Dunguinha segue convocando!

image

E saiu mais uma lista do Dunguinha paz e amor.

Goleiros: Jefferson, Marcelo Grohe e Alisson

Zagueiros: David Luiz, Marquinhos, Miranda e Gabriel Paulista

Laterais: Daniel Alves, Filipe Luis, Danilo e Douglas Santos

Meio-campistas: Luiz Gustavo, Fernandinho, Elias, Ramires, Oscar, Roberto Firmino, Willian, Lucas Lima e Kaká

Atacantes: Neymar, Lucas, Hulk e Douglas Costa

Tinha feito uma lista no meu twitter minutos antes do que seria a minha convocação e não qual a minha expectativa do Dunga convocaria. Na minha relação tem muitos nomes diferentes, repetem apenas 11 nomes.

Contudo não sou o treinador, portanto vamos falar de mais uma listinha do Dunguinha.

No gol, confesso que já me conformei, com o tempo você percebe que goleiro e a posição de confiança, onde os critérios de momento e mais objetivos se perdem. Simplesmente, o critério é, o goleiro pega bem, eu confio nele, então convoco.

Dunguinha fechou com Jefferson, Grohe e Diego Alves, como o último está machucado ele vai tentando alguns jovens por causa das Olimpiadas.

Alisson é um ótimo nome.

Na zaga, eu sinceramente acho que David e Thiago precisam de uma geladeira, o segundo parece que ganhou, o primeiro merece, para botar a cabeça no lugar e de repente perceber que não teve fase nem momento deles na seleção. Gosto da aposta no menino do Arsenal.

Nas laterais, bons nomes, aposta do menino do Galo no grupo e aqueles que já andam sendo convocados também.

No meio, as duas novidades espero que fiquem por bom tempo. Lucas Lima, menino ótimo de bola e Kaká que tem tudo para passar experiência e ser uma referência para essa geração ainda sem identidade, que ele seja essa figura responsável por fazer a passagem de geração.

Na frente, espero que Lucas enfim chegue aos amistosos e se firme. Depois de Neymar, é nosso melhor ponteiro. Questiono a volta de Hulk, questiono ele ter sido convocado um dia. Mas, tudo bem, já disse não sou o homem do boné.

Com essas peças iria de Jefferson, Danilo, Marquinhos, Miranda e Fillipe Luis, Luiz Gustavo, Lucas, Elias, Coutinho, Neymar e Firmino. Um 4-5-1 com Elias com movimentaçã para alternar entre ficar ao lado de Luiz Gustavo na frente da zaga ou emparelhar com os outros meias.

Sobre o meu time, atualmente seria, Diego Alves (machucado, chamaria Cavalieri), Danilo, Gil, Miranda, Marcelo, Luiz Gustavo, Lucas, Lucas Lima, Coutinho, Neymar e Fred.

Me julguem! E julguem o Dunga também!

Só mais um almoço de domingo…

Rolo de macarrao Quem nunca esteve em um almoço de uma tradicional família italiana?

Nosso país possui uma infinidade de descendentes de italianos, mesmo que você não seja descendente da velha bota provavelmente já esteve na casa de algum e de repente já filou uma “bóia”.

Toda boa família italiana, tem na refeição uma grande catarse. É uma barulheira sem fim, você acha que tem um carro de som na rua ou que o pessoal da bolsa de valores foi parar no quarto, ou até que a feira tá rolando no quintal, por fim percebe que é apenas todos os familiares tentando e conversando entre si.

Isso até a boa e velha Mama, a matriarca daquela boa zona chegar com a panela imensa de macarronada para começar o banquete, sem falar que quando ela precisa dar algum recado é como se toda aquela algazarra você desligada da tomada.

Ela sempre terá o silêncio para dar o seu recado.

Assim como a Mama FERJ tem no campeonato carioca.

A diferença é que aqui não se trata de uma boa família italiana, trata-se de um mero campeonato carioca. Onde Luxemburgo e Fred são apenas integrantes da família, que aproveitam alguns instantes para se fazerem ouvidos ou simplesmente fazer sua parte no barulho do “almoço de domingo”.

As declarações de ambos, serviram apenas para todos rirem, acharem de extrema coragem as palavras, para todo mundo quase dar a alcunha de filhos pródigos da família, até a Mama chegar com um rolo de macarrão na mão e bradar que “acabou a palhaçada”.

Fred e Luxa foram punidos, pegaram ganchos, principalmente baseados em um item que os presidentes dos clubes, inclusive de Flamengo e Fluminense assinaram: “É proibido falar mal do campeonato carioca!”.

É sério! Foi assinado um regulamento do campeonato que proíbe que qualquer crítica seja feita ao campeonato. Nem de bobo, ele pode ser chamado.

