Mais do que #ocupacbf é ocupar e fazer ela cuidar do nosso futebol…

ocupacbf221215

A entidade máxima vai sendo cada vez mais exposta a sujeira em que vivia, consequentemente, algumas confederações que partilhavam dessa prática também. Entre elas, nossa “querida” CBF.

A CBF não sabe mais para onde ir e que rumo seguir, a ordem é dar respostas pomposas para tentar agradar gregos e troianos, mas nitidamente a única vontade deles é que o FBI os considerem peixes pequenos. A mentalidade é tão limítrofe que mesmo nos tempos atuais onde a discussão é onde ainda não é permitido o casamento homossexual, eles escolhem o presidente com a alcunha de CORONEL.

Sim, um coronel, alcunha militar e que nos remete ao nosso coronelismo, a ditadura militar e tantas outras coisas ultrapassadas, e não estou desdenhando da posição hierárquica atingida pelo tal presidente, que com certeza teve seus méritos para alcançá-la, mas o simbolismo do atraso é irônico.

Mais do que o #ocupacbf, é chegada a hora de muita coisa ser questionada e limada dentro dos corredores de mármore da CBF. Assim, como o país passa por uma reformulação, um pensamento coletivo cada vez maior pelo fim da corrupção (aliás, espero que apesar da briga clubística que virou a política, acima de tudo, todos queiram o fim da corrupção, seja de qual clube defendam), dentro do nosso futebol, o processo é similar.

Como já disse várias vezes, inclusive baseada em literaturas sobre o tema, o futebol explica muito nossa história e vice versa.

Por isso, reafirmo, que não só aqueles líderes e ex-jogadores devem se posicionar contra o sistema, líderes atuais, dos grandes clubes devem levantar a bandeira, inclusive aqueles que atuam por ela.

Imagina, Neymar se posicionando contra a corrupção, pedindo que as coisas sejam limpas e que ninguém é proprietário do nosso futebol, que todos estão ali para servir a nossa paixão nacional e não para tornar um turismo de prostutituição, imagina se ele se posiciona assim.

Ninguém iria tirá-lo da seleção, ele é intocável, falaria e faria todos engolirem seco. Fora isso, os demais líderes e ex-jogadores (praticamente a turma do Bom Senso) devem continuar batendo forte e principalmente terem um plano realmente concreto para que possam colocar em prática, inclusive assumindo, caso seja necessário.

Mais do que simplesmente ocupar a CBF, o momento é de mostrar o que realmente pode ser feito da CBF, torná-la realmente a casa que cuida do nosso patrimônio nacional.

Silêncio nas quatro linhas…

MarquinhosGabriel040615

Ontem, acompanhei o clássico paulista do meu tricolor contra o Santos. Partida agitada com cinco gols e vitória do tricolor por 3×2. Inclusive com mais um gol de Ceni que empatou com Raí e entrou para o Top 10 dos artilheiros da história do São Paulo.

Contudo, entre mais uma boa atuação do tricolor, principalmente no primeiro tempo e um Santos com um futebol leve, gostoso de ver, o que resolvi trazer para o blog hoje foi a expulsão no final do jogo de Marquinhos Gabriel.

O atacante santista foi expulso por reclamar acintosamente (provavelmente com algum palavrão impublicável) com o árbitro por uma suposta falta não marcada.

Nem vou entrar no mérito se foi ou não falta.

O que acontece é uma nova recomendação que os árbitros receberam de coibir essas reclamações durante o jogo.

Particularmente, acho um exagero a expulsão olhando no indivdual, contudo acho realmente válida do ponto de vista de educação do jogador.

É completamente ridículo a quantidade de vezes que aqui no Brasil, os jogadores se aglomeram em cima do árbitro para reclamar, conversar, palpitar na decisão, e qualquer outro tipo de interação desnecessária ao andamento da partida.

Vi muita gente chamando a atitude como lei da mordaça instalada. Eu particularmente, acho que temporariamente terá essa percepção haja visto o caso de Marquinhos Gabriel ontem, contudo como disse acho importante para que o jogo ande mais.

Nunca vi uma conversa de jogador, mudar a decisão de um árbitro, no máximo o homem do apito fica nervoso e passar a errar ainda mais.

