E se o campeonato acabasse na 8ª rodada?

kempes220615

E se o campeonato acabasse na 8ª rodada?

O Sport seria o campeão com um ponto de vantagem sobre o São Paulo graças aos Andrés. André balada e André Lima.

Um que estreou muito bem pelo Sport marcando e sendo fundamental na vitória. E o outro que aos 44 do segundo tempo marcou o gol de empate do Avai contra o São Paulo.

Completando o G4 estão os Atléticos (PR e MG), o Furacão ficou no empate no clássico com o Coritiba enquanto o Galo doido venceu o Flamengo em pleno Maracanã, garantindo o rubro-negro mais uma rodada na zona da confusão.

No meio da tabela, destaque para a Chape, o time que vem se especializando em surpreender no Brasileirão. No ano passado, já tinha aprontado algumas vezes e esse ano já veio a primeira surpresa, uma vitória por 1×0 em pleno Mineirão sobre o atual bicampeão brasileiro.

Além disso, Fluminense x Ponte ainda não jogaram a 08ª rodada, para o Flu só uma goleada sobre a Ponte coloca o time no G4, mas uma vitória simples o coloca ao menos no 6º lugar. Para  a Ponte uma vitória o coloca no G4 e um empate o leva ao sexto lugar, além de manter a invencibilidade da Macaca no campeonato. Só ela e Sport que ainda não perderam no campeonato.

No oposto, o Vasco é o único que ainda não venceu e agora ocupa o último lugar na tabela. Acompanha o cruz maltino na zona da confusão, Joinville (19º), Coritiba (18º) e Flamengo (17º).

Além deles, Figueirense e Goiás precisam ficar espertos, principalmente o esmeraldino que começou como sensação do campeonato e agora está a cinco jogos sem vencer e encostou de vez na parte debaixo da tabela.

André balada seria o meu craque da rodada, mas não dá para ignorar os dois gols de Kempres que deram a primeira vitória do Joinville, por isso ele é o craque CMC10 da 08ª rodada.

E aí, gostaram de como o campeonato seria se acabasse na 08ª rodada?

 

Caldense fora dos padrões

Caldense 30042015

Galera querida, hoje teremos mais uma daquelas participações incríveis que o Cadê Meu Camisa 10? traz. André Russo, são paulino, maestro e atualmente morador de Poços de Caldas comenta com um pouquinho de doce de leite e um pão de queijo.

Por André Russo

Há algumas semanas me mudei para Poços de Caldas/MG, como bom fanático por futebol, passei a acompanhar o campeonato mineiro e o time local, a Caldense.

Esse final de semana a “veterana” jogou o primeiro jogo da decisão contra o Galo no Mineirão, foi um jogo truncado, com o time mandante dando muito chutão e o visitante bem fechado jogando no contra-ataque. Mesmo o jogo estando emocionante, algo ficou na minha cabeça durante ele, uma coisa que diz muito sobre o nosso futebol – Padrão.

Resolvi escrever o texto dividindo-o em alguns tópicos, sobre o padrão ou a falta dele no futebol brasileiro.

Padrão de Campeonato

Entendo que cada estado no país é diferente, mas todos terem estruturas de campeonato diferente me parece ser estranho. O campeonato paulista, que conheço melhor, já foi realizado de inúmeras formas nos últimos anos, o campeonato carioca que era o mais interessante também mudou esse ano, logo, cada um por si.

Padrão de arbitragem

Acho muito interessante a regra do basquete de que cada jogador só pode fazer 5 faltas por jogo ou que cada time poder apenas 5 faltas (coletivamente) por quarto de jogo.

Triste é perceber como isso seria impossível no futebol, principalmente no país da bola, já que os juízes aqui não conseguem manter um padrão dentro de um campeonato e às vezes (como domingo) dentro de um jogo. O árbitro da final do mineiro conseguiu em lances iguais, tomar atitudes diferentes do 1º para o 2º tempo. Segura tudo no começo, marca até pensamento no final da 2ª etapa e cumprir a regra é besteira.

