Américas x Europa

ronaldomessi

Enquanto a Copa América caminha, amanhã começa a Eurocopa!

E aí não tem jeito, vem aquele exercício de como seria um duelo entre os melhores da América x os melhores da Europa. Portanto, o CMC10 resolveu fazer suas duas seleções, confira:

Américas

Howard, Dani Alves, Thiago Silva, Godin e Marcelo, James Rodriguez, Mascherano e Di Maria, Messi, Suarez e Neymar.

Um 4-3-3 clássico, com Masc de volante de contenção e lá na frente o caos que esse quinteto poderia causar.

Europa

Buffon, Lahm, Hummels, Varane, Alba, Verratti, Iniesta, Muller, Robben, Cristiano Ronaldo, Griezmann

Outro clássico 4-3-3 com a mesma ideia.

Engraçado que no processo de armar o time você percebe algumas coisas, a Europa teria um elenco muito mais recheado, Ibrahimovic, Pogba, Bale, Lewandowski são só alguns que ficaram de fora.

Muito dessa diferença de “elenco” se explica pela quantidade de forças em cada seleção, enquanto na América, basicamente o time é composto pelos times da Bacia da Prata, na Europa, só no time titular são 7 seleções, e ainda restam 3 diferentes na relação que passei de eventuais reservas, isso sem falar na Inglaterra e Bélgica (De Bruyne) que não listei ninguém.

E aí, o que vocês acharam?

Qual seria a seleção de vocês?

Anúncios

Porque não te calas Dunga?

f1e973_826053145b214b4eab62e9ddfed59a1b

Assim como o Rei da Espanha solicitou a Hugo Chavez, seria de bom grado solicitar isso a Dunga.

O nosso anão mais querido, parece não conseguir se conter na cadeira, ficar um pouco em silêncio, estudar mais ou qualquer outra coisa que o transforme em um treinador.

Provavelmente após ver a lista dos candidatos a Bola de Ouro, ele dispara “Não temos jogadores de ponta, que decidem!”.

Joga toda a safra de jogadores atuais no lixo, terá que olhar na cara de todos os atletas que irá convocar e conviver com o olhar de quem diminuiu os talentos ali existentes.

E a pergunta que fica é, o Brasil realmente não tem jogadores que decidam?

Neymar, acho até chover no molhado, portanto pulo ele. Vou comentar outros, mesmo que não queira um ou outro entre os convocados.

Coutinho, tem decidido muito pelo Liverpool, muito. Oscar e William são peças fundamentais no Chelsea.
Douglas Costa surge como uma peça incrível no Bayern, decidindo com assistências e/ou gols nesse início avassalador do gigante alemão, ninguém sente falta de Robben ou Ribery. Hulk vai sendo o protagonista do modesto Zenit.

Fora isso, se olharmos para a atual campeã, não é um time que se caracteriza por ter um jogador que decida. Mesmo Muller não é o cara, é um ótimo jogador dentro do elenco.

Dunga precisa entender que para alguém decidir, aparecer, um esquema definido precisa ser feito, coletividade precisa ser dada ao time, usar as melhores peças, aproveitar alguns entrosamentos já existentes. Gostar de futebol, gostar de vitória é outra coisa. Gostar dos dois é ótimo.

Dunga, o Brasil ainda não tem jogador para decidir, porque ainda precisa de técnico.

A Lista de 59 jogadores do Ballon D’or!

f1bcf

E saiu uma lista de 59 jogadores indicados para o prêmio Balon D’or da Fifa!

São 59 atletas distribuidos por 25 países. 13 da Europa (28), 6 da América do Sul (22), 2 Ásia (2), 2 da África (4), 1 da América do Norte (2) e 1 da Oceania (1).

Argentina com 6 jogadores lidera as indicações, seguido de Chile e Espanha com 5 cada.

Logicamente, todo mundo sabe que a disputa será entre CR7, Messi e mais um. Porém é interessante ver como evolui a lista, que passará a ter 23 nomes, para depois dez e por fim os três finalistas.

Fica claro também algumas questões políticas como a indicação de Luongo do QPR para ter alguém da Oceania, assim como os dois asiáticos.

Nosso país está mandando 3 jogadores nessa lista, Coutinho, Neymar e William. Para mim, incluindo Marcelo, formam as melhores peças de uma seleção brasileira.

Fiz o exercício de montar minha seleção do mundo com os indicados, confira:
Neuer, Sergio Ramos, Chiellini, Otamenti, Alaba, Kroos, Rakitic , Neymar, Messi, Hazard, Crisitano Ronaldo.

Nesse exercício, constatei que a defesa é uma piada, improvisei Sergio na direita, já que ele começou lá, mas tive a certeza de que não indicaria nunca Otamendi e Chiellini.
Percebi que faltou Godin, Varane, Hummels, enquanto sobraram Otamendi, Ospina, Medel, Morata, Luongo.

