Brasil, Argentina e o resto na luta pela América!!

liberta230415

Acabou a fase de grupos da Libertadores!

Sobraram 16 times, 5 brasileiros, 4 argentinos, 2 colombianos, 1 paraguaio, 1 uruguaio, 1 boliviano, 1 mexicano e 1 equatoriano. Ou seja três blocos, os brasileiros, os argentinos e o resto.

Veja o que esperar dos confrontos:

Boca x River

Para começar os cruzamentos apenas o clássico de maior rivalidade argentino, Buenos Aires irá parar nos próximos dias. O time do Boca fez campanha irretocável na primeira fase garantido com 100%  de aproveitamento. A dupla Lodeiro-Osvaldo tem sido importante.

Já pelo River a situação é completamente inexplicável, de time vencedor da sulamericana em 2014 e credenciado para ser o principal time a combater os brasileiros, o River se foi muito mal na fase de grupos, classificou-se na última rodada graças a uma combinação de resultados e com a campanha de pior segundo colocado.

Um clássico pode mudar tudo isso, mas o Boca sai como favorito.

Cruzeiro x São Paulo

Campeão e vice campeão brasileiro se encontram nessa próxima fase. O São Paulo tem um ótimo retrospecto contra o Cruzeiro, menos quando se fala de mata-mata. Vale lembrar a Libertadores de 2009 e a Copa do Brasil de 2000.

Contudo o tricolor paulista parece enfim ter começado o seu ano, se o time entender que precisa entrar em campo com a mesma disposição de ontem, torna-se favorito para o duelo, se entrar como tem feito durante quase todo 2015, o Cruzeiro estará nas quartas.

Já o Cruzeiro ainda está chegando ao nível do time bicampeão brasileiro, como muitas peças foram trocadas o time ainda encontra algumas dificuldades. Sinceramente, não vejo favorito para o duelo.

Corinthians x Guarani (PAR)

O alvinegro não pode pedir nada melhor para a luta pelo segundo título da Libertadores, um dos adversários mais fáceis dessas oitavas o Guarani não promete oferecer resistência ao Corinthians. O time paraguaio se classificou pelo grupo do Racing e mostrou que até consegue alguma coisa em casa, mas é presa fácil fora de casa.

Para o Corinthians melhor do que pegar o adversário teoricamente mais fácil será a oportunidade que esse confronto trará de recuperar seus melhores jogadores e voltar ao mesmo ritmo do começo do ano, já que nos últimos  6 jogos o time caiu muito de produção.

Corinthians é amplamente favorito nesse confronto.

Racing (ARG) x Montevideo Wanderers (URU)

O Racing é outro que não pode reclamar do adversário, o Montevideo se classificou no grupo do Boca por falta de opção entre os demais. Todos os integrantes com exceção do Boca eram fraquíssimos, aí caiu no colo do Montevideo uma passagem para a segunda fase.

Já o Racing começou a Libertadores dando pinta de que eles seriam a melhor campanha da primeira fase, mas depois de três vitórias seguidas, tropeçou duas vezes e só voltou a vencer na última rodada em uma virada histórica. O time é rápido, quase a mesma base mantida com relação ao time ganhador do Argertinão, Bou e Milito (sim, aquele Milito) são os destaques desse time.

A Academia deverá passar sem problemas para a alegria de Mauro Cezar Pereira.

Tigres (MEX) x Universitario Sucre (BOL)

O Tigres é a grande surpresa dessa primeira fase, o time mexicano que conta com Rafael Sóbis no elenco fez uma campanha excelente no grupo que tinha o River Plate, saiu sem nenhuma derrota e com a segunda melhor campanha do campeonato. E também foi premiado nessa fase.

O Sucre é o típico time de altitude, em seu território dá uma canseira, quando desce a ladeira se segura como pode. Mesmo em seus domínios o time conseguiu apenas uma vitória.

Ou seja, o Tigres tem tudo para seguir em frente na competição.

Internacional x Atlético-MG

Outro clássico brasileiro, outro duelo equilibradíssimo, promessa de grandes jogos.

Ambos estão em evolução, Aguirre parece enfim ter conquistado a paz que precisava para fazer seu trabalho no Inter e vem feito um trabalho sólido, ainda com pouca “magia” que se espera do elenco recheado do Colorado, mas firme e vencedor. Nilmar como protagonista.

