Porque não Jonas?

jonas 150917.jpg

E Tite soltou sua última lista para as eliminatórias da seleção.

E como sempre iremos cornetar a lista. Até porque acredito que seja uma ótima oportunidade para fazer os últimos testes e vejo poucos espaços disponíveis para fechar o plantel.

No gol, o coro segue por Vanderlei do Santos. Nada contra os três escolhidos, mas como a seleção já está classificada, acho que valeria ver como o atleta se comporta no grupo, caso o treinador precise de alguma opção por lesão ou queda de rendimento no primeiro semestre do ano que vem.

Nas laterais e zaga, nada demais, meu questionamento é apenas por opção, mas não consigo questionar as escolhas de Adenor, chamaria Geromel ao invés de Jemerson.

No meio, achei surpreendente a escolha por Arthur, apesar de achar que o menino é acima da média, portanto, importante já permitir a ele participar do grupo. No restante, tudo ok, talvez escolhas diferentes, mas não critico.

E chegamos ao ataque, eu acho que é uma implicância minha, mas não entendo as poucas chances de Jonas. Para mim, só existe uma vaga em aberto na seleção, e aberto mesmo, do tipo, sei lá quem eu levo, é o quarto homem de ataque, Jesus, Firmino e Neymar estão certos, mas quem será o outro?

Hoje nossas opções são escassas, são veteranos, incógnitas e promessas. Só que para mim, Jonas no balaio desse restante é aquele que atua em um clube grande da Europa, constantemente participa da maior competição de clubes e já é o segundo maior artilheiro estrangeiro da história do clube.

E não que eu ache ele muito superior a Tardelli por exemplo convocado agora, minha única questão é que ele quase nunca é sequer lembrado por ninguém. A questão é que as chances são desiguais ou mesmo a cobrança pela convocação.

Jô que nunca conseguiu ter uma carreira sólida por clube algum e agora vive seu melhor momento por apenas 9 meses no Corinthians é constantemente lembrado por diversos canais de comunicação, enquanto Jonas recebe algumas lembranças de maneira bem pontual por aí.

E de novo, Tardelli, Jô, Jonas, Fred, Ricardo Oliveira, e os demais centroavantes estão equiparados para mim, sem nada de destaque, portanto porque não Jonas?

Outro nome que me chama a atenção é Richarlison que saiu do Fluminense e tem iniciado bem a temporada no Watford.

Anúncios

E saiu a primeira lista da era Tite…

tite220816

“Em relação a convocação, é para os próximos dois jogos, não posso nem quero ser otimista e responsável nem o pessimista que só olha o fato negativo, só olho fato real. Estamos no momento não classificados para a Copa e buscando crescimento. A partir daí, surge nova etapa. Essa convocação é para estes dois jogos, melhor momento de cada atleta”

Confira os convocados:

Goleiros: Alisson (Roma-ITA), Marcelo Grohe (Grêmio), Weverton (Atlético-PR)

Zagueiros: Gil (Shandong Luneng-CHN), Marquinhos (Paris Saint-Germain-FRA), Miranda (Internazionale-ITA), Rodrigo Caio (São Paulo)

Laterais: Daniel Alves (Juventus-ITA), Fagner (Corinthians), Filipe Luis (Atlético de Madrid-ESP), Marcelo (Real Madrid-ESP)

Meias: Casemiro (Real Madrid-ESP), Giuliano (Zenit-RUS), Lucas Lima (Santos), Paulinho (Guangzhou Evergrande-CHN), Philippe Coutinho (Liverpool-ING), Rafael Carioca (Atlético-MG), Renato Augusto (Beijing Guoan-CHN), Willian (Chelsea-ING)

Atacantes: Gabriel Barbosa (Santos), Gabriel Jesus (Palmeiras), Neymar (Barcelona-ESP), Taison (Shakhtar Donetsk-UCR)

Com essa frase Tite explicou a convocação, e dessa forma montou essa lista.

Sinceramente, tinha gostado mais daquela que vazou supostamente do que a realidade, porém, também acredito que lista de convocado da seleção nunca agradará a maioria, todo mundo tem seus preferidos e formas de pensar, mas prefiro me ater aos critérios ditos por Tite para fazer alguns questionamentos.

Tite se apoiou muito em dizer que convocação é momento, por isso priorizou aqueles que estão em atividade e que o momento é de buscar classificação e não reformulação.

O engraçado é que de cara, temos 9 novidades entre os 23, ou melhor 09 atletas que não eram convocados com frequência, logo me parece uma reformulação no grupo. Só reforçando, não acho errado reformular, até porque o treinador tem seus homens de confiança, o que quero destacar é o que Tite disse não condiz muito com as opções feitas.

