Polônia, a cabeça de chave…

Polonia14092017.jpg

Acabei de ler uma notícia que explicava que Brasil e Rússia já estavam certos como cabeças de chave para o sorteio que definiria os grupos da Copa do Mundo, eis que para minha surpresa quando fui ler toda a matéria, me deparei que seguindo os critérios da FIFA, são grandes as chances da Polônia ser uma das cabeças de chave da Copa 2018.

Sim, a Polônia. Sim, ela está em 6º no ranking de seleções da FIFA. O Ranking, para quem não conhece possui a seguinte fórmula, P = M x I x T x C. Onde M é os pontos obtidos na partida (3 em caso de vitória, 1 no empate e 0 na derrota),   I é a importância da partida, que vai em uma escala 1 (amistoso) a 4 (final de copa do mundo), T a força do oponente, medida pela posição dele no ranking no dia da partida e C, o coeficente de relevância de cada Confederação.

Sinceramente, acho um ranking válido para classificar as seleções, busca dar um cenário de como elas andam, quem vem bem e etc. Por exemplo, a Polônia faz boa campanha no seu grupo das eliminatórias, lidera e tem tudo para terminar em primeiro.

Contudo, porém, todavia, pensar na Polônia como cabeça de chave me deixou intrigado, então resolvi pensar em um ranking que respeitasse a campanha das seleções na Copa do Mundo. Fiz um ranking das seleções nas Copas do Mundo pegando as últimas 5 Copas, a sugestão de ranking, campeão 50 pontos, vice, 25, semifinalistas, 15, quartas 10 e oitavas 5. Pronto.

Fazendo a projeção o ranking ficou da seguinte forma, coloquei apenas os nove primeiros: 1º Alemanha 115, 2º Brasil 110,  3º França 85, 4º Espanha e Itália 65, 6º Holanda 60, 7º Argentina 55, 8º Inglaterra 30 e 9º México 25.

Curioso que somente Brasil, Alemanha e o México estiveram presente em todas as fases de mata-mata nas últimas cinco Copa do Mundo.  Até fiz uma projeção contando apenas as últimas três, mudaram a ordem de alguns, mas os 7 primeiros continuaram os mesmos.

E aí, apesar de não achar que a Itália e a Argentina estejam sobrando nas eliminatórias não dá para negar que são seleções que costumam chegar nas fases finais da Copa, mesmo que a Argentina a muito tempo não belisca o caneco.

Gosto do ranking, acho válido como disse para entender o momento atual das seleções e vislumbrar que a Polônia poderá ser um osso indigesto para qualquer seleção favorita na Copa do Mundo,  mas não consigo imaginar que um grupo poderá ter Polônia, Chile, Nigéria e Japão, enquanto outro pode ter Brasil, França, Bélgica e um coadjuvante.

E vocês, gostam da Polônia, cabeça de chave?

Anúncios

Uma festa portuguesa, com certeza!!

portugal110716

E o clássico post das segundas, será apenas na quarta, diante da nossa rodada “europeizada” com jogos hoje e amanhã. Sinceramente, ainda preciso embasar melhor, mas por enquanto, gosto da ideia dos jogos espalhados, basta pensar que teremos jogo de time da Série A em 08 dias de 09, entre os dias 09/07 a 17/07.

Mas, deixaremos isso para lá, e vamos voltar para a Europa, mais precisamente na Eurocopa, especificamente, Portugal.

Ontem, mais um daqueles capítulos alucinantes que o futebol proporciona foi escrito. Portugal que começou como desacreditado, que precisou da última rodada para se classificar, chegou a final contrariando quase todos os prognósticos e levou. Quase todos, porque vocês bem lembram que eu avisei.

E fez isso tudo, em 120 minutos de uma final, onde por quase 100, seu astro esteve fora. Cristiano Ronaldo sofreu uma dura lesão no início do jogo e se tornou desfalque certo. Fazendo um parentese, sinceramente vi o lance umas 8 vezes, principalmente em velocidade normal que te passa a sensação mais real para quem já jogou bola, a entrada do Payet foi dura, mas absolutamente corriqueira de jogo. Não consigo ver maldade.

Contudo, o baque foi grande, pois Portugal não estava perdendo apenas o seu melhor jogador, mas também aquele que nessa competição assumiu de vez o papel de líder do time.

Mas a seleção pareceu entender que estava ali para fazer história, o time reconheceu suas limitações, foi valente durante os 90 minutos e depois decidiu ir para o jogo na prorrogação e foi premiado com um belo gol de Éder que garantiu a primeira conquista da seleção portuguesa.

Um título que começa pela seleção terceira colocada em 66 na Copa do Mundo, passa pela geração dourada de Figo, Deco e companhia, pelo triste vice campeonato em casa da Eurocopa 2004 sob o comando de Felipão, até chegar na turma de ontem.

E se durante a Euro a dupla Cristiano e Renato Sanches foram fundamentais, ontem, Nani lembrou aquele promissor jogador que ele foi no ínicio de carreira, assim como Quaresma, até mesmo o truculento Pepe, mostra a estrela vencedora que possui.