Já o Galo doido, vai se apegando no seu mantra “Eu Acredito” e passou de fase. Em um grupo equilibradíssimo, o verdadeiro grupo da morte, o Galo passou com uma vitória na última rodada e também chega empolgado para o duelo.

O único problema do Galo é não poder jogar com o mantra no último jogo, já que o mando será do Inter. Confronto apertado, sem favorito.

Independiente Santa Fé (COL) x Estudiantes (ARG)

O confronto de dois times que já foram melhores, já assustaram mais em passados recentes, hoje são apenas uma sombra do que foram, o Santa Fé se classificou no confuso grupo do Galo em primeiro, enquanto o Estudiantes fez campanha modesta no grupo 7.

Confronto duro onde não vejo favorito.

Atlético Nacional (COL) x Emelec (EQU)

Confesso que esperava mais do vice campeão da sulamericana no ano passado, mas o Atletico perdeu algumas peças importantes do elenco e parece que ainda não se reencontrou. O time fez uma campanha firme, mas sem um futebol de encher os olhos. É um time que joga melhor fora do que em casa, ou seja, gosta de esperar o adversário atacar.

E terá o Emelec pela frente, um time com o DNA equatoriano de futebol, quase disciplicente, mas ofensivo por natureza. O time ficou em segundo no grupo do Inter deixando para trás a altitude do Strongest e a famosa La U.

Será um bom duelo, mas esse DNA equatoriano cobrará caro na fase de mata-mata, aposto que o Atlético avança.

E vocês o que acharam dos confrontos?

Anúncios

Se o campeonato acabasse na 2ª rodada…. (Pitacos)

84747

Galera do blog, ontem mais uma rodada do Brasileirão terminou. Sei que os velhos chavões de “Se o campeonato acabasse hoje…” irão surgir, mas dois times surpreendem pela mudança abrupta no time em um intervalo tão curto de tempo.

Santos e Fluminense.

O Fluminense parece ter despertado de um sono profundo. De um time sem movimentação, apático e sem criatividade nenhuma para esse time envolvente com uma postura ofensiva e recheada de bons jogadores na frente. Cristovão conseguiu rapidamente acertar a casa e aproveitar ao máximo o talento de Wagner, Conca, Sóbis e Fred juntos.

O time venceu tranquilo o Figueirense e também não passou sustos contra o Palmeiras. O time que corria risco de não estar na Série A e que começou o campeonato sob a desconfiança de sua torcida, agora mostra um futebol convincente e estará no alto da tabela.

Já o Santos que mostrou um futebol moleque mais uma vez nesse Paulista. Um time recheado de moleques e que chegou até a final do Paulista, parece ter sentido o baque da derrota para o Ituano. A molecada parece ter experimentado pela primeira vez a decepção como profissional e a falta de bagagem parece ter feito o time sentir mais golpe.

Oswaldo terá muito trabalho para resgatar a confiança da molecada, enquanto isso o time vai contando com a fase de Aranha, Cícero e demais veteranos para segurarem a barra. O time que enfrentou Sport e Coritiba se mostrou apático e presa fácil para os rivais. Foram dois empates e a certeza de que o time precisará melhorar.

Além dos dois mencionados, outros dois grandes que já não inspiravam confiança deram sinais que o campeonato será complciado. Flamengo e Palmeiras precisam reforçar urgentemente os times, o Palmeiras com a eminente perda de Kardec precisa ir as compras, assim como o rubro-negro.

E vocês o que destacam “se o Brasileirão acabasse hoje..”?

Juridicão com poucos gols e um começo interessante tricolor!

Luciano 21042014

Galera do blog, fim da primeira rodada do Brasileirão. E entre um jogo e outro, a decepção pela falta de gols. 16 gols em 10 jogos, sendo que os tricolores carioca e paulista foram responsáveis por 6 desses 16 gols. Talvez, tenha sido a tristeza dos times em não ter mais Luciano para narrar seus gols.

Surpreendeu a boa vitória do São Paulo, não pelo placar, mas pela postura do time, a movimentação de Pato e aposta em Boschilla, tudo deu certo. Além disso, a apatia do rival também foi grave. O Botafogo parece não ter entrado em campo.

