Drogba, Van Persie e outros medalhões

gerrard-pirlo

Ultimamente alguns renomados nomes do futebol internacional estão sendo especulados para jogar no Brasil. Contudo, entre uma história mais distante, outras que realmente quase aconteceram ou que podem acontecer, as dúvidas que pairam na minha cabeça são, será que vale a pena e porque ainda é tímido a vinda desses jogadores.

Esqueçam aqueles com nacionalidade brasileira, ou seja,  não vale os retornos de Ronaldo,  Roberto Carlos, Kaka, Gaúcho,  Deco e Rivaldo, quantos jogadores de renome internacional atuaram no Brasil?

Ao meu ver, somente Seedorf, e isso porque ele é casado com uma brasileira e sempre nutriu essa vontade de atuar por aqui. Ou seja, algo em nosso futebol não atrai os jogadores de renome.

E vou aqui de longe especular algumas possibilidades, porque essa recusa, trata-se de uma via de mão dupla. Os clubes precisam se interessar muito por esse tipo de reforço e o jogador precisa gostar muito da proposta.

A primeira questão para mim é, o clube brasileiro realmente acha importante trazer um jogador desse tipo?

Eu tenho a sensação que quase todos torcem o nariz para isso, julgam nosso campeonato altamente competitivo e que o jogador desse em final de carreira não conseguiria atuar, e todos os nomes acima mostram que é uma lenda. Nosso campeonato é competitivo, mas fisicamente muito inferior aos europeus, o cara que chega aqui mais veterano ainda possui um ritmo amplamente satisfatório para atuar no Brasil.

Ou seja, dá para arriscar sim em bons nomes para disputar uma temporada por aqui.

Segunda questão é, o jogador europeu tem qual referência e atratividade para jogar aqui no Brasil?

Parece que apenas nossas belezas naturais atraem o estrangeiro, a falta de uma agenda mais organizada, um calendário menos intenso afastam um pouco, além da falta de habilidade de um dirigente em negociar todas essas condições com um jogador.

Vou dar um exemplo bobo para não me prender muito nesses detalhes, será que ninguém faz um contrato com o atleta  sugerindo uma agenda onde ele atuará por no máximo 45 partidas e somente 5 vezes poderá acontecer de jogar duas vezes na semana.

Sinceramente, acho nosso mercado potencial para trazer Van Persie, Sneijder, Pirlo, Drogba, Eto’o, Gerrard, Lampard, entre outros, acho que agregaria não só com práticas que eles tiveram no mercado e poderiam compartilhar com todos, mas para trazer aspectos culturais que são importantes em virtude do país de origem e etc. Além de trazer visibilidade mundial ao ter nomes como esse atuando por aqui.

O Brasil tem capacidade para ser um mercado forte para quem não tem mais espaço nas grandes ligas européias?

E para vocês, porque “os gringos” não vem para o Brasil?

Anúncios

Craque precisa de Entrosamento?

Galera do blog ontem estava assistindo a um desses programas de esporte, confesso que não tenho muita paciência para ester programas, tem muita gente falando bobagem neles.

Ontem por exemplo, o programa tinha as participações de Luiz Carlos Jr, Lédio Carmona, Telmo Zanini e André Rizek, os dois últimos são esse tipo de pessoas que estragam uma mesa redonda, falam muita bobagem. Em compensação, Lédio Carmona é uma figura fantástica, e eis que em um determinado momento ele levanta uma questão que foi relevante para mim, Lédio alegava que os craques não rendem o que podem por causa da falta de entrosamento com as seleções.

Aquilo ficou atormentando minha cabeça do quanto aquilo poderia ser realmente o motivo de Lampard, Gerrard e Rooney não renderem na Inglaterra, Eto’o em Camarões, Xavi e Fabregas na Espanha e até Messi na Argentina.

Confesso que tenho minhas dúvidas, acredito que a falta de entrosamento influencie e muito a atuação dos craques, mas também vejo que a posição tática de alguns no time afete o rendimento, por exemplo Gerrard, Lampard e Eto’o não estão alocados exatamente onde jogam em seus clubes.

Contudo, ainda não criei uma opinião formada sobre isso, por isso queria saber de vocês, o quanto o entrosamento atrapalha o rendimento do craque?

Ah, essa história começou porque o “sábio” Telmo Zanini disse que Lampard e Gerrard não jogam nada. E depois não entendem porque eu não tenho paciência para mesa redonda, fala sério!

O que importa na Europa!!

Saiu o sorteio das quartas de final da Liga dos Campeões, aqui vai os meus palpites:

Manchester United x Porto: Os diabos vermelhos pegaram uma moleza pela frente, o Porto tem um time arrumadinho e só, não fará frente ao time de Sir Alex Fergunson. Destaques dos times: Crisitiano Ronaldo e Givanildo Hulk.

Arsenal x Villareal: O confronto que fará um time que não merece chegar nas semi finais passar, confio no time inglês contra o Submarino Espanhol Amarelo. Destaques dos times: Van Persie e Nihat.

Barcelona x Bayern Munchen: Apesar das sonoras goleadas do time alemão, o Barça passará tranquilo por cima dos bávaros. Destaques dos times: Messi e Podolski

Liverpool x Chelsea: Esse sim é o jogo a ser visto nas quartas, clássico inglês de equipes que nos últimos 4 anos, se enfretaram 3 vezes no mata-mata da Liga, por enquanto 2 x 1 para os Reds, acredito que eles aumentaram esse placar, o time de Rafa Benitez tem jogado para mim o melhor futebol do planeta. Destaques: Gerrard x Lampard.

Felipão, Seleção e outras coisas dentro do campo.

Galera, muito obrigado pela interação de vocês ontem, o blog literalmente bombou..

Bom, como não dá pra fugir, vamos falar do Felipão, como todos sabem Felipão foi demitido do Chelsea seus números seriam surpreendentes em 41 partidas foram 24 vitórias, 12 empates e apenas 5 derrotas. Mas foram essas míseras 5 derrotas que contribuiram para saída de Felipão, derrotas essas principalmente nos clássicos. Felipão apesar de encontrar apoio dos principais jogadores do Chelsea (Lampard e John Terry) sofreu grandes dificuldades para implantar sua filosofia de “Família Scolari”, muito por encontrar um time que já possuía uma “família” e um pouco pela dificuldade do idioma. Felipão saí do Chelsea junto com sua comissão e com 50 milhões de reais que eram de direito pela rescisão.

Felipão, chateado com saida mas de bolso cheio.

Felipão, chateado com saída mas de bolso cheio. fonte: globoesporte.com

E não é que a seleção surpreendeu, não que tenha dado espetáculo, mas incrivelmente jogou muito bem, destaque lógico para o golaço de Robinho. Analisando time coletivamente ainda temos muito que evoluir, existem buracos que não possuem solução, a transição entre defesa, meio e ataque ainda é muito deficitária, depende muito do talento brasileiro. Ironicamente, o Brasil que nos últimos anos vem formando volantes incriveis, sente a falta deles para que a bola corra melhor, assim Robinho não precisa buscar tanto o jogo e Adriano ou quem for o camisa 9 não precisará parecer uma ilha rodeada de zagueiros na área adversária.

UOL

Os nomes do jogo. fonte: UOL

Apenas para finalizar, Fred está praticamente fechado com o Fluminense. Bendita seja a crise mundial, grandes jogadores estão de volta ao futebol nacional nesta temporada.