Por fim, Cristiano conseguiu uma façanha única, levou sua seleção, claramente inferior a várias outras na Euro, ao título. Seu feito, mesmo não participando do jogo final, o coloca em patamar maior ainda como jogador de futebol. Ronaldo não só é o jogador vencedor de Manchester e Madrid, como agora fez uma nação inteira sorrir.

É uma festa portuguesa, com certeza, muito ao feito desse gajo gigante, chamado Cristiano Ronaldo!

Nossas previsões e um possível tormento para Messi…

portugal-goal.jpg.size.custom.crop.1086x662

O ser humano tem uma sanha em tentar prever coisas, arriscar palpites, fazer previsões, tudo isso para quando acertar, jogar na cara, fazer o famoso eu falei, eu já sabia e todos os demais jargões.

E eu como todo ser humano, brinco das minhas previsões e logicamente irei trazer apenas os meus acertos. Como dizem por aí, cada um conta a história que convém.

Acertei a final da Euro em duas etapas.

A primeira foi afirmar que a França era a favorita, não só pelo fator casa, mas porque tem um elenco que considero o mais forte atualmente e agora ainda acrescento que possui o jogador com capacidade para bater a hegemonia da dupla CR7 e Messi, Griezmann tem essa chance.

Depois, para fechar a dupla finalista, minha previsão foi ao formar o chaveamento das oitavas da Euro, quando vi o lado que Portugal estava, com todo respeito as demais seleções, apesar de boa parte ser superior a de Portugal, eu me apeguei ao chavão da camisa.

E olha, não que Portugal tenha uma camisa pesada como seleção, mas entre as agrupadas nesse lado do chaveamento, talvez a de Portugal seja a mais pesada, além de mais um chavão, em terra de cego, que tem CR7 pode ser rei. Guardada as adaptações, dentro de um lado com poucas seleções expressivas e sem tradição, que tem um dos melhores do mundo pode se sobressair.

Eis então que antes da oitavas iniciarem eu cravei, a final será Portugal x França.

Sinceramente, é inegável que a França é favorita, assim como meu palpite inicial era que ela seria a campeã, porém é um ótimo jogo para Portugal. jogará como franco atirador, da forma como prefere e poderá ter Cristiano com mais espaço para contra golpear a forte seleção francesa.

Minha torcida recaiu agora para Portugal, principalmente para acalorar a, para mim sadia, competição incrível entre Cristiano e Messi. Se Cristiano conseguir levar Portugal a um título da Euro, a pressão sobre Messi será imensa.

E antes que alguém diga que a pressão sobre resultado na seleção é muito maior sobre Messi do que Cristiano, eu concordo, e digo que é óbvio. Messi tem uma seleção que sempre estará competindo e possui companheiros de alto nível, sua chance é maior, portanto, tem que ser cobrado sim.

Já Cristiano tem poucas opções para fazer Portugal ter chance, algo um pouco melhor do que Ibra com sua Suécia. A cobrança de resultado na seleção é proporcional a capacidade de título que a seleção de cada um tem. Cristiano tem uma chance de potencializar essa cobrança sobre o argentino.

E o melhor, se não conseguir, tudo bem também.

Posso errar dessa vez, mas acho que teremos zebra no domingo e comemoração característica.

Precisamos voltar a gostar de futebol!!

brasil2002

A nossa querida seleção passou por mais um vexame!

Quebrou mais um tabu, saiu ainda na fase de grupo da Copa América em um grupo com os “fortíssimos” Equador, Peru e Haiti. O time brasileiro conseguiu não marcar nenhum gol nas duas seleções mais razoáveis e simbolicamente fez um 7×1 sobre o Haiti para nos lembrar do que aconteceu na Copa do Mundo.

Eu sei que muitas vezes, o que acontece fora de campo reflete dentro de campo, mas nesse caso nem dá tempo, o problema ainda está dentro de campo. e como sempre digo na seleção é diferente. Basta olhar o perfil de treinadores e tem algo que começo a perceber recentemente.

Não existe mais essa condição de testar trocentos jogadores, o grupo tem que estar fechado, 30-35 jogadores no máximo, apenas olhar possíveis promessas para serem incluídos aos poucos. A sensação é que talvez ai esteja um grande nó nosso, o balcão de negócio do qual se utiliza algumas pessoas via concentração da seleção.

Eu acho que entre os 23 convocados para qualquer jogo, algo entre 10-15% deve ser a taxa de renovação e olhe lá. É preciso dar conjunto para um time que se encontra e treina tão pouco, basta ver a seleções de sucesso. Parece que Espanha e Alemanha jogam juntos a quase 10 anos, poucos jogadores mudam, a renovação é gradual.

A seleção de 2006 foi completamente trocada em 2010, que foi completamente trocada em 2014 e agora segue para ser completamente trocada em 2018.

Vamos fechar uma base aqui, vocês podem completamente discordar, mas a questão não é essa, veja: Diego Alves, Alisson e Grohe, Daniel Alves, Danilo, Marcelo e Filipe Luis, Thiago Silva, Miranda, Marquinhos e Gil, Casemiro, Renato (Santos), Renato Augusto, William, Coutinho,  Lucas Lima e Ganso, Lucas, Douglas Costa, Neymar, Gabigol e Jonas.

