E a palavra é Jerarquia

Edgardo-Bauza

Bauza tem usado muito essa palavra, na verdade ela é a principal característica que ele procura em suas equipes.

Se fossemos traduzir literalmente teríamos a palavra hierarquia. Palavra que para nós significa apenas uma forma de organizar as pessoas ou coisas diante de uma ordem de prioridades. Por exemplo, do diretor para o assistente.

Muitos trouxeram que Bauza trata como uma forma de protagonismo, de imposição que seu time deve exercer no jogo. Contudo tem um pouco mais nas entrelinhas, na tradução literal e na esperada sobre o que Bauza espera.

Bauza considera o futebol lógico, como uma forma clara de expectativa do que o outro (rival) irá propor e como será feito para combater isso, a questão está apenas em como os jogadores respondem a isso e ai entra a jerarquia de Bauza.

Não simplesmente assumir o protagonismo, mas principalmente a capacidade suficiente de que todos os atletas hierarquizem as prioridades de ações a serem tomadas para que o funcionamento tático seja o mais próximo do combinado possível.

De certa forma, nas literaturas sobre Mourinho e de Pep (a qual estou lendo agora) e mesmo nos discursos de Tite (nossa principal referência atual) a questão mais importante trazidas por todos é como garantir que o jogador saiba o máximo de possibilidades que o jogo pode trazer para ele e quais respostas ele terá para agir.

Quando Bauza diz que o time precisa de mais Jerarquia, ou que precisa de jogadores com mais jerarquia, ele simplesmente traz o conceito de maior sucesso do futebol.

Quanto mais eu consigo ser claro para que meus jogadores entendam as possibilidades e quanto mais talento eles tenham para conseguir aplicar essas respostas durante o jogo, mais sucesso o time terá.

Bauza pode ainda não saber traduzir a palavra, assim como nós olhamos ela com a mesma superficialidade de um Google Translate, mas ela traduz muito da excelência que se busca dentro das quatro linhas.

Anúncios

Para voltar a ter orgulho da seleção…

img053

Entre essa histeria coletiva sobre ter ou não golpe, um golpe escabroso vai se revelando na nossa querida entidade suprema do nosso futebol. A troca de emails divulgada onde fica clara a interferência da CBF nos julgamentos do STJD é mais um dos casos que só confirma o que suspeitamos.

E assim, como nos clubes, o papel de quem lidera acaba refletindo nos atletas. Chama-se cultura de uma organização. Já reparou que em uma empresa, as pessoas que trabalham no mesmo lugar acabam adquirindo comportamentos similares, é a cultura da empresa moldando aquele funcionário. Quem sabe, um dia, entro nesse tema mais afundo para mostrar a importância da cultura na formação de um time.

Mas voltando a nossa escrete canarinha. Toda essa sujeira e esse comportamento de usar a seleção mais vencedora do mundo como balcão de negócio reflete na postura dos jogadores. Descompromisso total. Ninguém lá dentro, realmente está defendendo o país, por mais que no discurso esteja, a cultura encontrada dentro da CBF não permite, o discurso fica vazio.

Sinceramente, olha nossos atletas, quantas seleções tem um grupo melhor do que o nosso? Eu fico com apenas 3, Argentina, Alemanha e França. Existe uma questão sim em relação ao Dunga, temos opções melhores no mercado para substituir. Lembrando que Sampaoli e Mourinho estão disponíveis. Mas a saída do Dunga é o menor dos problemas.

O que falta é uma cultura de verdade de querer defender o país.A seleção vai continuar ganhando, o time é forte, mas o espirito de compromisso com a pátria, de defender realmente a camisa amarela com orgulho, só com gente que queira isso dentro do alto comando da confederação para voltar aquele gostinho de orgulho de ver a seleção jogar.

The One na Premier League!

guardiola060115

Enquanto no Brasil, a preocupação é com o Tsunami chinês ( e olha que ainda nem começou o europeu direito), na Europa o fervor é com tsunami Guardiola.

O melhor técnico atualmente e talvez o maior de todos os tempos já avisou que deixa o Bayern (que inclusive já escolheu Ancelotti) e que quer ir para a Premier League.

O melhor campeonato do mundo terá o melhor treinador do mundo e pode ainda ter Mourinho novamente como adversário e quem sabe na mesma cidade. São grandes as chances de Manchester contar com cada treinador em seus Caprichosos e Garantidos.

Esse furor todo por causa de Guardiola, também promete movimentar o mercado de treinadores, para Guardiola assumir um Manchester alguém precisa sair.

Van Gaal está na corda bamba, é quase certo sua saída, saída essa que deve decretar a aposentadoria antecipada do mesmo, já que para ele seria seu último trabalho.

Ainda sim, não sei para onde Guardiola vai, com a vontade dele de treinar na Premier League todo mundo ficou empolgado, até quem estava satisfeito com seu treinador, deve estar cogitando fazer uma propostinha, vai que…

Lembro que a algum tempo escrevi um texto chamando Pep de Papa, ou PopePep, como inglês tem essa mania, e um é o Special One e outro o Normal One, Pep podia ser o The One mesmo.

