Mais uma convocação de Tite, restam poucas vagas…

CoutinhoNeymar.jpg

E o Tite soltou mais uma convocação. Dessa vez para dois amistosos em novembro, no dia enfrenta o Japão em Lille (França), e no dia 14 contra a Inglaterra em Londres. Dois bons testes para preparar o time para Rússia e fechar o grupo de convocados.

E pelo jeito salvo alguma surpresa seja positiva ou negativa, o grupo pouco mudará em relação ao convocado por ele. Da lista final para 2018 com 23 nomes, com toda a certeza 18 já estão definidos.

Ederson, Alisson, Cassio, Dani Alves, Danilo, Marcelo, Miranda, Marquinhos, Thiago Silva, Casemiro, Paulinho, Fernandinho, Renato Augusto, William, Coutinho, Firmino, Gabriel Jesus e Neymar. Se ninguém se lesionar (bati três vezes na madeira), ou tiver uma queda abrupta de rendimento, estarão na Rússia.

Dessa forma, restam 5 vagas.

Uma na zaga, Jemerson foi chamada novamente, é o principal candidato, mas David Luiz, Gil, Geromel e Rodrigo Caio também disputam. Aposto em Jemerson ou Gil, mas não duvido que o Rodrigo fair play Caio apareça.

Na lateral esquerda, Filipe ou Alexsandro disputam a vaga, para mim, talvez seja a maior dúvida de Tite, acho que o momento no primeiro semestre definirá.

As três vagas restantes ficam para peças ofensivas do time entre meias e atacantes. Giuliano, Arthur, Lucas Lima, Diego Ribas, Diego Souza, Taison, Douglas Costa, Rodriguinho, Tardelli e Luan são os pretendentes. Aqui eu destaco cinco que saem na frente, Giuliano, Diego Souza, Taison, Douglas Costa e Tardelli. Acho que ficará entre eles, com chance de Arthur aparecer como surpresa.

Sinceramente, não tem como não concordar com a lista de Tite, é logico que todos temos nossas preferências e poderiam aparecer nomes que sequer foram convocados por ele, mas a lista tem sua coerência.

Do ponto de vista do jogo, apesar do time apresentar um futebol sólido, ainda gostaria de ver Coutinho jogando como atua no Liverpool, mas centralizado a esquerda e próximo de Neymar, o trio Neymar Coutinho e Marcelo pela esquerda é de assustar qualquer sistema defensivo.

E de qualquer forma, seria também uma chance de Tite pensar em variações ao longo do jogo, o time precisa também pensar em formas diversas para atuar nesses meses restante até a Rússia.

E para fechar, na foto Coutinho usa a 8, Neymar a 10, a soma da 18, eu acredito em 18 confirmados para a Copa da Rússia que é em 2018, não pode ser coincidência, o hepta já é realidade. Aliás, “o hepta já é realidade” tem 18 letras.

E vocês o que acharam de mais uma convocação do professor Adenor? Concordam com os 18 que mencionei que já estão na Rússia, ou acham que alguém não está garantido? E quem seriam os 5 restantes para vocês?

Comentem, cornetem, divirtam-se.

Sigam nas redes sociais

Anúncios

E saiu a primeira lista da era Tite…

tite220816

“Em relação a convocação, é para os próximos dois jogos, não posso nem quero ser otimista e responsável nem o pessimista que só olha o fato negativo, só olho fato real. Estamos no momento não classificados para a Copa e buscando crescimento. A partir daí, surge nova etapa. Essa convocação é para estes dois jogos, melhor momento de cada atleta”

Confira os convocados:

Goleiros: Alisson (Roma-ITA), Marcelo Grohe (Grêmio), Weverton (Atlético-PR)

Zagueiros: Gil (Shandong Luneng-CHN), Marquinhos (Paris Saint-Germain-FRA), Miranda (Internazionale-ITA), Rodrigo Caio (São Paulo)