O próximo que é momento, vou ao Grêmio para olhar dois jogadores específicos para fazer o contraponto, Giuliano e Luan. o meio campista foi bem, mas saiu a um tempo para a Rússia e está na mesma pré-temporada que o Ganso, que anda jogando muito mais e consequentemente em um “momento melhor”.

Por outro lado temos Luan, Tite foi bem ao trazer 7 atletas olímpicos, achei um exagero, mas foi bem, aproximar a geração mais nova é fundamental para que a seleção não sofra com troca de gerações, como atualmente. Contudo, quem jogou mais que Luan nessa Olimpiadas, o polivalente jogador de frente foi peça chave para fazer a seleção sair de 0x0’s inóspitos contra Iraque e África do Sul para uma campanha consistente rumo ao ouro olímpico.

Portanto, entre os queridos Gabriéis, Luan está em um momento melhor.

Por fim, Tite fez o que todos fazem, escolheu homens de confiança, mas optou por seus tradicionais discursos bem montados que desviam um pouco a imprensa, não acho errado a opção de Tite, mas é para ficar atento quanto ao discurso.

E acima de tudo, estamos juntos com esses 23, que junto com Tite e embalados pelo ouro olímpico recuperem o bom futebol.

Para voltar a ter orgulho da seleção…

img053

Entre essa histeria coletiva sobre ter ou não golpe, um golpe escabroso vai se revelando na nossa querida entidade suprema do nosso futebol. A troca de emails divulgada onde fica clara a interferência da CBF nos julgamentos do STJD é mais um dos casos que só confirma o que suspeitamos.

E assim, como nos clubes, o papel de quem lidera acaba refletindo nos atletas. Chama-se cultura de uma organização. Já reparou que em uma empresa, as pessoas que trabalham no mesmo lugar acabam adquirindo comportamentos similares, é a cultura da empresa moldando aquele funcionário. Quem sabe, um dia, entro nesse tema mais afundo para mostrar a importância da cultura na formação de um time.

Mas voltando a nossa escrete canarinha. Toda essa sujeira e esse comportamento de usar a seleção mais vencedora do mundo como balcão de negócio reflete na postura dos jogadores. Descompromisso total. Ninguém lá dentro, realmente está defendendo o país, por mais que no discurso esteja, a cultura encontrada dentro da CBF não permite, o discurso fica vazio.

Sinceramente, olha nossos atletas, quantas seleções tem um grupo melhor do que o nosso? Eu fico com apenas 3, Argentina, Alemanha e França. Existe uma questão sim em relação ao Dunga, temos opções melhores no mercado para substituir. Lembrando que Sampaoli e Mourinho estão disponíveis. Mas a saída do Dunga é o menor dos problemas.

O que falta é uma cultura de verdade de querer defender o país.A seleção vai continuar ganhando, o time é forte, mas o espirito de compromisso com a pátria, de defender realmente a camisa amarela com orgulho, só com gente que queira isso dentro do alto comando da confederação para voltar aquele gostinho de orgulho de ver a seleção jogar.

Tá na hora de Tite comprar umas camisas amarelas…

tite051115

E Tite novamente mostra que se reinventou, já era um dos melhores em 2012 e parece ter ganhado um pouco mais de qualidade quando ficou parado.

Sua melhora mostra 3 coisas.

1 – É possível, mesmo já sendo um dos melhores buscar o aperfeiçoamento, aliás do ponto de vista de desenvolvimento de pessoas (área onde trabalho), esse é o modelo perfeito de profissional, que busca constantemente sua evolução.

2 – Mostra que é possível se desenvolver apenas com visitas e conversas lá fora. Tite não fez nenhuma formação no exterior, e mesmo esses estágios que eles adoram dizer que fizeram com fulano e clclano não passam de uma simples conversa durante uma tarde. Isso não é estágio, é conversa e nem por isso não serve como forma de aprender mais, Tite mostra isso,.

3 – Novamente ele surge como opção popular absoluta para a seleção, novamente quando quem está lá é questionado.

É inegável que Tite é muito superior a Dunga, porém outras questões são importantes, sempre vale lembrar que seleção não é clube. As várias possibilidades de jogadores, o curto periodo para montar o time e colocar sua filosofia, são características de seleções que prejudicam o trabalho de Tite.

Tite nunca usou vários jogadores em seus times, sempre optou por 15-16 jogadores mais preparados e só em necessidade usar os demais. Como ele lidaria, com a possibilidade de testar 50 jogadores, ou mesmo após ter mais ou menos fechado o grupo, o surgimento de um talento. Para Tite, nem sempre, o momento justifica a titularidade.

Tite é um grande estrategista e além disso, ótimo de vestiário, sabe conversar com os jogadores e deixar todos engajados com suas ideias, o periodicidade que esse grupo ficaria junto com Adenor pode complicar um pouco mais seu jeito.

