Os filhinhos de papai…

image

Não sou rico, tampouco sou de família abastada, convivi com poucas pessoas ricas de verdade. Mas minha área de atuação (Recursos Humanos) e minhas experiências profissionais (trabalhar em empresa familiar grande) me fizeram perceber o que chamo de complexo de filho rico.

Principalmente, o complexo de filho de rico emergente.

Sabe aquele cara que não tinha nada, batalhou muito e de repente montou um império que nem ele imaginava? Era alguém de classe média ou até mesmo pobre e com muito suor construiu toda sua estrutura e de repente se viu no momento de passar o bastão.

Porém, ele lembrou que quando seus filhos nasceram o que ele mais queria era que seus filhos não sofressem como ele, daria tudo do bom e do melhor para que a vida deles fosse mais fácil do que a sua. E ele conseguiu! O problema, seus filhos não perceberam o quão sacrificante foi construir tudo isso. Não dão valor a toda a história que o pai criou.

O atual time do Sâo Paulo sofre desse mal.

Todo o suor que o time teve ao longo da sua história para se tornar o clube referência no começo do segundo milênio, com inúmeras conquistas e com a alcunha de o time a ser batido, ficou pelo caminho.

Hoje os jogadores não percebem o esforço que foi, sentam na alcunha da grandeza do São Paulo e são displicentes em alguns jogos, algumas vezes, por estão om birra, respondem em campo e ganham, aí criam a esperança que o time vai embalar, mas não embala, a empáfia e a vontade de apenas curtir a vida é maior e o clube tropeça constantemente.

E isso é o clube como um todo. Todos são filhos da geração que construiu um São Paulo forte. Para eles, tudo é derrota, ou vitória. Quando logo cedo, se aprende que tanto na vida como no futebol, existem vitórias e vitórias, assim como derrotas e derrotas.

Tem derrotas e tem vexames, eles podem acontecer na vida de qualquer um, mas a reação em relação a elas, é diferente. O São Paulo reage a uma derrota igual a um vexame, porque para todos é fácil olhar que foi apenas uma derrota.

O São Paulo nem está mal no campeonato, apesar de tudo, está em 4º, dentro do G4 e classificado para a Libertadores por enquanto. Assim como o filho rico, às vezes, mesmo fazendo besteira você continua rico, mesmo sem valorizar o que seu pai fez, você troca de Lamborghini todo ano.

O São Paulo por enquanto segue ainda na parte de cima, porém é necessário olhar mais a fundo essa crise de identidade dentro do clube, ou daqui a pouco, ao invés de filho de rico, o problema será ser um rico decadente.

Anúncios

Entre presente do céu, volta da Liga, criador e criatura.

Juvenal

Quem assistiu a entrevista de Juvenal ontem?

Entre várias risadas, comentários sem pé nem cabeça, a sensação de que ele parou em 2010 (insistiu em chamar Lula de presidente do Brasil), e muitas outras galhofas, algumas coisas foram interessantes.

Dividirei em três blocos: Política no São Paulo, Futuro do futebol e Kaká.

Política no São Paulo

A sensação clara que ficou é que tanto Aidar como Juvenal são egocêntricos, não tem espaço para dois pavões no clube. Ou Aidar, ou Juvenal. Aidar decidiu mexer em toda a estrutura de Juvenal, logicamente exagerou nos discursos e expôs o clube desnecessariamente, quase como um ato de defesa caso fracasse. Já Juvenal prometeu infernizar a vida de Aidar até o final de seu mandado.

Acredito que o fato de Muricy ser o treinador atualmente ajudará para que nada atinja o time, já que o treinador conhece os corredores do Morumbi como poucos, saberá a quem procurar e como blindar o elenco.

A história de criador e criatura se confunde um pouco, já que Juvenal teve espaço no São Paulo, graças a Aidar em sua primeira passagem. A sensação é que o criador pela primeira vez, conseguiu voltar para derrubar a criatura.

Futuro do futebol

Juvenal deixou muito claro e foi o que mais me preocupou que se ninguém fizer o futebol está condenado mesmo. Que os clubes precisam se unir, voltar a ter uma liga que pense no interesse de todos, pois assim, o futebol segue forte, hoje o modelo é igual ao da Espanha, e tudo mundo viu qual o resultado disso. Dois clubes muito fortes e só.

