Ganso: Consistência o escambau, continue assim, gênio incompreendido.

Ganso-Treino-Paulo-Foto-LANCEPress_LANIMA20140516_0116_25

Eu pensei em colocar o titulo como Carta Aberta, mas quando o Sakamoto fez isso achei bem engraçado, portanto preferi fazer um desabafo quem sabe ele lê.

Ganso é a antítese do futebol atualmente.

Hoje em dia se corre muito, marca muito, falamos em futebol total, em dinâmica, em movimentação, mas Ganso surge para derrubar tudo isso.

O jogo para no pé dele, o futebol para no pé dele, ele debocha de toda essa loucura do futebol atualmente, porque para ele tudo é muito simples. O gol que ele fez na quarta feira é o exemplo do que ele é no futebol atualmente.

Enquanto todo e qualquer jogador gostaria daquela bola para encher o pé, estufar a rede, ou como diz meu pai, estourar a cabeça do goleiro, Ganso simplesmente esnoba, bate com categoria, como se dissesse “ta vendo, da na mesma, vocês bicando e eu colocando é gol dos dois jeitos”. E é verdade, Ganso simplifica o golaço.

Não sei o que Dunga pensa, se acha que ele deixa a desejar, se falta algo, ou qualquer outra coisa. Eu só penso uma coisa, Ganso não escute esses mortais. Continue sendo você.

Ele não participa do jogo, fica muito tempo sumido é isso que os críticos dizem.

Ganso, continue assim. Você não precisa de 90 minutos, as vezes 30, as vezes 20, as vezes, míseros 5 minutos. E nesse tempo, você é genial, acha um passe mirabolante, um drible desconcertante, ou um gol como o de quarta.

Eu fico pensando em Ganso com a 10 da seleção, será muito fácil para ele. O time inteiro correndo, e seu parça e craque Neymar recebendo bola atras de bola. Por isso, a melhor fase dele foi no Santos, porque ele tinha alguém que entendia sua cabeça. Neymar é tão genial quanto ele, consegue acompanhar seu raciocínio. Hoje, esse passe as vezes vai para o Osvaldo, o resultado não tem como ser igual.

Eu criei esse blog em 2009, sob a perspectiva de que o futebol moderno engoliria nossos camisas 10’s, não achei que veria mais esse tipo de jogador.

Como é bom errar.

Como é bom ver Ganso em campo, e para mim, mais especial é ver ele no meu time, com a camisa 10.

Por isso, repito e espero que Ganso escute: “Ganso, continue sendo você, não mude seu futebol, os mortais não entendem!”.

Consistência o escambau, continue assim, gênio incompreendido.

Rapidinhas do Camisa 10 – 12.03.2014

Guedex_20140306A

Já que não pode contra, una-se… A Portuguesa irá receber o patrocínio da empresa Tabacow. A empresa entre seus produtos, possui tapetes. Acho que a Lusinha decidiu garantir para o ano que vem alguns tapetes se precisar, já que o ano passado faltou um tapetinho para eles.

Crimeia ajudando Ibra e Bale… A situação na Criméia pode impactar a Copa do Mundo no Brasil. Como? Rússia e EUA resolveram mandar uma carta para a Fifa solicitando a exclusão das duas seleções. Sinceramente, acho que não vai dar em nada, mas se o pedido de exclusão for aceito, apoio a inclusão de Suécia e Gales, assim Bale e Ibrahimovic estariam no Brasil.

Calendário com Bom Senso… E o Bom Senso fez o primeiro esboço do calendário que espera oficializar em 2015. Serão 5 divisões do nacional, sendo a última com 430 clubes e estaduais em formato de Copa com apenas 7 ou 8 datas para a disputa. A princípio muito interessante a proposta deles, mantém mais clubes o ano todo e cria uma forma interessante para os inesgotáveis estaduais.

