Surpresa, surpresas e surpresas…

arbitragem 21082014

Quem nunca ouviu a expressão: o futebol é uma caixinha de surpresas?

E ela serve para exemplificar a vitória do Chapecoense sobre o Fluminense. O inferno astral que Fred está passando, o time carioca vinha bem e continua jogando bem, mas desde a volta do centroavante, o time parou de ganhar.

Ela serve também para explicar a boa fase do Flamengo. São cinco jogos e quatro vitórias com o pofexô Luxa! Será que agora o pojetu, vai?

Ela serve para explicar como pode na mesma rodada, Leandro Damião e Keirrison terem feito gol.

Para explicar, como o Sâo Paulo e Corinthians conseguem ir tão bem contra os grandes e tropeçar nos pequenos. Uma síndrome de Robin Hood, danada nos paulistas.

Mas serve também, para explicar como um lance igualzinho, pode ter duas interpretações diferentes. No domingo, um chute de Felipe Meneses explode no braço de Edson Silva, o juiz marca pênalti para o Palmeiras. Ontem, Pato tenta uma finalização e ela explode no braço de Juan, qual a decisão do árbitro? Como diria Milton Leite: “seeeegue o jogo”.

Confesso que na minha cabeça, não considero nenhum dos lances como pênalti. Contudo, existe uma recomendação da Fifa sobre a questão do braço “muito aberto”, a entidade pede que seja marcada a infração nessas situações. Ou seja, para a Fifa, ambos os lances foram penalidades.

E é essa surpresa que me incomoda, ou seja, além das particularidades que todo jogo de futebol pode propiciar, precisamos ainda descobrir ao longo da partida qual o critério que o juiz irá adotar.

Alguém precisa reunir os árbitros e explicar para eles, que estilo de apitar é uma coisa e isso não envolve escolher critérios que serão adotados. Os critérios são únicos.

Que a próxima surpresa seja o mesmo lance em partidas diferentes com a mesma marcação no final.

Anúncios

Um gol de Keirrison, um desabafo de Walter e uma quase voadora de Aloisio para salvar a 30ª rodada.

Keirrison21102013

E o segundo turno desse Brasileirão parece que não engrenou, nada muda de fato na tabela.

Cruzeiro continua na liderança com folga, mesmo ganhando apenas duas das últimas cinco partidas. Isso tudo porque Grêmio, Furacão e Botafogo não conseguem embalar uma sequência para encostar de vez na Raposa. Na verdade, essa oscilação toda só permitiu ao Goiás e ao Galo chegarem próximo ao G4, aliás o Goiás protagonizou uma das melhores cena dessa rodada.

Walter não comemorou o seu gol, o terceiro do esmeraldino e ainda botou a boca no trombone para reclamar da torcida que foi ao estádio para brigar. O atacante sensação desse campeonato não poupou críticas a atitude da torcida e resumiu tudo como uma grande palhaçada. Walter dá sinais claros de que merece uma chance em um clube de maior expressão, inclusive para que ele seja melhor preparado fisicamente.

Outro lance memorável foi o reencontro de Keirrison com as redes. O atacante que fazia mais de dois anos que não marcava um gol, deixou o seu na importante vitória do Coxa sobre o líder Cruzeiro. Particularmente, nunca me encantei com o futebol do menino, contudo desejo toda a sorte e que ele volte sem mais nenhum problema físico para poder atuar tranquilamente.

O grande jogo da rodada foi o Grenal. Repleto de provocações dos dois lados, o jogo foi brigado como todo Grenal é, mas principalmente foi jogado. Ótima atuação dos dois times, premiando os torcedores com uma partida cheia de variáveis. No final, um 2×2 com Vargas e D”Ale comemorando com provocações e terminando com Renato Gaúcho provocando mais um pouco e dizendo que adorou esse Grenal por isso. Teve a zuação, mas todo mundo se respeitou, sem nenhuma violência.

Da minha parte, concordo com Renato e espero que essa graça no futebol volte, sem que as pessoas precisem levar tudo tão a sério.

Outro destaque foi o jogo do São Paulo que conseguiu segurar a vitória contra Bahia por 1×0. O tricolor paulista jogou com dois menos boa parte da partida, mas conseguiu na superação manter o resultado e levar os três pontos. Além dos três pontos, o time acabou com um tabu de 42 anos em Salvador, abriu sete pontos de vantagem para o rebaixamento e teve a certeza de que o Boi Bandido é completamente louco mesmo. A comemoração do gol dele foi a melhor da rodada.

Fora isso, nenhum outro jogo que mereça destaque, apenas dizer que antes do início de todas as partidas, os clubes se reuniram nos centros dos gramados para reforçar a importância do Bom Senso FC.

