MSN, BBC e Sampaoli…

FC Barcelona v Club Atletico de Madrid - La Liga

Photo by Miguel Ruiz/FC Barcelona

Sampaoli parece cada vez mais distante da seleção chilena e cada vez mais próximo de assumir algum clube europeu.

E o terceiro melhor treinador de 2015 falou um pouco sobre o que tem visto no futebol atual e seu destaque caiu sobre os dois trios mais famosos do futebol atual, MSN (Messi, Suarez e Neymar) e BBC (Bale, Benzema e Cristiano).

Sampaoli disse que é um absurdo que o trio do Barça tem se tornado tão amigo, porque os talentos deles são em benefício de alavancar o futebol do companheiro, de maneira até descrente da competição dos demais, o treinador afirmou que foi a pior coisa que poderia acontecer ao futebol, foi essa amizade.

E comparou com o trio madrilenho, do qual ele diz que mesmo igualmente forte, a falta de “cumplicidade” faz com que ao invés de potencializar, eles se neutralizam.

Concordo em partes com Jorge Sampaoli.

Primeiro que nunca acharei que a pior coisa do mundo é a amizade entre os integrantes do MSN, sei que ele também falou isso brincando. Mas é fato que essa amizade que eles criaram, tornaram o trio, o mais temido do futebol atual e provavelmente será um dos trios mais temido da história do futebol.

E não sei se chega ao ponto de neutralizar, haja visto que eles seguem marcando muitos gols, inclusive superando em alguns momentos o trio da Catalunha, mas a sensação é que em Madrid, existe uma competição para ver quem é mais importante, ou quem é o maior galáctico do time, enquanto no Barça, parece que eles a competição deles é em melhorar o que eles fizeram juntos no jogo passado.

Acho que números são importantes sim, e não podem ser ignorados, mas enquanto o BBC parece apenas atropelar os rivais de menor expressão, o MSN parece brincar com todo e qualquer rival.

Vai ser muito difícil para alguém tirar os títulos do Barça e concordo que na cabeça do Sampaoli, para qualquer treinador diferente de Luis Henrique a amizade do trio é uma dor de cabeça em tanto, mas para quem quer ver um grande jogo, olhar esse trio com essa sintonia é impressionante.

Mais que um clube!

CampNou

E o Barcelona inovou novamente.

Ontem ao jogar contra o Villanovense pela Copa do Rei, o time goleou o modesto adversário por 6×1 com os reservas. Os gols foram marcados por Daniel Alves, Sandro (3x) e Munir (2x).

Até aí nenhuma novidade. Contudo entre 25 e 30 do primeiro tempo, o zagueiro Mathieu sentiu uma lesão e precisou sair. O que Luis Henrique fez? Nada, absolutamente nada.

O zagueiro francês foi retirado de maca e mesmo com ainda 2 possibilidades de substituição, Luis nada fez, optou por seguir em campo com apenas 10 jogadores, já que o placar a essa altura já era 6×1.

No banco disponíveis, apenas Iniesta, Neymar, Suarez e o goleiro Bravo. Dentro de campo, Adriano jogava avançado e poderia ser recuado para lateral esquerda que era onde Mathieu improvisado jogava. E aí poderia escolher qualquer uma das opções.

Luis. disse que não mexeu porque o tempo frio dificultaria o aquecimento do atleta e ele temia por uma lesão. E disse que não achou nenhum desrespeito.

Eu considero sim, o grande desrespeito, era melhor ter colocado qualquer um dos craques, agradar a modesta torcida do rival e continuar fazendo gols aos montes, manter o espirito de competição no jogo.

Ao abdicar de jogar com aquilo que lhe era direito, Luis foi arrogante sim, pensou apenas no seu clube e abriu do esporte como um todo.

E como o próprio Barça disse ele não é só um clube é mais que um clube.

A Lista de 59 jogadores do Ballon D’or!

f1bcf

E saiu uma lista de 59 jogadores indicados para o prêmio Balon D’or da Fifa!

São 59 atletas distribuidos por 25 países. 13 da Europa (28), 6 da América do Sul (22), 2 Ásia (2), 2 da África (4), 1 da América do Norte (2) e 1 da Oceania (1).

