Mais uma convocação de Tite, restam poucas vagas…

CoutinhoNeymar.jpg

E o Tite soltou mais uma convocação. Dessa vez para dois amistosos em novembro, no dia enfrenta o Japão em Lille (França), e no dia 14 contra a Inglaterra em Londres. Dois bons testes para preparar o time para Rússia e fechar o grupo de convocados.

E pelo jeito salvo alguma surpresa seja positiva ou negativa, o grupo pouco mudará em relação ao convocado por ele. Da lista final para 2018 com 23 nomes, com toda a certeza 18 já estão definidos.

Ederson, Alisson, Cassio, Dani Alves, Danilo, Marcelo, Miranda, Marquinhos, Thiago Silva, Casemiro, Paulinho, Fernandinho, Renato Augusto, William, Coutinho, Firmino, Gabriel Jesus e Neymar. Se ninguém se lesionar (bati três vezes na madeira), ou tiver uma queda abrupta de rendimento, estarão na Rússia.

Dessa forma, restam 5 vagas.

Uma na zaga, Jemerson foi chamada novamente, é o principal candidato, mas David Luiz, Gil, Geromel e Rodrigo Caio também disputam. Aposto em Jemerson ou Gil, mas não duvido que o Rodrigo fair play Caio apareça.

Na lateral esquerda, Filipe ou Alexsandro disputam a vaga, para mim, talvez seja a maior dúvida de Tite, acho que o momento no primeiro semestre definirá.

As três vagas restantes ficam para peças ofensivas do time entre meias e atacantes. Giuliano, Arthur, Lucas Lima, Diego Ribas, Diego Souza, Taison, Douglas Costa, Rodriguinho, Tardelli e Luan são os pretendentes. Aqui eu destaco cinco que saem na frente, Giuliano, Diego Souza, Taison, Douglas Costa e Tardelli. Acho que ficará entre eles, com chance de Arthur aparecer como surpresa.

Sinceramente, não tem como não concordar com a lista de Tite, é logico que todos temos nossas preferências e poderiam aparecer nomes que sequer foram convocados por ele, mas a lista tem sua coerência.

Do ponto de vista do jogo, apesar do time apresentar um futebol sólido, ainda gostaria de ver Coutinho jogando como atua no Liverpool, mas centralizado a esquerda e próximo de Neymar, o trio Neymar Coutinho e Marcelo pela esquerda é de assustar qualquer sistema defensivo.

E de qualquer forma, seria também uma chance de Tite pensar em variações ao longo do jogo, o time precisa também pensar em formas diversas para atuar nesses meses restante até a Rússia.

E para fechar, na foto Coutinho usa a 8, Neymar a 10, a soma da 18, eu acredito em 18 confirmados para a Copa da Rússia que é em 2018, não pode ser coincidência, o hepta já é realidade. Aliás, “o hepta já é realidade” tem 18 letras.

E vocês o que acharam de mais uma convocação do professor Adenor? Concordam com os 18 que mencionei que já estão na Rússia, ou acham que alguém não está garantido? E quem seriam os 5 restantes para vocês?

Comentem, cornetem, divirtam-se.

Sigam nas redes sociais

Anúncios

E saiu a primeira lista da era Tite…

tite220816

“Em relação a convocação, é para os próximos dois jogos, não posso nem quero ser otimista e responsável nem o pessimista que só olha o fato negativo, só olho fato real. Estamos no momento não classificados para a Copa e buscando crescimento. A partir daí, surge nova etapa. Essa convocação é para estes dois jogos, melhor momento de cada atleta”

Confira os convocados:

Goleiros: Alisson (Roma-ITA), Marcelo Grohe (Grêmio), Weverton (Atlético-PR)

Zagueiros: Gil (Shandong Luneng-CHN), Marquinhos (Paris Saint-Germain-FRA), Miranda (Internazionale-ITA), Rodrigo Caio (São Paulo)