Esse Brasileirão ainda está engrenando, mas aposto que só 4 times levam o caneco…

Cruzeiro29072013

Mais uma rodada do Brasileirão encerrada. E apesar da proximidade entre 01º e 20º colocado apenas 11 pontos. Na minha opinião, fica muito claro que os três primeiros, mais o Grêmio são os principais candidatos ao título, no máximo Galo e Corinthians ameaçam uma aproximação.

Cruzeiro, Botafogo e Inter já mostram sinais de times bem encaixados, com padrão bem definido e boas opções no banco para serem utilizadas ao longo do campeonato. O Inter, principalmente, montou um elenco muito forte para o campeonato. Alex e Scocco foram os últimos a chegarem e tornam o elenco do Inter provavelmente o mais forte do campeonato.

Dunga mostrou mais uma vez que seu trabalho na seleção não foi ao acaso, o time terá problemas para reverter resultados assim como foi contra a Holanda e assim como o Inter mostrou contra o Naútico, mas como não é um mata-mata, sempre a tempo para recuperar em uma próxima partida. Por isso, acredito que o Inter tem tudo para levar o caneco.

Gosto muito do Botafogo que empatou com o Flamengo ontem. O time tem um futebol vistoso, boa movimentação do time como um todo e Sidão mostra que ainda sobra no futebol atual. Ele e Alex são disparadamente os caras desse primeiro turno do Brasileirão. Não coloco o Coxa como favorito, pois o time dependerá de Bill e Keirrison em algumas partidas.

O Cruzeiro é a maior surpresa para mim. Marcelo Oliveira conseguiu dar padrão tático para o time e soube contratar muito bem. Sem falar, que Dagoberto e Borges estão no departamento médico e Julio Baptista está chegando. O time está redondinho e tem aproveitado para fazer gordura nesse primeiro turno. Se os outros favoritos não se imporem, a Raposa está pronta para abocanhar o caneco. O time nesse fim de semana, atropelou o expressinho do Galo por 4×1. Seria muito bom, ver o clássico com o Galo completo. Garantia de jogaço.

Pela rodada, acompanhei Portuguesa 2×3 Atlético-PR, Corinthians 0x0 São Paulo e Coritiba 1×1 Vitória.

O jogo do sábado é daqueles que faz os são paulinos e tricolores cariocas ficarem mais tranquilos quanto ao rebaixamento. Lusa e Furacão caminham a passos largos para a Série B, tamanha é a falta de qualidade dos times. A quantidade de gols foi muito mais em virtude da baixa qualidade do que qualquer outra coisa, foi uma verdadeira pelada.

O clássico paulista foi ruim que só. O São Paulo veio para não jogar, o time procurou apenas se defender e buscar um contra ataque certeiro. Dentro da draga que o time está, essa foi a melhor proposta e deu certo, principalmente, porque para variar em campeonatos de pontos corridos esse time do Corinthians não faz questão de ganhar todas. O time entra sonolento, e sem vontade, parece acreditar que sempre pode resolver a partida nos 20 minutos finais. Ontem, não deu certo.

Já o jogo do Coritiba, mostrou dois times em grande fase no Brasileirão. O Vitória está certinho, mas fica claro que assim que começarem as lesões, suspensões e tudo mais, o time vai cair de produção. Já o Coritiba depende e muito do veterano Alex. O meia está sobrando no Brasileirão, mas será difícil por maior que seja o talento levar o campeonato inteiro nas costas.

E vocês o que acharam da 9ª rodada do Brasileirão?

 

 

Rapidinhas do Camisa 10 – 29.08.2012

Lei do Calote. Para quem não sabe está rolando um projeto de lei que pretende “perdoar” a dívida de todos os clubes com o intuito de que eles passem a investir na formação de atletas olímpicos. Parece tudo muito lindo, mas na verdade é tudo uma manobra para que os grandes clubes do Brasil fiquem mais fortes ainda, criando um abismo entre os times médios. Lamentável.

Atitude bunga-bunga. O Milan teve uma atitude mesquinha com o folclórico Zé Love. O time de Berlusconi que contratar o atacante mas diante da seguinte proposta, ele rescindia com o Genoa ficava guardado em um canto e se o Milan não encontrasse mais ninguém ai ele assinaria com o Milan, caso contrário ficaria sem clube. Tipo, isso…

Só faltam 07. Túlio está de volta ao Botafogo, o jogador que precisa de apenas sete gols para alcançar o milésimo gol (na conta dele, que soma até os feitos nos churrascos em Goiás), irá participar de alguns amistosos com o time juniores do Botafogo e não duvide se ele entrar em campo pelo time profissional para marcar o milésimo gol. Vindo de Túlio, eu não duvidaria.

