Os 120 milhões de euros sobre Pogba!!

Pogba210716

Apesar de outros jogadores melhores que Pogba, o momento diz que ele irá se tornar a maior transferência da história do futebol. E são vários os motivos:

O primeiro é que trata-se de uma transação de dois gigantes do futebol, a Juventus não faz questão de vendê-lo, ele é peça fundamental para a disputa da Champions nessa temporada que irá iniciar, assim como o Manchester outro gigante que terá que pagar caro para enfraquecer a Juve.

Outro fator é falta de posição do francês, diferente de Cristiano, Messi e até mesmo Neymar, Pogba não diz se quer continuar na Juventus ou ir para o Manchester, ele deixa em aberto e isso torna o movimento de especulação ainda maior.

Da mesma forma, parece que o dinheiro que gira em torno do futebol, quase exclusisvamente na Europa, é cada vez maior, pois quando vemos que a Napoli deverá vender o esforçado centroavante Higuain por 95 milhões de euros, pensar no montante de 120 milhões pelo francês parece até pouco.

Brincadeiras a parte, só quero dizer que Pogba não é apenas pouco mais de 20% melhor que Higuain.

Por enquanto, Gareth Bale é o jogador mais caro da história, custou 100 milhões de euros aos cofres do Real Madrid.

Só para se ter uma idéia, hoje saiu uma matéria na UOL, contando que o São Paulo lideran o ranking de receita de vendas de jogadores nos últimos 6 anos com o total de 351,4 milhões de Reais ou pouco menos de 100 milhões de euros.

Sim, só a venda do Pogba, renderá muito mais a Juventus o que o maior clube em vendas nos últimos 6 anos conseguiu no Brasil. Isso serve apenas para mostrar a diferença da qualidade dos nossos espetáculos. Na verdade, nem acho que precisamos disputar da maneira igual, pois perderemos sempre, precisamos repensar o nosso.

Voltando ao Pogba que é o tema principal, o mais impressionante é o time que o Manchester começa a desenhar para a temporada de Mourinho no comando, salvo o tempo de adaptação dos jogadores, é o favorito para o Inglesão e obrigatório estar na Champions do ano que vem.

A expectativa sobre o que será essa British Premier League só aumenta, ainda faltam pouco mais de 20 dias para o seu início, e depois da zebra de Leicester, tem tudo para ser um campeonato frenético.

E os valores de Pogba, podem ter certeza que esses números irão sofrer grandes mudanças, pois quando Pogba se torna o jogador mais caro e Graziano Pellé o sexto maior salário da atualidade, é porque o mundo ainda está acertando os ponteiros dos valores do futebol.

Anúncios

E a palavra é Jerarquia

Edgardo-Bauza

Bauza tem usado muito essa palavra, na verdade ela é a principal característica que ele procura em suas equipes.

Se fossemos traduzir literalmente teríamos a palavra hierarquia. Palavra que para nós significa apenas uma forma de organizar as pessoas ou coisas diante de uma ordem de prioridades. Por exemplo, do diretor para o assistente.

Muitos trouxeram que Bauza trata como uma forma de protagonismo, de imposição que seu time deve exercer no jogo. Contudo tem um pouco mais nas entrelinhas, na tradução literal e na esperada sobre o que Bauza espera.

Bauza considera o futebol lógico, como uma forma clara de expectativa do que o outro (rival) irá propor e como será feito para combater isso, a questão está apenas em como os jogadores respondem a isso e ai entra a jerarquia de Bauza.

Não simplesmente assumir o protagonismo, mas principalmente a capacidade suficiente de que todos os atletas hierarquizem as prioridades de ações a serem tomadas para que o funcionamento tático seja o mais próximo do combinado possível.

De certa forma, nas literaturas sobre Mourinho e de Pep (a qual estou lendo agora) e mesmo nos discursos de Tite (nossa principal referência atual) a questão mais importante trazidas por todos é como garantir que o jogador saiba o máximo de possibilidades que o jogo pode trazer para ele e quais respostas ele terá para agir.

