2017 e o desafio da nova safra de treinadores

klopp02012017

E começou 2017!

Acho que entre todas as expectativas que surgem em todo o inicio do ano, a minha maior é sobre os treinadores.

Existe uma geração nova chegando e com enormes desafios pela frente. Entre os 20 times da Série A + o Internacional, são 3 treinadores que estão na faixa de 61 a 70 anos, 6 na faixa de 51 a 60, 9 na faixa de 41 a 50 anos e incríveis 3 na faixa de 31 a 40.

Distribuídos da seguinte forma:

De 61 a 70 anos: Carpegiani, 67 (Coritiba), Abelão, 64 (Fluminense), Autuori, 61 (Atlético-PR)

De 51 a 60 anos: Cristovão, 57 (Vasco), Dorival, 54 (Santos), Mano, 54 (Cruzeiro), Renato Gaucho, 54 (Grêmio), Guto Ferreira, 51 (Bahia) e Silas, 51 (Avaí).

De 41 a 50 anos: Marcelo Cabo, 50 (Atlético-GO), Vagner Mancini, 50 (Chape), Zago, 47 (Inter), Eduardo Baptista, 46 (Palmeiras), Zé Ricardo, 45 (Flamengo), Carille, 43 (Corinthians), Ceni, 43 (São Paulo), Argel, 42 (Vitória) e Roger, 41 (Atlético-MG).

De 31 a 40 anos: Jair Ventura, 37 (Botafogo), Felipe Moreira, 35 (Ponte) e Daniel Paulista, 34 (Sport Recife).

E se pensar que independente dos motivos, esse ano nenhum dos treinadores a seguir estarão iniciando no comando de algum clube da série A nacional: Vanderlei Luxemburgo, Oswaldo de Oliveira, Joel Santana, Leão, Falcão, Muricy Ramalho, Levir Culpi, Marcelo Oliveira, Felipão e Celso Roth. 10 nomes que normalmente estariam em algum clube e se não fosse o Fluminense que anunciou Abel Braga, era um time completo.

Entre os com mais de 60, além do Fluminense a dupla do Paraná (Furacão e Coxa) também estão com os sexagenários.

Agora ainda para a turma da renovação, temos SP como um destaque, dos 4 grandes, 3 vem com treinadores novos, sendo que São Paulo e Corinthians com treinadores de primeira viagem, ótimas apostas e podem contribuir muito para novos conceitos para o futebol local.

Isso sem falar na turma abaixo dos 40, Sport, Ponte Preta e Botafogo estão iniciando o ano com treinadores que até ontem eram jogadores ou que poderiam ainda estar em campo.

No ano em que nosso melhor técnico está na seleção e consolidando seu trabalho, 2017 vem com a boa nova de dar espaço para novas cabeças mostrarem seus trabalhos aqui no Brasil.

Eu sei que a garantia de inovação é incerta, até porque tem muito novo com espirito de velho e vice-versa. O mais certo é que será tudo novo, com muita gente buscando seu espaço.

Espero de verdade que no final de 2017, possa olhar para esse post e ver que ao final bons e novos nomes surgiram, mesmo que ao mesmo tempo alguns não tenha vingado ao longo do ano. E para os “veteranos” que também surpreendam e mostrem que novos conceito nunca fui atrelado a idade.

Anúncios

Pitacos enquanto a bola não rola…

roger-machado-bob-8771872729

Ontem, Atlético-MG e Inter entraram em campo pela Flórida Cup.

E apesar de ainda faltar alguns dias para o nosso futebol voltar com tudo, será interessante ficar de olho em como os times irão render para 2016. A sensação que tenho é que estamos partindo para um salto qualitativo da questão tática e organização dos times.

Fico com a sensação de que 2016 será um bom ano aqui pelo Brasil. E aqui vai alguns pontos que quero ficar de olho ao longo do ano.

1 – Tite e o Corinthians: Após a China sair as compras, a pergunta que fica é o que esperar do atual campeão brasileiro, como Tite irá dar liga para esse time e como remontará a estrutura dele.

2 – Aguirre e o Galo: Para mim é o time a ser batido nesse início do ano, manteve a base, treinador novo e bons reforços para compor o elenco. Cazares jogou pouco ontem, mas mostrou que pode realmente ser interessante e que Datolo terminou bem o ano passado e já começou bem de novo.

