Sulamericana sorteada

sul_americana_2017_sport_sorteio_560_2

E ontem rolou o sorteio da sulamericana.

A segunda competição continental começa a ganhar um pouco mais de consideração por parte dos demais clubes, muito disso porque quando olhamos o números de títulos e representatividade dos clubes nos últimos anos, essa edição o Brasil possui clubes com esses atributos melhor representado na sulamericana do que na Libertadores.

Pela Sulamericana temos, Corinthians, Cruzeiro, Fluminense, Ponte Preta, São Paulo e Sport Recife. Basta dizer que nesta lista estão 11 dos 14 títulos possíveis do Brasileirão desde que ele se tornou de pontos corridos.

Sendo assim, o torneio inspira uma representatividade boa, pois também inclui LDU, Cerro Porteno, Universidad del Chile, Independiente, Racing e Nacional do Paraguai. Para mim, esses seis “gringo” e os brasileiros Corinthians, Cruzeiro, Fluminense e São Paulo são os favoritos e dependendo de quem vier eliminado da Libertadores, ou seja, meu comentário ficou meio Cleber Machado, poque incluiu quase todo mundo na lista de favorito.

Contudo, voltando ao que importa, vamos as definições dos primeiros confrontos dos brasileiros.

La U x Corinthians: o alvinegro paulista pegou o confronto mais complicado do sorteio, apesar do time chileno não ser mais aquele que encantava na América a anos atrás, é um time tradicional e que possui boas peças, mas apesar do duelo complicado, o Corinthians tem leve favoritismo e pode levar, mas precisará fazer o resultado em casa.

Nacional (PAR) x Cruzeiro: o time mineiro foi outro que pegou um jogo complicado, duas forças da América do Sul, contudo, a diferença do jogo acima é que nesse caso, o elenco do Cruzeiro é mais qualificado, portanto, tem mais força para vencer o confronto com favoritismo maior e passar de fase.

Liverpool (URU) x Fluminense: o jovem time carioca pegou um confronto mais tranquilo, precisará fazer o resultado em casa, para não testar sua maturidade no jogo de volta, pois será colocada a prova em domínios uruguaios.

Gimnasia Y Esgrima (ARG) x Ponte Preta: duelo parelho, o fator do argentino decidir em casa pode ser um diferencial, porém a Ponte se conseguir manter seu padrão de jogo e qualidade do final do ano passado tem tudo para avançar de fase, o time é superior ao argentino.

São Paulo x Defensa Y Justicia (ARG): Ceni deu sorte no primeiro sorteio da competição continental, pegou na teoria o duelo mais fácil para os brasileiros e ainda poderá decidir em casa, o mais importante é o time não ficar confortável com essa situação e fazer valer todo o favoritismo.

Danubio (URU) x Sport Recife: por fim, o duelo mais parelho para mim, um clube de certa tradição uruguaia com um time do Nordeste que vem fazendo bons trabalhos recentemente, basicamente e chovendo no molhado, para mim o diferencial é quem saberá fazer do jogo de casa um verdadeiro caldeirão e conseguir boa vantagem. Um resultado magro ou qualquer bobeira no jogo como mandante será determinante para decidir o classificado.

Além dos brasileiros, outro duelo interessante fica por conta de Defensor Sporting x LDU.

E para vocês? O que acharam do duelo de cada time? Ou o que achou do duelo o seu time?

 

Anúncios

Restam 16 na Libertadores-16

libertadores-trofeu-480-getty-images

Depois de quase três meses de Libertadores encerra-se a fase de grupos, restam agora apenas 16 times.

São 5 argentinos, 4 brasileiros, 2 mexicanos, 1 uruguaio, 1 paraguaio, 1 colombiano, 1 equatoriano e 1 venezuelano. 8 países diferentes seguem, mas a soberania fica com Argentina e Brasil. Só San Lorenzo e Palmeiras não avançaram.