Laterais: Daniel Alves (Juventus-ITA), Fagner (Corinthians), Filipe Luis (Atlético de Madrid-ESP), Marcelo (Real Madrid-ESP)

Meias: Casemiro (Real Madrid-ESP), Giuliano (Zenit-RUS), Lucas Lima (Santos), Paulinho (Guangzhou Evergrande-CHN), Philippe Coutinho (Liverpool-ING), Rafael Carioca (Atlético-MG), Renato Augusto (Beijing Guoan-CHN), Willian (Chelsea-ING)

Atacantes: Gabriel Barbosa (Santos), Gabriel Jesus (Palmeiras), Neymar (Barcelona-ESP), Taison (Shakhtar Donetsk-UCR)

Com essa frase Tite explicou a convocação, e dessa forma montou essa lista.

Sinceramente, tinha gostado mais daquela que vazou supostamente do que a realidade, porém, também acredito que lista de convocado da seleção nunca agradará a maioria, todo mundo tem seus preferidos e formas de pensar, mas prefiro me ater aos critérios ditos por Tite para fazer alguns questionamentos.

Tite se apoiou muito em dizer que convocação é momento, por isso priorizou aqueles que estão em atividade e que o momento é de buscar classificação e não reformulação.

O engraçado é que de cara, temos 9 novidades entre os 23, ou melhor 09 atletas que não eram convocados com frequência, logo me parece uma reformulação no grupo. Só reforçando, não acho errado reformular, até porque o treinador tem seus homens de confiança, o que quero destacar é o que Tite disse não condiz muito com as opções feitas.

O próximo que é momento, vou ao Grêmio para olhar dois jogadores específicos para fazer o contraponto, Giuliano e Luan. o meio campista foi bem, mas saiu a um tempo para a Rússia e está na mesma pré-temporada que o Ganso, que anda jogando muito mais e consequentemente em um “momento melhor”.

Por outro lado temos Luan, Tite foi bem ao trazer 7 atletas olímpicos, achei um exagero, mas foi bem, aproximar a geração mais nova é fundamental para que a seleção não sofra com troca de gerações, como atualmente. Contudo, quem jogou mais que Luan nessa Olimpiadas, o polivalente jogador de frente foi peça chave para fazer a seleção sair de 0x0’s inóspitos contra Iraque e África do Sul para uma campanha consistente rumo ao ouro olímpico.

Portanto, entre os queridos Gabriéis, Luan está em um momento melhor.

Por fim, Tite fez o que todos fazem, escolheu homens de confiança, mas optou por seus tradicionais discursos bem montados que desviam um pouco a imprensa, não acho errado a opção de Tite, mas é para ficar atento quanto ao discurso.

E acima de tudo, estamos juntos com esses 23, que junto com Tite e embalados pelo ouro olímpico recuperem o bom futebol.

E se o campeonato acabasse na 09ª rodada?

Egidio, jogador do Palmeiras durante partida contra o São Paulo, válida pela nona rodada do Campeonato Brasileiro Série A 2015 em São Paulo-SP, 28/06/2015, Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

O Sport seria o campeão!

Com um empate contra a Chapecoense fora de casa, o Leão da Ilha faturaria o caneco. No G4 terminariam ainda Atlético-MG, São Paulo e Grêmio. Galo e o time tricolor gaúcho estão na crescente nessas últimas rodadas. O mineiro tem começado a dar indícios daquele Galo envolvente da Copa do Brasil.

Já os gaúchos parecem despertados após a efetivação de Roger, Giuliano e Luan estão em ótima fase e já acumulam três vitórias seguidas. Já o tricolor paulista parecer sofrer do mesmo mal de sempre, o time dá indícios do seu potencial qualitativo do elenco e de repente cai no marasmo que gira em torno do time a cinco anos. O time é forte e chega para disputar título, mas precisa querer.