O que mais me impressionou foi a consciência de que qualquer dirigente hoje sabe disso, mas aceita, se corrompe e nada faz. Os dirigentes de clubes pensam em um planejamento referente ao tempo de mandado e não em fazer algo de benéfico para o clube.

Segundo Juvenal, a solução mais simples (e a qual eu já defendia) é a intervenção do Ministério Público, onde seria escolhido pelo governo um representante dentro da CBF ou em uma liga independente, pois apesar da CBF se uma entidade privada ela trata de um tesouro nacional, o nosso futebol.

Kaká

Juvenal decretou que Kaká caiu do céu, foi um presente de Deus. Foi a amálgama que faltava para o time. E mostrou como ele fez com o que o time todo crescesse.

E ele está correto, Juvenal mostrou que gosta de assistir e inclusive assumiu que escalou Edcarlos na final do mundial de 2005. Kaká ajudou Ganso a se soltar, Pato começou a ter um irmão mais velho para arrumar a chuteira, Denilson e Souza subiram de mais de produção e a zaga não tem falhado mais tanto. E principalmente, Kaká corre muito pelo time, se dedica demais ao seu papel tático no time, como alguém teria coragem de não fazer o mesmo. A chegada de Kaká, garantiu a Muricy o elenco na mão dele.

Quanto ao cair do céu, acho que é simplesmente para não dar o braço a torcer para Aidar.

No fim, Juvenal falou muito e por algumas vezes, foram coisas boas. Considero que Aidar está no caminho certo, assim como Juvenal já teve seu nome guardado na história do São Paulo. Quem puder, reveja a participação dele no programa da Fox Sports.

Rapidinhas do Camisa 10 – 16.04.2014

Rapidinhas 16042014

Começou disputado!! O Brasileirão nem começou, mas já está disputadíssimo! Icasa, Portuguesa, Figueirense, Flamengo e Fluminense disputam na justiça quem realmente merece jogar a divisão principal. Se aplicar a lei, Lusa e Figueira jogam a B, se ignorarem a lei, Icasa e Flu, mas se adotarem a balança desregulada, continua como está. Confuso, né?

O problema não é a cor, é a idade! Nada de racismo, o que mais preocupa no futebol é o abuso sexual e a pedofilia. Em pesquisa feita pela Unicef, ficou claro que existem pedófilos infiltrados no futebol, aproveitando do sonho de garotos para abusarem deles. O silêncio ainda impera, mas alguns ruídos já começam a aparecer.

Folha pesada… Pelo menos na questão de folha salarial, o City pode bater no peito e dizer que é o maior do mundo. O clube inglês supera qualquer agremiação esportiva no mundo. A lista segue com 2) New York Yankees, 3) Los Angeles Dodgers, 4) Real Madrid, 5) Barcelona, 6) Brooklyn Nets, 7) Bayern de Munique, 8) Manchester United, 9) Chicago Bulls e 10) Chelsea

A arte de botafoguear… E o Botafogo rescindiu com o Bolivar, mas voltou atrás. Garantiu que cumpriria suas dívidas e acertou com o Sheik. Seu patrocinador diz que está tudo bem, e pede concordata nos EUA. O time demite Hungaro e ele treina o time no dia seguinte. Só falta dizer que vão trazer o Mancini para arrumar a casa!

Pai Juvenal, só no whisky agora… E nesse fim de semana acaba o mandato de Juvenal Juvêncio no tricolor paulista. JJ ficará marcado na história do São Paulo e do futebol brasileiro. Suas conquistas a frente do São Paulo e sua constante troca de farpas com o Sanchez renderam boas histórias para o universo futebolístico.

Ao vencedor, as batatas! E o Ituano além do título paulista irá agora desfrutar das regalias desse título. Férias de três meses e desmanche total do time à vista! Todas as glórias ao campeão!

Copa Ordináriaaaa… Do Twiiter de Dino Cantelli sobre o episódio do jornalista gringo: “Jornalista dinamarquês se decepciona e desiste de cobrir Copa. Usarei de um expediente bem brasileiro para comentar: sabe de nada, inocente.” Vai ter Copa!

Saravá mandinga!! Se Felipão gosta de mandinga, aí vai uma que parece ser infalível. Toda vez que o Ituano ganhou um campeonato paulista e Scolari era treinador da seleção na Copa, adivinha o que aconteceu? É Hexa!!!

