Porque não Jonas?

jonas 150917.jpg

E Tite soltou sua última lista para as eliminatórias da seleção.

E como sempre iremos cornetar a lista. Até porque acredito que seja uma ótima oportunidade para fazer os últimos testes e vejo poucos espaços disponíveis para fechar o plantel.

No gol, o coro segue por Vanderlei do Santos. Nada contra os três escolhidos, mas como a seleção já está classificada, acho que valeria ver como o atleta se comporta no grupo, caso o treinador precise de alguma opção por lesão ou queda de rendimento no primeiro semestre do ano que vem.

Nas laterais e zaga, nada demais, meu questionamento é apenas por opção, mas não consigo questionar as escolhas de Adenor, chamaria Geromel ao invés de Jemerson.

No meio, achei surpreendente a escolha por Arthur, apesar de achar que o menino é acima da média, portanto, importante já permitir a ele participar do grupo. No restante, tudo ok, talvez escolhas diferentes, mas não critico.

E chegamos ao ataque, eu acho que é uma implicância minha, mas não entendo as poucas chances de Jonas. Para mim, só existe uma vaga em aberto na seleção, e aberto mesmo, do tipo, sei lá quem eu levo, é o quarto homem de ataque, Jesus, Firmino e Neymar estão certos, mas quem será o outro?

Hoje nossas opções são escassas, são veteranos, incógnitas e promessas. Só que para mim, Jonas no balaio desse restante é aquele que atua em um clube grande da Europa, constantemente participa da maior competição de clubes e já é o segundo maior artilheiro estrangeiro da história do clube.

E não que eu ache ele muito superior a Tardelli por exemplo convocado agora, minha única questão é que ele quase nunca é sequer lembrado por ninguém. A questão é que as chances são desiguais ou mesmo a cobrança pela convocação.

Jô que nunca conseguiu ter uma carreira sólida por clube algum e agora vive seu melhor momento por apenas 9 meses no Corinthians é constantemente lembrado por diversos canais de comunicação, enquanto Jonas recebe algumas lembranças de maneira bem pontual por aí.

E de novo, Tardelli, Jô, Jonas, Fred, Ricardo Oliveira, e os demais centroavantes estão equiparados para mim, sem nada de destaque, portanto porque não Jonas?

Outro nome que me chama a atenção é Richarlison que saiu do Fluminense e tem iniciado bem a temporada no Watford.

Anúncios

Nossa seleção para a Copa América…

CopaAmericaBrasil2016

E saiu a lista dos 23 convocados para a Copa América.

Goleiros: Alisson (Inter), Diego Alves (Valência-ESP), Ederson (Benfica-POR)

Laterais: Daniel Alves (Barcelona-ESP), Fabinho (Mônaco-FRA), Filipe Luis (Atlético de Madri-ESP), Douglas Santos (Atlético-MG)

Zagueiros: Miranda (Inter de Milão-ITA), Gil (Shandong Luneng-CHN), Marquinhos(PSG-FRA), Rodrigo Caio (São Paulo)

Volantes: Luiz Gustavo (Wolfsburg-ALE), Elias (Corinthians), Casemiro (Real Madrid-ESP), Rafinha (Barcelona)

Meias: Renato Augusto (Beijing Guoan-CHN), Philippe Coutinho (Liverpool-ING), Lucas Lima (Santos), Willian (Chelsea-ING),

Atacantes: Douglas Costa (Bayern-ALE), Hulk (Zenit-RUS), Ricardo Oliveira (Santos), Gabigol (Santos)

A tendência é que o time titular seja, Aliison, Dani, Gil, Miranda e Filipe, Luiz Gustavo, Renato, William, Coutinho (Elias), Douglas Costa e Ricardo Oliveira.

Uma seleção com solidez defensiva, mas que tem poucas opções para variar o jogo na parte criativa, seleção do ponto de vista de funções a exercer muito próximo da base que Dunga montou para a Copa em 2010.

