Quarta-feira de Vale-Tudo!!

Era para ter acontecido dois jogos de futebol ontem, mas as duas partidas ficaram marcadas pela pancadaria ou agressões durante o jogo.

Grêmio 2 x 0 Palmeiras: A partida era importantíssima para o Palmeiras, nem tanto para o Grêmio, mas é impressionante como o time agride o adversário no Olímpico, parece que a massa empurra o time. E foi dessa forma que o time gremista pressionou o time palmeirense e conseguiu no final do primeiro tempo abrir 1×0 no marcador. E foi esse gol que determinou o fim da partida, após o gol, o primeiro tempo foi encerrado e Obina e Maúricio trocaram insultos e tapas na ida ao vestiário, se não fosse Danilo e Diego Souza (que ironia!!) os dois chegariam as vias de fato. Na volta, Heber expulsou os dois jogadores e daí para frente o Grêmio teve domínio total da partida e ampliou com  argentino Maxi Lopez. O Palmeiras começa a ameaçar ficar fora do G4, enquanto o Grêmio encosta razoavelmente na turma de cima.

Fluminense 2 x 1 Cerro Porteño: O Cerro veio ao Maracanã e surpreendeu logo no início do jogo, abriu o marcador em uma jogada na área em um vacilo do time Fluminense. Depois do gol, o Fluminense partiu mais para cima ainda, enquanto o Cerro assustava nos contra-ataques. E foi assim o jogo todo, até que aos 45 do segundo tempo em uma bola que Conca alçou na área, Gum encheu o pé e acertou um bonito chute. 1×1 no placar e Maracanã insandecido. Com o gol o Cerro partiu com tudo para cima, incluvise com o goleirão, e ainda deu tempo em um desses lances da defesa tricolor desarmar o ataque paraguaio rolar a bola para Alan que só teve o trabalho de deixar o goleirão para trás e empurrar a bola para o fundo das redes e explodir o Maracanã de felicidade. O pior veio no final, com o resultado decidido do lado brasileiro, a comissão técnica paraguaia partiu para a pancadaria contra a comissão brasileira de forma covarde, o que se viu no final foram cenas de batalha campal, lamentável. Espero que a Conmebol suspenda o Cerro de competições internacionais pelos próximos 2 anos.

Fora das quatro linhas, o São Paulo sofreu dura derrota, seus três jogadores foram suspensos por três partidas, Borges, Dagoberto e Jean só voltam na última partida do tricolor. Não vou entrar no mérito da regra de suspensão, mas punir o Jean pela mesma quantidade de partidas do que o Borges acho loucura. Na minha opinião, Borges e Dagoberto deveriam pegar pena maior, enquanto Jean deveria ser absolvido.

Provinha de Matemática!

Quero ver quem não fugiu da escola, todo mundo fazendo conta:

image0031image0051image0061image0071image0081image0091image0111image0101image0131image0171image0201image0221image0231image0241image0271image0281

Fonte: google.com