Ele acha que sabe tudo…

image

El Profe não deve estar entendendo nada.

Quando viu o presidente do São Paulo aparecer na Colômbia para contrata-lo, ficou muito agradecido, viu o projeto que lhe foi apresentado, o plantel disponível, a posição que ocupava na tabela e a real chance de menos que não fosse necessário, mas de ganhar um título.

Eis que menos de um mês da sua chegada, Doria, Rodrigo Caio, Paulo Miranda, Denilson e Souza já foram. Ainda existe possibilidade de outros saírem. Ou seja, outro time.

A torcida não deve estar entendendo nada.

Viu o time começar a melhorar com Milton e viu na chegada do Osório, o professor que faltava, mentalidade nova. Já nos primeiros treinos, intensidade diferente e a sensação de que agora vai.

Para melhorar, o time começou bem na tabela e abriu vantagem sobre os possíveis rivais ao título, de repente, três tropeços seguidos e tudo volta a ser colocado em cheque. A sensação de que mais uma vez esses pontos deixados no caminho farão falta para alguma coisa.

Já Aidar deve achar que entende tudo, que o mais importante é vender a dupla de volantes titular, que não tem problema nenhum contar uma “mentirinha” para os jogadores, que tudo bem atrasar quatro meses de “dindim” em um clube reconhecido pelo contrário, que faz parte mudar o combinado com o novo treinador.

O São Paulo de hoje é pior do que o de quinze dias atrás, mas muito melhor do que o do início do ano.

Osório e torcida precisarão entender cada vez mais que dentro de campo o caminho é promissor, que só precisam evitar que quem acha que entende tudo continue errando tanto.

Anúncios

Só resta apelar para a sabedoria popular do futebol…

image

Ontem assisti aos jogos do River e São Paulo, além de rever várias vezes os rolinhos sofridos pelo David Luiz (o Lúcio da nova geração).

Focarei no jogo do São Paulo.

O tricolor voltou a jogar mal, ou seja, o jogar mal é o normal do time, sendo assim o time jogou como sempre.

Eu não me levo pela questão da vontade, vejo que o time continua desorganizado, portanto existem dois cenários possíveis, ou ninguém da comissão tem capacidade de arrumar o time, ou esse grupo de jogadores não respeitam nenhuma tentativa de aplicação tática.

Ganso nessa nova posição vem bem, ontem deu duas assistências que seus companheiros desperdiçaram, ai não tem muito o que fazer mesmo.

Mas o grande problema do São Paulo é a qualidade defensiva do time, depender por um momento que seja de Paulo Miranda e Reinaldo nas laterais é mostrar o quão frágil está o time.

Milton precisa mostrar que todos esses anos de São Paulo lhe deram bagagem suficiente para organizar minimamente o time, isso em um momento de decisões.

Pega Santos no fim de semana, Corinthians no meio de semana e se bater o Santos tem outro clássico pela final do Paulista no outro fim de semana.

Se o São Paulo não se encontrou até agora, os próximos três jogos podem mudar pouco em relação ao plano tático do time, mas pode mudar completamente o ambiente.

Por enquanto, vale apenas o ditado da boleiragem “colocar o coração na ponta da chuteira”.

Pitacos: Sansão de arrancar os cabelos!!

Galera, ontem foi dia de acompanhar ao clássico San-São.

Que clássico formidável, 3×2 para o São Paulo em um show de Lucas e a mostra que às vezes um futebol desequilibrado e que só pensa em atacar pode funcionar.

Os primeiros 30 minutos foram todos do São Paulo. Foram 10 chutes contra nenhum. No segundo chute dessa sequência, Casemiro contou com o desvio de Dracena para enganar Rafael e abrir o marcador. Os oito chutes seguintes, oscilaram entre chutes perigosos e outros nem tanto. Mas, o São Paulo jogou fora a chance de tentar ampliar o marcador e ir para o chuveiro um pouco mais confartável.

Nos 15 minutos seguintes da primeira etapa, o Santos conseguiu equilibrar um pouco mais as ações, principalmente com Arouca. Ganso e Neymar foram muito bem marcados. Denilson contou com a pouca inspiração de Ganso e Rodrigo Caio foi um marcador implacável de Neymar, o craque praticamente não jogou no segundo tempo. Porém, Caio recebeu um amarelo que iria complicar ele mais tarde.

Veio o segundo tempo, e Muricy promoveu a entrada de Elano no lugar de Ibson. O time santista melhorou e passou a dominar as ações no meio de campo, principalmente com Elano. E em um escanteio cobrado por ele, Dênis saiu mal e a bola sobrou para Dracena empatar a partida. Quase que no lance seguinte, Caio chegou pesado de novo em Neymar, mas se a falta podia ser discutível o conjunto da obra não, Caio levou o segundo amarelo e foi expulso.

Com a expulsão, Muricy resolveu por o time mais pra cima, enquanto Leão tirou Jadson e promoveu a entrada de Piris para repor o setor. Piris podia mais uma vez enfrentar Neymar, assim como na época de Cerro Porteno. A partir daí, O Santos passou a manter mais a bola em seu ataque, e o São Paulo buscava acertar um bom contra ataque e aí surgiu o talento de Lucas.

Em rápido contra ataque puxado pela jóia são paulina, ele lançou Luis Fabiano que tentou driblar Rafael e foi impedido, pênalti marcado para o São Paulo. Lógico que não houve o contato entre Rafael e Fabiano, mas só porque Fabiano pulou, caso contrário seria atropelado pelo goleiro. Se não fosse pela tentativa de Rafael, Fabiano teria marcado o gol, como Fabiano teve que pular para evitar o contato, entendo o pênalti como correto. Luis Fabiano foi para a bola e botou novamente o São Paulo na frente.