Laterais: Daniel Alves (Juventus-ITA), Fagner (Corinthians), Filipe Luis (Atlético de Madrid-ESP), Marcelo (Real Madrid-ESP)

Meias: Casemiro (Real Madrid-ESP), Giuliano (Zenit-RUS), Lucas Lima (Santos), Paulinho (Guangzhou Evergrande-CHN), Philippe Coutinho (Liverpool-ING), Rafael Carioca (Atlético-MG), Renato Augusto (Beijing Guoan-CHN), Willian (Chelsea-ING)

Atacantes: Gabriel Barbosa (Santos), Gabriel Jesus (Palmeiras), Neymar (Barcelona-ESP), Taison (Shakhtar Donetsk-UCR)

Com essa frase Tite explicou a convocação, e dessa forma montou essa lista.

Sinceramente, tinha gostado mais daquela que vazou supostamente do que a realidade, porém, também acredito que lista de convocado da seleção nunca agradará a maioria, todo mundo tem seus preferidos e formas de pensar, mas prefiro me ater aos critérios ditos por Tite para fazer alguns questionamentos.

Tite se apoiou muito em dizer que convocação é momento, por isso priorizou aqueles que estão em atividade e que o momento é de buscar classificação e não reformulação.

O engraçado é que de cara, temos 9 novidades entre os 23, ou melhor 09 atletas que não eram convocados com frequência, logo me parece uma reformulação no grupo. Só reforçando, não acho errado reformular, até porque o treinador tem seus homens de confiança, o que quero destacar é o que Tite disse não condiz muito com as opções feitas.

O próximo que é momento, vou ao Grêmio para olhar dois jogadores específicos para fazer o contraponto, Giuliano e Luan. o meio campista foi bem, mas saiu a um tempo para a Rússia e está na mesma pré-temporada que o Ganso, que anda jogando muito mais e consequentemente em um “momento melhor”.

Por outro lado temos Luan, Tite foi bem ao trazer 7 atletas olímpicos, achei um exagero, mas foi bem, aproximar a geração mais nova é fundamental para que a seleção não sofra com troca de gerações, como atualmente. Contudo, quem jogou mais que Luan nessa Olimpiadas, o polivalente jogador de frente foi peça chave para fazer a seleção sair de 0x0’s inóspitos contra Iraque e África do Sul para uma campanha consistente rumo ao ouro olímpico.

Portanto, entre os queridos Gabriéis, Luan está em um momento melhor.

Por fim, Tite fez o que todos fazem, escolheu homens de confiança, mas optou por seus tradicionais discursos bem montados que desviam um pouco a imprensa, não acho errado a opção de Tite, mas é para ficar atento quanto ao discurso.

E acima de tudo, estamos juntos com esses 23, que junto com Tite e embalados pelo ouro olímpico recuperem o bom futebol.

Precisamos voltar a gostar de futebol!!

brasil2002

A nossa querida seleção passou por mais um vexame!

Quebrou mais um tabu, saiu ainda na fase de grupo da Copa América em um grupo com os “fortíssimos” Equador, Peru e Haiti. O time brasileiro conseguiu não marcar nenhum gol nas duas seleções mais razoáveis e simbolicamente fez um 7×1 sobre o Haiti para nos lembrar do que aconteceu na Copa do Mundo.

Eu sei que muitas vezes, o que acontece fora de campo reflete dentro de campo, mas nesse caso nem dá tempo, o problema ainda está dentro de campo. e como sempre digo na seleção é diferente. Basta olhar o perfil de treinadores e tem algo que começo a perceber recentemente.

Não existe mais essa condição de testar trocentos jogadores, o grupo tem que estar fechado, 30-35 jogadores no máximo, apenas olhar possíveis promessas para serem incluídos aos poucos. A sensação é que talvez ai esteja um grande nó nosso, o balcão de negócio do qual se utiliza algumas pessoas via concentração da seleção.