Luxa e Fred estão certos nas críticas, mas Luxa fez em momento que estava coberto de razão, enquanto Fred procurou a expulsão e depois que conseguiu aproveitou para fazer barulho.

O problema é: “tá, legal, o campeonato está todo errado, e aí?” Falta uma certa atitude mais firme dos clubes, falta o entendimento que eles são os donos do espetáculo, que eles precisam se unir para que todos fortes possam melhorar nosso futebol. E isso envolve, uma ação de clubes, treinadores e jogadores.

Quantos treinadores apoiaram Luxa após as declarações, quantos defenderam Fred? Isso mesmo, zero!

A possibilidade que surgiu de Flamengo e Fluminense e os principais clubes do Paraná se unirem talvez seja o primeiro movimento real para as Mamas (federações) se calarem.

Mas por enquanto, tudo não passa de mais uma gritaria de almoço de domingo, assim que a Mama chegar com a macarronada, o silêncio imperará novamente.

E aí, cadê o seu camisa 09?

romarioronaldo

Damião, Luis Fabiano, Paolo Guerrero, Henrique, Alecsandro, Fred, Jô, Barcos, Rafael Moura, todos eles representam o famoso centroavante. Jogador de área, finalizador, que tem faro de gol.

Alguns podem até sair mais da área, fazer pivô, mas sua principal função é ser o homem gol do time.

Quando olhamos a relação, vemos Fred e Luis Fabiano como ainda bons nomes e Guerrero e Barcos como outros bons nomes. Agora, se fosse não tivesse um centroavante e precisar contratar, quem além desses quatro, você investiria sem medo?

Os demais da lista estão em grandes clubes, mas não necessariamente são grandes jogadores. Damião é o nosso Fernando Torres, seu futebol sumiu, voltou para várzea ou algo do tipo. O restante, não inspiram confiança.

Tanto é que Galo e Mengo estão atrás de atacantes gringos. O mineiro já fechou com o bom Lucas Pratto, enquanto o Mengo sonda Lucas Barrios.

A pergunta que fica é: acabou o camisa 09?

Eu acho que não, eu acho que ele se reinventou. Guerrero é o exemplo mais próximo do que é o atual 09 no mundo. Lewandowski, Ibrahimovic, Benzema, são os craques dessa função.

Logo, não consigo pensar em nenhum brasileiro. Nem bom, nem apenas atual. O único que me vem em mente é Diego Costa e que simplesmente se naturalizou espanhol e aprendeu a jogar assim lá, não aqui.

O que fica evidente é que a função mudou, mas nós não arrumamos ela na base, nem no profissional, nem em lugar nenhum, apenas vemos e decidimos agora importar centroavante.

Acho um pouco absurdo, o país que se entitula do futebol, importar a principal peça, quem faz gol.

Nada contra Guerreros, Barrios, Barcos e Prattos, mas o Brasil pode abrir as portas para eles jogarem em nossas novas arenas, mas principalmente devemos fabricar esses caras por aqui.

E aí, cadê o seu camisa 09?

E o campeonato acabou!

622_26736612-3400-3ed3-82b6-348f664e6bf0

É galera, depois de tanto especular sobre o final do campeonato, enfim ele terminou.

Foi um pouco melancólico esse final, mas acima de tudo foi um ótimo campeonato. Precisamos parar de reclamar tanto e enxergar a evolução (ainda que lenta) do nosso campeonato.

Fiquei com a sensação que nossa média de público aumentou um pouco, diferente da de gols, mas tudo bem. Deu para perceber a importância de ter bons times, elencos, o espaço para a surpresa é cada vez menor, deixa ela para a Copa do Brasil.

O Cruzeiro foi campeão e para consolidar seu status bateu o recorde de pontos, com a vitória de ontem, o time mineiro chegou a 80 pontos, a maior pontuação no formato atual (20 times).

Os melhores times chegaram na Libertadores, Fluminense e Grêmio ficaram no quase, mas os melhores times estarão representando o Brasil na competição mais importante.

Outra coisa que me impressiona, como o Goiás consegue montar bons times para o Brasileirão, às vezes apanha no estadual, mas sempre chega com um time que merece ser olhado pelos grandes par possíveis reforços.

O Grêmio terminou com a melhor defesa, mas como teve o 5º pior ataque de nada adiantou se proteger tanto. Ficou pelo caminho, na busca pela Libertadores.

Já o Cruzeiro terminou como o melhor ataque, e o resultado foi o título. Fred foi o artilheiro, mostrando que cone de Copa é muito melhor do que qualquer centroavante por aqui. Brincadeiras a parte, Fred mostrou que é um tremendo centroavante, que a Copa foi fora da curva.

E o Palmeiras foi a pior defesa e o segundo time que mais perdeu, se você acha que ele foi rebaixado, acredite, ele salvou, mesmo fazendo apenas 40 pontos.

