Super Bowl ou Premier League?

superbowl

Super Bowl ou Premier League?

O que você prefere para o nosso campeonato brasileiro?

Um modelo com mais cara de entretenimento, com finais, shows e tudo mais ou um modelo de campeonato de pontos corridos, com uma liga forte, com bastante dinheiro e recheada de craques brasileiros e mais alguns de fora.

Sinceramente, vejo vantagens em ambos. Basta dizer que prefiro acompanhar a Premier o ano todo, mas acho formidável ver o jogo em si que é o Super Bowl, o evento todo em volta dele. Não acompanho a NFL, mas o Super Bowl é quase assunto obrigatório para quem gosta de esporte.

O mais importante é despertar na cabeça de cada amante do nosso futebol, quais são os possíveis destinos de sucesso que queremos que nosso amado esporte tome. Acho que escolher entre copiar a Premier ou a NFL é garantia de sucesso para ele.

Hoje, nosso espetáculo está fadado a fracasso. Pouco atrativo, seja pelo conjunto (shows, atividade extrajogo, lazer dentro do estádio), ou simplesmente pela mercadoria própria (baixa qualidade dos jogadores, estaduais chatos, etc.)

Pelo tamanho que o Brasil tem e pelo amor que temos ao futebol, defendo que podemos fazer um campeonato brasileiro com cara de Premier League e uma Copa do Brasil com cara de NFL.

E você prefere um campeonato com cara de NFL ou com cara de English Premier League?

European Football - UEFA Champions League - First Knockout Round MD8 - Liverpool FC v Real Madrid CF

Anúncios

Mata mata e pontos corridos!

apostas-futebol-brasileiro

Mata-mata ou pontos corridos?

Eu juro que tento realmente entender o que as pessoas querem com essa pergunta, simplesmente porque minha resposta sempre será “os dois”.

Sim, porque não engrandecer os dois.

Destacar a justiça do pontos corridos, a valorização do clube que investe, monta um bom time, com elenco forte para aguentar a competição, consequentemente traz muita gente boa para o time ou mantém suas principais peças, ajudando o campeonato a ficar valorizado, pois grandes jogadores ficam por aqui.

Assim, como não dá para tirar e emoção do mata-mata, os famosos 180 minutos que fazem o coração sair pela boca, que pode cruzar confrontos históricos, que permite aos pequenos sonhar alto, que ajuda a separar meninos de homens no time.

E por isso, temos Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil.

Um de pontos corridos e outro de mata-mata.

Eu sempre fico com a sensação de que não dão o devido valor a Copa do Brasil, por isso vire e mexe alguém resolver querer mudar o Brasileirão. Vamos respeitar a Copa do Brasil, campeonato tão importante quanto o Brasileirão. Para mim, essa é a única coisa que não temos que copiar dos europeus.

Eles não valorizam suas copas, só dão valor ao seu campeonato e a sua Libertadores. Porém, para um país como nosso, com tanto time disputando, com chance e com equilíbrio, valorizar a Copa do Brasil é fundamental. Campeonato e Copa são importantíssimos.

Sou até a favor de criar um jogo no início do ano ou no final, entre os campeões, com um troféu simbólico de Supercampeão do Brasil. Disputado em nossas arenas padrões Fifa.

Que os jogos de hoje sejam valorizados, até porque dois duelos grandiosos. Com todo respeito a Santos e Flamengo, seria genial ver um Galo x Raposa em uma final de Copa do Brasil. Pararia Minas e seria a confirmação da soberania mineira nos últimos dois anos.

E que o Brasileirão continue sendo Brasileirão e respeitado dessa forma.

O suce$$o dos pontos corridos.

bas_allstar_get62

Você gostaria de ver a volta do mata-mata?

Tenho escutado assustadamente a possibilidade da volta do mata-mata no Brasileirão, e a imprensa tem dado como o ponto principal a questão da audiência que o campeonato tem apresentado para a empresa que banca pelos direitos de transmissão.

Bom, vamos lá.

Sim, a audiência do campeonato brasileiro tem caído gradativamente a cada ano que se passa. Assim, como a audiência do campeonato paulista, da copa do Brasil, da Sulamericana e até da Libertadores. Todos, campeonatos com mata-mata.

O problema não é o formato, mas sim, o produto que se vende.

A própria emissora detentora dos direitos precisa rever alguns conceitos, e ela sim, tem força para tornar o campeonato mais atrativo e consequentemente aumentar suas receitas com o direito de transmissão.

Hoje a emissora, privilegia demais dois clubes com as maiores torcidas. Gera desconfortos dos demais clubes e desinteresse do restante da população. Acredito que a possibilidade de liberar para os demais canais qualquer jogo da grade e ainda criar mais horários alternativos, deixando apenas o seu jogo para as 22h, contribuiria para a transmissão.

Ainda pela emissora, a distribuição de verbas atualmente é desproporcional, leva-se em conta apenas o tamanho da torcida. A curto prazo, serve, já que maior torcida, maior número de telespectadores. A médio e longo prazo, você cria abismos colossais entre os demais clubes. Aí, se o campeonato era chato meu amigo, vai ficar bem pior.

Existem muitas outras soluções bacanas, por exemplo, na MLS uma parte da verba da TV tem que ser destinada a contratação de estrelas, são jogadores que ajudam a promover o campeonato. Marcelo Bechler em seu blog, fala sobre a importância de ajustar o calendário ao europeu, confira aqui.