Pois ele é o maior.

Zoropeada rápida! – Champions League definida!

Champions280815

Hoje é dia de dar aquela Zoropeada rápida!

Ontem foram definidos os grupos da Champions, e como sempre, vamos dar aquele pitaco.

Grupo A: PSG, Real Madrid, Shakthar Donetsk, Malmo
O Real pegou aquele famoso grupo bom, tem adversários fortes mas não o suficiente para tirar ele da próxima fase e ainda tem o Malmo que será o saco de pancadas.

A segunda vaga fica entre Shakthar e PSG, sinceramente não sei mais o que dizer sobre o time francês, ele e o City são aquela pessoa que ganhou na loteria, mas nunca será reconhecido como membro da elite. Acho que da PSG, com choro.

Grupo B: PSV, Manchester United, CKSA Moscou, Wolfsburg
Van Gaal é da turma do Mourinho, conseguiu um grupo tranquilo para fazer esse Manchester dar liga. A expectativa sobre os Diabos Vermelhos é enorme.

A segunda vaga deve ficar com o Wolfsburg e seu prodígio De Bruyne (caso siga no clube), não vejo o CSKA ameaçando o clube alemão.

Grupo C: Benfica, Atlético de Madrid, Galatasaray, Astana
A única coisa certa é a figuração que o modesto Astana fará. O time de Simeone deve ficar com o primeiro lugar, mesmo assim será acirrada a disputa.

Benfica e Galatasaray disputarão a outra vaga, suspeito que o time turco e seus medalhões avancem para as oitavas.

Grupo D: Juventus, Manchester City, Sevilla, Borussia Mönchengladbach
O grupo da morte, sempre tem esse grupo e o escolhido foi o D.

Não coloco a Juventus como favorita, pois peças fundamentais na campanha do vice campeonato saíram, portanto ainda não dá para saber ao certo o quão forte chega a Vecchia Signora.

Os outros três também vem de boas campanhas em seus nacionais, é um grupo imprevisível, exceto pelo fato de provavelmente o City ficará pelo caminho como sempre. Aposto no Borussia e na Juve.

Grupo E: Barcelona, Bayer Leverkusen, Roma, Bate Borisov
Barça ficará com o primeiro lugar, aliás é favorito ao bicampeonato e o Bate Borisov novamente será o sparring da galera.

Enquanto, Roma e Leverkusen disputarão a segunda vaga. Aliás desse confronto, o eliminado para mim será o favorito ao título da Liga Europa.

Grupo F: Bayern de Munique, Arsenal, Olympiacos, Dinamo Zagreb
O famoso grupo de posição já definida. Bayern em primeiro, Arsenal em segundo, Olympiacos em terceiro e Zagreb em quarto.

Grupo G: Chelsea, Porto, Dynamo Kiev, Maccabi Tel-Aviv
Ah, o pacto do Mourinho! Sempre pegando grupos tranquilos na Champions.

O Chelsea passará sem susto algum, o Porto vira na sequência, se o Kiev não bobear vai para liga Europa.

Grupo H: Zenit, Valencia, Lyon, Gent
O grupo que poderia ser enviado direto para Liga Europa, como sempre muito time melhor ficará pelo caminho em outros grupos.

Os classificados daqui serão aqueles todo mundo irá querer enfrentar nas oitavas.

Os melhores treinadores do mundo!

6-Parreira

E ontem a revista FourFourTwo publicou a sua lista dos 50 melhores técnicos do mundo.

E adivinha quantos brasileiros nela?

Isso mesmo, nenhum. nadinha. Até um congôles entrou na lista e nossos professores nem aparecem nela. O único do Brasileirão que aparece é El Profe Osório do São Paulo, colombiano. Aliás, entre os 50 temos 08 da América do Sul, 5 da Argentina, 1 uruguaio, 1 chileno e o colombiano Osório.

5 países detém 30 desses melhores treinadores, França e Espanha com 6, Argentina, Alemanha e Itália com 5. Nesse grupo de países percebe-se que todos já foram campeões mundiais, restando apenas Uruguai, Inglaterra e Brasil. O Uruguai tem entre os 50, o próprio treinador da Celeste, Oscar Tabarez. Já Brasil e Inglaterra não emplacaram ninguém na lista.

E olha que a revista é inglesa, portanto a ausência deles também é crítica, contudo vamos ficar com o que nos pertence, ou melhor o que nos falta.

Quando vemos franceses, espanhóis, argentinos, alemães e italianos dominando a relação, vemos as escolas desses países sendo disseminadas pelo mundo afora, enquanto nós brincamos de Coréia do Norte do futebol, nos fechamos para o novo e não aceitamos nosso retrocesso.

Para quem acha que é apenas uma lista feita lá na Europa, olhe que tem técnico de time australiano, de time da MLS, de dois times argentinos, de seleção do Congo e até do concorridíssimo campeonato norueguês.

O nosso 7×1 segue, sem nenhuma perspectiva de recuperação.

