Drogba, Van Persie e outros medalhões

gerrard-pirlo

Ultimamente alguns renomados nomes do futebol internacional estão sendo especulados para jogar no Brasil. Contudo, entre uma história mais distante, outras que realmente quase aconteceram ou que podem acontecer, as dúvidas que pairam na minha cabeça são, será que vale a pena e porque ainda é tímido a vinda desses jogadores.

Esqueçam aqueles com nacionalidade brasileira, ou seja,  não vale os retornos de Ronaldo,  Roberto Carlos, Kaka, Gaúcho,  Deco e Rivaldo, quantos jogadores de renome internacional atuaram no Brasil?

Ao meu ver, somente Seedorf, e isso porque ele é casado com uma brasileira e sempre nutriu essa vontade de atuar por aqui. Ou seja, algo em nosso futebol não atrai os jogadores de renome.

E vou aqui de longe especular algumas possibilidades, porque essa recusa, trata-se de uma via de mão dupla. Os clubes precisam se interessar muito por esse tipo de reforço e o jogador precisa gostar muito da proposta.

A primeira questão para mim é, o clube brasileiro realmente acha importante trazer um jogador desse tipo?

Eu tenho a sensação que quase todos torcem o nariz para isso, julgam nosso campeonato altamente competitivo e que o jogador desse em final de carreira não conseguiria atuar, e todos os nomes acima mostram que é uma lenda. Nosso campeonato é competitivo, mas fisicamente muito inferior aos europeus, o cara que chega aqui mais veterano ainda possui um ritmo amplamente satisfatório para atuar no Brasil.

Ou seja, dá para arriscar sim em bons nomes para disputar uma temporada por aqui.

Segunda questão é, o jogador europeu tem qual referência e atratividade para jogar aqui no Brasil?

Parece que apenas nossas belezas naturais atraem o estrangeiro, a falta de uma agenda mais organizada, um calendário menos intenso afastam um pouco, além da falta de habilidade de um dirigente em negociar todas essas condições com um jogador.

Vou dar um exemplo bobo para não me prender muito nesses detalhes, será que ninguém faz um contrato com o atleta  sugerindo uma agenda onde ele atuará por no máximo 45 partidas e somente 5 vezes poderá acontecer de jogar duas vezes na semana.

Sinceramente, acho nosso mercado potencial para trazer Van Persie, Sneijder, Pirlo, Drogba, Eto’o, Gerrard, Lampard, entre outros, acho que agregaria não só com práticas que eles tiveram no mercado e poderiam compartilhar com todos, mas para trazer aspectos culturais que são importantes em virtude do país de origem e etc. Além de trazer visibilidade mundial ao ter nomes como esse atuando por aqui.

O Brasil tem capacidade para ser um mercado forte para quem não tem mais espaço nas grandes ligas européias?

E para vocês, porque “os gringos” não vem para o Brasil?

Anúncios

Rapidinhas do Camisa 10 – 12.03.2014

Guedex_20140306A

Já que não pode contra, una-se… A Portuguesa irá receber o patrocínio da empresa Tabacow. A empresa entre seus produtos, possui tapetes. Acho que a Lusinha decidiu garantir para o ano que vem alguns tapetes se precisar, já que o ano passado faltou um tapetinho para eles.

Crimeia ajudando Ibra e Bale… A situação na Criméia pode impactar a Copa do Mundo no Brasil. Como? Rússia e EUA resolveram mandar uma carta para a Fifa solicitando a exclusão das duas seleções. Sinceramente, acho que não vai dar em nada, mas se o pedido de exclusão for aceito, apoio a inclusão de Suécia e Gales, assim Bale e Ibrahimovic estariam no Brasil.

Calendário com Bom Senso… E o Bom Senso fez o primeiro esboço do calendário que espera oficializar em 2015. Serão 5 divisões do nacional, sendo a última com 430 clubes e estaduais em formato de Copa com apenas 7 ou 8 datas para a disputa. A princípio muito interessante a proposta deles, mantém mais clubes o ano todo e cria uma forma interessante para os inesgotáveis estaduais.

