Qual o limite de interferência de um ídolo?

fredreclamando

Qual o limite de interferência de um ídolo?

A polêmica entre Fred, Flu e Levir acendeu esse debate. Isso sem ainda sabermos exatamente o que fez Fred tomar tal posicionamento. Ainda é necessário, escutar o jogador, para tirarmos conclusões. Isso sem falar na conversa entre Fred e Levir para resolver o que será daqui para frente.

Mas de qualquer forma, a situação toda gerou uma questão sobre até onde Fred pode adotar uma postura diante da condição de ídolo da história tricolor. Fred tem o carinho de todo o torcedor das Laranjeiras, o jogador um dos símbolos da história recente do clube, foi peça-chave na retomada histórica no Brasileirão de 2009 e depois no título do ano seguinte.

Contudo, Fred foi aproveitando o cenário atual brasileiro e foi ganhando corpo dentro do Fluminense, diante de cada saída de treinador. Desde de que Fred chegou houve 15 trocas de comando. 15 treinadores diferentes em pouco mais de 5 anos. Não por menos, Fred se consolidou como referência e por algumas vezes foi motivo da saída de outros treinadores.

Fred tem liderança perante o grupo e pode levar os jogadores a se doarem mais ou menos diante da postura do treinador, e ultimamente a pouca experiência de alguns pesou a favor de Fred. Contudo, dessa vez, ele parece ter reencontrado um treinador com tremenda bagagem, além de uma característica crucial nesses momentos, Levir é querido pela imprensa.

Porém, acima de tudo fica a questão, o quanto a posição do atacante permite algumas atitudes, até onde ele pode se posicionar e quando passa a ser algo maior do que o clube? E aqui fica o exercício não só para o Fred, mas para ídolos do clube, talvez hoje, só Victor do Galo tem essa importância dentro de um clube.

Qual o limite de interferência de um ídolo?

Anúncios

Lugano ou Luis Fabiano?

image

Sei que novamente irei falar sobre o São Paulo, mas um movimento de dois dos principais jogadores atuais da história do São Paulo mostra o que eterniza um jogador diante de sua torcida e o que o credencia apenas como um jogador que tem números respeitáveis, mas não será ídolo.

Lugano e Luis Fabiano.

Luis Fabiano é o terceiro maior artilheiro do São Paulo, artilheiro brigador que inclusive já deixou claro em entrevista que entre fazer um gol e ajudar na briga, opta pela segunda sem pestanejar.

Luis tinha grandes chances de cair no gosto da torcida, porque além de toda essa característica brigador, Luis é ótimo centroavante, mesmo sem estar no auge atualmente e um goleador nato.

Porém, sua dificuldade em decidir em jogos importantes, sua constante ausência nesses mesmos jogos e suas opiniões de cabeça quente completamente contra o clube pelo qual ele torce só o afastam da torcida.

A última delas foi “infelizmente, fico”.

Agora é a vez de falar de Lugano, o zagueiro atuou por cerca de três anos pelo tricolor, ganhou Libertadores e Mundial, tem a mesma característica de Luis, o excesso de raça em alguns momentos, porém sempre usou isso como um símbolo do seu amor pelo clube.

Faz quase dez anos desde sua saída e nem por isso Lugano esquece o São Paulo, diferente do outro “Lu”, Diego se tornou são-paulino, não nasceu, o clube o cativou e encantou tanto que o São Paulo passou a ser o seu time.

E mesmo após perceber que a diretoria atual pouco fez para tê-lo de volta e pediu uma única coisa para o seu novo clube, o Cerro Porteño, que seja incluída uma claúsula em seu contrato que em caso de proposta do São Paulo, ele deve ser liberado de imediatamente.

Eu mesmo questionei a volta dele, como fui pequeno. Mesmo que não renda mais em alto nível, mesmo que possa cometer erros individuais e prejudicar o time em algumas partidas, sua liderança e amor a camisa junto ao grupo são fundamentais para dar um choque nesse time que parece ser um espelho da nossa seleção atual.

O São Paulo é quase uma representação clubística da nossa seleção. Vive de um rótulo da sua história, com administrações sombrias e jogadores com pouca identicação com a camisa.

Lugano é um ídolo do São Paulo, Luis Fabiano apenas um jogador com uma bela marca histórica.

E essa diferença se repete pelos clubes afora, e no time de vocês, quem é o Lugano e quem é o Luis Fabiano?