Vamos aos confrontos: (Irei listar de 1º ao 16º, sendo que do 9º em diante serão os segundos colocados de acordo com a campanha, certo)

Atletico Nacional-COL (1º) x Huracán-ARG (16º): O time da Colômbia tinha tudo para terminar com 100%, mas se poupou e empatou a última partida, além disso segue com a espetacular marca de não ter tomado nenhum gol na competição. Apesar disso, times colombianos costumam prezar pela imprevisibilidade. Assim, como esperar algo do time argentino.

O Huracan é um time advindo do próprio grupo dos colombianos, a tendência é que o Nacional passe sem grandes dificuldades, só perdem para si mesmo.

Pumas-MEX (2º) x Deportivo Táchira-VEN (15º): Confronto teoricamente tranquilo para os mexicanos. Outro confronto com origem dentro do mesmo grupo, ambos estavam no grupo 7. O Táchira tem o fator casa como força, mas é goleado facilmente fora. A tendência é que o Pumas avance.

Corinthians-BRA (3º) x Nacional-URU (14º): Confronto na teoria fácil. O Corinthians tem sido forte dentro de casa e conseguido também impor seu jogo fora. O Nacional conseguiu a classificação graças a duas vitórias consecutivas sobre o Palmeiras.

O time uruguaio com exceção a esses dois jogos, tem feito apresentações bem abaixo, apenas a camisa tem a mística, a questão é saber se o que desperta o time uruguaio é um time brasileiro do outro lado, ou foi apenas um lampejo contra o Palmeiras.

Atlético-MG-BRA (4º) x Racing-ARG (13º): Confronto duríssimo para o Galo. Apesar da ótima campanha na fase de grupos, pegou um adversário duro que usa seu estádio como um verdadeiro caldeirão para fazer seu resultado.

O Galo tem jogado um futebol excelente, talvez o melhor dentro do Brasil, mas isso não o coloca como favoritaço no confronto, precisa mostrar esse futebol e aquele 1% que a Libertadores exige. Promessa de duas grandes partidas.

Toluca-MEX (5º) x São Paulo-BRA (12º): Confronto parelho. O time mexicano fez ótima campanha dentro do considerado grupo da morte, tem boa proposta coletiva e decide em casa.

Já o tricolor paulista, tem a mística da camisa dentro da competição e a crescente do time nos três últimos jogos, o time ainda tem suas oscilações, mas já demonstra um estilo mais compatível com o que a Libertadores exige. Acredito que o São Paulo possa passar para a próxima fase.

Boca Juniors-ARG (6º) x Cerro Porteño-PAR (11º): Confronto também bem parelho. O Boca é o Boca, assim como o São Paulo começou patinando, mas embalou no returno, a diferença é que além do Nacional da Colômbia, apenas os argentinos ainda não perderam na competição. E o time deu sinais de melhora nos dois últimos jogos.

O Cerro talvez tenha um dos seus melhores times dos últimos anos, pode dar trabalho, mas ainda é o início desse time, talvez a pressão de enfrentar uma Bombonera entupida valendo vaga, pese e consequentemente custe a próxima fase.

River Plate-ARG (7º) x Independiente del Valle-EQU (10º): O time equatoriano tem seu valor, mas só, enfrentará o tradicional time argentino e atual campeão da competição, a tendência é que fique pelo caminho.

Rosário Central-ARG (8º) x Grêmio-BRA (9º): Nem sempre um cruzamento é lógico, as vezes o primeiro não pega o pior time classificado, mas nesse caso, não poderia representar melhor o emparelhamento.

Rosário como o pior primeiro e Grêmio como o melhor segundo representam bem o equilíbrio que será o duelo. É inevitável ficar em cima do muro, talvez o fator de jogar a última em casa, jogue a favor do Rosário, além de eu achar o time com o melhor potencial da competição. Mas é confronto duríssimo, o mais parelho dessa fase.

Mas como o Cadê Meu Camisa 10 não fica em cima do muro, segue meus palpites para os confrontos das quartas:

Nacional-COL x Rosário-ARG
Pumas-MEX x River-ARG
Corinthians-BRA x Boca-ARG
São Paulo-BRA x Racing-ARG

Sorteio dos grupos da Libertadores 2016!

libertadores 231215

E os grupos da Libertadores foram sorteados.