Argentina com 6 jogadores lidera as indicações, seguido de Chile e Espanha com 5 cada.

Logicamente, todo mundo sabe que a disputa será entre CR7, Messi e mais um. Porém é interessante ver como evolui a lista, que passará a ter 23 nomes, para depois dez e por fim os três finalistas.

Fica claro também algumas questões políticas como a indicação de Luongo do QPR para ter alguém da Oceania, assim como os dois asiáticos.

Nosso país está mandando 3 jogadores nessa lista, Coutinho, Neymar e William. Para mim, incluindo Marcelo, formam as melhores peças de uma seleção brasileira.

Fiz o exercício de montar minha seleção do mundo com os indicados, confira:
Neuer, Sergio Ramos, Chiellini, Otamenti, Alaba, Kroos, Rakitic , Neymar, Messi, Hazard, Crisitano Ronaldo.

Nesse exercício, constatei que a defesa é uma piada, improvisei Sergio na direita, já que ele começou lá, mas tive a certeza de que não indicaria nunca Otamendi e Chiellini.
Percebi que faltou Godin, Varane, Hummels, enquanto sobraram Otamendi, Ospina, Medel, Morata, Luongo.

Confira a lista
ALEMANHA: Kroos (Real Madrid), Müller (Bayern), Neuer (Bayern).
ARGENTINA: Agüero (City), Mascherano (Barcelona), Messi (Barcelona), Otamendi (Valencia-City), Pastore (PSG), Tévez (Juventus-Boca).
AUSTRALIA: Luongo (QPR).
AUSTRIA: Alaba (Bayern).
BÉLGICA: Courtois (Chelsea), De Bruyne (Wolfsburg-Manchester City), Hazard (Chelsea).
BRASIL: Coutinho (Liverpool), Neymar (Barcelona), Willian (Chelsea).
CHILE: Bravo (Barcelona), Medel (Inter), Alexis Sánchez (Arsenal), Vargas (QPR-Hoffenheim), Vidal (Juventus-Bayern).
COLOMBIA: Bacca (Sevilla-Milan), Jackson Martínez (Porto-Atlético Madrid), Ospina (Arsenal), James Rodríguez (Real Madrid).
COREIA DO SUL: Son (Leverkusen-Tottenham).
COSTA DO MARFIM: Bony (Swansea-Manchester City), Touré Yaya (Manchester City).
CROACIA: Modric (Real Madrid), Rakitic (Barcelona).
ESPANHA: Diego Costa (Chelsea), De Gea (Manchester United), Iniesta(Barcelona), Morata (Juventus), Sergio Ramos (Real Madrid).
FRANCÊS: Benzema (Real Madrid), Griezmann (Atlético Madrid), Lacazette (Lyon), Pogba (Juventus).
GALES: Bale (Real Madrid).
GANA: Atsu (Everton-Bournemouth), Ayew (Marseile-Swansea).
HOLANDA: Depay (PSV-Manchester United), Robben (Bayern).
INGLATERRA: Kane (Tottenham), Rooney (Manchester United).
ITALIA: Chiellini (Juventus), Pirlo (Juventus-New York City).
JAPÃO: Ozakazi (Leicester City).
MÉXICO: Giovani dos Santos (Villarreal-LA Galaxy), Guardado (PSV).
PERÚ: Guerrero (Corinthians-Flamengo).
POLONIA: Lewandowski (Bayern).
PORTUGAL: Cristiano Ronaldo (Real Madrid).
SUECIA: Ibrahimovic (PSG).
URUGUAI: Cavani (PSG), Sánchez (River Plate), Luis Suárez (Barcelona).

E aí, gostaram?

Van Gaal no Barça = sulamericanos no banco?

image

Ontem estava vendo os jogos da Champions e percebi a quantidade de brasileiros que os quatro times de ontem possuíam.

Eram 20 brasileiros entre eles, Barcelona (5),Paris Saint Germain (6), Bayern (2) e Porto (7).

Aí lembrei de Mircea Lucescu e Louis Van Gaal.

O primeiro pela quantidade de brasileiros que possui no time, Mircea é técnico do Shakthar Donetsk, e Van Gaal pela birra que possui com sulamericanos, principalmente brasileiros.

