2ª Rodada do Brasileirão!

Esse lance foi o que de melhor saiu nas duas partidas que eu vi....

A segunda rodada do Brasileirão terminou, e o Corinthians é o novo líder. O alvinegro paulista é o único time que manteve o 100% de aproveitamento. Na parte debaixo da tabela, o Atlético-GO é o único time que ainda não somou pontos. De qualquer forma, essa etapa do campeonato serve mais para alguns times ganharem gordura, já que ele irá começar de fato depois da pausa da Copa do Mundo. Ontem, acompanhei dois jogos entre Paulsitas e Cariocas, ambos fracos tecnicamente, abaixo os meus comentários:

São Paulo 1 x 2 Botafogo: O jogo foi morno, sem muitas emoções, o tricolor veio a campo com um time reserva, enquanto o Botafogo foi para o jogo com um time obediente mas sem nenhuma inspiração.

No primeiro tempo, o São Paulo começou dominando as ações do jogo, principalmente com bons passes do jogadores de meio campo para Washington, contudo o gol saiu em ótimo cruzamento de Jorge Wagner que encontrou Léo Lima livre para escorar e abrir o marcador. O Botafogo não tinha poder de reação, como sempre a única arma do time era na bola parada, e foi em uma delas ainda no primeiro tempo que o Botafogo encontrou o empate. Em cruzamento de Lúcio Flávio, o zagueiro Antonio Carlos e empatou a partida, o zagueiro é o artilheiro do campeonato ao lado de Emerson do Avaí.

No segundo tempo, a apatia tomou conta do jogo. o São Paulo pecava na falta de entrosamento entre os jogadores em campo e a perda da referência no ataque, Washington saiu para dar lugar a Fernandinho, não concordei com a saída. Pelo Botafogo, Lucio Flávio é tão eficiente com a bola parada quanto é lento com ela em jogo. Até que Joel Santana resolveu dar um novo gás ao time, e promoveu a entrada de Renato Cajá, o meia entrou mudou o panorama da partida e foi premiado com o gol da vitória.

No fim, para o São Paulo fica a sensação de que o time possui um bom elenco, mas ainda mal entrosado, além da necessidade de jogar com um homem de referência na frente. Pelo Botafogo, mantenho a idéia de que se trata de um time que não pode sonhar muito, mas também não irá passar sufoco, o time é arrumadinho dentro das limitações do elenco. Mérito do “Tio” Joel.

Vasco 0 x 0 Palmeiras: Apesar da ausencia de gols, achei o jogo levemente melhor que o do Morumbi, isso graças a vontade do Vasco. O time cruzmaltino dominou as ações durante o primeiro tempo, mas faltou capricho no lance final, pelo Palmeiras fica nítido que não se trata apenas da qualidade dos jogadores, “algo não cheira bem no reino do Palestra Itália”.

No primeiro tempo, o Vasco tentou pressionar, mas encontrou um Palmeiras jogando fechado como um time pequeno, com duas linhas de quatro recuadas sem a menor preocupação em atacar. O que restava para o time de São Januário era chutar de longa distância, porém o time não foi feliz em nenhum chute. Enquanto isso, o Palmeiras não assustava Fernando Prass.

O segundo tempo começou e o cenário era o mesmo, o Vasco pressionava e o Palmeiras continuava acuado. Com o passar do tempo, a torcida vascaína começou a ficar impaciente e cobrar em forma de protesto o time, a medida que os protestos aumentavam, o time da casa perdia a confiança e o alviverde começava a se soltar um pouco mais. Só na metade do segundo tempo que o Palmeiras equilibrou a partida, contudo esse equilíbrio foi apenas para conduzir o final do jogo sem grandes emoções. Resultado final, 0x0.

Fica claro que os dois times precisam de um choque para acordar para a competição, além de reforços para o elenco, os dois times precisam arrumar a “cozinha” do clube, fica claro que existe problemas internos nos dois times que enquanto não resolvidas afetarão os times dentro de campo.

E vocês quais jogos viram? O que acharam? Qual o destaque da segunda rodada?

Anúncios

Feriado de Futebol!!

Galera, ontem como era feriado dava pra ficar vendo futebol o dia todo, veja alguns que acompanhei:

Vasco 2 x 1 Corinthians-PR: O Vasco jogou muito mal, o time até começou pressionando a filial do time alvinegro paulista, e logo abriu o marcador com Elton, porém o gol criou um comodismo no time vascaíno que por certos momentos conseguiu tirar do sério até que não torcia para nenhum dos times envolvidos no jogos. No final, o time conseguiu sair vencedor, mas a torcida continua com um pé atrás em relação ao time.