Amarelinha de saia… Aproveitando o momento Copa do Mundo, a CBF aproveitou para anunciar Vadão como o novo “professor” da seleção feminina. Gosto muito do Vadão, um daqueles bons treinadores que não fazem marketing e ficam de lado. Todo sucesso a Vadão, na reconstrução do escrete.

Dúvida da semana… Melhor elenco ou melhor advogado, o que você prefere?

Soberano foi, e falta muito para voltar a ser…

Imagem

Galera do blog, após curtir o título do Galo doido!! Time que todos que acompanham o blog, sabem o quanto ele mora no meu coração, não é o número 01, mas é muito querido é hora de falar do número 01, o São Paulo.

O tricolor paulista passa por uma das piores fases da sua gloriosa história. Muito se fala que o principal culpado é Juvenal Juvêncio, o presidente, quase dono do time. E sim, ele é o principal culpado. A partir dele, foram desencadeando uma série de problemas crônicos que culminaram no futebol apresentado dentro das quatro linhas pelos jogadores.

Vamos enumerar os principais.pontos:

1 – Não continuidade de um treinador: Se logo no início de sua gestão, JJ manteve Muricy por cerca de três anos e meio, e com ele faturou o inédito tricampeonato brasileiro consecutivo. Depois de Muricy, vários treinadores já passaram pelo São Paulo e quase sempre saíram com no máximo um ano de comando. A falta de paciência e o autoritarismo do presidente não permitem que um treinador tenha tempo o suficiente para trabalhar e implantar sua filosofia.

Fora isso, como a escolha é sempre de cunho pessoal, não existe balizador que garanta o sucesso do treinador dentro do clube, foi assim com Ricardo Gomes e Ney Franco por exemplo, ótimos treinadores, mas que não tiveram respaldo.

2 – “Destruição” da comissão técnica vencedora: O São Paulo entre 2003 e 2009 se gabava de não precisar que o treinador trouxesse uma equipe inteira para trabalhar com eles, eles possuiam a melhor comissão técnica do Brasil. Porém, por destempero, demonstração de força, ou qualquer outra coisa, JJ foi demitindo um a um, até sobrar apenas Milton Cruz.

Resultado, faz tempo que é nítido a falta de pernas do elenco são paulino, principalmente em partidas mais duras e durante o segundo tempo. Em compensação, o Atlético-MG que contratou Carlinhos Neves sobrou na parte física durante a campanha vitoriosa da Libertadores.

3 – Contratações de baciada e sem critérios: O São Paulo em 2004 foi cirúrgico nas contratações de Cicinho, Fabão, Josué, Danilo e Grafite. Todas feitas em conjunto com o treinador e comissão técnica. De lá pra cá, JJ entendeu que conhece tanto de futebol, que ele poderia decidir sozinho quem viria para o Morumbi, resultado, faz 6 anos que o time não consegue emplacar um lateral direito.

Além de sucumbir com contratações sem sentido, eu não conseguir mais acertar elenco com a proposta tática do treinador. Tornando difícil, o trabalho do comandante quando ele assume o elenco.

4 – Profissionais protegidos e não competentes: Como Juvenal passou a decidir tudo sozinho, ele optou por colocar profissionais que “estão com ele” do que pessoas que poderiam contribuir para a melhoria do futebol no clube.

Contudo, essas escolhas começam a gerar problemas. Todo mundo sabe, o quanto a gestão do vestiário (termo utilizado perfeitamente por Tite) é fundamental para o sucesso do time, desde controlar o ego de cada jogador, fazer os mais fracos entenderem a força dos principais atletas do time, a escolha da divisão dos quartos, o bicho e até a forma como a diretoria interage com esses jogadores.

E aí ocorre o problema, nem Leco, nem Adalberto (o queridinho de JJ) tem bom ambiente com os jogadores, os dois já mostraram por diversas vezes que não possuem muito tato e às vezes até faltam com respeito com os atletas. Gerando insatisfação imensa e tornando ainda mais difícil a atuação do treinador.

Em suma, acredito que esses sejam os principais problemas do São Paulo hoje, todos ocasionados por uma gestão que se tornou cega e obssessiva pelo poder. Não dá para culpar Luis Fabiano, Ganso, Jadson ou até mesmo os fracos Rodrigo Caio, Lucio e Juan pela atuação da equipe.