Sobre Mircea, entre um problema ou outro, tem se virado bem com o batalhão canarinho.

Agora, gostaria de saber qual o trauma que Van Gaal tem com os sulamericanos, basta lembrar que no atualmente no United, Di Maria, Falcão, Rojo e Rafael não possuem nenhuma chance com ele.

Isso sem falar a birra histórica com Rivaldo no Barcelona, ou seja, Van Gaal não gosta de ver no seu time nenhum sulamericano como titular.

Então pensei, e se ele fosse chamado para treinar o Barcelona?

Como lidaria com o espetacular trio de ataque sulamericano? Van Gaal teria em mãos, os três melhores da América do Sul e com três dos dez melhores atacantes do mundo.

Sim, tudo é um exercício de imaginação, mas não duvidaria que ele iria aos poucos tirando um por um, menos Messi que não é desse planeta.

Do que adianta…

estadioinseguro

Do que adianta falar da vitória formidável do Corinthians, da consistência do time em pouco tempo e a certeza de que ele chega como favorito a Libertadores.

Do que adianta falar que Danilo talvez seja um dos jogadores brasileiros mais vitoriosos sem nunca ter vestido a amarelinha.

Do que adianta falar da provocação do Romarinho.

Do que adianta fala do gol de Saul Niguez do Atlético de Madrid.

Do que adianta falar da freguesia que Simeone impõe ao Real, e nesse fim de semana com uma goleada maiúscula.

Do que adianta falar da vitória do São Paulo, com Luis Fabiano fazendo tudo para ser o maior artilheiro do tricolor paulista.

Do que adianta falar da grande atuação da Caldense, empatando com o Cruzeiro.

Do que adianta falar do trio MSN (Messi, Suarez e Neymar) que está voando e parece inimaginável até onde podem ir.

Do que adianta falar da ação espetacular feita pelo Sport de colocar as mães como segurança no estádio.

Se no fim, sempre perdemos o dia todo na TV e midias falando da violência e do nosso medo em resolver esse problema. Triste futebol nosso.

Só tem os dois mesmo?

1516870_full-lnd

Novamente a bola de ouro ficou para Cristiano Ronaldo.

Sua terceira, segunda consecutiva. As últimas 7 premiações foram para ele ou para Messi. O último a ganhar o prêmio sem ser os dois foi Kaká em 2007. Desde que o prêmio foi criado (1990) é a primeira vez que o prêmio fica tão polarizado.

Será que só existem os dois mesmo?

Será que ninguém faz frente a eles porque eles são gênios da bola, porque a safra é ruim ou porque os eleitores do prêmio são viciados em votar em um dos dois?

Eu acabo achando que é um pouco de tudo, principalmente do último item. É comodo para um jornalista, capitão ou técnico votar em Messi ou Cristiano, por mais que não tenha sido o melhor. Como discordar do voto dado a eles?

Sobre a safra ruim, acho que as opções são mais escassas sim. Nosso futebol passa por uma reformulação física. Os jogadores ainda estão se adaptando em conciliar talento com tanta dedicação física. Por isso, Messi e CR7 dominam o cenário, eles são essa inovação. Robben, Neymar e Muller também estão próximos desse patamar.

Contudo, acho que falta um pouco mais de ousadia nessas votações. Sair do senso comum, olhar quem foi o grande destaque do ano.

Por exemplo, por quê Messi ganhou o melhor da Copa? Robben foi melhor, James foi melhor, até na própria seleção argentina, Pulga ficou atrás de Mascherano e Di Maria. Porém, como um prêmio de consolação pelo vice, deram o título para ele ao invés de premiar, realmente, o melhor em um campeonato.

Sobre a eleição de Cristiano não acho errônea. Ele fez uma ótima temporada, mas ver Messi como vice me fez olhar que o comodismo em escolher os dois ainda existe.

Messi é o melhor jogador do mundo, mas não foi em 2014. Robben, Suarez, Muller, Neuer, Di Maria jogaram mais do que ele.

Acho que Iniesta e Ibrahimovic mereceram bolas de ouro em temporadas passadas mas, principalmente, que seja feita a votação com menos comodismo.

Ou vocês acham que só existem os dois mesmo?