Tratamento de choque. Mourinho resolveu tratar Kaká no melhor estilo “Tropa de Elite”. O marrento treinador português tem constantemente adotado o ‘pede para sair’ com o meia, para o treinador ele só libera para o “terceiro mundo do futebol” (leia-se Brasil e Estados Unidos). Porém Kaká tem sido muito inteligente, se finge de sonso para conseguir sua ida para o Milan.

Seis por meia dúzia. Hernan Barcos mostrou ser um atacante extremamente inteligente, e olha que não estamos falando da sua expertise em fazer gols. É que Barcos estará facilmente adaptado a seleção Argentina, pois no Palmeiras seu companheiro de ataque é o mesmo com pequenas diferenças, sai Black Messi e entra Messi o Original.

Chumbo trocado. Tite resolveu comentar sobre a simulação de Paulo André no jogo contra o São Paulo, só que dessa vez, seu Adenor foi mais comedido na declaração. Espero que tanto para Paulo André e Tite o chumbo trocado ocorrido sirva para todos entenderem que a responsabilidade da arbitragem é dos árbitros, que os “fala muito” do futebol só atrapalham.

Um bom começo. O duelo entre Fluminense e Vasco foi um bom jogo e teve um belo gol de Thiago Neves, mas a nota mais importante aconteceu fora do campo. A polícia do Rio de Janeiro prendeu torcedores do tricolor e levaram para Bangu 2. Diferente das outras vezes que eles só ficavam na delegacia, dessa vez a atitude mudou, e que seja assim daqui para frente.

Um pouco de números… apenas uma comparação entre os campeonatos brasileiro e inglês na rodada que passou. No campeonato inglês foram 183 faltas em 09 jogos, média de 20,3 por partida, com 17 amarelos e 1 vermelho. Nosso querido campeonato tivemos 395 faltas em 10 jogos, média de 39,5 e 59 amarelos e 4 vermelhos. É para chorar…

A força da Internet. Mais uma daquelas pesquisas, o site Pasion Libertadores divulgou uma pesquisa onde Ceni foi eleito o jogador brasileiro mais importante da história da Libertadores, superando Pelé e Zico. Lógico que Ceni tem seus méritos e números que poderiam colocá-lo em tal posição. Mas a vitória com 77% mostra que naturalmente o público dessas pesquisas pouco ou mais provavelmente nunca viram Pelé e Zico jogarem.

Pai Camisa 10 e suas visões… Lá vou eu fazer uma previsão para quebrar a cara depois, Deivid está quase certo com o Coxa. Espero realmente que ele vá para o time paranaense e aposto que desandará a fazer gols. Deivid sempre teve muito futebol, esteve em má fase no Flamengo e foi colocado de escanteio. Tenho certeza de que voltará a ser o artilheiro de sempre.

Dúvida da semana. Keirrison, Zé Love, André Lima, Afonso Alves ou Peter Crouch? Quem você gostaria de ver “reforçando” o ataque do seu maior rival?

Pitacos: Cruzeiro 3×3 São Paulo

Um jogo emocionante aconteceu na noite de ontem, nem tanto pela qualidade, mas pelas variáveis e alternativas que o jogo permitiu. No final, um empate péssimo para os dois. Ruim para o São Paulo que pode ver seus adversários na luta pelo título abrirem vantagem e ruim para o Cruzeiro que continua perigosamente próximo do rebaixamento.

O primeiro começou com o time da casa arriscando uma pressão inicial, mas logo contornada pelo visitante, com bons contra-atraques e domínio do meio de campo. Contudo, em um lance isolado, Montillo avançou e cruzou para Keirrison abrir o marcador, enquanto os marcadores tricolores olhavam tudo isso.

Mesmo assim, o São Paulo continuou melhor e criava algumas chances, em uma delas Cicero apareceu sozinho na cara do gol, deixou a bola escapar e pulou quando o goleiro Fábio se aproximou, o juiz inventou um pênalti para o tricolor. Na cobrança, o “afobado” Luis Fabiano bateu no canto sem força, fácil para Fábio pegar.

O lance que poderia abater o atacante na descida dos vestiários teve efeito contrário, o jogador voltou para o segundo tempo motivado e disputou a ajudar o tricolor. E logo aos 14 minutos, o atacante deixou Cícero na cara do gol, o volante tricolor só teve o trabalho de tirar de Fábio e empatar a partida.

O São Paulo cresceu de vez na partida e partiu para cima, aí apareceu mais uma vez Dagoberto. O atacante são paulino fez mais uma obra-prima nesse campeonato, deixou três marcadores para trás e tocou por cima de Fábio, simplesmente um golaço.