Um elefante “branco” incomoda muita gente… “Esse problema é nosso, não é de vocês. Não é da imprensa do Sul”. Foi dessa forma que o governador do Amazonas se referiu a questão do que eles farão com o estádio após a Copa. Pelo jeito, ele não tem a menor idéia do que vai fazer, ou a “imprensa do Norte” já ajudou ele.

As dúvidas de Felipão… Scolari, deixou um recado animador para Luis Fabiano, Coutinho, Walter e qualquer outro especulado pela imprensa, sem não houver lesões ou algum fenômeno o grupo está mais do que fechado. Bom, todo mundo dando duro para a copa no Qatar!

Pato vai estrear… Muricy deve estar quebrando a cabeça sobre como montar o São Paulo com Pato. Qualquer um dos quatro jogadores ofensivos (Luis Fabiano, Pabon, Osvaldo e Ganso) podem dar lugar ao atacante, a questão é que o time parece estar se entendendo e precisa ver como o elenco reagirá a entrada do atacante..

Liomar ou Neyssi? de Tutty Vasques, no ‘Estadão’ “Lionel Messi vomitou em campo no amistoso da Argentina com a Romênia. Corre nas redes sociais o boato de que a hipótese de gravidez teria sido determinante no fim do namoro entre Neymar e Bruna Marquezine! Será?” O filho vai jogar pela Espanha, Brasil ou Argentina?

Sidão deve estar com saudades de entrar em campo… A eliminação do Milan só evidenciou como é fraco o elenco do time rossonero. Seedorf, em 10 jogos tem quatro vitórias, um empate e cinco derrotas, com 9 gols marcados e 11 sofridos. Olhando a qualidade do time, ainda não dá pra colocar na conta do Sidão.

Você sabia que… apesar da eliminação do Milan para o Atlético de Madrid ontem, o meia Kaká foi o primeiro brasileiro a atingir a marca de 30 gols na principal competição de clubes do mundo.

Dúvida da semana… Mano aguenta até a Copa?

5×0 ou 3×2?

Ganso 10032014

Galera do blog, ontem teve clássico aqui em São Paulo. No Pacaembu, Corinthians e São Paulo se enfrentaram em um jogo movimentado que acabou com a vitória do São Paulo por 3×2, encerrando um jejum de 12 clássicos sem vitória.

O curioso é que todos os gols foram marcados por atletas do São Paulo. Ganso, Fabiano e Rodrigo Caio marcaram a favor, enquanto o zagueiro artilheiro Antonio Carlos marcou os dois gols do rival.

O São Paulo terminou a partida com 63% de posse de bola. O time do Muricy pode não ser um Audax, mas também gosta de ficar com a bola no pé.

Foi a primeira partida do Corinthians sem Jadson desde a sua chegada, não achei que sua ausência foi sentida, já que Luciano e Romarinho se movimentaram bastante no ataque. Contudo, o Corinthians agrediu pouco o São Paulo, o time alvinegro não fez nenhuma finalização ao gol.

Já o São Paulo mostrou que Ganso só precisa de mais consistência, talento tem de sobra. Osvaldo está longe de ser aquele atacante do primeiro semestre de 2013, mas está muito melhor do que o Osvaldo do segundo semestre, o que de certa forma já é otimo.

Outro que pode sonhar com seleção é Luis Fabiano, o centroavante está diferente em 2014, resolveu se acalmar e tratar apenas de fazer o que sabe, gols. É artilheiro do Paulista e caso Jô e Fred deixem Felipão na mão. O treinador poderá chamar o centroavante da copa passada.

Voltando ao jogo, acho que Mano errou ao trocar no intervalo Renato Augusto por Guerrero. Sei que o meia precisava sair, pois ainda não aguenta 90 minutos, mas a opção pelo peruano travou ainda mais o time alvinegro, interrompeu a dinâmica que havia entre Renato, Luciano e Romarinho revezando que fazia o falso nove.

De qualquer forma, o São Paulo fez por merecer a vitória, já o Corinthians precisa de um tropeço do Ituano para seguir no campeonato.