Quando Bauza diz que o time precisa de mais Jerarquia, ou que precisa de jogadores com mais jerarquia, ele simplesmente traz o conceito de maior sucesso do futebol.

Quanto mais eu consigo ser claro para que meus jogadores entendam as possibilidades e quanto mais talento eles tenham para conseguir aplicar essas respostas durante o jogo, mais sucesso o time terá.

Bauza pode ainda não saber traduzir a palavra, assim como nós olhamos ela com a mesma superficialidade de um Google Translate, mas ela traduz muito da excelência que se busca dentro das quatro linhas.

Zoropeada rápida! – Champions League definida!

Champions280815

Hoje é dia de dar aquela Zoropeada rápida!

Ontem foram definidos os grupos da Champions, e como sempre, vamos dar aquele pitaco.

Grupo A: PSG, Real Madrid, Shakthar Donetsk, Malmo
O Real pegou aquele famoso grupo bom, tem adversários fortes mas não o suficiente para tirar ele da próxima fase e ainda tem o Malmo que será o saco de pancadas.

A segunda vaga fica entre Shakthar e PSG, sinceramente não sei mais o que dizer sobre o time francês, ele e o City são aquela pessoa que ganhou na loteria, mas nunca será reconhecido como membro da elite. Acho que da PSG, com choro.

Grupo B: PSV, Manchester United, CKSA Moscou, Wolfsburg
Van Gaal é da turma do Mourinho, conseguiu um grupo tranquilo para fazer esse Manchester dar liga. A expectativa sobre os Diabos Vermelhos é enorme.

A segunda vaga deve ficar com o Wolfsburg e seu prodígio De Bruyne (caso siga no clube), não vejo o CSKA ameaçando o clube alemão.

Grupo C: Benfica, Atlético de Madrid, Galatasaray, Astana
A única coisa certa é a figuração que o modesto Astana fará. O time de Simeone deve ficar com o primeiro lugar, mesmo assim será acirrada a disputa.

Benfica e Galatasaray disputarão a outra vaga, suspeito que o time turco e seus medalhões avancem para as oitavas.

Grupo D: Juventus, Manchester City, Sevilla, Borussia Mönchengladbach
O grupo da morte, sempre tem esse grupo e o escolhido foi o D.

Não coloco a Juventus como favorita, pois peças fundamentais na campanha do vice campeonato saíram, portanto ainda não dá para saber ao certo o quão forte chega a Vecchia Signora.

Os outros três também vem de boas campanhas em seus nacionais, é um grupo imprevisível, exceto pelo fato de provavelmente o City ficará pelo caminho como sempre. Aposto no Borussia e na Juve.

Grupo E: Barcelona, Bayer Leverkusen, Roma, Bate Borisov
Barça ficará com o primeiro lugar, aliás é favorito ao bicampeonato e o Bate Borisov novamente será o sparring da galera.

Enquanto, Roma e Leverkusen disputarão a segunda vaga. Aliás desse confronto, o eliminado para mim será o favorito ao título da Liga Europa.

Grupo F: Bayern de Munique, Arsenal, Olympiacos, Dinamo Zagreb
O famoso grupo de posição já definida. Bayern em primeiro, Arsenal em segundo, Olympiacos em terceiro e Zagreb em quarto.

Grupo G: Chelsea, Porto, Dynamo Kiev, Maccabi Tel-Aviv
Ah, o pacto do Mourinho! Sempre pegando grupos tranquilos na Champions.

O Chelsea passará sem susto algum, o Porto vira na sequência, se o Kiev não bobear vai para liga Europa.

Grupo H: Zenit, Valencia, Lyon, Gent
O grupo que poderia ser enviado direto para Liga Europa, como sempre muito time melhor ficará pelo caminho em outros grupos.

Os classificados daqui serão aqueles todo mundo irá querer enfrentar nas oitavas.

Treino é jogo, e jogo é treino!

