Pitacos: E o monstro criado vai fazendo suas travessuras.

Galera do blog, ontem acompanhei aos dois jogos pelo Paulistão.

Primeiro a vitória do Santos sobre o São Paulo pelo placar de 3×1.

O jogo foi bom e movimentado. Com o São Paulo tentando dominar as ações, e o Santos buscando contra golpear principalmente com sua principal estrela.

E logo no começo o Santos abriu o placar com um pênalti convertido por Neymar. Confesso que de imediato, achei que o pênalti não existiu, mas depois no replay com a camera atrás do gol, percebe-se claramente que Paulo Miranda acerta somente Alan Kardec e como foi um auxiliar que marcou a falta, a visão dele foi perfeita sobre o lance.

O gol permitiu ao Santos usar ainda mais o contra golpe como arma, o São Paulo esbarrava na falta de criação de reais oportunidades. Lucas foi engolido pela marcação santista, Cícero fazia sua pior partida no ano pelo São Paulo, apenas Jádson e Casemiro tentavam alguma coisa. O meia parece ainda assustado em algumas oportunidades, sem falar que todas as reclamações de Leão caiam nas costas do meia. Já Casemiro esbanja qualidade, às vezes exagerada, mas mostra que possui muita qualidade.

E se o São Paulo era ineficiente no ataque, o mesmo não podia se dizer do Santos, em outro bom contra golpe, Ganso lançou Neymar que passou como quis por Paulo Miranda e só teve o trabalho de escolher o canto. Confesso que quando o São Paulo trouxe, tinha boas lembranças de Paulo Miranda por causa de sua atuação contra o Corinthians, onde marcou muito bem Liédson, mas o menino está muito afoito na defesa tricolor. Parte por culpa do sistema defensivo, parte por culpa do próprio jogador, percebe-se que ele sabe jogar, mas precisa ser menos afoito nos lances.

Assim seguiu o primeiro tempo, Santos povoava a frente da sua defesa, às vezes até de maneira desorganizada, mas visando congestionar o meio de campo e o São Paulo insistia no meio de campo ao invés de buscar as laterais.

Veio o segundo tempo, e a mudança “anunciada” aconteceu, Fernandinho e Rodrigo Caio entraram, Jadson e Piris sairam. Cicero assumiu a armação e o time melhorou em relação ao primeiro tempo, conseguiu criar lances mas agudos, principalmente pelas investidas de Fernandinho e pela melhora de Lucas no segundo tempo.

Contudo, o Santos continuava letal nos contra ataques, em dois deles poderia ter matado o jogo, mas ora o imponderável, ora a arbitragem atrapalharam. No primeiro lance, Neymar conseguiu perder gol incrivel, embaixo do gol ao mandar a bola na trave, no segundo lance em bola cruzada na área Kardec empurrou para o fundo das redes, mas o árbitro marcou falta de Dracena em Paulo Miranda. Ninguém viu essa falta, somente o juíz. Lógico que no início da jogada Dracena e Miranda estão enroscados, mas para mim, lance normal. O que seria 3×0 para o Santos.

Não suficiente, a arbitragem resolveu ajudar mais um pouco o São Paulo e validou um gol irregular do time. William José recebeu em impedimento e fuzilou Aranha para diminuir para o São Paulo, como a arbitragem deixou seguir, só restou ao são paulino comemorar.

Porém, Neymar estava em campo e a cada dia ele parece melhorar mais seu futebol e como sempre a sorte acompanha os craques, em chute forte mas no meio do gol, Neymar viu Dênis engolir um frango que fez Julio Cesar e Deola ficarem com inveja. Era 3×1 e fim de papo.

Apenas um nota extra, achei a arbitragem confusa e principalmente fraca na parte disciplinar o que fez o jogo sair um pouco do controle. Outro ponto importante, Neymar precisa tomar cuidado com o exagero, no lance que Piris tomou amarelo, ele não precisava exagerar tanto no drible. E digo isso, apenas para preservar o craque, em um jogo qualquer ele pode enfrentar algum adversário mais maldoso que pode quebrar sua perna. O adversário será apenas expulso, enquanto ele pode ficar meses afastados. Eu não gostaria de ficar meses, sem ver Neymar jogar.

No fim, o Santos mostrou porque é o favorito para tudo que disputar, porque segundo Renê Simões “eles estão criando um monstro”