A altitude pode afetar, mas é pior enfrentar o Messi…

Imagem

Galera do blog ontem foi um dos meus primeiros contatos com futebol no ano, olhando de forma mais concentrada, acompanhando todos os detalhes e nuances de uma partida. Acompanhei o clássico espanhol e o jogo do São Paulo.

No clássico espanhol, nenhuma grande novidade, um clássico que merece usar a palavra. Jogo pegado, com muita disposição e com talento de sobra em todos os cantos da partida.

O Real optou por uma tática mais vertical, aguarda um bote certeiro para sair em rápido contra-ataque, ora com Ronaldo, ora com Özil. Na escalação inicial, me surpreendeu a presença de Callejon, o jovem meia da base madrilenha, não dá sinais de ser superior a Modric ou mesmo Kaká, mas como Mourinho parece gostar de reafirmar sua teimosia, entendemos a escalação.

Já o Barcelona foi o de sempre. O que se tratando de Barcelona é ótimo! Destaque para Daniel Alves, fazia tempo que o lateral jogava apenas com o nome, ontem ele voltou a ser Daniel, foi para cima, provocou os rivais e foi peça importante nas jogadas ofensivas do time catalão. Contudo, percebo que o Barça começa a entrar naquela curva descendente do estilo de jogo, apesar do domínio na posse de bola, notei que os famosos triângulos já não estão tão compactos. Tem uma distância maior entre um e outro.

Resta saber se é mérito de Mourinho, ou o Barça já começa a se reinventar.

De qualquer forma, o Barça ainda encanta pelo estilo, por ter Xavi e Messi. Dois monstros. O jogo terminou 1×1, gol de Fabregas pelo Barça e Varane pelo Real. No fim do mês, teremos o jogo de volta e apesar de toda a dedicação do Real, acredito que será difícil não dar Barcelona.

Vamos agora ao jogo do São Paulo, um jogo com muitos gols e de um tempo para cada time.

Enquanto houve pulmão, o São Paulo estralhaçou mais uma vez o fraquíssimo Bolivar, o time brasileiro passeou na altitude, dando indícios de que Ceni tinha razão em dizer que muito era psicológico. Osvaldo e Jadson estão em excelente fase e construíram com facilidade o 3×0 favorável ao tricolor. O Bolívar ainda achou um gol no final do primeiro tempo.

Veio o segundo tempo e, ou as pernas dos brasileiros cansaram, ou o psicológico bateu. O Bolivar pressionou e foi construindo o placar ao seu favor, culminando no gol da virada e que decretaria números finais a partida. O Bolivar venceu a partida por 4×3.

Não vou me atentar a análise do Bolivar, falarei apenas do clube brasileiro.

O São Paulo decidiu adotar de vez o esquema 4-3-3, o time está bem firme e as peças de reposição no banco tem feito os titulares estarem sempre atentos, casos especiais de Rhodolfo, Cortez e Jadson. A sombra de Toloi, Carleto e Ganso fazem eles buscarem dar o máximo a toda partida.

Se Ney conseguir controlar o vestiário e a cabeça de Luis Fabiano, o ano promete ser promissor para o time do Morumbi.

Anúncios

The Oscar goes to..

Galera, ontem foi divulgado os candidatos a melhor do mundo em 2010. Desde de que me entendo por gente no futebol, não me lembro de uma lista tão difícil de decidir. Os candidatos são:

Os espanhóis, Xabi Alonso, Iker Casillas, Cesc Fábregas, Andrés Iniesta, Carles Puyol, David Villa e Xavi. Os alemães, Miroslav Klose, Philipp Lahm, Thomas Müller, Mesut Özil e Bastian Schweinsteiger. Os holandeses, Arjen Robben e Wesley Sneijder. Os brasileiros, Júlio Cesar, Maicon e Daniel Alves. O português Cristiano Ronaldo, o marfinense Drogba, o camaronês Eto’o, o uruguaio Forlán e o ganês Asamoah Gyan. Além é claro do atual detentor do título de melhor do mundo, o argentino Lionel Messi.

Lógico que depois de ler a lista, você provavelmente já decidiu o seu, agora se você fosse apostar em quem levaria o prêmio, quem seria?

Este ano carrega algumas particularidades, a primeira, é ano de Copa do Mundo, Iniesta e Xavi foram os caras na Espanha, portanto, tem grandes chances de levarem o prêmio. Cristiano Ronaldo está voando sob a tutela de Mourinho, o português também entra como favorito na disputa, além é claro de Messi, o argentino “metido a craque” continua a exibir todo o seu talento quando veste a camisa azul-grená do Barça.

Correm por fora, a revelação alemã Müller, o baixinho Özil e Forlán que para quem não se lembra foi eleito o craque da Copa.

Como não poderia deixar de ser, vou fazer a minha relação como se fosse um dos técnicos votantes e aquela que acho que será o resultado final:

Minha relação: 01º Sneijder, 02º Messi, 3º Xavi, 4º Mueller e 5º Forlán

Relação final: 01º Iniesta, 02º Cristiano Ronaldo, 3º Xavi, 4º Messi e 5º Forlán.

E para vocês, como ficará?

Isso é Copa do Mundo…

Meus caros, a primeira rodada da Copa já foi pela metade podemos dar alguns pitacos.