Mourinho 11032015

Vire e mexe releio alguns trechos do livro “Mourinho, porquê tantas vitórias?” e sempre me pego nas questões sobre como ele conduz seus treinamentos. Isso porque o livro é de 2006, muito antes dele se tornar o Special One.

Seus métodos quando começou eram bem diferentes dos técnicos da época. Não sei quantos hoje, pensam futebol igual, talvez vários, e também não tenho ideia de quantos copiam seu jeito de trabalho, talvez alguns, principalmente porque não é tão simples.

Apesar de Mourinho, trazer seus treinamentos apenas para aquilo que se refere ao jogo. Sem necessidade de treinos específicos, ou modelos antigos de treinos em campo. Seus treinamentos se referem as questões de jogo, a reproduzir situações de jogo, algo que Tite aqui no Brasil repete muito, mostrando que sua Titebilidade vem da Escola Mourinho.

O que Mourinho faz para mim dentro da literatura que já vi dele, mais alguns depoimentos dos atletas que passaram por ele é derrubar o ditado “treino é treino, jogo é jogo”.

Para Mourinho, Treino é jogo, e jogo é treino.

Aliás, quero só fazer um adendo a partir de agora, estou mencionando Mourinho, pois a maior parte da literatura que vi foi sobre ele. Tenho certeza que propostas de jogo diferente, mas o pensamento sobre esse ditado é igual a todo grande treinador. Guardiola, Klopp, Sampaoli, Bielsa, Simeone que são atualmente os melhores para mim também se baseiam nessa remontagem do ditado.

Digo que a partir de agora, é no treino que todas as situações de jogo possíveis devem ser testadas, não adianta eu apenas montar o esquema e treinar exaustivamente, eu preciso mostrar ao jogador o porque daquele posicionamento, como aquele posicionamento será usado na próxima partida, quem será seu adversário ou suas responsabilidades no próximo jogo.

Eu preciso garantir que no treino ele saia pronto para o jogo, porque fiz do treino uma reprodução do jogo. Logo o treino passa a ser um jogo também. Quem não se lembra da declaração de Thomas Muller, meia do Bayern, quando disse que os treinos dele no Bayern (já na era Guardiola) são por muitas vezes mais difíceis do que os jogos.

E aí, seu treinador, anda fazendo do treino só um treino, ou jogo real?

Aposentando o melhor funcionário!

funcionariodomes

A escolha pela aposentadoria nunca é fácil.

Imagine-se na situação de parar tudo o que você tem feito há anos, ter que reinventar sua rotina para não enlouquecer com o ócio que passará a tomar conta da sua vida e, mais ainda, se programar, saber a hora que esse momento vai chegar para não ser surpreendido ao final da sua trajetória.

A Espanha não soube a hora certa de parar.

Em 2008 ganhou uma Euro. Em 2010, uma Copa do Mundo. Em 2012, outra Euro. Ou seja, se ganhou tudo que poderia em 4 anos, porque não aguentaria mais uma Copa?

O espectador mais atento veria que a Euro em 2008 foi tranquila e na Copa em 2010 (com a exceção da derrota para a Suíça e a tensão da final) a Espanha não passou por grandes sustos. Já na Euro de 2012, o time começou a ter mais dificuldades, a final contra a Itália mostrou que alguns aspectos da filosofia da seleção espanhola já não funcionavam tanto.

Mourinho se reinventava para vencer o Barcelona e ensinava ao mundo como parar o Tiki Taka espanhol.

Era hora de Del Bosque começar a mudança e entender que alguns ajustes seriam necessários, mas decidiu se arriscar por mais um campeonato. Ontem o futebol foi impiedoso e eliminou os campeões mundiais ainda na primeira fase. Aliás, nesse milênio, só o Brasil na Copa de 2006 não teve o mesmo fim.

O Chile merece comemorar a classificação da tarde passada pelo futebol presente hoje no time.

Mas todos devem reverenciar o que a seleção da Espanha fez nos últimos 6 anos.

A aposentadoria foi forçada, sim, mas ninguém na grande empresa chamada futebol pode questionar o talento e as várias condecorações da Espanha como funcionário do ano!