Veja a lista dos 50 melhores técnicos do mundo:

50º) Florent Ibenge (congolês) – Vita Club-RDC/República Democrática do Congo
49º) Juan Carlos Osorio (colombiano) – São Paulo
48º) Pavel Vrba (tcheco) – República Tcheca
47º) Hein Vanhaezebrouck (belga) – Gent-BEL
46º) Bruce Arena (norte-americano) – Los Angeles Galaxy-EUA
45º) Tony Popovic (australiano) – Western Sydney Wanderers-AUS
44º) Gian Piero Gasperini (italiano) – Genoa-ITA
43º) Slaven Bilic (croata) – West Ham-ING
42º) Herve Renard (francês) – Lille-FRA
41º) Lars Lagerbäck (sueco) – Islândia
40º) Markus Weinzierl (alemão) – Augsburg-ALE
39º) Ange Postecoglou (australiano) – Austrália
38º) Myron Markevych (ucraniano) – Dnipro-UCR
37º) Frank de Boer (holandês) – Ajax-HOL
36º) Rafa Benítez (espanhol) – Real Madrid-ESP
35º) Manuel Pellegrini (chileno) – Manchester City-ING
34º) Antonio Conte (italiano) – Itália
33º) Sergei Rebrov (ucraniano) – Dynamo de Kiev-UCR
32º) Vicente Del Bosque (espanhol) – Espanha
31º) Marcelo Gallardo (argentino) – River Plate-ARG
30º) Jocelyn Gourvennec (francês) – Guingamp-FRA
29º) Giampiero Ventura (italiano) – Torino-ITA
28º) Didier Deschamps (francês) – França
27º) Roger Schmidt (alemão) – Bayer Leverkusen-ALE
26º) Jorge Sampaoli (argentino) – Chile
25º) Dieter Hecking (alemão) – Wolfsburg-ALE
24º) Bob Bradley (norte-americano) – Stabaek-NOR
23º) Mircea Lucescu (romeno) – Shakhtar Donetsk-UCR
22º) Edgardo Bauza (argentino) – San Lorenzo-ARG
21º) José Pekerman (argentino) – Colômbia
20º) Marcelino (espanhol) – Villarreal-ESP
19º) Oscar Tabarez (uruguaio) – Uruguai
18º) Phillip Cocu (holandês) – PSV Eindhoven-HOL
17º) Lucien Favre (suíço) – Borussia Monchengladbach-ALE
16º) Louis van Gaal (holandês) – Manchester United-ING
15º) Jorge Jesus (português) – Sporting-POR
14º) Rudi García (francês) – Roma-ITA
13º) Ronald Koeman (holandês) – Southampton-ING
12º) Leonardo Jardim (português) – Monaco-FRA
11º) Arsene Wenger (francês) – Arsenal-ING
10º) Laurent Blanc (francês) – Paris Saint-Germain-FR
09º) Carlo Ancelotti (italiano) – sem clube
08º) Joachim Löw (alemão) – Alemanha
07º) Unai Emery (espanhol) – Sevilla-ESP
06º) Jurgen Klopp (alemão) – sem clube
05º) Massimiliano Allegri (italiano) – Juventus-ITA
04º) Diego Simeone (argentino) – Atlético de Madri-ESP
03º) Luis Enrique (espanhol) – Barcelona-ESP
02º) Josep Guardiola (espanhol) – Bayern de Munique-ALE
01º) José Mourinho (português) – Chelsea-ING

Papa Pep…

image

Não acompanhei o jogo entre Barcelona e Bayern ontem, mas vi o VT e pensei escrever o texto sobre várias óticas, seja Pep, seja Messi e até mesmo Neymar.

Desde que o sorteio foi realizado fiquei pensando na relação criador x criatura existente entre Pep e Messi.

Mas desisti de escrever sobre essa relação e então me lembrei da Igreja Católica e sua eleição sobre o Papa.

O “processo seletivo” ou conclave só é concluído quando o eleito possuir 2/3 mais um dos eleitores (cardeais com menos de 80 anos). Ou seja uma grande maioria.

Isso tudo porque ele não pode simplesmente ter somente a maioria, ele precisa de maioria absoluta, precisa que todos concordem com sua posição.

E aí lembrei de Pep, ele não tem a maioria do lado dele, ele tem maioria absoluta. Mourinho é respeitado por muitos, mas Pep talvez só tenha Ibrahimovic como seu principal crítico.

Pep tem seguidores, fãs incondicionais da sua filosofia, sua ideia é simples, porém rarissíma de ser seguida, jogar futebol de forma a deixar a platéia encantada e ainda assim sempre buscar a vitória.

Pep é descendente da seleção húngara de 54, da brasileira de 70, da holandesa de 74, novamente da brasileira de 82. Pep é da linhagem que entende que futebol não é apenas um esporte fadado a vencer ou perder, tem muito mais. Sua obsessão por jogar bonito vencendo, deveria formar mais treinadores assim, acostumados a querer no curto prazo, ganhar na retranca e no 1×0.

Mas é compreensível, entender essa outra linhagem menos nobre, ser adepto de Pep, não é para qualquer um.

Enquanto isso, fumaça branca no futebol, Pep Pope.