Sorte de São Paulo, Corinthians e Atlético-MG, azar de Palmeiras e Grêmio. É lógico que tudo é relativo, existe aquela premissa de que aqueles que já pegam dureza logo de cara, já entram fortalecido na fase de mata mata ou que é melhor pegar um grupo tranquilo para o time ganhar corpo na hora certa.

Contudo diante do peso dos nomes e pensando apenas na facilidade em chegar nas oitavas, fico com essa divisão para sorte ou azar. Vejam os grupos:

Grupo 1 – River Plate (ARG), The Strongest (BOL), Trujilianos (VEN) e São Paulo ou Cesar Vallejo (PER).

Ao que tudo indica, São Paulo passa pelos peruanos e disputa com o atual campeão o posto de primeiro do grupo. Ao meu ver, um grupo perfeito, dois times fracos, mas com o efeito altitude para testar o time e ainda o atual campeão e um dos favoritos para testar o time na fase de grupos. Bauza pode aproveitar muito toda essa primeira fase da competição para encorpar o time.

Grupo 2 – Nacional (URU), Palmeiras (BRA), Rosario Central (ARG) e River Plate (URU) ou La U (CHI)

La U deve completar o grupo e junto com o grupo 6 se tornar o grupo mais incerto dessa fase. As distâncias percorridas serão pequenas, mas a entrega será máxima, todo ponto jogado fora em casa fará toda a diferença. Sem nenhuma previsão dos possíveis classificados. Qualquer palpite será mero e aleatório chute.

Grupo 3 – Boca Juniors (ARG), Bolivar (BOL) Deportivo Cali (COL) e Puebla (MEX) ou Racing (ARG)

Pela fase de pré-libertadores esse é o jogo mais incerto, mas aposto na força do Racing no jogo de volta dentro de seu estádio, sendo assim os dois argentinos tem tudo para avançarem para a próxima fase, somente o Cali poderá causar algum imprevisto, mas fora isso, os hermanos devem avançar nesse grupo.

Grupo 4 – Penarol (URU), Atletico Nacional (COL), Sporting Cristal (PER) e Huracan (ARG) ou Caracas (VEN).

Huracan deve avançar e completar o grupo, consequentemente deverá ser o rival do Penarol pela segunda vaga, pois a primeira ficará com o bom time colombiano. Ainda assim, acho difícil o Penarol não figurar nas oitavas, só uma bobeira mesmo contra os argentinos dentro de casa os tiraria da próxima fase.

Grupo 5 – Atlético-MG (BRA), Colo Colo (CHI), Melgar (CHI) e Ind. del Valle (EQU) ou Guarani (PAR)

O Galo pegou um grupo facílimo, o mais tranquilo, faz tempo que o Colo Colo não assusta ninguém e apenas o Guarani pode apresentar resistência, mas a saida de Jubero ainda não foi testada e tampouco sabe-se o impacto. Se Aguirre souber aproveitar essa fase, emplaca a melhor campanha da fase de grupos.

Grupo 6 – San Lorenzo (ARG), Grêmio (BRA), LDU (EQU) e Toluca (MEX).

Outro grupo equilibradíssimo, três campeões de Libertadores no mesmo grupo, dois campeões com o novo treinador são paulino, além disso a força mexicana que sempre causa dor de cabeça. Outro grupo sem nenhuma previsão, acho que o Grêmio passa, não sei em qual posição, mas passa, de resto, também será um puro palpite.

Grupo 7 – Olimpia (PAR), Emelec (EQU), Tachira (VEN) e Pumas (MEX)

O grupo com menor força, são bons times, mas longe de serem forças dessa edição, poderão aproveitar para beliscar umas oitavas e torcerem por um bom cruzamento para ousarem umas quartas, mas nada mais do que isso para provavelmente Emelec e Olimpia.