No Grupo A, como havia dito anteriormente, nada definido. A França jogou melhor do que eu esperava, enquanto o Uruguai ficou devendo. México e África do Sul fizeram o jogo mais eletrizante até então, de repente, os dois poderão estar na próxima fase.

Pelo Grupo B, a Argentina jogou cinco minutos de assustar os brasileiros, e 85 minutos de assustar os argentinos. A Coréia do Sul confirmou minha previsão e promete dar trabalho aos seus adversários, o time possui toda a disciplina oriental quanto a tática aliada a boa movimentação e velocidade.

No Grupo C, a Inglaterra mostrou que sua defesa ainda está um pouco “Green” demais (não podia perder a oportunidade.. rs), contudo o time não terá dificuldade para passar, visto que Argélia e Eslôvenia prometem muito na próxima Copa Kaiser.

Pelo Grupo D, enfim um gigante mostrou sua força, a Alemanha sem fazer força goleou o time australiano. O que mais me surpreendeu no time germânico foi o famoso esquema de jogo mesclado com dois bons jogadores, Özil e Mueller possuem habilidade e fogem do tradicional jogo lateral com chuveirinho do tradicional equipe. Para variar, a Alemanha estará entre os quatro semifinalistas.

Acabei de ver o jogo da Holanda, e como previsto o time holândes mostrou toda a sua força, levando em conta que era o jogo de estréia e que a Dinamarca mostrou mais do que eu esperava, o time holândes continua sendo um favorito ao título, Sneijder continua em excelente fase.

E vocês o que acharam até agora da Copa?

Para uns falta vontade e para outros talento…

Galera do blog, vamos falar sobre três jogos que consegui ver ontem.

Alemanha 0 x 1 Argentina: Era para ser um amistoso, mas como os dois times continuam em dívida com suas torcidas, ambas as seleções trataram o jogo como de Copa do Mundo. O jogo foi tenso, brigado, parecia fase de mata-mata de Copa do Mundo. No final a Argentina venceu com uma vitória magra, mas a certeza ficou para as duas torcidas, as duas seleções entrarão na Copa muito mais com o coração do que com o talento.

No primeiro tempo, o jogo foi duro, de assistir, a Alemanha tinha dificuldade em criar jogadas, Ballack, Muller e Ozil parecem que entraram em campo proibido de criar, Lahm era o refugo alemão para algumas jogadas. Pelo nossos hermanos, Messi continua sofrendo a crise de “Ronaldinho” não joga nada na seleção argentina, em compensação Di Maria parecia ser o único provido de cerébro na partida, tanto que foi dele o passe ao final do primeiro tempo para Higuain anotar o único tento da partida.

São Paulo 0 x 0 Oeste: O jogo teve cara de “amigos do fulano contra amigos do ciclano”, ou “solteiros x casados”, tal era a facilidade de jogar no meio campo, nenhum time marcava forte, e o que era um cenário típico para muitos gols, mostrou na verdade que os times queriam mais que a partida acabasse logo para começar o “churrasco”.

O São Paulo veio a campo, com o time próximo do titular, talvez apenas Cicinho e Hernanes tenham sido poupados ontem, porém parecia que o time não estava com muita vontade de jogar. Milton Cruz até tentou, quando o Oeste teve um jogador expulso ainda no primeiro tempo, o interino colocou Fernandinho em campo, fazendo o time atuar com três atacantes, sem sucesso. Dagoberto jogou bem no primeiro tempo, mas cansou no segundo, Washington não fez gol, portanto não fez nada, Cléber Santana procurou mais o jogo dessa vez, mas jogou tudo para o espaço ao ser expulso.

Esse jogo é um pouco do que se resume o São Paulo de hoje que me incomoda um pouco, trata-se de um grande time, porém um time excessivamente cadenciado, em nenhum momento o time tem capacidade de alterar o ritmo da partida. Possuímos oito jogadores no meio de campo que seriam titulares em todos os times do Brasil, porém nenhum que dê velocidade ao time quando ele precisa contra-atacar rápido.

Palmeiras 1 x 3 Santo André: Provavelmente, hoje de manhã o muro do Parque Antartica vai ter sido pixado pela torcida com frases do tipo: “Vergonha”, “Diego pipoqueiro”, “Fora racista”, “Belluzzo pede para sair” e outras coisas do gênero, mais uma vez o carrasco Santo André apareceu no caminho alviverde e o que parecia ter sido resolvido, volta a assombrar o Palestra.

Durante o jogo, o Palmeiras se mostrou apático e como sempre com as mesmas falhas defensivas que eu tanto insisto, não é possível que ninguém consiga perceber isso, o problema do Palmeiras nunca foi na parte ofensiva, por pior que sejam a maioria dos jogadores de frente, Diego é um baita jogador e consegue decidir uma partida sozinho, o problema está na defesa.

Insisto em dizer que o único com qualidade necessária no time alviverde na defesa é o Pierre e é muita coisa para ele ficar responsável por toda a marcação palmeirense. O time precisa repensar na forma de jogar, na minha opinião se faz necessário volume de jogadores na defesa inicialmente para pelo menos preencher espaço, contudo Souza não pode voltar a entrar em campo tão cedo, todas as vezes que ele jogou seu setor estava sempre descoberto, o jogador sempre chegou atrasado nas bolas. Não adianta Ewerthon’s e Lincoln’s, o time precisa de peça de defesa.