Porém seis minutos depois, Montillo cobrou a falta para o meio da área, Ceni hesitou na saída e ficou vendido no lance, para completar na sobra Luis Fabiano escorregou e deixou Charles livre para chutar para o gol vazio.

Nesse momento, o jogo ganhava em emoção e mais uma vez Dagoberto apareceu, o atacante fez um passe primoroso para Juan cabecear e colocar novamente o São Paulo em vantagem. Parecia que por mais que a defesa falhasse o tricolor sairia de campo vencedor.

Só parecia, em mais uma falha da defesa tricolor, o Cruzeiro chegou ao empate, em escanteio cobrado por Montillo Everton desviou na primeira trave e encontrou Anselmo Ramon sozinho embaixo do gol para empatar a partida. Detalhe que no lance haviam 5 são paulinos contra 2 cruzeirenses e os dois conseguiram tocar na bola.

O jogo continuou franco, porém ninguém mais conseguiu colocar a bola no fundo das redes.

No fim, ficou a sensação de que o São Paulo foi o grande derrotado, era nítido a supremacia do time sobre o desorientado Cruzeiro, porém o time teve falhas individuais na partida que culminaram em dois pontos para o lixo.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 3 X 3 SÃO PAULO

Data: 5/10/2011
Local: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)
Árbitro: Paulo Henrique Godoy Bezerra (SP)
Auxiliares: Erich Bandeira (PE) e Nadine Schram Câmara Bastos (SC)
Renda/público: R$ 108.375,00 / 9.944 pessoas

Cartões amarelos: Fábio e Charles (Cruzeiro); João Felipe, Denílson e Dagoberto (São Paulo)
Cartões vermelhos: Denílson (São Paulo)

Gols: Keirrison, 12′ 1º T (1-0), Cicero, 14′ 2º T (1-1), Dagoberto, 19′ 2º T (1-2), Charles, 26′ 2º T (2-2), Juan, 31′ 2º T (2-3) e Anselmo Ramon, 34′ 2º T (3-3)

CRUZEIRO: Fábio; Vítor, Victorino, Léo e Everton; Marquinhos Paraná, Charles, Roger (Elber) e Montillo; Farías (Anselmo Ramon) e Keirrison (Wellington Paulista). Técnico: Vágner Mancini.

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Jean (Casemiro – 41’/2T), João Filipe, Rhodolfo e Juan; Denílson, Carlinhos Paraíba, Rivaldo e Cícero; Dagoberto (Marlos – 43’/2T) e Luís Fabiano. Técnico: Adilson Batista.

Galera, não deixem de participar da enquete ao lado.

Nada tão inesperado assim, não é Tite?!

Galera do blog, ontem foi mais um dia cheio de futebol, acabei vendo uma boa parte do jogo entre Santos e São Caetano e depois vi na íntegra Corinthians e Tolima.

Pelo jogo do Santos, o time santista continua agressivo no ataque, contudo encontrou um Azulão inspirado que resolveu fazer um jogo de igual para igual. Pelo Peixe, Maikon Leite, Elano e Jonathan foram os melhores, mas Keirrison também merece destaque. Possebon que vinha fazendo boas partidas errou muitos passes e parecia cansado ontem. Aliás o sistema defensivo do Peixe como um todo esteve em noite infeliz. COntudo, o time segue na ponta e é o meu favorito para tudo esse ano.

No Pacaembu, os mesmos erros deste começo de ano, a mesma covardia do treinador e uma apatia no meio de campo ireeconhecível, esse foi o Corinthians diante do Tolima. Já tinha comentado anteriormente que diferente dos duelos anteriores nessa entitulada “pré Libertadores” o Tolima é o famoso time “encardido”, possui toque rápido e muita velocidade, mas ainda sim um time fraco. Porém o Corinthians resolveu jogar com o freio de mão puxado, Dentinho, Bruno César, Jucilei não foram nem sombra do que poderiam render.

Soma-se a isso a regularidade incrível de Alessandro e Roberto Carlos em deixarem buracos nas costas deles, são excelentes jogadores, aliás qualquer time no Brasil gostaria de ter os dois como laterais, porém ou o Corinthians adota um 3-5-2 para acertar a cobertura dos laterais, ou joga com dois volantes de contenção para cobrir as subidas, ficou claro ontem que qualquer time mas forte que possua atacantes leves irá dar muita dor de cabeça para o time alvinegro.

Para piorar, na minha opinião, o Corinthians não merece um técnico tão pequeno, tão retranqueiro, covarde. De qualquer forma, nada está decidido, o jogo na Colômbia é na semana que vem, e Tite poderá jogar do jeito que gosta no contra-ataque e terá novamente todas as chances de vencer o confronto. Mas, se eu fosse o Andrés já corria atrás de alguém para ganhar a Libertadores, com Tite o time não ira longe.