E nesse clássico maluco, o São Paulo com um a menos conseguiu pressionar o time santista e jogava melhor quando em um lance isolado, Kardec achou Neymar com espaço. E o craque santista precisou de um único espaço para anotar o seu gol. Essa para mim, é a diferença de um craque, Neymar foi muito bem marcado o jogo inteiro, mas uma bola que ele teve limpa decidiu a partida. Toque de craque!

Mas, o jogo não podia terminar por aí, tinha que ainda reserva uma polêmica. Já nos apagar das luzes, Lucas partiu em outra rápida arrancada e deixou Cortez na cara do gol, o lateral desequilibrado mandou a bola na trave que caprichosamente caiu no pé de Lucas que só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo das redes e premiar sua atuação. O único problema é que Lucas marcou o gol em posição de impedimento.

Individualmente, o São Paulo deve comemorar a recuperação de Lucas e Casemiro, as duas promessas foram os melhores em campo. Outro destaque, foi a dupla de zaga, o time jogou mais próximo uns dos outros, consequentemente, os zagueiros puderam jogar menos pressionados e aí Rhodolfo e Paulo Miranda mostraram suas qualidades. Menção honrosa para Dênis também, quando o idolo aposentar, o time estará em boas mãos.

No Santos, Ganso teve atuação apagada. Arouca foi bem. Elano ganhou pontos dessa vez, em compensação Adriano precisa recuperar tempo de bola, para mim o volante cometeu dois pênaltis e quase não conseguiu desarmar sem fazer falta ontem. Borges está em má fase, e Kardec começa a merecer uma “chancezinha”

De qualquer forma, o São Paulo (mesmo com um gol irregular) foi merecedor da vitória, jogou melhor que o Santos.

Pitacos: 07ª rodada do BR-2011

Galera, ontem acompanhei os dois jogos dos últimos invictos do Brasileirão 2011, primeiro assisti a vitória do Flamengo por 3×2 sobre o América-MG e depois acompanhei a vitória corintiana sobre o Bahia por 1×0.

No jogo do Flamengo, comecei a olhar a escalação e me assustei como no papel o time é ofensivo, o rubro negro do meio pra frente começa com Willians, Renato Abreu, Thiago Neves, Ronaldinho, Negueba e Deivid, contudo na prática a proposta é um pouco diferente, basicamente é “tudo mundo se mata, menos o Ronaldinho”, brincadeiras a parte, é impressionante a doação dos demais jogadores para que o camisa 10 possa se dedicar somente ao ataque, Willians é um monstro na frente da defesa, ele parece jogar por três, Renato Abreu foi outro que me surpreendeu, tem aparecido pouco no apoio, mas sua cobertura as subidas dos laterais adversários tem dado muita segurança a defesa flamenguista.

Soma-se a isso que Ronaldinho está jogando bem e Deivid desencantou. Ontem o dentuço, não apareceu tanto, mas foi decisivo sempre que teve espaço, marcou dois gols e teve atuação destacada. Bom, ver Ronaldinho mostrando seu talento em terra brasilis, a questão é se agora ele deslancha de vez, ou se é apenas reação momentânea a cobrança da Magnética. De qualquer forma, pelo que eu vi no jogo de ontem, mudou um pouco minha opinião sobre o Flamengo, esse time pode ir longe, ainda mais se o dentuço deslanchar. Quanto ao Coelho, o time é esforçado, tem bons atacantes e bons zagueiros, mas seu jogadores de meio são bem limitados, o time mineiro vai lutar para não cair.

Vamos agora para o jogo do Corinthians, bem mais real dessa vez, o jogo foi bem disputado e o melhor da partida foi Júlio César, o que mostra que o Corinthians tirou a sorte grande na noite de ontem. A partida foi bem distinta, um tempo para cada time, no primeiro tempo, o time paulista foi superior e no segundo, domínio do time baiano.

No Corinthians, Liédson fez boa partida novamente, diferente de Danilo que pouco apareceu, assim como William, aliás, Alex e Emérson jogaram pouco minutos, e mostraram ótimo potencial, acho que com o tempo, ambos podem ganhar a titularidade, dessa forma o Corinthians assume a liderança e carimba de vez o time como candidato ao título, ainda assim não é um time que encanta, algo parecido com o Flamengo, são dois times competetivos, mas que ainda não convencem.

Pelo Bahia, o time mostrou que tem um time bem arrumadinho e com alguns talentos individuais que podem fazer a diferença em alguns jogos, ontem gostei muito da atuação do zagueiro Paulo Miranda, marcou Liédson de forma leal, diferente da disputa entre Fahel e Jorge Henrique, como sempre o pequeno jogador corintiano cria polêmica na partida ao deixar se famoso cotovelo no umbigo dos adversários. Nada que transforme Fahel em um santo, o volante ex-Botafogo também é famoso pelo seu estilo MMA de jogar. Voltando ao tricolor baiano, acredito que o time poderá fazer uma campanha digna e de repente até beliscar uma vaguinha na Sulamericana.

Destaque para o Cruzeiro que está subindo na tabela e conquistando a posição que lhe é de direito. Em compensação, o São Paulo, digo os jogadores, parecem ter se cansado de Carpegiani.

E vocês, o que acharam dos jogos de ontem?