No primeiro tempo, o Vasco pressionou até marcar o primeiro gol, depois disso o jogo se tornou moroso, Coutinho e Dodô pareciam cansados, com uma tonelada de cimento na chuteira, Carlos Alberto se mostrava um pouco mais disposto, mas nada que desse orgulho de ver.

No segundo tempo, o treinador vascaíno promoveu duas mudanças que visavam acordar o time, mas parecia que o “padrão tático” do dia era a sonolência, O Corinthians resolveu começar a acordar e mesmo sem muita vontade conseguiu empatar a partida aos 26 do segundo tempo com Leandro. Só a partir daí o Vasco começou a despertar e foi marcar o gol que carimbou o time para a próxima fase aos 42 com Carlos Alberto. Muito trabalho pela frente em São Januário, elenco existe, falta dar forma a ele.

Guarani 3 x 2 Santos: Quando o Guarani fez o primeiro gol, pensei comigo: Só faltam 06!! Transferi esse pensamento para a cabeça dos jogadores do Guarani e aí entendi porque o jogo pareceu Solteiros X Casados.

O time santista entrou apenas com Felipe no gol e André no ataque dos considerados titulares, além disso a sensação de que o jogo era mera formalidade fez com que o jogo tivesse uma dinâmica lenta, e dessa forma ele foi conduzido até o final do primeiro tempo, terminando em 0x0.

Acho que no intervalo, Waguinho Dias, treinador do Bugre, teve ter dito: “Vamos tentar apenas ganhar a partida!”, já que os jogadores voltaram um pouco mais dispostos, e o resultado foi visto logo no início da etapa complementar, Da Silva abriu o marcador para o time de Campinas, imediatamente o alvinegro praiano respondeu com uma bela falta de Breitner que empatou a partida. O Santos chegou a virar a partida, mas o atacante Richard Falcão entrou no segundo tempo e foi o nome do Guarani ao marcar os dois gols que deram a vitória do Guarani.

Para o Santos, o jogo serviu para testar alguns reservas, para o Guarani, no final, a vitória valeu como prêmio de consolação.

São Paulo 1 x 0 Once Caldas: O tricolor paulista começou o jogo muito bem, pressionou o time colombiano e não deu espaço para o time respirar, o gol saiu apenas no final da primeira etapa, mas foi decisivo para dar números finais, já que na segunda etapa, o time do Morumbi voltou a jogar como na segunda partida contra o Santos, de forma bizonha.

O São Paulo entrou com a formação que considero a ideal, apenas colocaria um lateral esquerdo de verdade na defesa. O que mais me agrada nessa formação é a mobilidade do trio ofensivo, e foram eles os destaques da primeira etapa. Fernandinho, Dagoberto e Marlos pressionaram muito a defesa colombiana e articulavam boas jogadas no ataque, às vezes havia um certo exagero no drible, principalmente oriundo de Marlos. E foi esse trio que criou a jogada do gol, Dagoberto lançou Marlos que ganhou do zagueiro e meio que sem querer tocou para Fernandinho fuzilar o gol colombiano e levar os 50.000 torcedores a loucura no Morumbi.

No segundo tempo, o Once Caldas voltou mais ligado e começou a assustar o São Paulo, foi quando Ricardo Gomes teve a “brilhante idéia” de tirar Fernandinho e colocar Jean, essa mudança fez o time colombiano pressionar ainda mais o São Paulo. Merecidamente, o técnico foi ovacionado pelo coro de “Burro!” por boa parte da torcida, Gomes percebeu o erro, o que prova que ele não é tão burro, e tirou Jorge Wagner para dar uma oportunidade a Washington, a mudança surtiu efeito muito mais no sentido de segurar alguns jogadores colombianos na defesa.

O jogo seguiu com uma leve pressão colombiana, contra alguns contra-ataques desperdiçados por uma certa “fome” excessiva de Marlos. Contudo o São Paulo tem tudo para na pior das hipóteses ser o segundo melhor primeiro colocado, o time ainda não convenceu, mas fez um trabalho extremamente eficiente na fase de grupos.

Reta final do Paulistão!

Galera do blog, enfim a primeira fase do Paulistão chega a sua reta final, Portuguesa, Prudente, Corinthians e São Paulo disputam as últimas duas vagas, enquanto Santos e Santo André já se garantiram para a próxima fase.

São Paulo 5 x 0 Botafogo-SP: Bom jogo do tricolor, apesar da dificuldade em abrir o marcador, o time mostrou mais vibração, o trio de frente infernizou a defesa do time de Ribeirão Preto e mostrou ser uma boa opção para Ricardo Gomes, Marlos, Dagoberto e Fernandinho são jogadores leves que equilibram o meio de campo lento que o time possui.

Durante o primeiro tempo, os três homens de frente do tricolor criaram diversas jogadas, mas sentiam a falta de entrosamento aliado a uma pitada de “fome”, por diversas vezes Marlos e Dagoberto exageraram no individualismo. Porém foi no individualismo que as melhores jogadas do primeiro tempo aconteceram, na primeira Dagoberto fez excelente jogada e foi parado com falta dentro da área, pênalti que o capitão Ceni cobrou e desperdiçou. Na segunda chance, Jorge Wagner fez excelente jogada e deu um passe açucarado para Marlos, o meia atacante não desperdiçou e abriu o marcador. Assim terminava o primeiro tempo. 1×0, São Paulo.

Veio o segundo tempo, e o São Paulo continuou bem, porém dessa vez encontrou o Botafogo mais aberto na busca do empate, assim ficou muito mais fácil para o São Paulo chegar aos gols, logo aos 14, Marlos e Dagoberto resolveram ser solidários, ótima trama dos dois que terminou com uma assistência de Marlos para Hernanes era o segundo gol tricolor. Depois disso, os gols foram saindo até terminar em Hernanes novamente fazendo o último e quinto gol tricolor.

Pelo time, destaque para Hernanes e Marlos que juntos participaram de quatro dos cinco gols do São Paulo, gostei muito da movimentação do ataque, Junior Cesar está ganhando a posição na esquerda, outra boa partida do camisa 06 e Rodrigo Souto, mesmo boa parte da torcida criticando, vejo o volante melhorando a consistência defensiva do time, já que desde a saída da dupla Josué – Mineiro, o time não tinha mais aquele volante de frente de zaga, Souto vem cumprindo muito bem esse papel, além de ter marcado uns golzinhos nos últimos jogos.

Ituano 0 x 2 Corinthians: Foi no sufoco, o gol demorou, foram preciso mais de 80 minutos de bola rolando para o Corinthians chegar ao primeiro gol. Contudo, o gol tardou a sair, muito mais por falta de capricho na última bola do que por qualquer outra coisa.

No primeiro tempo, o Corinthians encontrou algumas dificuldades para entrar na área adversária e quando arriscava de longe não obtinha sucesso, seus jogadores apesar de excelentes chutadores de média distância estavam com aproveitamento pífio na tarde de ontem, enquanto isso o time dava alguns espaços na defesa e permitia contra-ataques perigosos do time da casa. E assim foi gastando o tempo do primeiro tempo, o Corinthians pressionando, mas sem criar chances claras e o Ituano tentando de vez em quando surpreender. Fim de primeiro tempo e 0x0 no placar.

No segundo tempo, o panorama do jogo não mudou, porém o Corinthians começou a criar chances mais claras de gol, mas que eram desperdiçadas a torto e a direito, o time abusava do direito de perder gol. Da mesma forma, o Ituano começou a ser mais perigoso no contra-ataque, principalmente explorando o buraco deixado na lateral direita que com a saída de Moacir machucado ao final do primeiro tempo criou um buraco naquele espaço. Por ironia do destino, esse buraco deixado na defesa foi o responsável pelo gol corintiano, Jucilei que deveria ocupar o local deixado por Moacir, insistia em aventurar-se pelo meio de campo na sua posição de origem, e foi assim que em um ataque bem trabalhado que Jucilei apareceu livre para completar para o fundo das redes.

O segundo gol foi em decorrência do Botafogo se lançar contudo para o ataque. Pelo time alvinegro, destaque positivo para Roberto Carlos, com certeza o melhor em campo. E atuação desastrosa para Ralf, na minha opinião o volante fez sua pior partida pelo time de Parque São Jorge, em um jogo que o time adversário mal atacava, ele não conseguiu fazer a proteção necessária a frente da zaga, aliás a cada jogo que passa ele fica mais preso a simplesmente proteger Roberto Carlos do que a frente da defesa, Mano precisa corrigir esse posicionamento antes que seja tarde.

Recorde, Invencibilidade e uma tentativa de futebol em São Januário.

Ontem assiti a dois jogos, um da Copa Do Brasil e outro da Libertadores.

Vasco 0 x 0 Souza-PB: O jogo foi ridículo, a torcida como protesto não compareceu após a derrota para o Botafogo na Taça Guanabara e consequentemente parece que o time também não estava com vontade. O time conseguiu se classificar por causa de uma vitória magra no jogo de ida na Paraíba. O momento do Vasco é de apoio, a torcida precisa ajudar, o time estava sendo montado e possui muito potencial, não adianta jogar pedras nesse momento.

Sobre o jogo não tem muito o que comentar, o Vasco não conseguia trocar passes, parecia completamente fora de sintonia. A torcida hostilizou Dodô e Mancini, não concordo, acho ainda prematuro começarem as críticas ao time. Contudo o Vasco precisa reencontrar seu eixo e manter seu planejamento estipulado, fator de sucesso no ano passado.

Once Caldas (COL) 2 x 1 São Paulo: Um tempo para cada time, e a certeza de que o Once Caldas não é nada disso, aliás como bem dito por muitos, a primeira fase da Libertadores é para fazer turismo. Porém os São Paulo em duas falhas individuais tomou os gols que decretaram a derrota. O time mostrou evolução coletiva, mas algumas peças individuais mostram que precisam melhorar muito para jogar no São Paulo. Ceni se tornou o maior artilheiro do São Paulo em Libertadores e Rodrigo Souto estreiou. E o time colombiano mantém uma invencibilidade em seu estádio de 18 jogos na Libertadores, o time nunca perdeu em Manizales.

Durante o jogo, o São Paulo mostrou melhoras a respeito do padrão tático, ainda não concordo com Jorge Wagner de lateral esquerdo e Marcelinho de atacante. Tanto é verdade que Marcelinho jogou bem apenas contra a Portuguesa quando jogou na meia de lá pra cá jogando no ataque não está rendendo nada. O São Paulo contou com a estrela do seu maior ídolo para abrir o marcador, em cobrança de falta de Ceni a bola desviou na barreira e matou o goleiro do time colombiano. O São Paulo continuou superior no primeiro tempo e merecia ter ampliado o marcador, porém não soube aproveitar as chances que teve. No segundo tempo, o tim colombiano cresceu de produção e começou a dominar as açoes do jogo, até que em um lance bizonho na cobrança de lateral Marcelinho Paraíba dominou completamente errado a bola e entregou de bandeja a bola para Santoya cruzar e encontrar Uribe livre na área. O São Paulo demorou para se reorganizar, enquanto isso o Once Caldas pressionava muito o São Paulo, porém aos 24 minutos do segundo tempo, Washington teve a bola da partida em seus pés, o atacante não quis nem colocar no canto, simplesmente mandou uma “bicuda” no meio do gol que explodiu em cima do goleiro. São esses lances que a Libertadores pune rigorosamente aqueles que desperdiçam, dois minutos depois Santoya aproveitou bobeira de Jorge Wagner arrancou do meio de campo e marcou um golaço com direito a caneta no Miranda.

Jogos do Domingão!!

Galera do blog, vamos falar sobre alguns jogos que aconteceram no fim de semana.

Palmeiras 2 x 0 São Paulo: Ficou claro que os jogadores do Palmeiras não queriam mais Muricy no comando, o que os jogadores correram hoje foi impressionante, em compensação parece que os tricolores estão querendo derrubar Ricardo Gomes.

O placar foi construído após a expulsão discutível de Xandão, de qualquer forma isso não serve como justificativa para a derrota, mostra apenas que o time palmeirense é realmente limitado, porém quando se esforça muito pode dar trabalho para os adversários. Do lado são paulino, a sensação que fica é que parece que o Ricardo precisa de uma pré-temporada de pelo menos uns dois anos para ele conseguir colocar em campo o que ele pensa. O time mostra-se totalmente desorganizado, Cicinho foi resgatado da Roma porque precisavamos de um lateral direito, porque ele foi parar no meio de campo. Jorge Wagner é um excelente meia, porque está de lateral-esquerdo e Paraíba já disse que é um meia, porque ele estava no ataque.

No jogo, destaque positivo pelo lado palmeirense para Pierre e Lenny, do lado tricolor para apesar da posição errada Jorge Wagner e Ceni mesmo tendo tomado um susto no segundo gol fez boas defesas. Destaque negativo, para Diego Souza que quando bem marcado fala mais do que joga, Marcelinho Paraíba que não pode jogar no ataque, Cicinho que não foi para o estádio ontem, Cléber Santana que fiquei na dúvida se ele acertou algum passe e o Sr. Ricardo Gomes que na minha opinião não passa a confiança necessária para ser técnico do São Paulo.

Botafogo 2 x 0 Vasco: Falando em zebra, olha ela ai de novo. Vi apenas alguns lances, mas parece que apesar do Vasco ter comandado o jogo, o Botafogo foi mortal assim como contra o Flamengo.

Na verdade esse controle vascaíno, se trata de um falso controle, onde um time tem a maior posse de bola, porém sem efetividade nenhuma, já que o outro está só aguardando o momento certo para dar o bote e marcar o gol.

Pelo lado alvinegro, a estrela de Joel Santana e Loco Abreu foram fundamentais para essa conquista. Pelo lado vascaíno, faltou mais maturidade e vontade de suas peças fundamentais, enquanto Carlos Alberto tentou o que pode voltando de lesão, Philippe Coutinho sentiu a pressão de sua primeira decisão e Dodô estava na sua costumeira sonolência.

Fim de semana ruim para os tricolores…

Galera do blog mais querido, ontem aconteceram vários clássicos e alguns jogos complementares. Assisti a vários deles, dois ao vivo e mais um pelo VT e outro pelos melhores momentos, seguem meus comentários:

Corinthians 1 x 0 Palmeiras: O Corinthians venceu a partida jogando com um menos o jogo inteiro, encerrou um jejum que durava mais de 03 anos e virou o líder do campeonato. Tudo isso com um gol de cabeça do “baixinho” Jorge Henrique, que junto com Felipe foram os melhores em campo.

Durante a partida ficou claro uma coisa, o Muricy nunca consegue ganhar uma partida com um a menos, o Palmeiras teve 65% de posse de bola, mas as poucas chances criadas encontraram Felipe inspiradíssimo. Ainda pelo lado alviverde, me assustou o nervosismo de Armero, da mesma forma que Edinho surpreendeu fazendo uma boa partida. Pelo lado alvinegro, como já disse Jorge Henrique foi o melhor em campo para mim, aliás eu o considero o jogador mais importante do time, enquanto Roberto Carlos fez papelão, e nos poucos 08 minutos que jogou, errou passe, falhou na marcação e ainda foi expulso justamente.

Sertãozinho 2 x 2 São Paulo: O tricolor continua jogando mal e contando com a sorte, ontem o time empatou com um gol no final da partida. Pelo Sertãozinho, Thiago Silvy e Mendes marcaram, enquanto Léo Lima e Wagner (contra) marcaram pelo São Paulo.

O São Paulo foi para Ribeirão Preto com um time misto, mas que no papel poderia dar bom resultado, porém o que se viu foi um time apático. Essa apatia em muito se deve a Hernanes que estava adormecido ontem e Léo Lima que vive dormindo em campo. Aliado a isso, a defesa tinha Andrè Luis e Renato Silva, só isso já bastava para o Sertãozinho sair vencedor. Gostei muito do Carlinhos Paraíba joga parecido ao Richarlyson, porém com disciplina tática e as entradas de Sergio Motta e Jorge Wagner melhoraram o time.

Internacional 1 x 0 Grêmio: Grande jogo, aguerrido como deve ser um Gre-Nal e como sempre decidido no detalhe, com um gol do sempre contestado Alecsandro, o Inter venceu o primeiro Gre-Nal do ano. Fica a certeza que o Rio Grande do Sul possui 02 dos 06 melhores times do Brasil.

Durante a partida, grande destaque para os laterais de ambos os times, Nei e Kléber do lado colorado e Lúcio e Joílson pelo lado tricolor. Foi pelas pontas que o jogo pegou fogo, os dois times abusavam das jogadas pelos flancos fazendo seus laterais correrem muito. Os dois times criaram muito, talvez o Grêmio um pouco mais, mas pecava muito nas finalizações, enquanto do lado vermelho, as chances eram sempre perigosas e exigiram mais esforço do Victor para defender. No final, resta ao Inter segue firme no projeto com a certeza de estar no caminho certo e para o Grêmio o mesmo recado, o tricolor não pode deixar essa derrota desestabilizar a casa.

Fluminense 3 x 5 Flamengo: O clássico carioca acompanhei apenas os melhores momentos, do lado tricolor Alan, Conca e Cássio anotaram seus gols, enquanto Adriano (3), Vagner Love e Kleberson marcaram na vitória rubro-negra.

Pelo que deu para entender, foram dois jogos, no primeiro tempo um passeio tricolor que acabou saindo barato para o Flamengo sair para o intervalo perdendo por “apenas” 3×1. Veio o segundo tempo e aí foi a vez do Flamengo passear em campo e marcar quatro gols e virar o jogo que parecia certo para o Fluminense. De resumo, fica a sensação de dois bons times do meio para frente, mas que são fracos na defesa. Nota negativa da partida foi a desavença entre Petkovic e o vice presidente Marcos Braz no intervalo e pode ter determinado o fim do ciclo Petkovic no Flamengo.