O jogo foi muito tranquilo para o tricolor, Muricy surpreendeu ao tirar os atacantes Pabon e Osvaldo para promover as entradas de Pato e Boshilla. Pato era certo, mas a dúvida era quem dos atacantes permaneceria no time, a opção por Boschilla, deu mais consistência ao meio e permite a Ganso um repertório intenso de jogadas, já que Pato e Boschilla se movimentaram muito, abrindo diversos espaços, tanto para Ganso aparecer na área como no terceiro gol, como para criar jogadas.

Douglas teve atuação impecável, dentro do que eu espero de Douglas. Parece que finalmente a camisa parou de pesar para o lateral, ou a chegada de um jogador que realmente poderia ameaçar sua titularidade, ligou o alerta no lateral que resolveu jogar.

O time ainda carece de qualidade defensiva. A dupla de zaga não passa confiança nem nos pais dos mesmos. Muricy me surpreendeu com o esquema adotado, mostra que sabe muito mais do que o Muricybol. Foi apenas um jogo, mas quem sabe meu palpite com o coração, não se materialize de forma real ao fim do campeonato.

Cristovão parece ter dado vida ao Fluminense, ainda é muito cedo, mas o time mostrou uma atitude ausente até então e o quadrado mágico, Conca, Wagner, Sóbis e Fred pode funcionar muito bem.

O treinador decidiu dar qualidade ao meio e acertar os jogadores de defesa, o time mostrou boas opções com Wagner e Conca se revezando na construção das jogadas e Sóbis está fechado com Cristovão e promete fazer um campeonato espetacular. Da mesma forma que o São Paulo, gostei muito do que vi no primeiro jogo do Fluminense, mas foi apenas um jogo.

Já Mano Menezes começa a ser o novo Luxemburgo, a única diferença é que Mano não tem o currículo de Luxa. O treinador parece não acertar mais seus times. Ficou quase um mês para preparar o time, e a atuação diante de um Atlético com a cabeça na Colômbia foi decepcionante. O jogo foi chato, e pelo jeito, os jogos do Corinthians serão chatos até o final do ano. O time pode até ir longe, com esses oxo e 1×0, mas será chato ver jogo do Timão.

Meus favoritos não encantaram. Grêmio jogou contra o Furacão e perdeu por 1×0, o Galo topou a chatice corintiana e o Cruzeiro venceu o Bahia com dois gols iguais, mas não dá para dizer que o resultado foi justíssimo. O Baeaa, merecia sorte maior.

E para vocês, como foi a primeira rodada do Juridicão?

Rapidinhas do Camisa 10 – 31.07.2013

1045214_583226171716579_236511046_n

Cássio e Romarinho em versão Minions!!

Falta um plano B… E nosso querido bigodudo manteve praticamente todo mundo que foi convocado para a Copa das Confederações. Como Felipão optou por apenas 20 atletas para esses amistosos, Cavalieri, Rever e Jadson foram poupados, enquanto Filipe Luis fui substituído por Maxwell. Sinceramente, insisto, queria ver William (Anzhi) e Alex (Coritiba) nessa seleção, o Brasil precisa de mais alguém com capacidade de decisão, além de Neymar.

Pojetu de volta para a cidade maravilhosa… Luxemburgo assume a vaga de Abel Braga no Fluminense. O discurso de Luxa continua o mesmo, assim como o meu sobre ele. Luxa vem melhorando suas entregas nos últimos anos, fez um bom trabalho no Flamengo e tinha feito um bom trabalho no Grêmio, falta ainda segurar seu ego em querer ser Manager. Capacidade técnica tem, elenco também, basta saber o seu lugar.

Neymar em dia de Casemiro. O Casemiro chegou na Espanha para jogar pelo time B do Real Madrid e conseguiu rapidamente chegar ao time principal. Neymar estreiou ontem pelo Barcelona, mas suas condições foram parecidas com a de Casemiro. O time catalão ainda está poupando vários titulares e quando lançou Neymar para o jogo, o time era inteiro composto por apenas promessas do time, ou seja, oficialmente Neymar estreiou, porém ainda não “ESTREIOU” no Barcelona.

0x0 é a placaralibidade do time… O Corinthians consegue uma proeza nesse momento no campeonato brasileiro. O time tem a melhor defesa entre os 40 times que disputam a Série A e B, apenas 5 gols tomados. Em compensação, o time possui o pior ataque entre os mesmos 40 times, com apenas 6 gols. Ou seja, tá dificil de sair do 0x0 a partida.