Vocês podem mudar, fiquem a vontade, mas o principal é, quantas seleções individualmente possuem elenco melhor do que o nosso?

Eu particularmente, aceito que apenas 3 ou 4. Alemanha, Argentina e França com certeza, Espanha tenho minhas dúvidas. Porém, nosso futebol é como se fossemos a atual 20ª potência, e aí para mim o principal é falta de tempo. Falta de tempo para que se escolha um projeto real, um treinador com projeto para que se deixe um time trabalhar e ganhar conjunto.

A Espanha começou seu projeto em 2004, Alemanha em 2006 e nós paramos em 2002.

Como já disse Tim Vickery em 2012, o brasileiro não gosta de futebol, ele gosta de vencer. Nosso imediatismo tem consumido gerações e gerações de futebol.

Qual a melhor seleção atualmente?

FIFAWolrdPROXI2016

Hoje eu acordei com essa pergunta na cabeça.

Acho que como vai começar a Copa América e já tem todo o borburinho da Eurocopa também, fiquei pensando se eu resolvesse listar quais são as melhores seleções quem é aquela que eu consideraria a primeira.

E aí virou um exercício de potencial, porque mais do que o time joga tentei pensar no que tem de material disponível para imaginar quem tem esse status. Resolvi então listar cinco seleções e depois responder quem eu acho a melhor seleção do momento.

1) Alemanha = Não tem como ignorar os atuais campeões do mundo, uma seleção que vai passando por um processo de renovação natural, porém gradual, o que mantém o time forte, parecem um pouco anestesiados ainda, quem sabe a Euro traga a vibração novamente.

2) Argentina = Da mesma forma, não dá para ignorar o vice e tampouco um time que tem Messi. Isso sem falar em Di Maria, Aguero, Dybala e bota gente na linha de frente que tem, uma seleção com talento individual absurdo do meio para frente, mas que ainda carece tem uma sintonia maior.

3) Espanha = A seleção de Del Bosque parece dar indícios que está voltando a ser forte após a reformulação mais intensa que passou pós título, o time apresenta bons novos valores aliados ao genial Iniesta e alguns experientes jogadores.

4) França = O país que sediará a Euro está com um grupo tão forte e com uma geração com tantos bons valores que estão se dando ao luxo de deixar Benzema de fora, seja qual for o real motivo, mas Payet, Griezmann, Pogba, Ribery, Varane, Matuidi e mais alguns parecem uma seleção que tem tudo para fazer bonito nos próximos anos.

5) Brasil = Podem me chamar de doido, mas fiquei na dúvida entre nós, Chile, Bélgica e Inglaterra, mas o Chile perdeu muito com a saída de Sampaoli, os belgas parecem ser apenas a eterna promessa, Inglaterra é um time com potencial e coloquei o Brasil apenas por um jogador diferenciado. Para mim, em termos de potencial, a única diferença entre Brasil e Inglaterra é Neymar.

Tenho comigo que essa seleção da França seja a melhor do momento, acho que é um time com peças muito boas em todos os setores, além disso uma seleção que pode não ter peças extraordinárias, mas que o conjunto parece que irá dar muito trabalho é o México de Osório.

Aproveitando, aposto no México para a Copa América e na França para a Euro.

E para vocês qual a melhor seleção atualmente?

Para voltar a ter orgulho da seleção…

img053

Entre essa histeria coletiva sobre ter ou não golpe, um golpe escabroso vai se revelando na nossa querida entidade suprema do nosso futebol. A troca de emails divulgada onde fica clara a interferência da CBF nos julgamentos do STJD é mais um dos casos que só confirma o que suspeitamos.

E assim, como nos clubes, o papel de quem lidera acaba refletindo nos atletas. Chama-se cultura de uma organização. Já reparou que em uma empresa, as pessoas que trabalham no mesmo lugar acabam adquirindo comportamentos similares, é a cultura da empresa moldando aquele funcionário. Quem sabe, um dia, entro nesse tema mais afundo para mostrar a importância da cultura na formação de um time.

Mas voltando a nossa escrete canarinha. Toda essa sujeira e esse comportamento de usar a seleção mais vencedora do mundo como balcão de negócio reflete na postura dos jogadores. Descompromisso total. Ninguém lá dentro, realmente está defendendo o país, por mais que no discurso esteja, a cultura encontrada dentro da CBF não permite, o discurso fica vazio.

Sinceramente, olha nossos atletas, quantas seleções tem um grupo melhor do que o nosso? Eu fico com apenas 3, Argentina, Alemanha e França. Existe uma questão sim em relação ao Dunga, temos opções melhores no mercado para substituir. Lembrando que Sampaoli e Mourinho estão disponíveis. Mas a saída do Dunga é o menor dos problemas.

O que falta é uma cultura de verdade de querer defender o país.A seleção vai continuar ganhando, o time é forte, mas o espirito de compromisso com a pátria, de defender realmente a camisa amarela com orgulho, só com gente que queira isso dentro do alto comando da confederação para voltar aquele gostinho de orgulho de ver a seleção jogar.