Mais uma convocação de Tite, restam poucas vagas…

CoutinhoNeymar.jpg

E o Tite soltou mais uma convocação. Dessa vez para dois amistosos em novembro, no dia enfrenta o Japão em Lille (França), e no dia 14 contra a Inglaterra em Londres. Dois bons testes para preparar o time para Rússia e fechar o grupo de convocados.

E pelo jeito salvo alguma surpresa seja positiva ou negativa, o grupo pouco mudará em relação ao convocado por ele. Da lista final para 2018 com 23 nomes, com toda a certeza 18 já estão definidos.

Ederson, Alisson, Cassio, Dani Alves, Danilo, Marcelo, Miranda, Marquinhos, Thiago Silva, Casemiro, Paulinho, Fernandinho, Renato Augusto, William, Coutinho, Firmino, Gabriel Jesus e Neymar. Se ninguém se lesionar (bati três vezes na madeira), ou tiver uma queda abrupta de rendimento, estarão na Rússia.

Dessa forma, restam 5 vagas.

Uma na zaga, Jemerson foi chamada novamente, é o principal candidato, mas David Luiz, Gil, Geromel e Rodrigo Caio também disputam. Aposto em Jemerson ou Gil, mas não duvido que o Rodrigo fair play Caio apareça.

Na lateral esquerda, Filipe ou Alexsandro disputam a vaga, para mim, talvez seja a maior dúvida de Tite, acho que o momento no primeiro semestre definirá.

As três vagas restantes ficam para peças ofensivas do time entre meias e atacantes. Giuliano, Arthur, Lucas Lima, Diego Ribas, Diego Souza, Taison, Douglas Costa, Rodriguinho, Tardelli e Luan são os pretendentes. Aqui eu destaco cinco que saem na frente, Giuliano, Diego Souza, Taison, Douglas Costa e Tardelli. Acho que ficará entre eles, com chance de Arthur aparecer como surpresa.

Sinceramente, não tem como não concordar com a lista de Tite, é logico que todos temos nossas preferências e poderiam aparecer nomes que sequer foram convocados por ele, mas a lista tem sua coerência.

Do ponto de vista do jogo, apesar do time apresentar um futebol sólido, ainda gostaria de ver Coutinho jogando como atua no Liverpool, mas centralizado a esquerda e próximo de Neymar, o trio Neymar Coutinho e Marcelo pela esquerda é de assustar qualquer sistema defensivo.

E de qualquer forma, seria também uma chance de Tite pensar em variações ao longo do jogo, o time precisa também pensar em formas diversas para atuar nesses meses restante até a Rússia.

E para fechar, na foto Coutinho usa a 8, Neymar a 10, a soma da 18, eu acredito em 18 confirmados para a Copa da Rússia que é em 2018, não pode ser coincidência, o hepta já é realidade. Aliás, “o hepta já é realidade” tem 18 letras.

E vocês o que acharam de mais uma convocação do professor Adenor? Concordam com os 18 que mencionei que já estão na Rússia, ou acham que alguém não está garantido? E quem seriam os 5 restantes para vocês?

Comentem, cornetem, divirtam-se.

Sigam nas redes sociais

Anúncios

E saiu a primeira lista da era Tite…

tite220816

“Em relação a convocação, é para os próximos dois jogos, não posso nem quero ser otimista e responsável nem o pessimista que só olha o fato negativo, só olho fato real. Estamos no momento não classificados para a Copa e buscando crescimento. A partir daí, surge nova etapa. Essa convocação é para estes dois jogos, melhor momento de cada atleta”

Confira os convocados:

Goleiros: Alisson (Roma-ITA), Marcelo Grohe (Grêmio), Weverton (Atlético-PR)

Zagueiros: Gil (Shandong Luneng-CHN), Marquinhos (Paris Saint-Germain-FRA), Miranda (Internazionale-ITA), Rodrigo Caio (São Paulo)

Laterais: Daniel Alves (Juventus-ITA), Fagner (Corinthians), Filipe Luis (Atlético de Madrid-ESP), Marcelo (Real Madrid-ESP)

Meias: Casemiro (Real Madrid-ESP), Giuliano (Zenit-RUS), Lucas Lima (Santos), Paulinho (Guangzhou Evergrande-CHN), Philippe Coutinho (Liverpool-ING), Rafael Carioca (Atlético-MG), Renato Augusto (Beijing Guoan-CHN), Willian (Chelsea-ING)

Atacantes: Gabriel Barbosa (Santos), Gabriel Jesus (Palmeiras), Neymar (Barcelona-ESP), Taison (Shakhtar Donetsk-UCR)

Com essa frase Tite explicou a convocação, e dessa forma montou essa lista.

Sinceramente, tinha gostado mais daquela que vazou supostamente do que a realidade, porém, também acredito que lista de convocado da seleção nunca agradará a maioria, todo mundo tem seus preferidos e formas de pensar, mas prefiro me ater aos critérios ditos por Tite para fazer alguns questionamentos.