A cada seis meses é tática nova, função diferente e expectativa do treinador diferente. Da mesma forma, não dá para culpar todo treinador pelos resultados, a pressão começa na partida seguinte e você não consegue fechar o grupo ou tomar decisões sem a ingerência da presidência, Ou alguém agora, achava absurdo que Ney quisesse Ganso e Lucio no banco?

O elenco parece estar fechado pois não querem esse vexame no currículo deles, mas isso é muito pouco para recolocar o São Paulo nos eixos.

Rapidinhas do Camisa 10 – 10.04.2013

teacher

Um sopro de sorte… O São Paulo vem tendo mais sorte do que juízo nessa Libertadores. Apesar da péssima campanha, o time ainda tem chance de classificação. Para melhorar, o time viu ontem o Galo ser garantido como o melhor primeiro colocado, o que faz o time mineiro jogar mais relaxado. O único problema é que mesmo que o tricolor paulista aproveite esse sopro de sorte e se classifique, ele irá pegar o Atlético nas oitavas. Sorte, mas nem tanto.

Você sabia… Que a última vez que um clube foi campeão da Libertadores terminando a fase de grupo como o melhor primeiro colocado foi em 1996? O “felizardo” foi o River Plate, será que o Galo acaba com essa “urucubaca”?

Bando de loucos e preocupados… Pelo menos por 4 semanas, os corintianos irão roer mais a unha do que no ano passado. Cássio sofreu uma fratura no punho esquerdo e para por 1 mês, até lá Julio Cesar assume o gol alvinegro. Inclusive, durante as oitavas da Libertadores. Como diria Galvão Bueno, haja coração!

Bom negócio? Falando em Júlio Cesar, o goleiro foi oferecido junto com outros jogadores (atacante Elton, lateral Ramom, volante William Arão e o meia Ramirez) para que o Corinthians contrate o zagueiro Dedé. Ainda não sei ao certo quem vai por empréstimo e quem vai em defitivo. Se apenas Ramirez for por empréstimo, acredito que seja um ótimo negócio para os dois, caso todos sejam por empréstimo, o Vasco precisa pelo menos de uma compensação financeira.

Do blog do Menon, no ‘Uol’: “Neymar é a nova Geni do futebol brasileiro. Não se torce para ele acertar, evoluir, decidir. Todas as energias são para que erre, estacione, falhe na hora agá. Não adianta, será assim mesmo que Neymar nos dê a Copa-14. E, se não ganhar, aqueles que adoram os Jorges Henriques da vida, dirão, sofregamente: ‘Eu não falei?’ É a aposta na mediocridade.” Não sei o que dizer, mas achei importante compartilhar

Será que agora resolve? Real e Dortmund já estão nas semis, mas passaram por tremendo susto ontem. O Real perdeu por 3×2 para o Galatasaray, apesar de ter vencido por 3×0 na Espanha, os merengues chegaram a estar perdendo por 3×1, tomou um tremendo sufoco do time turco, mas conseguiu classificar no final. Na Alemanha a história foi um pouco mais dramática, na partida de ida o Dortmund segurou o 0x0 contra o Málaga, chegou a estar perdendo por 2×1 até os 43 minutos do segundo tempo, mas com gols de Reus (aos 43) e Felipe Santana (aos 48), o time alemão se classificou e levou sua fanática torcida a loucura.

Mais um pouco de Champions… É bem provável que Bayern e Barcelona avancem para as semis também. E seria no mínimo espetacular se o sorteio desse Barça x Real em uma semi e Dortmund e Bayern na outra. Alemanha, Espanha e o mundo iriam para nesses dois duelos. Dignos de pedir dispensa do trabalho só para assistir.

Nossa maldita bancada da bola… É impressionante como faltam pessoas sérias gerenciando nosso esporte. A entrevista de Aldo Rebelo no Roda Viva na TV Cultura chega a ser deprimente, o ministro dos Esportes foge de todas as perguntas e prefere fazer campanhas populistas para justificar superfaturamento e o que será dos estádios onde o futebol é precário após a Copa.

A procura de uma sombra… Juvenal Juvêncio decidiu se mexer, dirigente-dono-treinador do São Paulo está no mercado a procura de um camisa 09. JJ acha que apenas um centroavante de renome poderá fazer Fabiano sossegar e estar presente nos jogos importantes do tricolor. Caiu a ficha do dirigente que no Sevilla Kanouté e Fabiano revezam com a “9” do time, e dessa forma o brasileiro teve sua passagem mais comportada. A receita vai ser a mesma no São Paulo.