O que mostra que a régua de corte esse ano foi baixa e que mesmo fazendo muita força para cair, o Palmeiras foi cercado por times ainda mais incompetentes. Como bem resumiu um amigo meu, o Palmeiras passou no Conselho de Classe.

Mesmo com nota para repetir de ano, o excesso de lições de casa não feitas, os professores decidiram passar já que outros quatro já tinham ficado pelo caminho.

De qualquer forma, só para não perder o costume, um entitulado “grande” caiu. Foi o Botafogo, nada que surpreenda, por tudo que vem acontecendo no clube, surpreende ainda essa alcunha de grande.

E vocês o que acharam do final do campeonato?

Pitacos: Turquia 0x4 Brasil

William 121114

Quem assistiu ao amistoso entre Turquia 0x4 Brasil?

Confesso que não tinha a menor ideia de qual Turquia enfrentaríamos, e digo que a Turquia de 2002 também poderia aplicar os mesmos 4×0 sobre essa Turquia. O time é fraco, parece sem cancha e tampouco é surpreendente sua pífia campanha no qualificatório da Eurocopa.

Contudo, tirando os deméritos dessa seleção de Arda Turan, existiram pontos positivos na nossa seleção canarinha.

William, foi o melhor deles para mim. Antes mesmo do jogo, ele reforçava que os amistosos estavam dando sequência para que ele pudesse ir mostrando seu futebol pela nossa seleção. E hoje foi o melhor em campo. Aliás, talvez aqui esteja o único ganho da seleção de Dunga em relação a Felipão, a linha de 3 no 4-2-3-1, tem liberdade para mudar de posição.

William ora na direita, ora na esquerda, ora centralizado. O mesmo para Oscar e Neymar.

Sobre Neymar não tem muito o que dizer. O menino é craque, tem tudo para ser o maior artilheiro da amarelinha. E tem tudo para fazer isso jovem, a seleção joga muito mais vezes ao ano atualmente. Não tenho esse dado e também não achei, mas Neymar irá atingir 100 jogos pela seleção muito jovem, o que o credencia para ser o maior goleador.

Além disso, todo o seu talento, que ajudou a seleção a se sentir em casa. Após o 2×0 e a apatia turca, Neymar conseguiu virar a torcida local. Os turcos passaram a apoiar a seleção e principalmente o espetáculo Neymar.

A linha de defesa foi pouco exigida, mas acabou perdendo muitas bolas na jogada aérea. Fica o ponto de atenção. Além disso, apesar de concordar com a convocação, a cada jogo, fico com a sensação que todo o lance de Filipe “Hewitt” Luis é falta para o rival.

Aliás, mais uma vez, a seleção bateu mais do que apanhou. Característica mantida da era Felipão.

Do meio para frente, gostei de Luiz Adriano, mesmo com poucas oportunidades, gostei da movimentação. Gostei também das entradas de Coutinho, Douglas Costa e Fred. O último inclusive me surpreendeu com seu posicionamento na volância.

Não foi um grande adversário, mas a seleção se impôs e tornou fácil o confronto. Dunga está sendo sábio, está continuando o trabalho de Felipão e aperfeiçoando questões importantes.

Ainda é pouco, mas o caminho apenas começou.

Só achei que faltou Yaya Talisca.

And the Oscars goes to…. Brazil. NOT!

10526023_10202899739067078_4426700700557560780_n Após a vitória da Flalemanha, Ramon Ribeiro está de volta sobre as particularidades dos dois jogos que restam para acabar a Copa das Copas.

Por Ramon Ribeiro

Quem escreve o roteiro da vida merecia um Oscar (não estou falando do Oscar da seleção)

Sábado: Brasil x Holanda Terceiro e quarto é sempre um jogo deprê, pouco vale para as equipes de ponta. No entanto se tornou um jogo foda. O Brasil vai ter que voltar a campo com a vergonha na garganta e jogar pela honra. Vai ter que colocar o time titular; não pode fugir.

E se começar jogando mal, vai levar vaia, vai entrar em paranóia e depressão e aí nem Freud (e muito menos Fred) salva: leva outro caminhão de gols.

Domingo: Alemanha x Argentina O país todo rubro-negro, como já é normalmente. Mas se a Alemanha não conseguir jogar no nível do Flamengo, a Argentina pode levar o caneco, principalmente se Messi emular Maradona.

Aí vem a cereja do bolo: nossa excelentíssima presidenta do Brasil Dilma Rousseff vai ter que entregar a taça na mão dos hermanos. Nem o mais otimista dos pessimistas com a Copa, torcendo por aeroportos e estádios desabando, poderia prever um final assim.

A vida é bela.

A bola pune.

Facebook: Ramon Ribeiro