Dessa vez, achei Dunga burocrático demais, entendi as opções dos olímpicos para dar experiência, mas as demais achei que podia optar por opções que mudassem realmente o jogo em algumas situações. E é claro, cadê Thiago Silva e Marcelo. O primeiro ainda seria ótimo porque deixaria livre Miranda para ir para as Olimpiadas, já que ao que tudo indica nenhum acima de 23 participará das duas competições (Copa América e Olimpiadas)

E vocês o que acharam?

As escolhas de Dunga

marcelothiagosilva220316

Vendo a lista de Dunga, fico satisfeito com a possibilidade do time cada vez mais deixar de usar um volantão de contenção. Parece que pelo menos isso Dunga está vendo nos grandes clubes e querendo trazer para o Brasil.

O Brasil deve jogar com volantes que saibam jogar, tem matéria prima para isso e não tem porque jogar diferente.

Sinto falta de matéria prima dentro da área, hoje só temos Ricardo Oliveira, Jonas, Love e William José. Não estou dizendo que mereçam a seleção, mas apenas identificando, os 9’s que andam se destacando no Brasil. E essa posição não da pra culpar Dunga.

Contudo, pego no pé pelas ausências de Marcelo e Thiago Silva.

O primeiro a culpa por enquanto ficou em uma possível falha de comunicação entre CBF e Real Madrid. Marcelo é disparado nosso melhor lateral, assim como é disparado top 3 do mundo, particularmente acho que somente atrás de Alaba.

Quanto ao zagueiro, um velho dilema, eu mesmo já escrevi um texto sobre sua segunda chance, que não sabia o quanto Thiago estava pronto para apenas ser zagueiro, já que sua liderança se mostrou falha para a seleção em momentos cruciais. Mas é inegável o talento dele. Ninguém joga mais como zagueiro do que Thiago.

Seleção é lugar dos melhores, Thiago é nosso melhor zagueiro, três meses após minha dúvida sobre dar ou não uma segunda chance, hoje não tenho dúvida, ele tem que estar la´.

Seleção do Brasileirão 2015

cb2015

No processo de escolha parecido com o Bola de Ouro, onde capitães, treinadores, jornalistas e atletas da seleção brasileira votaram nos melhores do campeonato nacional 2015, a seleção ficou da seguinte forma:

Goleiro: Cássio (COR)

Laterais: Marcos Rocha (ATMG) e Douglas Santos (ATMG)

Zagueiros: Jemerson (ATG) e Gil (COR)

Meias: Rafael Carioca (ATMG), Elias (COR), Renato Augusto (COR) e Jadson (COR)

Atacantes: Luan (GRE) e Ricardo Olivera (SAN)

Técnico ; Tite (COR)

Revelação: Gabriel Jesus (PAL)

Estrangeiro: Pratto (ATMG)

Eu faria três mudanças, sairiam Cassio, Marcos Rocha e Luan, entrariam Danilo Fernandes (Sport), Apodi (Chape) e Nenê (Vasco). Não que eu ache que os outros três também mereçam esse destaque, mais se eu tivesse direito a algum voto, assim seria minha seleção.

De qualquer forma, pela seleção, fica claro como Corinthians e Atlético-MG sobraram, entre as 14 posições disponíveis, eles levaram 11. Curioso que todos os “intrusos” são atacantes. Incluindo o que seria a dupla de ataque titular dessa seleção.

Para mim, o craque do campeonato deveria ser dado para Renato Augusto.

Os dilemas de Dunguinha!!

dunga

Os dilemas de Dunga!

Ontem a seleção venceu a Venezuela, não decepcionou, mas também não encantou. Aproveitou as falhas individuais da seleção Vinotinto e garantiu uma boa vitória por 3×1.

Contudo, Dunga mostrou que sua teimosia segue afiada, apenas disfarçada. Após a derrota para o Chile, uma chuva de críticas para o time, como se fosse um crime perder para o melhor conjunto sulamericano. Nem disse melhor elenco, tampouco melhor time. Mas hoje, na América do Sul, é o atual campeão da Copa América que apresenta o futebol mais vistoso.

Porém a intolerância com Dunga é tanta que qualquer deslize gera um caminhão de críticas, na derrota por exemplo, o alvo foi o meio de campo, lógico que sobrou um pouco de bala para todos os cantos, mas o meio foi alvejado. Desde a atuação presa dos volantes, como a fraca atuação de Oscar.