Padrão tático

Hoje é difícil vermos times com padrões bem definidos, times que conseguiram isso nos últimos anos tem vencido e sobressaído no futebol, vide o modo de jogar do Corinthians desde a primeira era Mano, Cruzeiro dos últimos 3 anos e, porque não, o São Paulo do Muricybol de 2005-2008.

A Caldense, mesmo sendo um time com pouco investimento financeiro e fora do cenário maior do futebol, montou um time que joga de maneira igual desde o 1º jogo do mineiro, linhas defensivas e esquema tático definido, mesmo trocando as peças de um jogo para o outro seu jogo aéreo é eficaz, jogadores altos e fortes fisicamente marcam e correm muito, talvez por isso tenha chegado aonde chegou esse ano.

O Palpitando, feito pelo blogueiro às terças-feiras, prova que está fácil conhecer o jogo da Caldense, nas últimas duas semanas somei 40pontos de 50 possíveis nos jogos que envolviam a Veterana (joguei 1×0 e foi 2×0 e nesse domingo cravei resultado, 0x0).

Força Veterana, mantenha seu futebol rumo ao bi-campeonato mineiro.

Eu acredito é um mantra!!

diego-tardelli-atletico-mg-galo-libertadores

O Galo fez de novo, esse time tem operado verdadeiros feitos nos últimos dois anos e tudo graças ao mantra do “Eu Acredito”.

Um mantra não necessita de ter um significado verbal, o mais importante é o seu som, que incansavelmente repetido/entoado corta a agitação mental, concentra e limpa em profundidade os níveis subtis do ser.

O Eu Acredito tem função de mantra para esse time. Ele começa sendo entoado de forma desordenada, sem o pouco da torcida toda, de repente, vira um canto uníssono, que vibra por todo Mineirão ou Horto e faz com que o time concentre em simplesmente virar o resultado.

Ontem, o fato do Flamengo ter feito o gol mais para o fim do primeiro tempo, dava indícios que dessa vez ficaria complicado para o Galo, mas o empate ainda no primeiro tempo e a forma avassaladora que o time voltou para o segundo tempo, mostrou que o mantra já havia tomado conta do Mineirão.

A torcida já acreditava, o time do Galo já acreditava, Levir e Luxa já acreditavam, até o time do Flamengo já acreditava. Até que assistia do outro lado da telinha, já acreditava.

Em 2013, tirando a fase de grupos e o jogo contra o São Paulo pelas oitavas, o time usou esse mesmo mantra de forma gloriosa na Libertadores. Quem não lembra do pênalti no último minuto a favor do Tijuana e das duas vitórias nos pênaltis, após derrotas fora de casa pelo famoso 2×0.

Como já disse o ótimo jornalista Marcelo Bechler, o Galo vem banalizando o conceito de milagre no futebol.

Aliás, se eu sou o Cruzeiro torço por duas coisas. A primeira e melhor, jogar os últimos 90 minutos com o mando de campo. A segunda, caso a primeira não se concretize, não conseguir um resultado que leve a crer que ficou tudo mais fácil. É melhor empatar, ganhar por um gol de diferença, qualquer coisa que engane a torcida atleticana e a faça achar que o mantra não precise ser entoado.

Para coroar esse ano, nada melhor que duas finais no Mineirão, mostrando que o futebol mudou de Estado, estado onde a federação diminuiu datas dos modorrentos estaduais para ajudar seus grandes clubes, estado que decidiu a eleição presidencial entre dois candidatos também mineiros e por fim o estádio do 7×1.

Eu acredito que será uma final histórica. Eu acredito!

Rapidinhas do Camisa 10 – 06.02.2013

Imagem

Bons amistosos na TV… Hoje é dia de amistosos, e fazia tempo que não via bons confrontos, como os dessa quarta-feira (06/02). Temos Brasil x Inglaterra, com estréia da nova família Scolari, com Julio Cesar e retorno de Gaucho. Holanda x Itália, no duelo particular de Van Persie com Balotelli. França x Alemanha, acredito que será a melhor partida. Além desses, Espanha x Uruguai e Suécia x Argentina são partidas que valem a atenção.