Tite se apoiou muito em dizer que convocação é momento, por isso priorizou aqueles que estão em atividade e que o momento é de buscar classificação e não reformulação.

O engraçado é que de cara, temos 9 novidades entre os 23, ou melhor 09 atletas que não eram convocados com frequência, logo me parece uma reformulação no grupo. Só reforçando, não acho errado reformular, até porque o treinador tem seus homens de confiança, o que quero destacar é o que Tite disse não condiz muito com as opções feitas.

O próximo que é momento, vou ao Grêmio para olhar dois jogadores específicos para fazer o contraponto, Giuliano e Luan. o meio campista foi bem, mas saiu a um tempo para a Rússia e está na mesma pré-temporada que o Ganso, que anda jogando muito mais e consequentemente em um “momento melhor”.

Por outro lado temos Luan, Tite foi bem ao trazer 7 atletas olímpicos, achei um exagero, mas foi bem, aproximar a geração mais nova é fundamental para que a seleção não sofra com troca de gerações, como atualmente. Contudo, quem jogou mais que Luan nessa Olimpiadas, o polivalente jogador de frente foi peça chave para fazer a seleção sair de 0x0’s inóspitos contra Iraque e África do Sul para uma campanha consistente rumo ao ouro olímpico.

Portanto, entre os queridos Gabriéis, Luan está em um momento melhor.

Por fim, Tite fez o que todos fazem, escolheu homens de confiança, mas optou por seus tradicionais discursos bem montados que desviam um pouco a imprensa, não acho errado a opção de Tite, mas é para ficar atento quanto ao discurso.

E acima de tudo, estamos juntos com esses 23, que junto com Tite e embalados pelo ouro olímpico recuperem o bom futebol.

Seleção do Brasileirão 2015

cb2015

No processo de escolha parecido com o Bola de Ouro, onde capitães, treinadores, jornalistas e atletas da seleção brasileira votaram nos melhores do campeonato nacional 2015, a seleção ficou da seguinte forma:

Goleiro: Cássio (COR)

Laterais: Marcos Rocha (ATMG) e Douglas Santos (ATMG)

Zagueiros: Jemerson (ATG) e Gil (COR)

Meias: Rafael Carioca (ATMG), Elias (COR), Renato Augusto (COR) e Jadson (COR)

Atacantes: Luan (GRE) e Ricardo Olivera (SAN)

Técnico ; Tite (COR)

Revelação: Gabriel Jesus (PAL)

Estrangeiro: Pratto (ATMG)

Eu faria três mudanças, sairiam Cassio, Marcos Rocha e Luan, entrariam Danilo Fernandes (Sport), Apodi (Chape) e Nenê (Vasco). Não que eu ache que os outros três também mereçam esse destaque, mais se eu tivesse direito a algum voto, assim seria minha seleção.

De qualquer forma, pela seleção, fica claro como Corinthians e Atlético-MG sobraram, entre as 14 posições disponíveis, eles levaram 11. Curioso que todos os “intrusos” são atacantes. Incluindo o que seria a dupla de ataque titular dessa seleção.

Para mim, o craque do campeonato deveria ser dado para Renato Augusto.

E se o campeonato acabasse na 09ª rodada?

Egidio, jogador do Palmeiras durante partida contra o São Paulo, válida pela nona rodada do Campeonato Brasileiro Série A 2015 em São Paulo-SP, 28/06/2015, Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

O Sport seria o campeão!

Com um empate contra a Chapecoense fora de casa, o Leão da Ilha faturaria o caneco. No G4 terminariam ainda Atlético-MG, São Paulo e Grêmio. Galo e o time tricolor gaúcho estão na crescente nessas últimas rodadas. O mineiro tem começado a dar indícios daquele Galo envolvente da Copa do Brasil.

Já os gaúchos parecem despertados após a efetivação de Roger, Giuliano e Luan estão em ótima fase e já acumulam três vitórias seguidas. Já o tricolor paulista parecer sofrer do mesmo mal de sempre, o time dá indícios do seu potencial qualitativo do elenco e de repente cai no marasmo que gira em torno do time a cinco anos. O time é forte e chega para disputar título, mas precisa querer.

Na parte do meio, destaque para Corinthians, Ponte e Inter. O alvinegro paulista já esta muito perto do topo da tabela, depois da debandada de jogadores, Tite vai reorganizando com o que tem e conseguindo somar pontos, o time segue sem holofote, mas está ali rondando o G4.

Já a Ponte se recuperou da primeira derrota e mostra que tirando uma possível limpa que venha a ocorrer para a Europa, o time irá brigar no alto da tabela. Já o Colorado também vai acumulando pontos e aproveitando que ninguém dispara na tabela. Para o Inter, o retorno de D’Alessandro e a fase de Anderson são as melhores notícias para a volta da Libertadores.

Já na parte debaixo, a sensação de que do Goiás para baixo, a luta será essa. O time goiano aliás, segue ladeira abaixo, são 2 empates e 4 derrotas nos últimos jogos. Fora ele, Figueira, Coritiba, Flamengo, Vasco e Joinville estão por lá. O Coxa trouxe algumas peças novas e dá sinais de uma possível melhora, resta saber se é apenas euforia momentânea ou mudança real.

