Pitacos: São Paulo 1×2 Fluminense

Galera do blog, ontem acompanhei ao duelos de tricolores no Morumbi, São Paulo e Fluminense se enfrentaram e o tricolor paulista continua com aproveitamento coerente contra os cariocas dentro de casa, perdeu todas. O São Paulo perdeu por 2×1 e podia ter sido pior.

O jogo começou com o Fluminense pressionando a saída de bola do São Paulo, o clube paulista mostrou seu maior defeito, o time não tem movimentação no meio de campo para dar opção, apesar da qualidade dos jogadores, a falta de entrosamento tático não deixa o time sair jogando. Tanto que o Fluminense parecia jogar em casa, e o gol parecia questão de tempo e saiu aos 17, em tentativa de Marquinho, a bola sobrou para Lanzini abrir o marcador.

O gol não mudou muito no panorama da partida, o FLuminense continuava dominando as ações do jogo, apenas com o passar do primeiro tempo que o time carioca afrouxou um pouco a marcação e o São Paulo começou a pressionar, mas nada muito eficaz, novamente o São Paulo esbarrava na pouca mobilidade do meio de campo e na ausência de um centroavante para contribuir nessa movimentação.

No intervalo, surpreendentemente Adilson sacou Rivaldo e colocou William José, de fato uma boa substituição, Rivaldo foi muito mal no primeiro tempo e William é centroavante de ofício, jogador de joga dentro da área, com ele o São Paulo voltou mais forte e passou a pressionar o adversário, porém pressão de campo e posse de bola, não de chances de gol e ainda começava a se expor muito ao adversário, foi quando o Fluminense tratou de acertar uma ótima jogada que terminou com Sóbis aumentando a vantagem para o time de Abelão.

E a ducha de água fria que o time de Adilson levou só não foi pior, porque o árbitro resolveu dar um pouco de emoção na partida, o juiz deu um pênalti a favor do São Paulo, para mim não houve, porém, Ceni não tem nada a ver com isso, cobrou e diminuiu para o São Paulo, a partir daí o jogo se concentrou no campo de defesa do Fluminense, só que novamente foi uma pressão de volume de jogo e não de chances criadas. No fim, o São Paulo sonhou com a liderança e terminou em quinto lugar, muito trabalho a ser feito e Adilson já pode ser cobrado, mas o maior culpado ainda é a falta de planejamento nos últimos dois anos da diretoria.

Destaques positivos da partida:
Lanzini, o meia do tricolor carioca tem estilo completamente diferente de Conca, mas está substituindo muito bem o craque argentino.
Mariano, o lateral do Fluminense embalou de vez e voltou a ser o lateral que levou o Fluminense ao título.
Marquinho, o sempre contestado meia fez boa partida ele é o Luan do Fluminense.
Cañete, apesar da falta de ritmo e do pouco tempo de jogo, mostrou que é um meia talentoso, deverá ser o tão sonhado camisa 10 que o São Paulo tanto procura.

Destaques negativos da partida:
Casemiro, o volante fez uma partida fraquissima, acho que poderia voltar ao salário anterior que ele jogava melhor.
Meio campo do São Paulo, parece um time de futebol Gulliver, todo mundo tem sua posição definida e não se mexe.
Juan, uma avenida ontem, justo no momento em que ele vinha embalando uma sequência razoável de partida.

As janelas da nossa casa.

Galera do blog, mais uma vez fomos criativos, ao invés de termos uma janela de transferência, criamos duas, uma de entrada e outra de saída.

Com a solicitação dos clubes para que a janela fosse antecipada, novamente nosso calendário ficou descolado do resto do mundo. Confesso que quando surgiu a idéia no final do mês de Maio fui favorável, mas agora vejo que criamos uma adaptação que piorou ainda mais nosso cenário.

Vou usar o exemplo de Carlitos Tevez, caso nossa janela de transferência fosse igual a européia, o Corinthians conseguiria barganhar melhor as propostas para conseguir trazer o argentino, como nossa janela acaba muito antes das especulações européias, o Manchester City prefere esperar outra proposta mais próxima do ideal para conseguir vendê-lo.

Ou seja, mais uma vez estamos adaptando nosso calendário ao invés de corrigi-lo. Bom, vamos falar um pouquinho das contratações até aqui, já que a janela de entrada encerra hoje e não acredito e muitas novidades.

Primeiramente, vou comentar das transferências realizadas no período da janela, portanto não adianta falar de contratações feitas antes do dia 20 de junho.

Palmeiras e Flamengo fizeram contratações cirúrgicas, trouxeram bons jogadores exatamente onde eram carentes, Henrique e Alex Silva são ótimos zagueiros, juntos fariam uma dupla formidável, Jael atacante que o Flamengo trouxe, possui talento, mas às vezes faltam neurônios, se entrar na linha é uma ótima aposta do Flamengo.

Santos, São Paulo e Botafogo contrataram no atacado. O primeiro procurou se reforçar sabendo que o assédio aos jogadores do time será grande, mas fiquei surpreso com a qualidade dos jogadores que o Santos trouxe, se der liga é o elenco mais forte do campeonato. Botafogo e São Paulo trouxeram boas peças para o meio de campo e deixaram seus elencos fortalecidos.

Vasco, Cruzeiro, Grêmio, Internacional, Atlético-MG e Fluminense trouxeram pouquíssimos jogadores destaque para Juninho Pernambucano e para o meia Lanzini, promessa do River Plate que o Flu sonha ser o novo Conca.

E o Corinthians? O Corinthians trouxe seus jogadores antes de abrir a janela, portanto analisando a janela em si, o time não precisou trazer ninguém até porque líder do campeonato com folga e jogando o melhor futebol atualmente tem que se preocupar mais em manter o time do que em reforçar.

Aliás, hoje é o dia do seu time trazer que quer que seja, até o Felipe Melo, depois é rezar para que os craques não saiam, mesmo que ele seja o Paulinho.