Eu acho mais ridículo do que a expulsão essa necessidade incontrolada de rodear e tentar acuar o árbitro toda vez.

Rapidinhas do Camisa 10 – 23.04.2014

Rapidinhas 23042014

Vai ter Copa com jeitinho… O maldito jeitinho brasileiro está sendo exemplificado para o mundo através do Itaquerão! A Fifa já desistiu de anunciar alguma data para a inauguração do estádio, já aprendeu como se faz aqui, entregeu nas mãos de Deus (acreditando na brasilidade dele) e que no final tudo vai dar certo. Vai ter Copa sim!

Pelo menos, tivemos lesões! O jogo entre Chelsea e Atletico de Madrid foi truncado, dois times que são experts em contra-ataques ficaram enroscados na intermediária ofensiva do colchoneros, mas pouco criaram. Pelo menos, as lesões sofridas pelos jogadores do Chelsea permitiram a todos nós apreciarmos os atributos médicos de Eva Carneiro. Com certeza, a melhor em campo!

Ganso de bico para cima… Paulo Henrique Ganso jogou a modéstia de lado e voltou a falar. Em coletiva após treino do São Paulo, o meia disse que considera não vê ninguém acima da média como ele. Disse ainda, que entende as cobranças feitas, já que ele sabe que poderia ter rendido muito mais do que rendeu nas últimas temporadas. Apesar de todo esse talento, o meia cravou que não tem mais esperança de Copa esse ano. Mas 2018, tá logo aí!

Do vinho para a água… O Palmeiras está longe de ter um grande elenco, mas conseguiu montar um time bom e competitivo para esse Brasileirão, contudo, o time precisará fazer as contas certinhas para conseguir encaixar no orçamento a permanência de Wesley e Kardec, caso contrário o time passará a candidato a parte debaixo da tabela imediatamente.

Coragem ou covardia? O que você faria se com menos de 30 minutos de jogo, você já tivesse dado um gol para o adversário e feito um contra? Bom, Paulão do Bétis, não teve dúvida, vendo que sua atuação estava desastrosa deu um sinal para o treinador e pediu sua troca. Muitos o chamaram de covarde, eu considerei corajoso admitir que estava em um dia péssimo.

Pagando para jogar por aí! O Corinthians tem tentado diminuir os gastos de sua folha de pagamento emprestando jogadores com altos salários, contudo, em virtude disso, o time gasta quase um milhão em salários para jogadores que não jogam pelo clube. Só Pato, Sheik e Douglas somados custam ao Timão mais de 800 mil reais.

Elenco de 20 jogadores, sim… Em compensação, o Cruzeiro mostra como é possível montar um elenco fortíssimo para o nosso calendário insando. O time que enfrentou o Bahia na estréia do Brasileirão, pode ser considerado o time B da Raposa atualmente. O time tinha Tinga, Nilton, Borges, William Bigode e a promessa Marlone no time.

Quem entra? EU! Seguindo os passos do Baixinho Romário, Ryan Giggs irá ser treinador-jogador no Manchester United. Após a fracassada empreitada de Moyes, o jogador símbolo da geração Fergunson assume o clube provisoriamente até o final da temporada. Acho sempre curioso, pensar que duramente o jogo, o técnico pode decidir simplesmente que ele entrará em campo!

Maracanazzo liberado… Do ex-jogador Raí, ao jornal alemão ‘Suddeutsche Zeitung’: “O futebol ainda é a grande paixão do meu país, mas já não se dá a ele a excessiva importância de tempos atrás. Hoje, no Brasil, há outras coisas muito mais relevantes que o futebol. Por isso, se a seleção não ganhar a Copa, não será nenhuma tragédia.” Ufaaaaa….

Dúvida da semana… Renato Augusto, falha na revisão ou na fabricação?

Rapidinhas do Camisa 10 – 14.03.2012

Kit Recepção. O Flamengo já apresentou um plano de carreira para Adriano. De segunda e sexta ele não precisa treinar. Nos demais dias, ele tem direito a ir em uma balada com o Ronaldinho, outra com o Love, umas com os dois e uma só pra ele. Seu salário será variável, uma combinação entre peso perdido e gol feito. Deivid disse que o seu variável podia ser o inverso, ele ficaria bem feli$$$.