Eu acho que entre os 23 convocados para qualquer jogo, algo entre 10-15% deve ser a taxa de renovação e olhe lá. É preciso dar conjunto para um time que se encontra e treina tão pouco, basta ver a seleções de sucesso. Parece que Espanha e Alemanha jogam juntos a quase 10 anos, poucos jogadores mudam, a renovação é gradual.

A seleção de 2006 foi completamente trocada em 2010, que foi completamente trocada em 2014 e agora segue para ser completamente trocada em 2018.

Vamos fechar uma base aqui, vocês podem completamente discordar, mas a questão não é essa, veja: Diego Alves, Alisson e Grohe, Daniel Alves, Danilo, Marcelo e Filipe Luis, Thiago Silva, Miranda, Marquinhos e Gil, Casemiro, Renato (Santos), Renato Augusto, William, Coutinho,  Lucas Lima e Ganso, Lucas, Douglas Costa, Neymar, Gabigol e Jonas.

Vocês podem mudar, fiquem a vontade, mas o principal é, quantas seleções individualmente possuem elenco melhor do que o nosso?

Eu particularmente, aceito que apenas 3 ou 4. Alemanha, Argentina e França com certeza, Espanha tenho minhas dúvidas. Porém, nosso futebol é como se fossemos a atual 20ª potência, e aí para mim o principal é falta de tempo. Falta de tempo para que se escolha um projeto real, um treinador com projeto para que se deixe um time trabalhar e ganhar conjunto.

A Espanha começou seu projeto em 2004, Alemanha em 2006 e nós paramos em 2002.

Como já disse Tim Vickery em 2012, o brasileiro não gosta de futebol, ele gosta de vencer. Nosso imediatismo tem consumido gerações e gerações de futebol.

Copa América e suas coisas boas e ruins…

leomar030616

E hoje vai começar a Copa América!

Confesso que não estou naquela euforia toda, minha implicância com Dunga continua, mas algumas coisas vão merecer minha atenção.

Quero muito acompanhar o maior número possível de jogos do México, ver o que Osório fez, apesar dos duelos menores, já são 08 jogos no comando da seleção, com 100% de aproveitamento, 15 gols marcados e nenhum sofrido.

Ver como Messi irá se comportar mais uma vez diante da seleção, a cobrança recai sobre ele, já que chega um momento que só culpar os treinadores não adianta mais pela sua performance na seleção.

Pelo Brasil, acompanhar a atuação de alguns jogadores especificamente, Casemiro, Coutinho, Lucas, Ganso e Jonas. Espero de verdade que todos se saiam bem.

Falando em Brasil e mudando só um pouquinho a conversa, tem muita gente reclamando e torcendo para a seleção ser eliminada logo para que os atletas voltem aos seus clubes. Lógico que o melhor mundo era que o campeonato parasse, mas aí, entraremos naquela nossa querida discussão do calendário, para quem quiser, veja o que eu penso de forma resumida no texto, “Porque quem cuida, não tem uma solução para o calendário?“.

Mas, minha ideia é fazer uma pergunta mais imediatista, o que você prefere em um ano como esse, ter um atleta com chance de seleção e podendo te desfalcar por 10 jogos, ou prefiro um jogador bom, mas que nunca terá o potencial de ser jogador de seleção?

Mais ou menos assim, mas só como exemplo tá, você prefere ter Lucas Lima e Ganso ou Cleiton Xavier e Giovani Augusto?

Nossa seleção para a Copa América…

CopaAmericaBrasil2016

E saiu a lista dos 23 convocados para a Copa América.