Confira a lista
ALEMANHA: Kroos (Real Madrid), Müller (Bayern), Neuer (Bayern).
ARGENTINA: Agüero (City), Mascherano (Barcelona), Messi (Barcelona), Otamendi (Valencia-City), Pastore (PSG), Tévez (Juventus-Boca).
AUSTRALIA: Luongo (QPR).
AUSTRIA: Alaba (Bayern).
BÉLGICA: Courtois (Chelsea), De Bruyne (Wolfsburg-Manchester City), Hazard (Chelsea).
BRASIL: Coutinho (Liverpool), Neymar (Barcelona), Willian (Chelsea).
CHILE: Bravo (Barcelona), Medel (Inter), Alexis Sánchez (Arsenal), Vargas (QPR-Hoffenheim), Vidal (Juventus-Bayern).
COLOMBIA: Bacca (Sevilla-Milan), Jackson Martínez (Porto-Atlético Madrid), Ospina (Arsenal), James Rodríguez (Real Madrid).
COREIA DO SUL: Son (Leverkusen-Tottenham).
COSTA DO MARFIM: Bony (Swansea-Manchester City), Touré Yaya (Manchester City).
CROACIA: Modric (Real Madrid), Rakitic (Barcelona).
ESPANHA: Diego Costa (Chelsea), De Gea (Manchester United), Iniesta(Barcelona), Morata (Juventus), Sergio Ramos (Real Madrid).
FRANCÊS: Benzema (Real Madrid), Griezmann (Atlético Madrid), Lacazette (Lyon), Pogba (Juventus).
GALES: Bale (Real Madrid).
GANA: Atsu (Everton-Bournemouth), Ayew (Marseile-Swansea).
HOLANDA: Depay (PSV-Manchester United), Robben (Bayern).
INGLATERRA: Kane (Tottenham), Rooney (Manchester United).
ITALIA: Chiellini (Juventus), Pirlo (Juventus-New York City).
JAPÃO: Ozakazi (Leicester City).
MÉXICO: Giovani dos Santos (Villarreal-LA Galaxy), Guardado (PSV).
PERÚ: Guerrero (Corinthians-Flamengo).
POLONIA: Lewandowski (Bayern).
PORTUGAL: Cristiano Ronaldo (Real Madrid).
SUECIA: Ibrahimovic (PSG).
URUGUAI: Cavani (PSG), Sánchez (River Plate), Luis Suárez (Barcelona).

E aí, gostaram?

Só tem os dois mesmo?

1516870_full-lnd

Novamente a bola de ouro ficou para Cristiano Ronaldo.

Sua terceira, segunda consecutiva. As últimas 7 premiações foram para ele ou para Messi. O último a ganhar o prêmio sem ser os dois foi Kaká em 2007. Desde que o prêmio foi criado (1990) é a primeira vez que o prêmio fica tão polarizado.

Será que só existem os dois mesmo?

Será que ninguém faz frente a eles porque eles são gênios da bola, porque a safra é ruim ou porque os eleitores do prêmio são viciados em votar em um dos dois?

Eu acabo achando que é um pouco de tudo, principalmente do último item. É comodo para um jornalista, capitão ou técnico votar em Messi ou Cristiano, por mais que não tenha sido o melhor. Como discordar do voto dado a eles?

Sobre a safra ruim, acho que as opções são mais escassas sim. Nosso futebol passa por uma reformulação física. Os jogadores ainda estão se adaptando em conciliar talento com tanta dedicação física. Por isso, Messi e CR7 dominam o cenário, eles são essa inovação. Robben, Neymar e Muller também estão próximos desse patamar.

Contudo, acho que falta um pouco mais de ousadia nessas votações. Sair do senso comum, olhar quem foi o grande destaque do ano.

Por exemplo, por quê Messi ganhou o melhor da Copa? Robben foi melhor, James foi melhor, até na própria seleção argentina, Pulga ficou atrás de Mascherano e Di Maria. Porém, como um prêmio de consolação pelo vice, deram o título para ele ao invés de premiar, realmente, o melhor em um campeonato.

Sobre a eleição de Cristiano não acho errônea. Ele fez uma ótima temporada, mas ver Messi como vice me fez olhar que o comodismo em escolher os dois ainda existe.

Messi é o melhor jogador do mundo, mas não foi em 2014. Robben, Suarez, Muller, Neuer, Di Maria jogaram mais do que ele.

Acho que Iniesta e Ibrahimovic mereceram bolas de ouro em temporadas passadas mas, principalmente, que seja feita a votação com menos comodismo.

Ou vocês acham que só existem os dois mesmo?

Nunca é exatamente do seu jeito…

Brazil Soccer WCup Germany Argentina

Sempre que abrimos o espaço para voto, ficamos sem entender algumas escolhas.