Na parte do meio, destaque para Corinthians, Ponte e Inter. O alvinegro paulista já esta muito perto do topo da tabela, depois da debandada de jogadores, Tite vai reorganizando com o que tem e conseguindo somar pontos, o time segue sem holofote, mas está ali rondando o G4.

Já a Ponte se recuperou da primeira derrota e mostra que tirando uma possível limpa que venha a ocorrer para a Europa, o time irá brigar no alto da tabela. Já o Colorado também vai acumulando pontos e aproveitando que ninguém dispara na tabela. Para o Inter, o retorno de D’Alessandro e a fase de Anderson são as melhores notícias para a volta da Libertadores.

Já na parte debaixo, a sensação de que do Goiás para baixo, a luta será essa. O time goiano aliás, segue ladeira abaixo, são 2 empates e 4 derrotas nos últimos jogos. Fora ele, Figueira, Coritiba, Flamengo, Vasco e Joinville estão por lá. O Coxa trouxe algumas peças novas e dá sinais de uma possível melhora, resta saber se é apenas euforia momentânea ou mudança real.

A 09ª rodada terminou com 7 vitórias dos mandantes, 2 dos visitantes e apenas um empate. Foram 22 gols feitos, e o meu craque da rodada é o lateral Egídio que na goleada do Palmeiras sobre o meu tricolor estava inspirado e deu 3 assistências.

E aí, como seria o campeonato para vocês se ele acabasse na 09ª rodada?

Algumas sugestões para esquentar esse mercado!!

Galera do blog, nesse período começam as especulações sobre quem virá e quem sairá do seu clube.

Resolvi passear (leia-se navegar na Internet) um pouquinho pelos times europeus, principalmente nos pequenos centros e encontrei algumas peças que foram pouco citadas e que seriam interessantes para alguns times.

No gol, o time que tiver interessado tem disponível Dida que está voltando para o Brasil e está sem clube, além de Rubinho e Julio Sergio, que após uma boa fase na Itália, estão na reserva de seus times e poderiam ser titulares de alguns clubes por aqui.

Na zaga, o capitão Lucio parece em ritmo de fim de carreira e já disse que sonha em encerrá-la no Brasil. Para quem deseja um jogador mais novo, Alcides saiu cedo do Brasil e sempre esteve presente nas seleções de base. Lembra o estilo do Miranda de jogar, cairia como uma luva em vários times brasileiros.

No meio de campo, as opções são fartas, só na Ucrânia temos Alex Teixeira, Cleiton Xavier e Giuliano. O último era dado como certo para mim, como um dos principais nomes ventilados nesse momento, mas até agora o barulho tem sido quase nulo. Jogador de ótima habilidade que quase nenhum clube possui.

Na frente duas opções, um velocista e um matador. Para a vaga de velocista, indico o Maicon que passou pelo Fluminense e saiu muito cedo. Ótimo jogador que até ganhou o apelido de Maicon Bolt por causa da sua velocidade. No meu tricolor, faria uma bela dupla com Luis Fabiano. Na vaga de matador, Welliton, o atacante que saiu cedo do Goiás, tem faro de artilheiro. Para os clubes que sentem falta de um 9, está aí uma ótima opção.

Vou continuar investigando mais opções, quem sabe assim o mercado dá uma agitada. Já que até agora, continua morno.

E vocês tem alguma sugestão?

O torcedor, o jovem e o predestinado

Galera do blog, ontem o Inter sagrou-se campeão da Libertadores, foi a segunda conquista do time gaúcho. Tornando o maior vencedor dentro do Rio Grande do Sul.

O jogo como eu imaginava foi longe de ser tranquilo, o Inter jogava contra a ansiedade, enquanto o Chivas jogava simplesmente para estragar o chope Colorado e para ter o prazer de ganhar um título da Conmebol.