Eis então que Dunga resolve ceder um pouco e aceitar as críticas e mudar para o jogo de ontem. 4 mudanças, uma forçada em virtude da lesão de David Luiz, mas as outras três para melhorar o time, e qual foi o único setor sem alteração? Sim, o meio de campo.

Luis Gustavo, Elias, William, Oscar e Douglas Costa seguiram no time. Ou seja, Dunga fingiu que escutou, fingiu que agradou, mas não cedeu de verdade, insistiu que estava certo. E provou quase tudo. Os volantes foram bem, apareceram no ataque, Luis foi importante no primeiro gol.

William foi o melhor do Brasil, tanto lá no Chile, quanto ontem no Castelão. E Douglas Costa ainda não consegue mostrar a fase espetacular que vive no Bayern com a amarelinha. Contudo, Oscar novamente foi abaixo. Eu particularmente não gosto de Oscar, mas entendo sua convocação, contudo, Oscar está mal, rendendo pouco, enquanto Lucas Lima vai voando. Ainda que esteja se adaptando ao grupo, ontem já jogou mais solto. Está melhor que Oscar.

Dunga tem um mês para pensar se banca Oscar em um clássico contra a Argentina? Se Daniel Alves que é quarta opção dele de convocação, sempre que é convocado vira titular? Ricardo Oliveira e Kaká foram apenas tampões?

E para nós fica a questão quando que Dunga será um treinador realmente ao invés de apenas um cara com ótima história na seleção e motivador?

Esses são os dilemas de Dunguinha!

Aborrescente do futebol!

Às vezes me pergunto, se alguns dirigentes são totalmente alienados ou cretinos por profissão. Vai ano e passa ano e é sempre a mesma coisa, os dirigentes sempre tentam dar um jeitinho.

Trago esse assunto a tona por alguns motivos, como por exemplo o caso Miranda – São Paulo – Atlético de Madri, Ronaldinho Gaúcho e o seu leilão, Guiñazu – Inter – São Paulo, Palmeiras – Fluminense – Edinho. Em todos esses casos, a hipocrisia foi o tom mais alto da conversa.

Não me conformo com o leilão propagado pelo empresário-assessor-irmão de Ronaldinho, uma coisa é discutir as propostas, outra é publicá-la para ganhar poder de barganha, na contra partida, não me conformo com Flamengo e Palmeiras, dois clubes falidos querendo trazer um jogador desse quilate, achando que a conta marketing se paga e pronto, eu acho que a torcida iria preferir ver um time competitivo do que um “marketeam”. Clube permanece vivo com títulos, não com propaganda.

Seguindo, sou são paulino, mas quem o Leco pensa que é para reclamar do assédio do time espanhol ao seu zagueiro sem procurar o clube. O São Paulo é um time declaradamente conhecido por persuadir jogadores em término de contrato para não ter custo nenhum, veja o caso Guiñazu, portanto o ditado já dizia “pimenta nos olhos dos outros, é refresco!”. Mas isso não torna o Sâo Paulo o vilão da história não, ou o Inter levou o menino Oscar na “boa-fé”? Ou mesmo a forçada de barra do Edinho para ir jogar no Fluminense é a forma mais honesta do mundo.

É por essas e outras, que escutamos o jargão imbecilmente dito: “futebol agora é negócio!”. Negócio? Eu aprendi que para todo negócio que preste, existe um contrato, e mais, por incrível que pareça ele deve ser cumprido. Curioso, não? Hoje, 98% das pessoas envolvidas no futebol brasileiro, não tem a menor idéia do que é um negócio. Tanto é verdade que a represália dos mercados consumidores já começou, o time hoje que percebe qualquer movimento do seu jogador brasileiro, já aciona a Fifa para evitar barulho. Foi assim com Adriano, Ricardo Oliveira, será assim com Cristian (Fenerbahce) e seria assim com Gaúcho, ou alguém acha que foi boa índole dos três clubes envolvidos resolver pagar uma quantia ao Milan.

É triste, mas o Brasil como em todas as suas áreas ainda é um adolescente metido a besta, precisa ainda aprender muita coisa com os mais velhos.