A 09ª rodada terminou com 7 vitórias dos mandantes, 2 dos visitantes e apenas um empate. Foram 22 gols feitos, e o meu craque da rodada é o lateral Egídio que na goleada do Palmeiras sobre o meu tricolor estava inspirado e deu 3 assistências.

E aí, como seria o campeonato para vocês se ele acabasse na 09ª rodada?

4 pontos em 3 jogos para os brasileiros…

pato01_rib-3

E ontem os brasileiros mostraram de forma mais concreta possível, como uma vitória melhora tudo, como um empate pouca coisa muda e como uma derrota pode ser desastrosa.

O Galo que tanto gosto perdeu ontem dentro do Independência. 1×0 para o Atlas com um gol aos 42 do segundo tempo. Nem um dos times foi bem, o time mexicano venceu porque sobrou pernas, o Atlético estava completamente entregue após os 30 minutos da etapa final.

O time demorou para achar seu futebol no primeiro tempo, já no início do segundo exerceu aquela famosa correria do Galo, perdeu muitas chances, Maicossuel chegou atrasado, bola do Luan passou raspando, Andre quase deixou o dele e por aí vai. O time sentiu a falta do seu reforço Lucas Pratto. A boa notícia é que Cardenas é um nome interessantíssimo para o time. Contudo, o Galo precisará de mais um dos seus mirabolantes truques para buscar a classificação. Mas, ainda só depende dele.

Já o rival mineiro, o Cruzeiro estreou com um empate contra o Sucre. O jogo mostrou que o Cruzeiro está montadinho, mantém a mesma tática do ano passado, mas ainda sente do entrosamento e principalmente da qualidade da troca. E não estou dizendo que quem chegou é ruim, mas quem saiu era muito bom, principalmente Goulart e Lucas Silva. É complicado substituir a altura.

O Cruzeiro foi melhor que o Sucre, mas a famosa altitude derrubou o time no final do jogo. Damião voltou a jogar bem, faz boa temporada pelo Cruzeiro e parece que a mudança de ambiente foi benéfica, perdeu alguns gols ontem, mas a movimentação, a busca pela bola voltaram. No fim, o resultado foi ok, ainda mais dentro de um grupo, onde só fatores extracampo (altitude) podem atrapalhar a campanha tranquila da Raposa nessa primeira fase.

Por fim o São Paulo conseguiu uma vitória tranquila e com placar elástico (4×0) sobre o fraco Danúbio. O time uruguaio será o saco de pancada desse grupo tranquilamente, vendo o jogo de ontem, digo que é preciso ganhar deles no Uruguai também. O São Paulo mostra com a vitória que tudo está bem longe de ser perdido, o time foi apático na estréia, mas é ainda um dos fortíssimos candidatos ao título.

Principalmente, quando Muricy entende que Kardec e Luis Fabiano não podem jogar junto e que a melhor peça do São Paulo é Michel na meia. Pato com vontade mostra que é jogador de seleção, ontem ficou durante os 90 minutos e mostrou que Fiorella merece um camarote exclusivo no Morumbi. A única questão ainda é bipolaridade tricolor, o time só possui os modos “futebol envolvente” e “futebol adormecido”, precisa aprender a dosar um pouco seu futebol, para não sofrer nos momentos de dormência.

Por fim, uma vitória, um empate e uma derrota na conta dos brasileiros.

Burro com sorte, inteligente e com asa…

levirculpi-atleticomg-fernandomartins-6

Lógico que é só o início.

Lógico que é apenas pré-temporada.

Mas o ínicio do Atlético-MG ontem foi arrasador.

O Galo enfrentou o Shakthar e venceu por 4×2, sendo que o time mineiro chegou a abrir 4×0 nos ucranianos. O time que começou foi Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson, Douglas Santos, Leandro Donizete, Rafael Carioca, Luan, Carlos, Datólo e Pratto.

Um time leve, extremamente leve. Com um proposta de jogo ofensiva, com dois volantes que sabem jogar e um trio a frente muito rápido e de muita movimentação. E Pratto confirmou as expectativas. Tem faro de gol e ótima movimentação, características do novo centroavante.

Levir parece ter achado uma fórmula para deixar os garotos que subiram a vontade. Dodô é uma grata surpresa, desde a reta final do brasileiro do ano passado e mesmo no jogo de ontem, o menino mostra um futebol diferenciado.

Entre os times brasileiros da Libertadores, a única real incógnita é o Inter, pois os demais pouca coisa mudaram, portanto a expectativa era de melhora nos demais devido ao entrosamento. Contudo, depois de ver Corinthians e Cruzeiro não esperava um início tão bom do Galo.

O Galo começa o ano muito bem, o time já está leve, e Levir mostra que a proposta de jogo mesmo sem Tardelli será a mesma, jogar para cima.

Levir já pode dizer que além de Burro com sorte, é bom inteligente e com asa, pois o Galo começou voando.