Grupo 8 – Corinthians (BRA), Cerro Porteno (PAR), Cobresal (CHI) e Oriente Petrolero (BOL) ou Ind. Santa Fé (COL)

O Corinthians caiu naquele grupo que parece que todo mundo tem sua posição bem definida. Os brasileiros ficarão em primeiro, os colombianos que passarão pelo Petrolero em segundo, os paraguaios em terceiro e os chilenos fazendo turismo. De qualquer forma, o Corinthians foi outro brasileiro que pegou o chamado ótimo grupo para começar, pouco transtorno com viagem, o Santa Fé, atual campeão da sulamericana como um bom teste e tempo para encorpar ainda mais, ou entender o time sem, por enquanto, Jadson.

A Libertadores dentro de campo começa só dia 03 de fevereiro, mas aqui no Cadê Meu Camisa 10 vocês já curtem uma prévia dos grupos.

Todos os títulos são especiais, mas alguns…

image

O que dizer do título do River?

Apesar de pouco badalado aqui no Brasil devido a ausência dos clubes do eixo Rio-SP e consequentemente esquecido pela nossa querida plin-plin o título do River é digno de filme, curta metragem, livro, documentário para quando o pai quiser mostrar a emoção de ser River Plate.

O time começou a Libertadores como um dos favoritos ao título, credenciados pela boa campanha na Sulamericana 2014 e com o time disputando o título com o Racing do Argentinão, a expectativa era enorme.

Contudo, uma estréia desastrosa contra o San José em Oruro começou a tornar a classificação tarefa complicada. Na sequência, jogo duro contra o ótimo Tigres (sim, o destino colocou os finalistas no mesmo grupo) e um empate.

A esperança surgiu para os dois duelos contra o modesto Juan Aurich do Peru, contudo mais dois empates colocaram o River em situação complicada, pois eram apenas 3 pontos, nenhuma vitória.

Eis que veio o jogo de volta contra o Tigres, agora no México, e a história épica começava a ser escrita. O jogo estava 2×0 Tigres até os 40 do segundo tempo, o que praticamente colocaria o River fora do campeonato, porém com gols aos 41 e 44 o River conquistou um empate heroico e manteve viva a chance de classificação.

Na última rodada a situação era a seguinte, River tinha apenas 4 pontos, enquanto Aurich tinha 6 e o adversário San Jose os mesmos 4, o saldo do River era -2 enquanto dos peruanos era -1.

O River resolveu logo o seu jogo, e viu Aurich e Tigres fazerem um jogo emocionante que terminou com 5×4 para os mexicanos e a classificação como o pior segundo para os argentinos.

Uma história só é épica se tiver duelo com o grande rival e quem seria o adversário das oitavas? Nada menos que Boca Juniors. O time amarelo e azul fez a melhor campanha na fase de grupos e estava em ótima fase seguindo como favorito para o duelo, resultado, confusão segundo jogo anulado e a vitória no primeiro jogo credenciou o River para as quartas de finais.

Na próxima fase o Cruzeiro, bicampeão brasileiro e ainda com Marcelo Oliveira, e o treinador armou o time que jogou com grande eficiência e buscou uma vitória dentro do Monumental de Nunez, o Cruzeiro ganhava do River na Argentina e voltava com ótima vantagem para Minas Gerais. Mas o Cruzeiro se especializou e perder a oportunidade nessas condições favoráveis, fez péssimo jogo de volta, foi goleado por 3×0, mandou Marcelo para o Palmeiras (que agradece!) e viu o River avançar para as semis para enfrentar a surpresa do campeonato.

O River iria enfrentar o Guarani que já havia deixado Corinthians e Racing pelo caminho. Mas toda boa história envolve vencer inclusive a surpresa do campeonato e assim o River fez. E partiu para a final e o mais surpreendente ainda sabendo que já estaria no Mundial, pois era o Tigres do México que seria o seu rival.

