O São Paulo vive…

Michel290416

Ah, o futebol.

Não costumo escrevo posts como torcedor, apesar de sempre deixar claro meu amor pelo São Paulo, mas é inevitável tecer algumas linhas após a atuação de gala do time nos primeiros 45 minutos de ontem. O segundo foi de inteligência, mas o primeiro é quase um exemplo, uma obsessão para o time buscar sempre.

Bauza, enfim teve uma semana para trabalhar e o resultado foi incrível. Aliás, Bauza merece mais um caminhão de elogios pelos dois últimos jogos, duas escolhas acertadas (Centurion e Wesley), o grupo parece fechado com ele.

A crise dentro do elenco que sondava os corredores do Morumbi foi resolvido ao melhor estilo Telê, na base da disciplina, do entendimento da responsabilidade e entendendo que não adianta fazer biquinho, amanhã alguém que você não gosta continuará lá, aprenda a conviver.

E no meio disso tudo, o protagonismo de Ganso. O que Paulo Henrique está jogando nesse ano é formidável, Ganso assim como o time parece ter retomado o tesão por jogar bola, seu talento sempre o acompanhou e permitia ele dar demonstrações dele em alguns jogos, mas aliado ao tesão que ele readquiriu, seu futebol aparece sempre no tricolor.

Bauza, Lugano, Maicon, Pintado, Cunha e Leco ressucitaram a alma do São Paulo. Não sei até onde o time irá, ainda é cedo, mas acima de tudo o time ganhou alma e coração, o sangue volta a correr nas veias.

O São Paulo vive…

Anúncios

Janela escancarada, tá certo?

Galera do blog, a CBF resolveu rasgar o próprio documento e antecipar a janela de transferência.

Vários clubes poderão utilizar os jogadores contratados fora do país, apesar de alguns “inteligentes” falarem que os jogadores trazidos do Emirados Arábes ou América do Sul já podiam jogar, eles se enganam, a janela de transferência é para a entrada de jogadores que jogam fora no Brasil, é a nossa janela, não a janela européia.

Bom, voltando a parte interessante, essa janela irá favorecer varios clubes brasileiros, entre eles, destaco, Internacional e Atlético-MG, ambos contrataram jogadores de peso, prováveis titulares no elenco e poderão utilizar eles 14 dias antes do combinado no início do campeonato.

Mais uma vez, a CBF mostra ser uma entidade amadora, com um “velho coronel” no comando que manda e desmanda sem respeitar nenhuma regra. Não venho aqui criar teorias de conspiração, até porque repudio também a postura do dirigente são paulino ao dizer que se trata de manobra política.

Acho que mais do que uma manobra politica, está em jogo a integridade da entidade máxima do nosso futebol. Simplesmente ignorar um contrato assinado, sem a menor justificativa, ou com respostas subjetivas para mudança da regra. O problema não quem sairá prejudicado, mas sim quem sairá beneficiado. Ao permitir essa mudança, Ricardo Teixeira permite que alguns atletas atuem quatro partidas antes do combinado em contrato.

Tal atitude, pode ser comparado, caso a CBF resolvesse que agora o critério de desempate seja o número de desarmes ao invés de vitória. Mais uma vez, os clubes se mostram pequenos quase invisiveis, dominado por interesses egoístas e nunca no bem coletivo.

Nessa briga toda, em nenhum momento vi uma postura coletiva, sempre a lei do Gérson prevaleceu, o importante é levar vantagem.

Concordam?