E no fim, ele tava certo mesmo.. Acho no mínimo curioso que depois de um mês da saída de Ney Franco, Autuori chegou a mesma conclusão. Afastou Lúcio do time e colocou Ganso no banco. Será mesmo que o treinador que não tinha suas convicções ou a pressão da diretoria por manter algumas peças atrapalharam o andamento do trabalho de Ney?

Só para deixar claro… Duvido que o título do Brasileirão desse ano não fique entre Inter (35%), Cruzeiro (25%), Grêmio (25%) e Botafogo (15%) nessa ordem de potencial. Assim como o título da Série B fica entre Chapecoense (51%) e Palmeiras (49%) também nessa ordem. Na Série A, pode até ser que Corinthians e Galo fiquem com um quarta vaga, mas não terão chances de título.

Janela chocha… Não lembro de uma janela de transferência tão mixuruca como essa do meio do ano. Tirando as saídas de Neymar e Paulinho, poucos jogadores sairam, assim como poucos também chegaram. Gremio, Inter e Cruzeiro foram os únicos que passaram no Free Shop do futebol e trouxeram algumas peças. Destaque pra Scocco e Alex pelo Inter e Julio Baptista pelo Cruzeiro.

Il commence à faire bon… O Campeonato francês receberá a atenção deste blogueiro mais de perto nessa temporada. Com muitos e muitos petrodólares limpinhos chegando no campeonato, o torneio promete muitos craques em campo, principalmente no Paris Saint Germain e agora o Mônaco. Além disso, times como Marseille, Lyon e Saint Ettiene mantiveram seus times. Ainda está atrás de alguns, mas já começa a ter graça assistí-lo.

Seleção Armando Nogueira.. Caso, o critério para definir a seleção do Brasileirão fosse o prêmio Armando Nogueira do site globoesporte.com, a seleção seria: Vanderlei (Coritiba), Nino (Vitoria), Bruno Rodrigo (Cruzeiro), Chico (Coritiba), Carlinhos (Flu), Gabriel (Bota), Elias (Fla), Alex (Coritiba), Seedorf (Bota), Maxi (Vitoria) e Rafael Sobis (Flu). E aí? Gostou?

Dúvida da semana… Quem conseguirá terminar sabendo a placa do caminhão? Santos ou São Paulo?

O merecido título!

Neste campeonato tão equilibrado, chegamos a última rodada com três times ainda na disputa. Corinthians, Vasco e Fluminense.

Nesse momento, sempre surgem as teorias de quem merece ou quem fez uma história digna de um campeão. Bom, vou mostrar um pouco da história desses três clubes ao longo do campeonato para que vocês decidam quem merece.

Vamos começar pelo líder, o Corinthians, que tem como maior trunfo a regularidade. O time ficou 35 rodadas no G4, só esteve de fora na primeira rodada. Ficou 22 rodadas em primeiro lugar. Em um campeonato, onde todos oscilam, o time conseguiu passar por essa fase e não despencar na tabela.

Na minha opinião, se o título vier, o principal responsável será Andrés Sanchez. O presidente corintiano bancou a permanência de Tite e mostrou que estava certo em sua aposta. Na sequência, o mérito deve ir para Tite. O treinador aproveitou o apoio irrestrito da presidência para montar o time a sua forma. Conseguiu não precisar de Adriano, conseguiu barrar o até então intocável Chicão. Montou um esquema de forte pressão na marcação, só possível quando um treinador conquista a confiança de todos.

Pode ser que o time fique pelo caminho, mas estará bem contada sua história nesse campeonato.

Seguindo agora, vamos ao Vasco. O time da Colina talvez possua a história mais dramática a ser contada. Foi esse mesmo Vasco que começou o ano apanhando de todo mundo no campeonato carioca, sob a batuta de PC Gusmão. Dinamite resolveu trocar por Ricardo Gomes e deixar o treinador trabalhar. O simpático treinador encontrou no elenco do Vasco uma semelhança com ele, todos estavam desacreditados, era hora de reverter esse quadro.

O trabalho começou a ser feito e ainda no próprio Carioca o time chegou a disputar a final, não levou, mas recuperou a estima. Veio então a grande cena do time, a Copa do Brasil. O time foi firme, mostrou um futebol coletivo aliado a alguns talentos individuais, como o incrível Dedé. Faturou a Copa do Brasil e firmou de vez sua volta ao topo. Porém, o time que jogava um Brasileiro tranquilo e até despreocupado, viu seu líder sofrer um AVC. E o motivo de tristeza, trouxe força novamente ao time e a decisão que seu líder merecia um prêmio, um presente para a sua recuperação.