Entre Pato e Jádson, quem mais ganhou foi o futebol paulista…

ss (2014-02-05 at 05.56.48)

Enfim uma movimentação no futebol que deu um certo barulho. No fim do dia, Pato foi para o São Paulo e Jádson para o Corinthians.

Sim, as aquisições mais caras dos respectivos clubes poderão desfilar seu talento (ou tá lento) no rival.

Achei um tremendo negócio para todo mundo.

Para Pato, porque chegará como titular absoluto ao lado de Fabiano. A concorrência com Osvaldo e Ademilson é bem mais tranquila do que com Sheik e Romarinho. Pato não será cobrado como um craque, apenas como um bom jogador, ou como costumo dizer como um Dagoberto que teve sorte no início da carreira. O único problema é que em um São Paulo com ele, Ganso e Fabiano, alguém terá que correr mais do que o normal para ajudar a defesa.

Para o São Paulo, porque conseguiu trazer um atacante de ótima qualidade. Pode atuar pelos lados e também fazer a função de centroavante quando “raramente” Fabiano estiver suspenso. O clima no São Paulo é mais acolhedor nesse momento, o time está em baixa e qualquer melhoria será bem vista pela torcida, diferente de sua chegada no Corinthians que era após o time conquistar tudo no ano anterior. A torcida terá mais paciência já que não tem outra opção no momento.

Para o Corinthians, porque conseguiu manobrar de forma inteligentíssima. A culpa não será mais do clube, apenas dos outros. Se Pato der certo, algo no Corinthians (torcida, treinador, etc) atrapalhou sua performance, mas ainda sim o jogador continua sendo do clube. Se Pato der errado, era esperado e o que resta é vender ou empurrá-lo para o rival. E ainda por cima ganha um meia de destaque para o elenco, Jádson tem tudo para ser titular e fazer diferença no alvinegro.

Para Jádson, porque chegará com status de titular e poderá atuar nas três posições da linha do meio de campo do Corinthians. Aliás, se Mano entender essa funcionalidade de Jádson já será um ganho enorme. Jádson nunca foi esse meia centralizado, seja quando surgiu no Atlético-PR ou mesmo no Shaktar, a zona de conforto dele sempre foi a faixa da esquerda. Jádson seria titular em qualquer clube do Brasil, no São Paulo cismaram que ele era reserva de Ganso.

E o mais impressionante dessa transação, a conversa entre Corinthians e São Paulo. Para mim, essa oportunidade dos clubes voltarem ao bate papo, principalmente visando reforçar ambos, foi o maior ganho dessa transação. Seja pelo desespero da situação, o importante é que as portas se abriram novamente para a conversa.

Gols, muitos gols, mas os diagnósticos não mudaram para ninguém…

big_bola-na-rede

O que se pode tirar de dois jogos onde ao final dos 90 minutos 15 gols foram feitos? Sinceramente, tanto para Corinthians, Santos e São Paulo poucas coisas e algumas delas já são fatos repetidos do final do ano passado.

Santos e Corinthians fizeram um clássico na Vila Belmiro que terminou com a vitória arrasadora por 5×1 do alvinegro praiano. Arouca foi o nome do jogo.

Para o Santos, a goleada serviu apenas para reforçar a idéia de que Arouca é primeiro volante, ele precisa de espaço para chegar com a bola carregada, mas precisa de outros volantes velozes para compor o meio, Alan Santos é importantíssimo nesse time. Gabigol tem estrela, mas ainda falta maturidade. O time ganha tranquilidade, principalmente Oswaldo, mas é só isso, o trabalho ainda está no começo.

Para o Corinthians, a única coisa que mudou foi a dor de cabeça latente pela sonora goleada, porque as causas são conhecidas a tempos. O time não tem força ofensiva, Danilo, Romarinho, Rodriguinho, Sheik, Pato, Douglas não jogam, não criam e parecem andar em campo desde agosto do ano passado. Paulinho sempre fez essa diferença, pela velocidade com que fazia a transição defesa/ataque. Guilherme é ótimo, mas não tem essa velocidade. Guerrero é um bom centroavante, mas precisa que a bola chegue até ele.