Ou seja, de nada adianta mudar a fórmula do campeonato, se o campeonato não for mudado.

E a Globo pode ser de grande valia nesse momento, por toda força e competência que tem, se quiser ajudar aos organizadores, o campeonato brasileiro será sucesso do jeito que nós sempre esperamos e principalmente suce$$o do jeito que eles precisam.

Depois de tanto tempo, a CBF fez alguma coisa que mereça ser aplaudida!

Galera do blog, em meio a tanta bagunça sobre a definição das cotas de TV, saída repentina de Muricy, “trote” de Renato Gaúcho e muitas outras coisas que cercam o futebol, uma ótima notícia e surpreendentemente vinda da CBF.

Após oito anos de campeonato de pontos corridos e algumas partidas “entregadas” por alguns times para prejudicar o arquirrival, a CBF decidiu colocar os clássicos nas últimas rodadas do campeonato. Dessa forma, a rivalidade entre os clubes tende a evitar possíveis “entregadas” nas rodadas finais.

Uma ótima atitude da direção da CBF, já que na minha opinião o campeonato de pontos corridos premia o melhor time. Com os clássicos no final do campeonato, todos os jogos das últimas rodadas ganham relevância. Diferente do que acontecia ultimamente, onde alguns jogos eram os famosos “para cumprir tabela”.

Além disso, a rivalidade será resolvida dentro de campo e com futebol, se o arquirrival quiser evitar o título do adversário que faça ganhando o clássico, e não com “corpo mole” em alguns, como Corinthians e São Paulo que protagonizaram essas lamentáveis cenas nos dois últimos campeonatos.

Viva o futebol!

Marcelo Campos Pinto, o cara que só consegue ver futebol em Dezembro!

Já que as Eliminatórias não tem a menor graça, e olha que o Brasil fez força no final para não terminar em primeiro, mas assim como no Brasileirão, a galera preferiu deixar com o Brasil mesmo e entregaram o “simbólico” título a Quadrilha da Nike. Vamos falar desse fantasma chamado Mata-mata.

Só espero que nessa luta ganhe o melhor e não o mais forte!!

Só espero que nessa luta ganhe o melhor e não o mais forte!!

Alguns seres acéfalos da Globo, mas precisamente senhor Marcelo Campos Pinto, homem forte da GloboEsporte cogita a hipótese do Brasileirão voltar a ter mata-mata, no mínimo estranho a sugestão deste executivo. Seu principal argumento é que o futebol é negócio e não entretenimento. Quanto a essa frase, concordo em partes, o futebol é as duas coisas e ao mesmo tempo, é impossível ele ser negócio se não for entretenimento e vice-versa.

Mas mesmo diante da premissa que o futebol é um negócio, Marcelo Campos Pinto impõe um negócio vantajoso apenas para ele, pois as cotas de tv e espaços publicitários que o mesmo gostaria de angarear, caso o mata-mata volte, serão para uso exclusivo da GloboEsporte e nunca para os clubes. Campos Pinto está criando a falsa ilusão de que os clubes arrecadarão maior bilheteria com a volta dos mata-matas, primeiro é que se trata de uma imensa estupidez da parte dele achar que algum dirigente acreditará nisso.

Nenhum dirigente deve acreditar nesse absurdo, pois é claro que esse “extra” de bilheteria ficaria restrito a oito clubes apenas, além do que, se qualquer dirigente fizer a conta de seu público médio nos pontos corridos ou fora deles, verá que a média não muda muito, portanto é um mito dizer que mata-mata arrecada-se mais bilheteria.

Outra grande farsa de Campos Pinto é alegar que nos Pontos Corridos perde-se esse aspecto da decisão, agora pergunto a todos vocês, alguém duvida da importância de cada jogo nos pontos corridos, cada vez mais aquele chavão começa a ser percebido de fato, “cada jogo é uma decisão”, darei como exemplo o meu time, para o São Paulo, o clássico com o Palmeiras foi decisão, com o Corinthians também, contra o Náutico nos Aflitos também, contra o Flamengo no Maraca também e daqui para frente todos serão, ou seja, ao que me parece só neste exemplo de curto prazo já citei mais decisões que o mata-mata me daria.

Podio 151009

Além disso tudo, existem os outros fatores que são de conhecimento de todos no qual também me escoro, os Pontos Corridos premia o time mais regular do campeonato e consequentemente o melhor, os Pontos Corridos permite um melhor planejamento do elenco e outro talvez menos importante mas que para mim também faz sentido, mata-mata é Copa do Brasil e Libertadores, Brasileirão é pontos corridos e ponto final.

O mais triste disso tudo e que já começou a pressão da Globo em cima dos clubes para cederem e aceitarem a volta do mata-mata, até agora os dirigentes tem se mostrado fortes e resistido a essa pressão, com exceção de um, Belluzzo aquele que considero ao lado de Alexandre Kalil do Galo um dos mais promissores dirigentes de futebol, na minha opinião, ambos estão na vanguarda das administrações de clubes, mas Belluzzo recuou, ficou com medo da mão pesada da Globo se fechar para ele e balançou pela pressão da Globo, espero de verdade que tenha sido apenas um destempero de Belluzzo que ele volte atrás e fique na turma daqueles que são contra a volta dos pontos corridos.

E para vocês Pontos Corridos ou Mata-mata?