Leitura obrigatória… Essa semana Casagrande lançou sua biografia. Escrita por Gilvan Ribeiro, Casagrande e seus demônios promete ser uma leitura dura de causar naúsea, mas obrigatória para as pessoas que gostam de exemplos de superação e coragem. Casagrande foi assim durante toda a vida, dentro e fora de campo.

Dúvida da semana… Joel vai conversar com o atacante americano Freddy Adu do Bahia em inglês?

Rapidinhas do Camisa 10 – 25.07.2012

Acho que acabou o whisky. Ao que tudo indica o estoque de whisky de Juvenal Dorothy parece ter acabado, após o período abstêmio, o dirigente-ditador percebeu que o valor oferecido pelo Manchester é muito interessante e assume a possibilidade de vender a jóia. Sinceramente, a verba oferecida é exorbitante, será ótimo para todos e o clube ainda teria dinheiro para reforçar o elenco. O jeito é torcer para o próximo pedido de whisky de Dorothy demorar para chegar.

Culpa do herói. A Olimpíada ainda nem começou e a seleção já sabe quem será um dos seus principais rivais, ele atende pelo nome de Homem de Ferro. O instrumento usado para treinar cobranças de bolas paradas, foi “espertamente” utilizado pela seleção no treinamento de cruzamentos, resultado, Rafael Cabral trombou em um deles e com uma lesão no cotovelo foi cortado da seleção.

Escondendo o jogo. Ainda sobre a nossa seleção, dizem que esperto foi o Kalil que pediu para o Bernard esconder o jogo, para não correr o risco de ser convocado. O pequenino jogador do Galo é disparadamente até essa 11ª rodada o craque deste Brasileirão. O jovem é o maior responsável pela campanha do time mineiro.

Armando a cama Valdivia e Palmeiras merecem um Oscar pela atuação no longa “Chile vai ou não vai?”. Ao que tudo indica, toda essa balbúrdia é apenas para acalmar a esposa do chileno, já que o jogador se sente muito bem aqui no Brasil onde existe a casa da prima. Caso, uma reviravolta o leve para o Oriente, o prêmio continua válido, já que a canastrice das palavras ditas após o título ainda soam em alto e bom som.

Piada de português. A Portuguesa parece ter entendido errado os campeonatos que está disputando em 2012. No Paulistão, o time foi péssimo e acabou caindo para a segundona do estadual, em compensação no Brasileirão, o time marcou a maioria dos seus pontos contra os paulistas. O problema dessa confusão é que o resultado será o mesmo, segunda divisão.

Seleção da América. Ontem foi divulgado a seleção da Libertadores 2012, o time está no esquema 4-3-3 e conta com: Cássio (Cor), M. Rodrigues (La U), Rojas (La U), Castan (Cor) e C. Rodriguez (Boca), Diaz (La U), Paulinho (Cor), Riquelme (Boca), Sheik (Cor), Neymar (San) e Pabon (At. Medelin). Pabon foi o artilheiro, por isso aparece no time, mas eu o trocaria por Lorenzetti da La U e ficaria perfeito o time para mim.

Procura-se. O Flamengo decidiu colocar nos classificados a vaga que foi aberta com a saída de Papai Joel. O anúncio informa: Grande clube do Rio contrata futuro ex-treinador do clube!! Pelo menos assim, a Rainha de Copas, Patricia Amorim mostra que já está entendendo um pouco mais do funcionamento do Flamengo. Em 10 anos já passaram 22 técnicos.

Castigo divino… Coincidência ou não, o certo é que desde que Kaká resolveu para de deixar o dízimo para o seu “criador”, a maré anda revolta. O jogador passou de umas das transferências mais cara da história do futebol, por uma simples moeda de troca do clube merengue.

O mito no topo da família Lineker. Balotelli resolveu alcançar outra marca histórica. Tratou de gastar a conta mais cara da história do bar dos Linekers, o atacante italiano resolveu dar uma forcinha ao ex-jogador inglês e gastou a bagatela de 12,5 mil reais em uma única noite no bar.

Quem achou que ia ser diferente? Algumas coisas nunca mudarão, após 11 rodadas do Brasileirão ainda pegando no breu, 07 técnicos já tiveram que pegar o boné. Ao que tudo indica, ao final do campeonato teremos novamente uma intensa movimentação

Dúvida da semana. O apartamento do Zeca Camargo tem dois quartos ou é quarto único?