O time veio para o returno com outra atitude e decidiu ganhar as duas competições restantes para homenagear seu líder. O time até agora continua vivo nas duas competições e poderá até fazer um filme deste ano histórico, caso seja o campeão.

Restou o Fluminense, que nos últimos anos tem se especializado em destruir regras, teorias, matemáticos e afins. Em 2009, a arrancada para escapar do rebaixamento após ser condenado pelos matemáticos. Em 2010, Corinthias e Cruzeiro disputavam o título e o Flu faturou o caneco. Esse ano, novamente, o Flu faz um returno formidável e tem o “endiabrado” Fred disposto a derrubar novamente os matemáticos.

O time joga hoje o melhor futebol do Brasileirão. Deco, Fred e Sóbis estão gastando a bola e também não ficaria feio para o campeonato se o título parasse em mãos tricolores.

E aí, quem merece mais?

Pitacos: São Paulo 1×2 Fluminense

Galera do blog, ontem acompanhei ao duelos de tricolores no Morumbi, São Paulo e Fluminense se enfrentaram e o tricolor paulista continua com aproveitamento coerente contra os cariocas dentro de casa, perdeu todas. O São Paulo perdeu por 2×1 e podia ter sido pior.

O jogo começou com o Fluminense pressionando a saída de bola do São Paulo, o clube paulista mostrou seu maior defeito, o time não tem movimentação no meio de campo para dar opção, apesar da qualidade dos jogadores, a falta de entrosamento tático não deixa o time sair jogando. Tanto que o Fluminense parecia jogar em casa, e o gol parecia questão de tempo e saiu aos 17, em tentativa de Marquinho, a bola sobrou para Lanzini abrir o marcador.

O gol não mudou muito no panorama da partida, o FLuminense continuava dominando as ações do jogo, apenas com o passar do primeiro tempo que o time carioca afrouxou um pouco a marcação e o São Paulo começou a pressionar, mas nada muito eficaz, novamente o São Paulo esbarrava na pouca mobilidade do meio de campo e na ausência de um centroavante para contribuir nessa movimentação.

No intervalo, surpreendentemente Adilson sacou Rivaldo e colocou William José, de fato uma boa substituição, Rivaldo foi muito mal no primeiro tempo e William é centroavante de ofício, jogador de joga dentro da área, com ele o São Paulo voltou mais forte e passou a pressionar o adversário, porém pressão de campo e posse de bola, não de chances de gol e ainda começava a se expor muito ao adversário, foi quando o Fluminense tratou de acertar uma ótima jogada que terminou com Sóbis aumentando a vantagem para o time de Abelão.

E a ducha de água fria que o time de Adilson levou só não foi pior, porque o árbitro resolveu dar um pouco de emoção na partida, o juiz deu um pênalti a favor do São Paulo, para mim não houve, porém, Ceni não tem nada a ver com isso, cobrou e diminuiu para o São Paulo, a partir daí o jogo se concentrou no campo de defesa do Fluminense, só que novamente foi uma pressão de volume de jogo e não de chances criadas. No fim, o São Paulo sonhou com a liderança e terminou em quinto lugar, muito trabalho a ser feito e Adilson já pode ser cobrado, mas o maior culpado ainda é a falta de planejamento nos últimos dois anos da diretoria.

Destaques positivos da partida:
Lanzini, o meia do tricolor carioca tem estilo completamente diferente de Conca, mas está substituindo muito bem o craque argentino.
Mariano, o lateral do Fluminense embalou de vez e voltou a ser o lateral que levou o Fluminense ao título.
Marquinho, o sempre contestado meia fez boa partida ele é o Luan do Fluminense.
Cañete, apesar da falta de ritmo e do pouco tempo de jogo, mostrou que é um meia talentoso, deverá ser o tão sonhado camisa 10 que o São Paulo tanto procura.

Destaques negativos da partida:
Casemiro, o volante fez uma partida fraquissima, acho que poderia voltar ao salário anterior que ele jogava melhor.
Meio campo do São Paulo, parece um time de futebol Gulliver, todo mundo tem sua posição definida e não se mexe.
Juan, uma avenida ontem, justo no momento em que ele vinha embalando uma sequência razoável de partida.