Goleiros: Alisson (Inter), Diego Alves (Valência-ESP), Ederson (Benfica-POR)

Laterais: Daniel Alves (Barcelona-ESP), Fabinho (Mônaco-FRA), Filipe Luis (Atlético de Madri-ESP), Douglas Santos (Atlético-MG)

Zagueiros: Miranda (Inter de Milão-ITA), Gil (Shandong Luneng-CHN), Marquinhos(PSG-FRA), Rodrigo Caio (São Paulo)

Volantes: Luiz Gustavo (Wolfsburg-ALE), Elias (Corinthians), Casemiro (Real Madrid-ESP), Rafinha (Barcelona)

Meias: Renato Augusto (Beijing Guoan-CHN), Philippe Coutinho (Liverpool-ING), Lucas Lima (Santos), Willian (Chelsea-ING),

Atacantes: Douglas Costa (Bayern-ALE), Hulk (Zenit-RUS), Ricardo Oliveira (Santos), Gabigol (Santos)

A tendência é que o time titular seja, Aliison, Dani, Gil, Miranda e Filipe, Luiz Gustavo, Renato, William, Coutinho (Elias), Douglas Costa e Ricardo Oliveira.

Uma seleção com solidez defensiva, mas que tem poucas opções para variar o jogo na parte criativa, seleção do ponto de vista de funções a exercer muito próximo da base que Dunga montou para a Copa em 2010.

Dessa vez, achei Dunga burocrático demais, entendi as opções dos olímpicos para dar experiência, mas as demais achei que podia optar por opções que mudassem realmente o jogo em algumas situações. E é claro, cadê Thiago Silva e Marcelo. O primeiro ainda seria ótimo porque deixaria livre Miranda para ir para as Olimpiadas, já que ao que tudo indica nenhum acima de 23 participará das duas competições (Copa América e Olimpiadas)

E vocês o que acharam?

Os dilemas de Dunguinha!!

dunga

Os dilemas de Dunga!

Ontem a seleção venceu a Venezuela, não decepcionou, mas também não encantou. Aproveitou as falhas individuais da seleção Vinotinto e garantiu uma boa vitória por 3×1.

Contudo, Dunga mostrou que sua teimosia segue afiada, apenas disfarçada. Após a derrota para o Chile, uma chuva de críticas para o time, como se fosse um crime perder para o melhor conjunto sulamericano. Nem disse melhor elenco, tampouco melhor time. Mas hoje, na América do Sul, é o atual campeão da Copa América que apresenta o futebol mais vistoso.

Porém a intolerância com Dunga é tanta que qualquer deslize gera um caminhão de críticas, na derrota por exemplo, o alvo foi o meio de campo, lógico que sobrou um pouco de bala para todos os cantos, mas o meio foi alvejado. Desde a atuação presa dos volantes, como a fraca atuação de Oscar.

Eis então que Dunga resolve ceder um pouco e aceitar as críticas e mudar para o jogo de ontem. 4 mudanças, uma forçada em virtude da lesão de David Luiz, mas as outras três para melhorar o time, e qual foi o único setor sem alteração? Sim, o meio de campo.

Luis Gustavo, Elias, William, Oscar e Douglas Costa seguiram no time. Ou seja, Dunga fingiu que escutou, fingiu que agradou, mas não cedeu de verdade, insistiu que estava certo. E provou quase tudo. Os volantes foram bem, apareceram no ataque, Luis foi importante no primeiro gol.

William foi o melhor do Brasil, tanto lá no Chile, quanto ontem no Castelão. E Douglas Costa ainda não consegue mostrar a fase espetacular que vive no Bayern com a amarelinha. Contudo, Oscar novamente foi abaixo. Eu particularmente não gosto de Oscar, mas entendo sua convocação, contudo, Oscar está mal, rendendo pouco, enquanto Lucas Lima vai voando. Ainda que esteja se adaptando ao grupo, ontem já jogou mais solto. Está melhor que Oscar.

Dunga tem um mês para pensar se banca Oscar em um clássico contra a Argentina? Se Daniel Alves que é quarta opção dele de convocação, sempre que é convocado vira titular? Ricardo Oliveira e Kaká foram apenas tampões?

E para nós fica a questão quando que Dunga será um treinador realmente ao invés de apenas um cara com ótima história na seleção e motivador?

Esses são os dilemas de Dunguinha!