Displicência: um pecado que termina em 1×0.

Palmeiras 07032013

Galera do blog, ontem eu acompanhei os jogos de Palmeiras e Corinthians pela Libertadores. Os dois jogos terminaram 1×0 para o time adversário, mas os resultados poderiam ser bem diferentes.

Vamos começar pelo Palmeiras, o time alviverde foi para a Argentina preocupado demais com a violência do time adversário e com uma possível recepção hostil da torcida local e abdicou de jogar no primeiro tempo. Aliás quase não teve futebol no primeiro tempo, os times foram excessivamente burocráticos e com pouca movimentação.

Veio o segundo tempo e o jogo só melhorou com as entradas de Maikon Leite e Patrick Vieira, o time ganhou mais velocidade e Valdivia começou a aparecer no jogo, foi quando o Palmeiras começou a perder gol atrás de gol, culminando com Kleber que ao tentar dar um drible a mais jogou fora uma chance claríssima de gol para o alviverde.

Para piorar o castigo veio logo depois. Em cobrança de falta que encontrou Ferreira livre que jogou a bola para dentro da pequena área, Prass hesitou e Penalba só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes.

Resultado injusto pelo o que o Palmeiras criou, mas existem algumas considerações. Patrick Vieira tem que ser titular, a promessa está bem melhor que Wesley, o jovem me lembra o Julio Baptista que passou pelo São Paulo, jogador muito forte, mas com boa velocidade, para mim com ele o time fica mais intenso e Valdivia aparece mais para o jogo.

Na classificação, o Palmeiras tem uma boa tabela agora, faz duas partidas em casa e a única fora é contra o rival mais fraco, é possível fazer 7 pontos ou até mesmo 9 e terminar classificado para a próxima fase.

Indo para o jogo do Corinthians, lá tivemos mais futebol. Os dois times buscaram mais o jogo durante os noventa minutos e a partida teve mais alternativas.

O time do Tijuana é um time bem montado, tipicamente mexicano, marcação firme e jogo de muita profundidade pelas laterais, mesmo assim o Corinthians não fez um grande jogo, mas conseguiu criar mais oportunidades.

É fato que o alvinegro sofreu no início para se adaptar ao gramado sintético e para suportar a famosa “pressão inicial” dos times mandantes, mas com o passar do tempo, o time equilibrou a partida e chegou a ter dois gols com Paulinho impedido.

No segundo tempo, o Corinthians dominou ainda mais o jogo e controlou a posse de bola para evitar que os mexicanos assustassem e obteve sucesso nos primeiros quinze minutos. Na primeira tentativa de pressionar mexicana, eles conseguiram um gol. Em bola parada e falha de Cássio, os mexicanos chegaram ao gol com Gandolfi. Lance duvidoso, que inicialmente pareceu normal e depois a Globo tratou como impedido.

Dali em diante, foi o Corinthians tentando buscar o gol pressionando a defesa mexicana e os mexicanos buscando Riascos ou Martinez (o Neymar equatoriano) para puxar o contra ataque.

No fim, o resultado não foi anormal, mas o Corinthians poderia ter ao menos saído com o empate da partida. De qualquer forma, nada que vá atrapalhar a classificação do time para a próxima fase.

Em tempo, sobre o lance do impedimento, abomino qualquer imagem de TV com o lance parado, é impossível determinar se aquele “freeze” da imagem é no exato momento que a bola saí. Olhei algumas vezes o VT do lance com a bola em andamento, sem ficar parando a imagem, e para mim não há o impedimento.

Pitacos: Fator casa fundamental para a melhor rodada do Brasileirão.

Galera do blog, a décima oitava rodada acabou com 29 gols (média de 2,9 por partida). Foram 09 vitórias dos mandantes e apenas 01 empate. Uma rodada com dois jogaços (Santos x Corinthians e Atlético-MG x Botafogo), duas goleadas e a sensação de que o Brasileirão começou a pegar agora, uma pena.

O sábado começou com o Fluminense recheado de desfalques enfrentando o Sport, mesmo assim o time carioca buscou a vitória que só veio aos 37 do segundo tempo, depois de Magrão ter feito tudo que podia para segurar o empate.

Assim como no jogo do Flu, o Naútico também só conseguiu seu gol salvador no final da partida, mas diferente da outra partida, nessa tanto o time da casa como o Bahia fizeram um jogo equilibrado, só não contavam com o lindo chute que Martinez (ex-Palmeiras e Cruzeiro) resolveu achar no final da partida.

Para fechar o sábado, o São Paulo venceu de maneira mais contundente a Ponte Preta por 3×0. Ceni, Lucas e Osvaldo marcaram, Ceni de pênalti e os outros dois foram dois golaços. O São Paulo mostra como o time é outro com Lucas em campo, o time ainda é limitado, mas fica muito melhor com o menino em campo.

O domingo começou com um clássico digno do nome, Santos e Corinthians fizeram um partidaço que terminou 3×2 para o time de Neymar. Apesar do Santos ter um gol irregular validado, a arbitragem no todo foi excelente e o jogo foi ótimo de ser ver. Douglas, Martinez, Guerrero e Danilo pelo Corinthians, Neymar, Patito, Ganso e André pelo Santos jogaram o fino da bola.

Graças a invenção do VT, consegui ver o jogo entre Atlético e Botafogo, outro jogaço. Andrezinho parece ter sido o que melhor aproveitou a chegada de Sidão, desde que o holandês chegou que o meia está voando. Assim como no Galo, Ronaldinho parece mais um e dessa forma rende bem, o time está jogando por música.