Sim, aquele mesmo time da fase de grupos, que por duas vezes teve a chance de deixar o River pelo caminho, tanto quando deixou os argentinos empatarem um jogo perdido, quando resolveram vencer os peruanos do Aurich. Se ao invés de Ferreti, Bernardinho fosse o treinador dos mexicanos, o River estaria em casa vendo o jogo ontem.

Quando Sanchez sofreu pênalti e converteu o mesmo aos 30 do segundo tempo, toda essa história veio à tona, todo mundo percebeu que história incrível o River escreveu nessa Libertadores.

Confesso que quase não assisti ao jogo ontem, mas acabei ligando a TV momento antes e não consegui tirar os olhos da partida. Ainda bem.

Todos os títulos são especiais, mas alguns vem acompanhados de histórias formidáveis

Obrigado River! Obrigado Tigres!

O que você faria se o seu clube fechasse as portas?

image

Em meio a mais uma crise financeira que os clubes passam, sendo que a debandada de jogadores tem sido altíssima, acordei pensando se algum clube correria risco de fechar.

É lógico que acho quase impossível acontecer isso com os chamados 12 grandes e ainda tem alguns outros que possuem torcida forte e presente que também não deixariam isso acontecer, contudo a idéia é especular.

Imagina se a crise financeira que assola o São Paulo o levasse a falência, ou que o Corinthians em divida com o governo por causa do Itaquerão fechasse a porta, ou que daqui dois anos Paulo Nobre cobrasse todo o “empréstimo” feito e o Palmeiras não tivesse onde cair duro.

A pergunta que fica é para você, em um caso hipotético desse, você torceria para outro time, criaria um movimento apenas “anti” aos rivais que sobreviveram?

Se optasse por outro time, seria do mesmo estado, de dentro do país, da Europa, alguma ideia?

Eu acho que não me veria torcendo por outro time, talvez simpatizasse mais com aqueles que já simpatizo. Aqui no Brasil, como todos já sabem, tenho um carinho enorme pelo Galo, e lá fora por Liverpool, Dortmund e Racing.

Mas é tudo achismo, de repente, em um jogo, essas coisas que o futebol proporciona, talvez escolheria um novo clube.

E aí, o que você faria se o seu clube fechasse as portas?

Palpitando 09.06.2015

Imagem

Começa a segunda rodada do mês de Junho! Início da Copa América, volta das eliminatórias pelo resto do mundo, playoffs do mundial sub20, além do nosso querido Brasileirão. Clique aqui para conferir os resultados da rodada anterior.

Veja como ficou a pontuação apenas da rodada passada:
1 – Andre Russo – 125 pontos
2 – Cadê Meu Camisa 10? – 110 pontos
3 – Wagner – 90 pontos
4 – Ramon – 85 pontos
5 – Rodrigo – 75 pontos

André Russo segue a boa fase e larga na frente no mês de Junho. Vejam os rankings:

rm090615

rb090615

rg090615

Vamos aos palpites da rodada:
Quinta, 11 de Junho de 2015
04h30 Brasil 0x0 Uruguai – Mundial sub20 (Oitavas)
20h30 Chile 2×1 Equador – Copa América

Sexta, 12 de Junho de 2015
15h45 Croácia 1×1 Itália – Qualificatório para Euro
19h30 Sampaio Correa 3×1 Criciúma – Série B
19h30 ABC 0x2 Paysandu – Série B

Sábado, 13 de Junho de 2015
16h00 Brasil 1×0 Espanha – Copa do Mundo Feminina
16h30 Chapecoense 0x1 São Paulo – Brasileirão
16h30 Corinthians 2×1 Internacional – Brasileirão
16h30 Coritiba 0x1 Flamengo – Brasileirão
21h00 Vasco 1×3 Cruzeiro – Brasileirão

Domingo, 14 de Junho de 2015
14h00 Sudão 1×0 Serra Leoa – Qualificatório da Copa das Nações Africanas
16h00 Avaí 1×1 Figueirense – Brasileirão
17h00 Newells Old Boys x Racing Club – Argentinão
17h00 Penarol 2×3 Nacional – Uruguaizão
18h30 Brasil 2×1 Peru – Copa América