Um elefante “branco” incomoda muita gente… “Esse problema é nosso, não é de vocês. Não é da imprensa do Sul”. Foi dessa forma que o governador do Amazonas se referiu a questão do que eles farão com o estádio após a Copa. Pelo jeito, ele não tem a menor idéia do que vai fazer, ou a “imprensa do Norte” já ajudou ele.

As dúvidas de Felipão… Scolari, deixou um recado animador para Luis Fabiano, Coutinho, Walter e qualquer outro especulado pela imprensa, sem não houver lesões ou algum fenômeno o grupo está mais do que fechado. Bom, todo mundo dando duro para a copa no Qatar!

Pato vai estrear… Muricy deve estar quebrando a cabeça sobre como montar o São Paulo com Pato. Qualquer um dos quatro jogadores ofensivos (Luis Fabiano, Pabon, Osvaldo e Ganso) podem dar lugar ao atacante, a questão é que o time parece estar se entendendo e precisa ver como o elenco reagirá a entrada do atacante..

Liomar ou Neyssi? de Tutty Vasques, no ‘Estadão’ “Lionel Messi vomitou em campo no amistoso da Argentina com a Romênia. Corre nas redes sociais o boato de que a hipótese de gravidez teria sido determinante no fim do namoro entre Neymar e Bruna Marquezine! Será?” O filho vai jogar pela Espanha, Brasil ou Argentina?

Sidão deve estar com saudades de entrar em campo… A eliminação do Milan só evidenciou como é fraco o elenco do time rossonero. Seedorf, em 10 jogos tem quatro vitórias, um empate e cinco derrotas, com 9 gols marcados e 11 sofridos. Olhando a qualidade do time, ainda não dá pra colocar na conta do Sidão.

Você sabia que… apesar da eliminação do Milan para o Atlético de Madrid ontem, o meia Kaká foi o primeiro brasileiro a atingir a marca de 30 gols na principal competição de clubes do mundo.

Dúvida da semana… Mano aguenta até a Copa?

A culpa da chatice é da competência…

cruzeiro-2013

Galera do blog, confesso que desde que começou a era dos pontos corridos esse é disparado o campeonato mais chato de todos. E a culpa é toda do Cruzeiro.

Em um mar de incompetência e sonolência de todos os times, o Cruzeiro paga o preço por querer ser o único time com vontade e competência nesse campeonato. Ganha com sobras, tem melhor ataque, segunda melhor defesa, campanha perfeita em casa e com números para ser campeão com a melhor campanha dos pontos corridos.

Outro exemplo da chatice desse campeonato é o Grêmio em segundo. Desde que Renato chegou, o mesmo quis pregar um discurso de time aguerrido que voltaria as origens do time gaúcho, mas o que se vê na verdade é o Grêmio atuando como um Juventude, igual time pequeno, com o time inteiro atrás da linha da bola e contando com um contra ataque mortal quase sempre puxado pelo excelente Alex Telles. Um time que opta por deixar Elano e Zé Roberto no banco não está afim de jogar bola. E antes que alguém diga que a campanha do Grêmio é de respeito, eu digo, graças a incompetência geral.

Basta dizer que Atlético-MG, Corinthians e Inter tem muito mais futebol do que este Grêmio, o Galo parece ter acordado, o Corinthians parece que acordou mas o cobertor ainda está pesado em cima dos jogadores e o Inter é o eterno mistério. O time que nos últimos anos monta elencos formidáveis não consegue dar liga para essa “talentaiada” inteira.

Incompetência vista em Coritiba, Vasco e Botafogo que não conseguem montar um time que dê condições para Seedorf, Juninho e Alex serem poupados e utilizados da melhor forma a favor do time. Os times ficaram dependentes demais e hoje os veteranos sentem o cansaço do nosso calendário desgastante e se arrastam em campo.

Em compensação o Furacão mostra um sopro de competência, além de toda a pré-temporada feita graças a abdicação do estadual, o time foi perfeito na preparação de Paulo Baier. O vovô do Brasileirão não se arrasta em campo e tem ajudado muito o Furacão a se manter lá em cima. O problema do Furacão é que o time individualmente é mediano, se tivessem mais boas peças do meio para trás estaria mais próximo do Cruzeiro.

