0x0 Lazio – Liga Europa

Sábado, 22 de Setembro de 2012
16h00 Ipatinga 2×3 Criciúma – Série B
16h00 Vitória 3×2 Goiás – Série B
16h00 Macaé 0x0 Chapecoense – Série C

Domingo, 23 de Setembro de 2012
09h30 Liverpool 1×2 Manchester United – Inglês
12h00 Manchester City 1×1 Arsenal – Inglês
15h00 La Coruña 0x2 Sevilla – Espanhol
16h00 Lille 2×1 Lyon – Francês
16h00 Botafogo 2×2 Corinthians – Brasileirão
16h00 Atlético-GO 1×2 Flamengo – Brasileirão
16h00 Ponte Preta 0x0 Vasco – Brasileirão
18h30 Atlético-MG 0x0 Grêmio – Brasileirão
18h30 Sport 1×0 Coritiba – Brasileirão

Superclássico!! Graças a um super time!!

Galera do blog, acabei de acompanhar o super clássico entre Real Madrid e Barcelona. O jogo mostrou que mesmo após toda a preparação de Mourinho, de todo o rolo compressor que o Real aplicava em seus adversários, o Barcelona é o maior time do mundo.

A tática de Mourinho funcionou nos primeiros 20 minutos, o time conseguiu impor uma marcação pressão e não deixar o Barcelona jogar do jeito que mais gosta. Essa pressão acarretou na presepada de Valdes que entregou uma bola para Benzema e na sequência do lance o próprio Benzema completou para o fundo das redes com menos de 25 segundos de jogo.

Com 1×0 no marcador o Real optou por continuar pressionando e não deixar o Barça jogar. O Real ainda conseguiu criar mais uma grande chance, mas Cristiano Ronaldo desperdiçou. Aliás, aproveito para dizer duas coisas a respeito de dois jogadores já mencionados aqui. Valdes é disparadamente o único jogador abaixo da média no time catalão, o Barça podia ter qualquer outro goleiro. Cristiano Ronaldo começa a mostrar cada vez mais que é um artilheiro de campeonato, mas um jogador que pouco aparece em jogos decisivos. Até hoje não lembro de uma partida que ele foi fundamental e decisivo em jogo importante.

Voltando ao jogo, passado os primeiros 20 minutos, o time do Real não conseguiu manter o ritmo e afrouxou um pouco a marcação. Isso foi o suficiente para o Barcelona impor o seu jogo, e ele surgiu. Messi que até então tinha atuação apagadíssima, pegou a bola desmontou a defesa madrilenha e deixou Sanchez na cara do gol para empatar a partida aos 29.

A partir o jogo ficou mais equilibrado e Barcelona passou a mostrar seu futebol que vem encantando o mundo nos últimos anos. Muito toque de bola, tabelas rápidas.

Veio o segundo tempo, e a esperança do Real conseguir voltar a marcar forte, foi logo derrubada quando Guardiola inverteu a posição de Iniesta e ele passou a ser o dono do jogo. Iniesta e mais o talento de Messi que foi muito bem marcado por Lass Diarra começaram a massacrar o time madrilenho.

E foi em um chute de Xavi no meio da rua que desviou em Marcelo que começou a covardia catalã. A partir dai, parecia que o Real viu o filme dos últimos anos se criar a sua frente. Os jogadores do Barcelona pareciam se multiplicar em campo, Iniesta e Sanchez se movimentavam muito e desmontavam o esquema de Mourinho, ainda tinha Messi que mesmo em partida mediana é capaz de resolver em um lance.

E Messi novamente começou a jogada que culminaria no terceiro gol do Barça, marcado por Fabregas que também fez boa partida.

O Barça começou a dar aula, entrava na defesa madrilenha do jeito que bem entendia, não aplicou outra goleada, porque abusou do preciosismo nas jogadas.

Mas deu gosto de ver o time catalão jogar.

Fica claro que o time está anos-luz de seus adversários, algo como o Santos na época de Pelé. Aliás, falando em Santos, Muricy que me perdoe, mas na provável final do Mundial, o cenário será parecido, inclusive a cor do uniforme e como hoje a Barcelona é favoritíssimo.

Pelo Real, gostei apenas da atuação de Diarra e Casillas, o primeiro se matou para conseguir para Messi e obteve certo sucesso, o segundo mesmo buscando três bolas no fundo das redes, fez algumas boas defesas e evitou o que podia ser outra tragédia em Madrid.

Mais uma vez, fica a sensação de ter assistido a um espetáculo. Foi um superclássico, mas graças a um supertime!!