Sem caixa, não tloca. Zizão, ou China dos manos, já mostra porque temos medo de produto chinês. Com menos de 30 dias, o produto adquirido em Parque São Jorge já apresentou defeito. E parece que perderam a caixa.

Tudo certo entre os mimados. Leão e Lucas já chegaram a um consenso, Lucas saberá a hora certa de tocar e driblar na mesma hora que Leão acerta a defesa do São Paulo.

2 B e 2 M. Essa Champions parece caminhar para a disputa entre Barcelona, Mourinho Madrid, Bayern de Munique e o chato do Milan, necessariamente nessa ordem de favoritismo.

Embarque Europa. Mano resolveu declarar que seria bom Neymar ir para Europa, assim como nossos treinadores deveriam fazer uma reciclagem por aquelas bandas. Mas, e ele quando vai aprender a ser treinador indo para lá?

Nada melhor que um anão A Inter de Milão parece ter virado a draga da temporada, e para esse futebolzinho tão pequeno, nada melhor que um anão para comandar. Dunga se aproxima, JC, Maicon e Lucio estão esperançosos pela volta do professor de 2010.

Sugestão simples e perfeita. O tetracampeão Raí disse que pelo menos uma atitude já é possível ser feita na CBF, limitar o número de reeleições assim como o tempo de mandato. Para mim, ele, Leonardo e Zico deveriam assumir o comando do circo.

De Emocionar. Quem assistiu a reportagem feita pelo Jornal Nacional sobre a renúncia de Ricardo Teixeira jura que faltou pouco para Bonner chorar. Foi comovente e ficou clarou que todos sentirão muito falta do nosso “herói nacional”

A vida como ela é. De atacante e mulherengo, Renato Gaúcho passou a zagueiro botinudo. Motivo: Sua belíssima filha Carol Portaluppi, a jovem tira o folego da rapaziada e principalmente do papito.

Cuidado com o cerol. No duelo entre Bangu e Botafogo, o jogo estava tão emocionante, que em determinado momento Eduardo Moreno e o ótimo Lédio Carmona começaram a debater sobre pipas e os perigos do cerol. Formidável.

Sem problemas com o idioma. “Agora que lembrei: você está na Fox, né? Vou até parar de te responder (risos). Poxa, quero ver a Libertadores mas vocês não me deixam. Não passa em lugar nenhum, como eu faço?” (frase disparada por Joel Santana ao perceber que estava sendo entrevistado por um repórter da Fox Sports.

Dúvida da semana. Ribery e Robben seriam os Messi’s da seleções da França e Holanda, pelo “equilíbrio” de suas atuações entre clube/seleção.

Sessão Camisa 10 – Zidane e Raí

Galera do blog mais querido, hoje é dia de Sessão Camisa 10. Normalmente, hoje eu deveria trazer algum jogador atuando pelos campos do mundo que possivelmente mereça vestir uma “Camisa 10”, mas como hoje não é um dia qualquer, resolvi trazer dois mitos para mim, o primeiro é na minha opinião, o melhor Camisa 10 que vi atuar, o segundo é o melhor Camisa 10 que jogou no meu tricolor. O que tem de tão especial hoje? Hoje é o meu aniversário, esse é o meu presente para mim mesmo, rsrs…

O francês para mim é um fênomeno, ver o craque jogar remete aos vídeos saudosistas do futebol da década de 50, 60 e 70. Zidane que na verdade não é francês e sim argelino, é daqueles que surgem de cinquenta em cinquenta anos, talento ímpar, Zizou faz a prática do futebol parecer a coisa mais simples, seus dribles suaves e passes precisos encantaram o mundo além de derrubar nossa seleção por duas vezes em copa, vê-lo jogar nos faz idealizar que pode ser fácil jogar bola. Veja um vídeo que mostra isso:

Raí, guardada as devidas proporções possuia características parecidas com o Zizou, toque de bola refinado, excelente visão de jogo, verticalidade no avanço, recursos variados para fazer a diferença em uma partida, o maior ídolo da história recente do clube na minha opinião, respeito muito a entidade Rogério Ceni, mas em primeiro vem o Raí. Em resumo, sinto falta de um jogador nesse estilo no meu tricolor, quem sabe o menino Oscar me surpreenda. Veja um vídeo com lances de Raí: