Porque não Jonas?

jonas 150917.jpg

E Tite soltou sua última lista para as eliminatórias da seleção.

E como sempre iremos cornetar a lista. Até porque acredito que seja uma ótima oportunidade para fazer os últimos testes e vejo poucos espaços disponíveis para fechar o plantel.

No gol, o coro segue por Vanderlei do Santos. Nada contra os três escolhidos, mas como a seleção já está classificada, acho que valeria ver como o atleta se comporta no grupo, caso o treinador precise de alguma opção por lesão ou queda de rendimento no primeiro semestre do ano que vem.

Nas laterais e zaga, nada demais, meu questionamento é apenas por opção, mas não consigo questionar as escolhas de Adenor, chamaria Geromel ao invés de Jemerson.

No meio, achei surpreendente a escolha por Arthur, apesar de achar que o menino é acima da média, portanto, importante já permitir a ele participar do grupo. No restante, tudo ok, talvez escolhas diferentes, mas não critico.

E chegamos ao ataque, eu acho que é uma implicância minha, mas não entendo as poucas chances de Jonas. Para mim, só existe uma vaga em aberto na seleção, e aberto mesmo, do tipo, sei lá quem eu levo, é o quarto homem de ataque, Jesus, Firmino e Neymar estão certos, mas quem será o outro?

Hoje nossas opções são escassas, são veteranos, incógnitas e promessas. Só que para mim, Jonas no balaio desse restante é aquele que atua em um clube grande da Europa, constantemente participa da maior competição de clubes e já é o segundo maior artilheiro estrangeiro da história do clube.

E não que eu ache ele muito superior a Tardelli por exemplo convocado agora, minha única questão é que ele quase nunca é sequer lembrado por ninguém. A questão é que as chances são desiguais ou mesmo a cobrança pela convocação.

Jô que nunca conseguiu ter uma carreira sólida por clube algum e agora vive seu melhor momento por apenas 9 meses no Corinthians é constantemente lembrado por diversos canais de comunicação, enquanto Jonas recebe algumas lembranças de maneira bem pontual por aí.

E de novo, Tardelli, Jô, Jonas, Fred, Ricardo Oliveira, e os demais centroavantes estão equiparados para mim, sem nada de destaque, portanto porque não Jonas?

Outro nome que me chama a atenção é Richarlison que saiu do Fluminense e tem iniciado bem a temporada no Watford.

Anúncios

Precisamos voltar a gostar de futebol!!

brasil2002

A nossa querida seleção passou por mais um vexame!

Quebrou mais um tabu, saiu ainda na fase de grupo da Copa América em um grupo com os “fortíssimos” Equador, Peru e Haiti. O time brasileiro conseguiu não marcar nenhum gol nas duas seleções mais razoáveis e simbolicamente fez um 7×1 sobre o Haiti para nos lembrar do que aconteceu na Copa do Mundo.

Eu sei que muitas vezes, o que acontece fora de campo reflete dentro de campo, mas nesse caso nem dá tempo, o problema ainda está dentro de campo. e como sempre digo na seleção é diferente. Basta olhar o perfil de treinadores e tem algo que começo a perceber recentemente.

Não existe mais essa condição de testar trocentos jogadores, o grupo tem que estar fechado, 30-35 jogadores no máximo, apenas olhar possíveis promessas para serem incluídos aos poucos. A sensação é que talvez ai esteja um grande nó nosso, o balcão de negócio do qual se utiliza algumas pessoas via concentração da seleção.

Eu acho que entre os 23 convocados para qualquer jogo, algo entre 10-15% deve ser a taxa de renovação e olhe lá. É preciso dar conjunto para um time que se encontra e treina tão pouco, basta ver a seleções de sucesso. Parece que Espanha e Alemanha jogam juntos a quase 10 anos, poucos jogadores mudam, a renovação é gradual.

A seleção de 2006 foi completamente trocada em 2010, que foi completamente trocada em 2014 e agora segue para ser completamente trocada em 2018.

Vamos fechar uma base aqui, vocês podem completamente discordar, mas a questão não é essa, veja: Diego Alves, Alisson e Grohe, Daniel Alves, Danilo, Marcelo e Filipe Luis, Thiago Silva, Miranda, Marquinhos e Gil, Casemiro, Renato (Santos), Renato Augusto, William, Coutinho,  Lucas Lima e Ganso, Lucas, Douglas Costa, Neymar, Gabigol e Jonas.

Vocês podem mudar, fiquem a vontade, mas o principal é, quantas seleções individualmente possuem elenco melhor do que o nosso?

Eu particularmente, aceito que apenas 3 ou 4. Alemanha, Argentina e França com certeza, Espanha tenho minhas dúvidas. Porém, nosso futebol é como se fossemos a atual 20ª potência, e aí para mim o principal é falta de tempo. Falta de tempo para que se escolha um projeto real, um treinador com projeto para que se deixe um time trabalhar e ganhar conjunto.

A Espanha começou seu projeto em 2004, Alemanha em 2006 e nós paramos em 2002.

Como já disse Tim Vickery em 2012, o brasileiro não gosta de futebol, ele gosta de vencer. Nosso imediatismo tem consumido gerações e gerações de futebol.

Copa América e suas coisas boas e ruins…

leomar030616

E hoje vai começar a Copa América!

Confesso que não estou naquela euforia toda, minha implicância com Dunga continua, mas algumas coisas vão merecer minha atenção.

Quero muito acompanhar o maior número possível de jogos do México, ver o que Osório fez, apesar dos duelos menores, já são 08 jogos no comando da seleção, com 100% de aproveitamento, 15 gols marcados e nenhum sofrido.

Ver como Messi irá se comportar mais uma vez diante da seleção, a cobrança recai sobre ele, já que chega um momento que só culpar os treinadores não adianta mais pela sua performance na seleção.

Pelo Brasil, acompanhar a atuação de alguns jogadores especificamente, Casemiro, Coutinho, Lucas, Ganso e Jonas. Espero de verdade que todos se saiam bem.

Falando em Brasil e mudando só um pouquinho a conversa, tem muita gente reclamando e torcendo para a seleção ser eliminada logo para que os atletas voltem aos seus clubes. Lógico que o melhor mundo era que o campeonato parasse, mas aí, entraremos naquela nossa querida discussão do calendário, para quem quiser, veja o que eu penso de forma resumida no texto, “Porque quem cuida, não tem uma solução para o calendário?“.

Mas, minha ideia é fazer uma pergunta mais imediatista, o que você prefere em um ano como esse, ter um atleta com chance de seleção e podendo te desfalcar por 10 jogos, ou prefiro um jogador bom, mas que nunca terá o potencial de ser jogador de seleção?

Mais ou menos assim, mas só como exemplo tá, você prefere ter Lucas Lima e Ganso ou Cleiton Xavier e Giovani Augusto?

Dunga e suas segundas chances….

brasil310516

Assisti ao jogo do Brasil 2×0 Panamá no domingo, e queria compartilhar algumas percepções.

Repito o que já disse, temos uma ótima safra, não é a melhor do mundo e está longe de bater safra recentes nossa, mas ainda sim é uma ótima safra. E o que mais dificulta ela, é que a safra anterior seja por lesões ou pela boêmia não existe mais.

Acho que falta alguém como o Ganso na seleção, sempre achei, mas defendi menos nos últimos tempos porque o time do São Paulo não colaborava, mas inegável que não existe jogador com essa qualidade, não defendo ele como titular, mas acho importante ter essa opção no grupo.

Gostei da participação do Jonas, aliás, sempre gostei dele, não lembro ao certo se foi no Grêmio que ele foi perseguido, mas sempre foi um jogador com muitos gols. Acho que poderá ser útil a seleção na função de 09. É um 9 de seleção? Não, mas também não temos nenhum outro, apesar de Oliveira ser melhor.

E por fim e não menos importante, Dunga atrapalha mais do que ajuda, mas ganhou uma oportunidade única nessa Copa América para a formação da seleção, no amistoso de domingo, como era impossível a tática “toca no Neymar”, percebi uma movimentação maior do time, independente da fraqueza do rival. A sensação é que a seleção pode ganhar mais forma coletiva durante esse campeonato.

Mas é o que eu repito, é uma chance de evolução muito mais forçada do que por méritos de Dunga, que assim como a carreira dele como jogador, ele saiba aproveitar a segunda chance dele.

As escolhas de Dunga

marcelothiagosilva220316

Vendo a lista de Dunga, fico satisfeito com a possibilidade do time cada vez mais deixar de usar um volantão de contenção. Parece que pelo menos isso Dunga está vendo nos grandes clubes e querendo trazer para o Brasil.

O Brasil deve jogar com volantes que saibam jogar, tem matéria prima para isso e não tem porque jogar diferente.

Sinto falta de matéria prima dentro da área, hoje só temos Ricardo Oliveira, Jonas, Love e William José. Não estou dizendo que mereçam a seleção, mas apenas identificando, os 9’s que andam se destacando no Brasil. E essa posição não da pra culpar Dunga.

Contudo, pego no pé pelas ausências de Marcelo e Thiago Silva.

O primeiro a culpa por enquanto ficou em uma possível falha de comunicação entre CBF e Real Madrid. Marcelo é disparado nosso melhor lateral, assim como é disparado top 3 do mundo, particularmente acho que somente atrás de Alaba.

Quanto ao zagueiro, um velho dilema, eu mesmo já escrevi um texto sobre sua segunda chance, que não sabia o quanto Thiago estava pronto para apenas ser zagueiro, já que sua liderança se mostrou falha para a seleção em momentos cruciais. Mas é inegável o talento dele. Ninguém joga mais como zagueiro do que Thiago.

Seleção é lugar dos melhores, Thiago é nosso melhor zagueiro, três meses após minha dúvida sobre dar ou não uma segunda chance, hoje não tenho dúvida, ele tem que estar la´.

Pitacos: Coritiba 1×0 Corinthians

fonte: Edu Andrade/Agência Freelancer

Galera do blog, pela 21ª rodada do Brasileirão acompanhei a partida entre Coritiba e Corinthians vencida pelo placar mínimo.

O gol começou um pouco diferente, a pressão inicial que o Coritiba faz quando atua em casa, foi substituída pelos dois times se estudando no meio de campo, o Corinthians soube explorar a velocidade de Sheik em alguns lances do primeiro tempo, ele foi o jogador mais perigoso do lado alvinegro, pelo Coritiba, Rafinha era quem conduzia o time do Coxa a suas chances. A primeira etapa terminou com uma superioridade corintiana, porém não efetiva, o que culminou em um 0x0.

Veio o segundo tempo e aí sim o Coxa resolveu pressionar o time adversário, pressão feita na base das bolas alçadas na área e rápida retomada da bola, a pressão só surtiu efeito aos 27 minutos, quando em boa jogada de Rafinha, a bola encontrou Jonas livre que só teve o trabalho de escorar a bola e garantir o triunfo do time da casa. O Corinthians recuperou o mando da partida na metade final do jogo, chegou a mandar duas bolas na trave, mas a tarde não era do líder do campeonato, no fim 1×0 para o Coritiba, mas a liderança segue corintiana.

sobre o jogo ainda, mais uma vez a arbitragem brasileira é lamentável, ao meu ver o Sr. Wilton Pereira Sampaio foi “bonzinho” demais no jogo, principalmente com os jogadores do time da casa, Leandro Donizete era para ter sido expulso no segundo tempo, assim como Lucas Mendes (acho que era nele na jogada, me corrijam) que ainda no primeiro tempo fez falta em Emerson que partia para o gol, Lucas era o último homem no lance, ao meu ver, expulsão direta.

Mesmo assim, não foi a arbitragem que derrotou o Corinthians, o alvinegro está em uma fase ingrata, Danilo e William pararam de render, precisam ser trocados por Sheik e Alex no time titular, contudo, essa troca ou é feita de imediato e corre-se o risco do time jogar algumas rodadas fora para se acertar, ou é feita de forma gradativa, mas também pode demorar muito para o time render o esperado. Uma coisa é fato, o Corinthians precisa de uma definição imediata do formato, pois faz algumas rodadas que o time está pedindo para perder a liderança.

Não fiz os demais jogos, mas me surpreendi com as vitórias de América-MG e Bahia, além do fato de André Lima ter feito 3 gols, isso mostra como o Furacão está mal.

E vocês o que destacam nessa 21ª rodada?