Além é lógico da incompetência do Sâo Paulo que apesar de receber mais dinheiro que a maioria e ter vendido o Lucas por um valor estratosférico não soube montar um bom elenco e vive o campeonato a sombra do rebaixamento.

Em resumo, se o Cruzeiro fosse menos egoísta esse campeonato seria péssimo, mas continuaria divertido como sempre foi. Agora, a Raposa ficou incomodada com o título do maior rival e resolveu passar o trator em todo mundo nesse Brasileirão.

Espero que todos os clubes acordem para o ano que vem e se equilibrem o campeonato pela competência e não pelo contrário.

A Empatite e a falta de futebol dessa quarta-feira…

Guedex_20130926C

Olha depois de tanto escrever sobre assuntos sérios, achei que enfim sentaria em frente a TV e veria um grande espetáculo. Acompanhei simultaneamente Corinthians x Grêmio e Botafogo x Flamengo. Confesso que foi difícil, viu.

No jogo do Pacaembu só acontecia falta, vira e mexe alguém chegava para não perder a viagem. Não eram entradas duras, mas paravam o jogo toda hora. Já no Maracanã, havia uma certa dificuldade de um time conseguir trocar passes. Sem Elias pelo Flamengo e com Seedorf um pouco aéreo, era difícil para os times ficarem com a pelota.

O lance mais agudo no Pacaembu foi um gol anulado de Guerrero. O bandeirinha errou quando consideramos um replay da TV, mas o lance foi muito rápido, então tá perdoado. Já no Maracanã, uma bola despretensiosa encontrou Paulinho que conseguiu com muito esforço jogar a bola para dentro da área onde encontrou André Santos que ganhou de cabeça e abriu o marcador para os rubro-negros.

De resto, nada que se salvava nas duas partidas. No intervalo, foi mais emocionante ver os melhores lances de Goiás e Vasco do que o que tinha acontecido nas partidas.

Veio o segundo tempo e uma leve melhora. No jogo do Pacaembu, menos contato e um pouco mais de futebol. O placar não saiu do zero, mas gostei das atuações de Vargas e Ramiro pelo Grêmio, enquanto no Corinthians Sheik voltou a ter uma boa atuação e o menino Igor parece conquistar a cada jogo a vaga de Fabio Santos.

No Maracanã, o Botafogo melhorou, mas só o suficiente para empatar a partida. O time não fez uma boa atuação e terá que se recuperar para a sequência do campeonato nacional, ou tornará muito fácil a vida do Cruzeiro. Quanto ao Flamengo, pelo menos a certeza de que Jayme de Almeida segue até o final, o treinador tem a confiança do grupo e precisa acertar a casa no limitado elenco do Flamengo.

Sobre as perspectivas para o jogo de volta, ficam completamente vazias. A CBF em mais uma das suas grandes idéias, resolveu colocar a partida de volta quase um mês depois do jogo de ida. Ou seja, serão outros times e outras situações. Se o jogo fosse semana que vem, só apostava no Flamengo classificado. Mas, até muita coisa pode acontecer.

Pela mudança do nosso calendário…

Pesquisa-Maior-Torcida

Eis que 75 jogadores que atuam no futebol brasileiro resolveram entrar “na moda” do protesto e montaram um abaixo assinado pela melhoria do calendário nacional.

Sinceramente, não faço questão que eles criem uma nova liga, nem tão pouco que seja feita uma caça as bruxas. Isso o próprio tempo se encarrega de ajustar as coisas. Espero de verdade, que eles criem uma comissão, ou simplesmente que Alex (Coritiba) e Paulo André assumam essa função e discutam de forma firme quais são essas condições de melhorias.

Hoje nosso futebol está entregue ao bel prazer da TV. Ela sabe do potencial que o futebol tem e tenta nos entupir com o esporte durante quase todos os dias. Somos um país de um esporte só, e que às vezes paramos para ver corrida e volei. Não apreciamos mais nada, a não ser quando aparecem um Guga, um Cesar Cielo, um Oscar Schimdt para nos fazer lembrar de que existem outros esportes.

Sendo assim, a TV não tem piedade conosco, nem com os clubes de futebol e cobram que eles estejam disponíveis durante todo o ano, para assim sempre terem a possibilidade de preencherem a grade. O que a TV não percebe é que isso prejudica a qualidade do espetáculo.

