A melhor defesa é o ataque!

Foto: Adelson Costa

Foto: Adelson Costa

Vocês sabiam que ao final da 13ª rodada do Brasileirão, os três jogadores mais faltosos do campeonato são atacantes?

Sim, depois de um terço de campeonato, Grafite (Santa Cruz – 40 faltas), Gabriel Jesus (Palmeiras – 35 faltas) e Kléber Gladiador (Coritiba – 35 faltas) lideram o quesito, são os jogadores que mais cometem falta no campeonato brasileiro.

Os dados foram retirados do ótimo site footstats.net, que se você olhar entre os 20 mais faltosos, temos 08 atacantes, 06 volantes, 05 laterais e somente um, um único zagueiro nessa lista.

Mas porque o Cadê Meu Camisa 10 traz essa informação?

Primeiro pela curiosidade imediata de não ver um zagueiro ou pelo menos um volante brucutu entre os três primeiros, segundo porque isso mostra como o futebol mudou sua forma de jogar e como estamos ainda que aos trancos e barrancos também acompanhando essa mudança.

Hoje o futebol é muito mais corrido, dinâmico e coletivo, foi-se o tempo que o cara com talento tinha tempo para criar uma jogada mágica, hoje em pouco tempo ele é atropelado por uma manada de gnus, aquela que tirou a vida de Mufasa quando ele foi proteger Simba (sim, hoje acordei inspirado).

Sendo assim, é necessário que os 11 jogadores estejam comprometidos até a tampa com a marcação, que ninguém tenha o luxo de não marcar, mesmo com intensidade menor, todo mundo precisa ajudar. Como Patón Bauza e Tite gostam de frisar, “no meu time os 11 marcam e se possível os 10 atacam”.

Só que ai aparecem nossos “problemas” de formação, se hoje em dia é obrigatório que o atcacante saiba marcar porque o futebol exige, vemos nas estatísticas que eles até estão dispostos a ajudar, mas não possuem nenhuma técnica de marcação, acabam indo afoitos e cometem muitas faltas.

Isso sem falar na máxima lei do futebol existente aqui no Brasil, o perigo de gol ou aquela famosa parada de costas que o zagueiro faz, onde ao menor contato do atacante ele já cai e grita desesperadamente como se sua dignidade tivesse sido arrancada.

De qualquer forma, é interessante ver algumas mudanças no estilo de jogo, ver os atacantes marcando de forma mais contundente, o entendimento que o futebol é coletivo, todo mundo precisa ajudar, a começar pelos centroavantes, mas que de qualquer jeito, ainda precisam aprimorar um pouco, para não ter tanta falta.

Em tempos atuais, o sábio ditado futebolístico que dizia que “a melhor defesa é o ataque” precisa ser entendido melhor, acho que estão interpretando um pouquinho errado.

Me sigam no Twiiter: @cademeucamisa10

Anúncios

Não aguento mais estaduais…

Galo 08042013

Galera, confesso que o blog anda meio devagar nesse começo de ano. Muito disso está no fato dos estaduais não trazerem nenhuma motivação para comentar ou mesmo porque a Libertadores ainda está na fase de grupos, onde os jogos ainda são fracos.

Porém São Paulo e Galo chamam a atenção por sentimentos opostos.

O tricolor está pedindo para não se classificar na fase de grupos, em cinco partidas somou apenas quatro pontos e precisa vencer o praticamente imbatível Galo para passar para a próxima fase.

Em momentos de crise até o inquestionável é questionado. Ceni teve duas partidas ruins e novamente começaram as lamentações sobre sua aposentadoria, sobre o fácil acesso a diretoria que ele possui e que ele é um mala. Acho engraçado, porque já é o quarto ano consecutivo que os corneteiros de plantão aproveitam a oportunidade para descarregar sua “inveja” e tentar diminuir Rogério Ceni.

O problema do São Paulo está um pouco maior do que a história de um goleiro. O problema do São Paulo passa exatamente pelo sucesso do Galo. O SP abriu mão da comissão técnica que ganhou tudo entre 2005 e 2008, por motivos que nunca foram devidamente esclarecidos. E sabe qual é o mais curioso? Boa parte dessa comissão foi para o Atlético-MG.

Isso mesmo, a comissão técnica vencedora está lá, construindo um time que tem potencial para ser tão vencedor quanto foi o São Paulo. Sem falar que o técnico que iniciou o projeto vencedor em 2004 foi Cuca que montou a espinha André Dias, Josué, Mineiro, Danilo e Grafite.