Calma, não falarei sobre a disputa que fez você perder amigos no Facebook entre o candidato A e a candidata D. Aqui meu filho, falamos sobre futebol!

Esse ano a Copa já nos trouxe uma tremenda surpresa, Messi ganhando o prêmio de melhor jogador da competição. Competição onde pelo menos para esse blogueiro, Robben, Kroos, James, Mascherano, Di Maria, são alguns que foram melhores que o craque.

Seguindo veio a escolha dos três finalistas do prêmio anual máximo que um jogador almeja, Messi, CR7 e Neuer. De novo, cadê o nosso Benjamim Robben Button? Quem me conhece, sabe o quanto eu torcia a cara para falar do talento do holândes, mas é inegável que a cada ano que passa, ele parece melhorar.

Para mim, CR7 e Robben disputam o prêmio no ano, o terceiro poderia ser Kroos,
Suarez, Neuer e até mesmo Messi, só porque ele é Messi.

Não suficiente para nós aqui em terras tupiniquins, ainda tivemos a seleção do Brasileirão.

Nossa, a escolha do goleiro já deu vontade de nem olhar mais o restante. Nada contra Jefferson que é um excelente goleiro, mas Paulo Victor, Victor, Marcelo Grohe, Danilo (Chape), Tiago Volpi, todos eles tranquilamente jogaram mais nesse campeonato.

Nas laterais, eu também trocaria os dois. Ficaria com Mayke e Fabio Santos, assim como na zaga que colocaria Geromel no lugar de Dedé.

Pelo menos, a dupla de volante seria a mesma que a minha. Por fim, trocaria Tardelli por Ganso e daria para Goulart o melhor do campeonato.

De qualquer forma, a votação é feita para isso, para eleger aquele que conseguiu a maioria dos votos, contudo sempre me pergunto, será que existe alguém que está satisfeito com todos esses exemplos?

Ou seja, concordou com Messi ser o melhor da Copa, concorda com o o Top 3 para melhor do mundo, e tem como seleção do Brasileirão uma idêntica a da CBF.

Duvido.

E de repente, 7×1…

TODO PODEROSO

O jogo começou igual, o time da casa até se propôs a jogar de igual para igual contra o adversário reconhecidamente melhor, tomou um gol logo no começo, mas seguiu em frente, até que veio o segundo gol e com ele um colapso e mais três gols, fazendo com que o visitante fosse para o vestiário com 5×0 no placar.

Na segunda etapa, o time visitante foi para o jogo e percebeu que aplicaria uma goleada histórica, então, decidiu tirar um pouco o pé. Só quando seus reservas entraram afim de mostrar jogo que o placar mexeu novamente, por fim, o jogo acabou 7×1 para os visitantes.

O que te lembra esse breve resumo de uma partida?

É inevitável pensar no atropelamento que nossa seleção sofreu para a Alemanha. Só que esse resumo, vale também para a vitória do Bayern ontem sobre a Roma em pleno estádio Olímpico.

Alguns personagens até eram parecidos. 5 na verdade, Neuer, Lahm, Boateng, Muller e Gotze, todos pelo lado do time alemão.

É muito simples nessa hora colocar toda a culpa no time que toma 5 gols em um espaço de tempo tão curto, Brasil em 18 minutos, Roma em 25. Até porque independente do mérito do vencedor, existe muita coisa a se corrigir no perdedor.

Contudo quero destacar três personagens que são fundamentais para mim, na construção desse cosplay da semifinal da Copa do Mundo e o mais curioso não são alemães. São 2 espanhóis e 1 holandês.

Primeiro Xabi Alonso. O volante chegou sob desconfiança, muitos diziam que seu futebol mais viril, não era compatível com a proposta de jogo de Pep, contudo o que todos estão percebendo é que ele é o coração desse time, ele que faz esse Bayern pulsar, ser o time mais agressivo do que Pep normalmente monta, e tudo isso com muita qualidade, construindo tudo lá de trás para essa máquina funcionar.

O segundo consequentemente é Pep Guardiola. O espanhol mostrou porque é considerado um dos melhores técnicos do mundo, soube enxergar essa necessidade de seu time ao trazer Alonso e principalmente soube aperfeiçoar seu estilo de jogo ao olhar a seleção alemã na Copa, o Bayern promete ser uma versão melhorada da seleção alemã.

E o terceiro que merece menção honrosa é Robben. Eu mesmo sempre torci o nariz para ele, mas o que Robben está jogando em 2014 é absurdo. Como eu mesmo disse em meu Twitter, Robben é o Benjamim Button do futebol, parece que rejuvenesce a cada ano.

Reviver o pesadelo da Copa do Mundo por outra perspectiva, só faz ter mais certeza de que aprendemos muito pouco com o 7×1.