O Inter começou nervoso e mostrou como depende da participação de Tinga e D’Alessandro no jogo, quando um está bem marcado cabe ao outro criar as chances. Porém, Tinga demorou para entrar no jogo e assim o primeiro tempo foi tenso, até que no final da primeira etapa em um lance despretensioso, o Chivas abriu o marcador e deixou o Beira Rio meio perplexo.

Veio o segundo tempo e com ele as famosas “predestinações”, Sóbis antes de jogador, torcedor foi o escolhido para empatar a partida. Damião o jovem jogador da base foi escolhido para o segundo, e agora adivinha quem fez o terceiro. Uma dica, ele foi o predestinado nessa Libertadores. Sim, Giuliano, era obrigação dos deuses do futebol que ele marcasse mais uma vez nessa Libertadores. O Chivas ainda diminuiu, mas a festa era vermelha. O Gigante era pequeno, e o Inter foi campeão mais uma vez.

Foi por pouco Ceni…

Galera do blog, ontem aconteceu o primeiro confronto entre São Paulo e Internacional pela Libertadores. O jogo terminou 1×0 para o Colorado e foi pouco, o time do Sul merecia melhor sorte, mas encontrou Ceni inspiradíssimo, o goleiro foi ao meu ver o nome do jogo.

No primeiro tempo, o tricolor paulista mostrou que vinha para se defender exclusivamente, tanto que Dagoberto e Fernandão praticamente não jogaram, pois a bola não chegava, o jogo ficou concentrado em metade do campo. De certa forma, o São Paulo mostrou uma pegada e uma força na marcação que estava ausente nos últimos jogos. Do lado Colorado, ficou claro que quem seria o personagem da partida seria Taison, o jovem atacante infernizou o setor direito da defesa são paulina, do outro lado o bom lateral Nei subia bem e apoiava bastante.

Enquanto isso, a única válvula de escape do São Paulo era Marlos, o jovem meia por várias vezes aparecia em boas condições de armar o contra ataque, mas seu excesso de “fome” acabava com qualquer esperança do time de Ricardo Gomes, aliás o jovem meia possui muita capacidade, mas precisa lembrar que futebol se faz coletivamente.

E assim andou o primeiro, literalmente andou, o Inter pressionava o São Paulo que acuado tentava sem sucesso contra atacar, mas Marlos insistia em prender a bola.

Veio o segundo tempo e a proposta do jogo permaneceu a mesma, o São Paulo se limitava a defender, enquanto o Inter tentava acuar cada vez mais o time do Morumbi. Como havia dito, Nei e Taison continuavam a criar as melhores chances pelos flancos do campo, enquanto Jean e Junior Cesar eram peças mortas no time de Ricardo Gomes.

A única esperança do cenário mudar era uma intervenção da sorte, e foi o que aconteceu, Celso Roth teve estrela e tirou Andrezinho para colocar Giuliano, e o ótimo meia colorado entrou e marcou um belo gol. Parecia que com o gol, o cenário iria mudar, mas as emoções continuaram nas mãos de Ceni em suas ótimas defesas. Ricardo Gomes até promoveu mudanças interessantes, mas que não surtiram efeito.

Aliás mudança é o que o time tricolor precisa, principalmente de campeão, alguns membros do time parecem não possuir essa estrela que acompanha por exemplo Rogério Ceni, além do que jogadores como Hernanes e Dagoberto precisam chamar o jogo para si, se não conseguem, já pensem em mudar de ares, pois faz tempo que os dois não rendem metade do que podem dentro do São Paulo.

No fim das contas, todos sairam felizes, o Inter porque ficou com a sensação de que possui time muito superior ao do São Paulo e um gol no Morumbi praticamente decreta a classificação, e o São Paulo que pelo jogo o resultado foi razoável e agora terá a força da sua casa para decidir a sua classificação.

Só lembrando que o São Paulo ainda não ganhou depois da Copa, enquanto o Inter só ganhou depois da Copa.