Como sempre irônica, a história do futebol decidiu colocar frente a frente esses dois clubes para decidir se o São Paulo segue ou não na Libertadores. Para o Galo qualquer resultado pouco mudará sua história. Já que irá lutar pelo primeiro lugar com o Vélez. E caso o SP se supere e vença o Galo, existe a possibilidade de eles voltarem a se enfrentarem pelas oitavas da Libertadores.

Para o Galo resta continuar esse trabalho e continuar sendo o time sensação do ano. Que Ronaldinho e cia acabem com a sina de Cuca e façam bonito na fase de mata-mata.

Para o São Paulo, esse jogo pode ser um novo início, qualidade o elenco tem, falta espírito de campeão, uma partida dessa pode despertar esse sentimento.

Quanto aos jogos dos estaduais que faltam? Deixem para lá!!!

Bom mesmo é ver o Ba-Vi lotado, com torcida sem proteção e conseguindo torcer como gente civilizada! Foi de arrepiar a partida.

Fonte Nova 08042013

Isso é Bullying!!

Galera, resolvi reproduzir o texto do ótimo blog do Rica Perrone. Ele simplesmente traduziu tudo aquilo que penso a respeito do assunto. Confiram!!

O termo “bullying” tem seu fundamento, seu motivo e sua importância. O que fizeram com ele, nem tanto. É moda falar de Bullying, é moda ser vítima e mais moda ainda achar que tudo requer uma ampla discussão e um vilão.

Porcaria nenhuma. Vamos conversar com gente normal, o que exclui os “Zé ongs”, aqueles teoricos insuportáveis que querem regrar o mundo para que eles se sintam menos nerds.

O tal do Suarez discutiu em campo como acontece 20 vezes por partida desde 1901. Assim como desde então, chamou o adversário de “negro” num tom não muito amistoso. O que gerou leitura labial, discussãozinha na tv, manifesto de Zé Ong e muito nhe-nhe-nhe.

Quando o Grafite acusou o argentino de racismo e foi preso no campo, achei lindo. Com o tempo me achei um idiota em apoiar aquilo. Usaram o coitado do zagueiro como “bode expiatório” de uma situação comum e que não tem o tom ofensivo que muitos pensam ter.

Sabe qualé a real? Esse pessoal não vai mais no campo, cresce em condominio, não joga bola na rua, não arranca o tampão do dedo no asfalto e ali, no twitter da salinha dele, acha que pode julgar o mundo real.

Não poderia, mas pode. É o mundinho onde o Merthiolate não arde.

Eu odeio racismo, acho o maior absurdo do mundo você menosprezar alguém pela sua raça. Mas eu não sou idiota, nem nasci no orkut.

Numa partida de futebol (não de FIFA online, ok?) as pessoas se cutucam, se ofendem, tentam irritar o adversário e pra isso usam a mãe, a cor, o sexo, o tamanho, a cor do cabelo, entre outros tantos.

Eu nunca vi uma leitura labial de um negrão de 2 metros chamando um sueco de “loirinho viado” virar polêmica. Você já?

Eu nunca vi um jogador gay chamar o outro de “filho da p” e virar polêmica, você já?

A verdade é que tem muito nego desocupado pregando frescura por ai. O Suarez fez o que TODO MUNDO já fez jogando bola, e que faz até hoje. Irritou seu rival fazendo uso de algo que o incomoda.

Para quem não conhece o futebol, não sabe como funciona, é racismo. Claro! Pra leigo tem o mesmo peso de alguém dizer isso na av. paulista as 15h de terno. Mas não tem, e quem já saiu do condominio sabe disso.

Mas eu sei que escrevo numa mídia onde a maioria não sai do condominio e a vida é ir no orkut/twitter fazer protestinho de desocupado. Logo, não me espanta que tenham achado um crime uma torcida de futebol chamar um jogador de volei de gay, assim como não me espanta que achem o Suarez um anti-cristo por fazer algo que todos fazem, toda semana, todo jogo.

E antes que você pergunte, eu respondo: Não, não é tudo igual. Não, esse não é o mundo real.

Isso é futebol.

Querem acabar com isso? Ok! Mas não façam de um jogador um vilão por algo que a maioria faz.

Como vocês adoram dizer, pseudo-moderninhos: “Isso é Bullying…”

abs,
RicaPerrone

De quem foi a culpa?

Meus caros amigos e leitores, o blog volta a ativa, depois de quase uma semana parado, estamos de volta.

Peço desculpas a todos, mas a semana foi complicada no trabalho, a única alegria foi a eliminação da escrete dunguiana como previa diante da Holanda.