De qualquer forma, Tite vai se reinventando sempre e como na seleção, a convocação é momento, mais uma vez, é o momento de Tite. Tá na hora de Adenor ir cuidar da amarelinha, aliás, sua esposa já pode procurar uma camisas amarelas para ele, vai ficar bem nele.

 

Porque não te calas Dunga?

f1e973_826053145b214b4eab62e9ddfed59a1b

Assim como o Rei da Espanha solicitou a Hugo Chavez, seria de bom grado solicitar isso a Dunga.

O nosso anão mais querido, parece não conseguir se conter na cadeira, ficar um pouco em silêncio, estudar mais ou qualquer outra coisa que o transforme em um treinador.

Provavelmente após ver a lista dos candidatos a Bola de Ouro, ele dispara “Não temos jogadores de ponta, que decidem!”.

Joga toda a safra de jogadores atuais no lixo, terá que olhar na cara de todos os atletas que irá convocar e conviver com o olhar de quem diminuiu os talentos ali existentes.

E a pergunta que fica é, o Brasil realmente não tem jogadores que decidam?

Neymar, acho até chover no molhado, portanto pulo ele. Vou comentar outros, mesmo que não queira um ou outro entre os convocados.

Coutinho, tem decidido muito pelo Liverpool, muito. Oscar e William são peças fundamentais no Chelsea.
Douglas Costa surge como uma peça incrível no Bayern, decidindo com assistências e/ou gols nesse início avassalador do gigante alemão, ninguém sente falta de Robben ou Ribery. Hulk vai sendo o protagonista do modesto Zenit.

Fora isso, se olharmos para a atual campeã, não é um time que se caracteriza por ter um jogador que decida. Mesmo Muller não é o cara, é um ótimo jogador dentro do elenco.

Dunga precisa entender que para alguém decidir, aparecer, um esquema definido precisa ser feito, coletividade precisa ser dada ao time, usar as melhores peças, aproveitar alguns entrosamentos já existentes. Gostar de futebol, gostar de vitória é outra coisa. Gostar dos dois é ótimo.

Dunga, o Brasil ainda não tem jogador para decidir, porque ainda precisa de técnico.

Os dilemas de Dunguinha!!

dunga

Os dilemas de Dunga!

Ontem a seleção venceu a Venezuela, não decepcionou, mas também não encantou. Aproveitou as falhas individuais da seleção Vinotinto e garantiu uma boa vitória por 3×1.

Contudo, Dunga mostrou que sua teimosia segue afiada, apenas disfarçada. Após a derrota para o Chile, uma chuva de críticas para o time, como se fosse um crime perder para o melhor conjunto sulamericano. Nem disse melhor elenco, tampouco melhor time. Mas hoje, na América do Sul, é o atual campeão da Copa América que apresenta o futebol mais vistoso.

Porém a intolerância com Dunga é tanta que qualquer deslize gera um caminhão de críticas, na derrota por exemplo, o alvo foi o meio de campo, lógico que sobrou um pouco de bala para todos os cantos, mas o meio foi alvejado. Desde a atuação presa dos volantes, como a fraca atuação de Oscar.

Eis então que Dunga resolve ceder um pouco e aceitar as críticas e mudar para o jogo de ontem. 4 mudanças, uma forçada em virtude da lesão de David Luiz, mas as outras três para melhorar o time, e qual foi o único setor sem alteração? Sim, o meio de campo.

Luis Gustavo, Elias, William, Oscar e Douglas Costa seguiram no time. Ou seja, Dunga fingiu que escutou, fingiu que agradou, mas não cedeu de verdade, insistiu que estava certo. E provou quase tudo. Os volantes foram bem, apareceram no ataque, Luis foi importante no primeiro gol.

William foi o melhor do Brasil, tanto lá no Chile, quanto ontem no Castelão. E Douglas Costa ainda não consegue mostrar a fase espetacular que vive no Bayern com a amarelinha. Contudo, Oscar novamente foi abaixo. Eu particularmente não gosto de Oscar, mas entendo sua convocação, contudo, Oscar está mal, rendendo pouco, enquanto Lucas Lima vai voando. Ainda que esteja se adaptando ao grupo, ontem já jogou mais solto. Está melhor que Oscar.

Dunga tem um mês para pensar se banca Oscar em um clássico contra a Argentina? Se Daniel Alves que é quarta opção dele de convocação, sempre que é convocado vira titular? Ricardo Oliveira e Kaká foram apenas tampões?

E para nós fica a questão quando que Dunga será um treinador realmente ao invés de apenas um cara com ótima história na seleção e motivador?

Esses são os dilemas de Dunguinha!