Ou você acha bacana, você saber que um jogo ou outro do Botafogo não vai ter o Seedorf para jogar. Ou que alguns jogadores forçam o cartão para conseguir um pouco de descanso em uma semana puxada? É meus caros, acreditem, quando um atleta força um cartão nem sempre é porque ele é burro, às vezes ele é bem esperto na verdade.

Já disse sobre meu pensamento de exterminar os estaduais, porém achei o método adotado pelo Atlético-PR excelente. O time optou por não jogar o estadual com seu time principal, deu férias corretas para seu elenco principal, fez uma pré-temporada e só então participou dos campeonatos.

Acho que a solução encontrada pelo Furacão deve servir como ponto de partida, do que se espera de tempo adequado para que o atleta profissional descanse com a preservação do espetáculo.

Que o gigante continue acordado e lutando para a melhoria no nosso querido futebol.

A estrela e as estrelas…

146500-futebol_brasileiro1

Ao que tudo indica esse Brasileirão será decidido pela estrela. E não estou dizendo daquele jogador que tem status de diferente, de acima da média, de Seedorf e Alex por exemplo. Estou falando de estrela daquele conceito futebolístico que se mistura muito com sorte ou com aquele algo a mais que um time campeão acaba tendo.

Eu sei que você dirá então, que olhando dessa forma, é lógico que a estrela decidirá o campeão, já que ele “é pré-requisito” para que o clube conquiste o título a diferença é como elas estão se apresentando nos candidatos ao título.

Começamos pelo Cruzeiro, o qual digno que “as estrelas” decidirão pelo clube mineiro. O time celeste que optou por montar um elenco forte sem um destaque principal, vem colhendo frutos por isso. Quando não é a estrela de Everton Ribeiro que brilha, é a de Lucas Silva, é de Borges, é de Julio Baptista, ontem foi a do William, amanhã pode ser Dagoberto, Luan, Nilton, Dedé, Fábio, Ricardo Goulart, ou qualquer outra peça do elenco.

Cruzeiro optou por uma das máximas do futebol, só com o elenco forte é capaz de disputar o título e Marcelo Oliveira tem conseguido dentro de um padrão tático muito bem definido, misturar e revezar essas peças buscando o melhor aproveitamento sempre. O certo é que ultimamente o Cruzeiro ganha e os outros que corram atrás.

O mais perto nessa corrida é o Botafogo. E o Botafogo que recebe a alcunha de estrela solitária conseguiu reverter nesse campeonato uma outra alcunha que o segue. “Tem coisas que só acontecem com o Botafogo”, essa alcunha parece revertida, se antes situações prejudiciais aconteciam ao Botafogo em momentos cruciais, por enquanto o contrário tem sido mais constante. Basta lembrar que as duas últimas partidas, o time venceu com um gol no final do jogo.

E essa estrela que ilumina o time como um todo e não sobre um jogador específico em determinadas partidas que pode levar o Botafogo ao título. Estrela que também tem iluminado a juventude do time, seja com Vitinho, com Hyuri ou até mesmo com o menino Elias. O que seria motivo de preocupação para muito times, no Botafogo a fórmula tem funcionado muito bem.

E por último o Grêmio que apesar de não agradar a todos e praticar um futebol mais pragmático, o time também está por perto. E como carrega a alcunha de imortal, todo gremista acredita que a força da sua estrela está no seu brilho durar mais do que as duas anteriores. Algo como, a sua é mais bonita e mais forte, mas vai acabar mais rápido do que a minha.

O time que resgatou o ídolo Renato Portaluppi para o comando do time, sabia que ele também resgataria o estilo de jogo que tornou o time vencedor na década de 80. Um time aguerrido, com muita força e que vende caro qualquer derrota. Individualmente tem mais peças acima da média do que os rivais. Dida, Elano, Zé Roberto, Kleber, Vargas e Barcos compõe esse esquadrão que espera no final ter mais pilha na estrela do que seus rivais.

Apesar de achar justo e gostar dos três times, minha torcida está para toda aúrea que gira sobre o Botafogo nesse ano.