Alegria? Sim, alegria, nunca discute os critérios de Dunga, ele foi fiel a seus princípios, mas eu me recusava a aceitar uma seleção brasileira ganhar a Copa jogando de forma européia. Contudo, odeio essa história de encontrar culpado para a eliminação, todos tem culpa, desde o técnico até os torcedores.

Prefiro nessa hora,identificar quem jogou bem nessa Copa, quem decepcionou e quem ficou na mesma.

No grupo dos que jogaram bem, relaciono, Maicon, Lúcio, Gilberto Silva, Ramires e Nilmar.

Aqueles que ficaram na mesma foram, Júlio Cesar, Juan, Michel Bastos, Felipe Mello (Eu não esperava mais do que ele fez), Elano, Josué, Grafite, Julio Baptista, Gilberto.

As decepções, Daniel Alves, Kaká, Robinho e Luis Fabiano.

Doni, Gomes, Thiago Silva, Luisão, Kleberson foram premiados pela não participação, aliás vou pesquisar, mas acho que está Copa foi aquela onde tivemos o maior número de jogadores sem atuar um minuto sequer.

E para vocês quem jogou bem, quem jogou mal e quem ficou na mesma?

Durante a semana, vou falar mais de seleção, mostrar quantos títulos, cada jogador possui, vocês irão se surpreender, e qual o diagnóstico para 2014. Amanhã, trago os resultados do Palpitando que ficou pendente.

A tal lista…

Galera, ontem o Dunga chamou os seus 23 “queridinhos”, aqueles que foram devotos de Santo Dunga tiveram lugar cativo na convocação. De certa forma, fiquei feliz, pois não vi o dedo da Corja Brasileira de Fanfarrões (mais conhecida como CBF) influenciar na lista.

Apesar de toda comoção pública por alguns jogadores e o inconformismo com a presença de outros, não podemos negar que Dunga foi coerente o tempo todo, a lista está na cabeça de todos a muito tempo, só não queriámos ver. Para mim, surpresa mesmo foi a convocação de Grafite e Gomes.

O primeiro porque é a antítese do que Dunga pregou, Grafite jogou apenas 79 minutos com Dunga, Tardelli e Love haviam participados de mais jogos, principalmente Tardelli, contudo o que pesou foi a felicidade que Grafite mostrou a jogar aqueles 79 minutos, o orgulho de pertencer a Seleção. Isso cativou Dunga.

Já a convocação de Gomes é uma incógnita, Victor era figura presente nas últimas convocações, parecia tudo certo a sua presença no elenco, parecia que a dúvida seria Gomes ou Doni, na minha cabeça Victor era o reserva imediato de Julio Cesar, mas ficou de fora. Não consigo entender o real motivo da não presença de Victor, essa para mim foi a maior surpresa da lista do Dunga.

Sobre o restante, por maior que seja a revolta direcionada a algumas peças, isso é natural, já que todos nós temos um pouquinho de técnico, cada um faria a sua lista, e mudaria pelo menos metade dela.

Agora resta torcer para Julio Baptista ou Kleberson se machucarem, quem sabe assim o Ganso aparece… rs
Brincadeiras a parte, que comece a Copa do Mundo!

Segue a lista de Dunga para vocês já irem decorando alguns nomes:

Zoropeando pela Champions!!

Após a primeira rodada da Champions vamos a algums impressões:

Quase tudo dentro do script, as únicas surpresas ficaram pela Juventus que não conseguiu vencer em casa, muito pela ausência de Diego e outro tanto pelo bom time frânces; e pelo Atlético de Madri que não conseguiu vencer o time do APOEL em noite inspirada do goleiro Chiotis.

Inter x Barça 190909

Inter e Barça fizeram o clássico da rodada e decepcionaram. Na minha opinião a decepção maior ficou pelo time italiano que mesmo jogando em casa adotou uma postura medrosa e tentou vencer o time espanhol. Mourinho foi covarde e não pregou o discurso que seria mais ousado nesta temporada.

Destaco o atacante Grafite que marcou três gols e é o artilheiro do time alemão. O sempre contestado atacante está em uma fase excelente, torcendo para que Dunga olhe para ele. Eu não sei, mas acho que Grafite merecia uma chance, apesar de existirem muitos atacantes de olho nas vagas da escrete canarinha.

Grafite 190909

Algo me diz que os times franceses serão a surpresa deste torneio, mas duvido que o título não fique entre Manchester, Juventus, Real Madrid, Barcelona e Liverpool.

E vocês, o que acham?