Mano terá muito trabalho, o time precisa arejar, precisa de mudança, os jogadores parecem cansados um dos outros e não rendem mais o que podem. Está difícil buscar opções no mercado, mas é necessário para um ano melhor.

Já o São Paulo venceu o modesto Rio Claro por 6×3. E também nada mudou, no que o time apresentou nos últimos tempos.

Luis Fabiano fez 3 gols, o que não significa nada, porque capacidade e talento para isso todo mundo sabe que ele tem, Ontem Fabiano mostrou mais disposição correu muito, mas precisa querer isso o ano todo, assim vai longe e chegará perto da incrível marca de maior artilheiro da história do clube. Osvaldo parece reencontrar seu futebol, ou melhor, para ter entendido o seu futebol, que é apenas voluntarioso e de muita velocidade.

Ainda sim, ninguém fala muito, mas o São Paulo sofreu 3 gols, tudo bem que dois deles, foram depois da fatura completamente liquidada, mas o time sofre gols bobos e ainda sofre para reverter placares.

No fim, foram 15 gols que serviram muito mais para encher um bloco de programa de TV do que para mudar alguma percepção sobre esses três grandes de São Paulo.

Brasil, mostra a sua cara!!

Brasil-Inglaterra-Foto-Yasuyoshi-Chiba

É galera mais um fim de semana que passa recheado de futebol. Além de toda a rodada do Brasileirão, tivemos amistoso da seleção e hoje a apresentação de Neymar no Barcelona.

Entre um jogo o outro na TV, gostei muito de Corinthians e Ponte Preta, o placar poderia ter sido mais mexido. Talvez até com a manutenção da vitória corintiana, mas bem que poderia ser um 3×2 para ilustrar a partida. Um jogo bem movimentado com boas chances para os dois lados, mas que terminou apenas com um único gol marcado por Emerson Sheik.

Acompanhei ainda no fim de semana, o fraquíssimo jogo entre Santos e Grêmio. O Grêmio até tentou mostrar um futebol mais apresentável, mas logo percebeu a fragilidade santista e decidiu tirar o pé após o primeiro gol. Contudo, o castigo veio no final e culminou com um empate em 1×1 sem a menor graça. Para o Grêmio, a sensação de que o time pode jogar mais, para o Santos que o time precisa encontrar logo um padrão tático e algumas peças para qualificar o elenco.

Teve também o jogo entre Atlético-MG e São Paulo que terminou em um 0x0 com gosto de derrota para o tricolor, graças a um gol perdido por Osvaldo. O time mineiro fez uma partida burocrática, sem muita empolgação, muito em virtude do time estar poupando esforços para as semifinais da Libertadores. Já o São Paulo jogou mais com vontade do que talento, sem Jadson e Ganso, o time não tinha criação nenhuma e mais uma vez teve um jogador expulso. É impressionante, como o time de Ney Franco gosta de jogar com 10 em campo.

E agora, chegou a hora de falar da seleção. Surpreendentemente, o time fez um bom primeiro tempo, mas não soube converter em gols. Paulinho, Daniel Alves, Oscar e até Neymar se movimentaram muito bem, permitindo ao Brasil o domínio da partida. No segundo tempo, com as mudanças promovidas, o jogo ficou mais “desarrumado” taticamente e com mais espaços para os dois times, foi quando sairam os quatro gols, dois para cada seleção.

Antes dos corneteiros de plantão, chiarem, sim eu gostei da atuação de Neymar, nossa maior estrela, teve mais mobilidade e algumas boas chances. Isso tudo, graças, ao mínimo de padrão tático assumido pela seleção, jogando em times bagunçados, não tem como o talento aparecer, a seleção brasileira começa a ter a forma de Felipão e consequentemente, Neymar entende seu papel nela.

O Brasil está longe dos favoritos, mas já tem forma, o time que estava ganhando essa cara com Mano, não sofreu tanto com a chegada de Felipão e já mostra sua cara também! Brasil!