Falando nisso… Aproveitando que estamos falando sobre as seleções. Me agradou muito o time que Felipão escalou, chegou até a me surpreender pela ofensividade do time. Para um amistoso está ótimo, resta saber se Neymar, Gaúcho e Fabiano irão se dedicar na marcação. O time inicial será Júlio Cesar, Daniel Alves, Dante, David Luiz e Adriano, Ramires, Paulinho, Oscar, Ronaldinho Gaúcho, Neymar e Luis Fabiano.

Um pouco de esperança verde… Tudo bem que ainda são apenas especulações, mas ao que tudo indica estão bem avançadas. Kleber (Porto), Diogo (ex-Lusa e Fla) e Ibson (Fla) são ótimas opções para reforçar o elenco palmeirense, Marcelo Oliveira e Charles são bons nomes para compor o elenco. É sutil, mas Paulo Nobre já mostra mais inteligência para montar o elenco do que as recentes gestões do clube.

O surpreendente será o contrário… Valdívia conseguiu a proeza de tornar suas lesões um fato corriqueiro nos jornais, ninguém mais se impressiona com o estaleiro do chileno, em compensação se o chileno embalar cinco jogos seguidos é capaz de ir parar na capa de um jornal.

Imagina na Copa… Bem que a Brahma tentou, mas o término das obras concluídas para a Copa estão mostrando que essa Copa será danada! Na nova Arena do Grêmio, a primeira avalanche levou não só a torcida ao delírio como a tela de proteção e alguns torcedores para o hospital. No Mineirão, nada caiu, mas faltou quase tudo, água, comida e até grama que saia a qualquer jogada no clássico mineiro. Agora, só imagina como será…

Mudando de idéia… Sempre defendi a permanência de Neymar no futebol brasileiro, mas esse início de Paulista me faz repensar algumas coisas. O craque santista sobra nos gramados sulamericanos e para evitar de ser machucado, simula demais as faltas. Acho que chegou a hora dele desfilar seu futebol na Europa, amadurecer dentro de campo e entender de vez o espírito coletivo e que a individualidade aparece quando todos jogam pelo time.

Para não morrer afogado… Ganso precisa ter paciência, assim como torcida. Ele precisará de sequência de jogos para se destacar, mas o que ninguém esperava era o volume de jogo apresentado pelos concorrentes dentro do tricolor. Osvaldo continua em grande fase, Jadson começa a ser tornar intocável, Cañete está voando nessa temporada, Aloísio fez um grande jogo. Ganso precisa de tempo, mas a briga vai ser boa nesse ataque tricolor.

Coisa séria e dessa vez na mão de gente séria… A Europol parece ter um caminhão de informação e provas sobre um velho câncer no nosso querido futebol, a manipulação de resultados. São muitos os jogos investigados e vários jogadores, dirigentes e treinadores estão na alça de mira. Será difícil acabar com esse câncer, mas se conseguirem colocar alguns para verem o sol quadrado, já será um grande passo.

O que o Brasil tem bom e de ruim… Voltando a falar sobre o amistoso, os ingleses soltaram as famosas listas. Dessa vez, dos cinco melhores brasileiros atuando nos campos da Rainha e consequentemente dos cinco piores. Na lista de melhores estão: 1- Juninho Paulista, 2-Gilberto Silva, 3- Ramires, 4- Rafael (lateral) e Elano. Entre os piores: 1-Andre Santos, 2- Afonso Alves, 3- Gomes, 4- Kleberson e 5- Jo

Chelsea melhor que Seleções enquanto o ingresso para qualquer jogo do Chelsea não sai por menos de R$ 300,00, o amistoso entre Brasil x Inglaterra te ingresso sendo vendido a R$ 140,00! Haja prestígio, hein!

Dúvida da semana. A solução para o Pato deslanchar seria jogar em um time diferente por mês?