Falando em música, Marcelo Moreno podia pleitear uma música no Fantástico ontem, o atacante gremista deu três assistências e contribuiu diretamente para o Grêmio vencer por 4×0 o fraco Figueirense. O Grêmio se consolida no G4, enquanto o Figueirense se consolida como candidato a Série B.

Outro que resolveu aplicar uma goleada foi o Coritiba. O time paranaense resolveu voltar a jogar o futebol que o time tem capacidade, enquanto o Cruzeiro precisa seriamente entender que o time é limitado e muito. A tendência é o Coxa subir, enquanto a Raposa tem tudo para descer na tabela.

O clássico carioca foi o pior jogo da rodada, teve só a tensão do clássico, mas foi fraco tecnicamente. O Vasco está em um mau momento e precisa se reencontrar, enquanto o Flamengo continua ruim, mas Dorival pelo menos organizou esse time. Como sempre, Love achou um gol e Felipe fechou a meta para garantir o 1×0 para o rubro-negro.

Lusa e Inter se enfrentaram no Canindé, e novamente Dida foi destaque. O Inter não criou tantas chances, mas nas criadas Dida tratou de fechar, só deixou passar a cabeçada do amigo Juan que estava estreando ontem, para compensar Indio resolveu cometer um pênalti grosseiro e Marcelo Cordeiro empatou a partida.

Para fechar o Palmeiras enfrentou o carrasco dos paulistas, o Atlético-GO e perdeu por 2×1, o jogo foi conduzido pelas laterais, Eron era a arma dos goianos, enquanto Juninho era a dos alviverdes. Felipão irá dar bronca geral no próximo treino, pois o time tem falhado demais nas bolas paradas.

E vocês gostaram dessa rodada do Brasileirão?

Pitacos: Rodada sem graça, sem nehuma Peraltice…

Galera do blog, a décima sexta rodada acabou com apenas 21 gols (média de 2,1 por partida). Foram 04 vitórias dos mandantes, 02 empates e 04 vitórias dos visitantes. Uma rodada que acabou sem muito brilho, mas com a certeza de que Galo e Flu estarão na briga até o final, resta saber se só eles.

No sábado, Santos empatou com o indigesto Atlético-GO por 2×2. O time goiano tem dado trabalho para os paulistas, no Pacaembu apesar dos quatro gols, a única coisa boa foi a estréia de Patito. O meia/atacante argentino mostrou que tem que ser titular no time santista e que fará uma ótima dupla com Neymar.

O Figueira conseguiu arrancar uma vitória por 1×0 contra o Sport dentro da Ilha do Retiro. O Figueira mostrou um futebol mais combativo e venceu de maneira convicente o time pernambucano, o jogo serviu para tirar a zica do ótimo atacante Aloísio, mas o time catarinense ainda precisa melhorar sua performance em casa.

Celso Roth encontrou um pouco de gás em Salvador e o Cruzeiro venceu o Bahia por 1×0. O jogo serviu para resgatar mais um grande jogador, Montillo fez grande partida e foi premiado com o único tento da partida.

Como diria Claudinho e Buchecha, só Love, só Love. O atacante rubro-negro desencantou e novamente marcou os únicos dois gols do Flamengo contra o Náutico. O time vai ganhando uma organização tática melhor, mas ainda é um elenco fraquíssimo para a tradição do time.

No domingo, o Corinthians jogou para o gasto e conseguiu vencer o Coritiba por 2×1. O Coxa ainda sofre com a ansiedadede se firmar após a eliminação da Copa do Brasil e comete muitos erros na conclusão de uma jogada ou na marcação de uma bola parada. Já pelo Corinthians, fica evidente que Martinez foi uma ótima contratação e que Guerrero não é essa Coca-cola toda.

Já o São Paulo mostra que aproveitou a sequência de adversários fracos para somar pontos, ontem ao pegar um Grêmio forte perdeu no ultimo lance. O São Paulo mostra que é um bom time no geral, mas suas peças de meio de campo são muito fracas. Já o Grêmio está azeitado e pode sonhar alto nesse campeonato.

O Galo mostra que está firme esse ano, muito firme. Foi superior durante o jogo todo, o resultado de 1×0 contra o Vasco não refletiu o que o time jogou, o Galo poderia ter saido com 3×0 no placar que não seria exagero. O Vasco resolveu remontar o time durante o campeonato e irá pagar o preço por essa fase de entrosamento.

E a Macaca quase aprontou no Rio Grande do Sul, mas no fim o Inter venceu por 2×1 a Ponte Preta. Fernandão parece ter mudado o clima no Beira-Rio e o time tem jogado com mais vontade pelo menos, mesmo sem seus principais jogadores. Já a Ponte está muito bem organizada dentro da sua limitação.

No reencontro de Dida e Seedorf, Botafogo e Portuguesa terminaram empatados por 1×1. Oswaldo conseguiu colocar Seedorf no banco dessa vez, mas ainda terá que pensar como montar o time da melhor forma para aproveitar o talentoso holandês. Já a Lusinha, o mais importante é manter esse time até o final do ano e como disse anteriormente Bruno Mineiro foi uma ótima contratação.

Para fechar o Fluminense assumiu a vice-liderança ao bater o Palmeiras por 1×0. O time de Felipão foi superior ao tricolor carioca, principalmeente depois do Flu perder Wagner lesionado. Mas em um lance isolado e uma bobeada da zaga Sóbis deu a vitória ao fortíssimo Fluminense.

E aí, quais os destaques de vocês pelo Brasileirão?