3 – Flu e Eduardo Baptista: O treinador tem a chance de ouro, após bom trabalho no Sport, assumiu o Fluminense e agora teve tempo de impor seus conceitos, além disso, o time saiu as compras e montou um bom time, pode dar liga.

4 – Falcão e Sport: O time também foi desmontado do meio pra frente, mas buscou boas peças e vem se consolidando como uma força nos últimos anos, o que acho incrível, a grande questão é se Falcão enfim, vai decolar.

5 – Palmeiras e Marcelo Oliveira: Novamente o time saiu as compras, com ímpeto menor que no ano passado, mas ainda sim, foram 08 contratados, Marcelo é ótimo treinador, mas tá na hora de fazer esse time jogar bem.

6 – Bauza e São Paulo: O tricolor parece iniciar uma nova era, sem Ceni, o time trouxe um treinador mais copeiro e manteve boa parte do grupo que terminou o ano, no papel parece um bom time, resta ver se Bauza além de liga, conseguira junto com Lugano dar brio para esse time.

7 – Roger e Grêmio: Para fechar coloquei aquele que para mim sai na frente em 2016. O Grêmio foi o único que acabou o ano bem, conseguiu manter praticamente o time inteiro, não perder ninguém importante, trazer reforços pontuais, e manter o treinador. A tendência é que evolua em relação ao ano passado. O único problema é o grupo dificílimo que caiu na Liberta, um tropeço que não seria absurdo pode jogar todo esse planejamento fora.

Poderia ainda incluir Inter e Cruzeiro nessa lista, mas não vi algum fato de destaque nesses times, apesar da curiosidade por aguardar o trabalho de Deivid.

Abs,
Cadê Meu Camisa 10

Siga no Twitter: @cademeucamisa10

E se o campeonato acabasse na 34ª rodada?

alanpatrick091115

A taça continua com o Corinthians, mas ainda não foi entregue. Falta pouco, e ao que tudo indica, Tite e seus comandados irão comemorar no Majestoso a entrega oficial da taça, por enquanto só festa pela expectativa.

O Galo venceu e abriu 6 pontos para o Grêmio, matematicamente o time ainda tem chance de título, mas acho que nem o mais fanático torcedor ainda tem fôlego para cantar que acredita.

O Grêmio segue sem encostar de vez no Galo e tampouco é ameaçado pela turma debaixo. Segue ali em terceiro numa boa. Assim, como o Santos que apesar de todo mundo estar perto pela disputa pelo G4, já faz algumas rodadas que ganhando ou perdendo ou Santos segue firme no G4.

São Paulo, Inter e Sport parecem os favoritos para tentarem roubar essa última vaga. Particularmente, acho que o Sport é o que melhor tem jogado nessa reta final, Falcão soube fazer o time voltar a ter mesma vibração do ínicio de Eduardo Baptista.

Santos e Sport possuem a reta final que considero mais tranquila, só precisam melhorar a performance como visitante, ambos tem campanha estariam no rebaixamento se fosse olhado apenas a campanha como visitante.

No meio da tabela, o Palmeiras parece ter perdido o gás e parece concentrado demais na final da Copa do Brasil, se vai dar certo, só no dia 02/12 que saberemos.

Descendo para a zona da confusão, parece que nada muda, todos os seis seguem somando poucos pontos e pouco se movimentando. A vitória do Vasco fora de casa contra o Palmeiras fez a passagem para a Sibéria ser novamente colocada em xeque. O duelo contra o campeão como mandante será fundamental para dizer de vez por todas que a Série B foi apenas um fantasma duradouro.

A 34ª rodada terminou com 6 vitórias dos mandantes, 3 vitórias dos visitantes e 1 empate. Foram 24 gols, melhorando um pouco em relação as últimas rodadas e o meu destaque vai para Alan Patrick que mostrou que mesmo após afastado e entre uma Stella e outra é possível atuar bem, fazer dois gols e uma assistência.

E para você, como seria se o campeonato acabasse na 34ª rodada?

E se o campeonato acabasse na 32ª rodada?

danilofernandes261015

Sim, eu sei que já cansou um pouco, no começo tinha mais graça, mas o Corinthians resolveu acabar com a brincadeira, entreguem a taça.

O Corinthians seria o campeão, o time que liderou em 15 das 32 rodadas venceu o Flamengo pelo placar mínimo, inclusive fazendo esforço minimo também. Após um bom primeiro tempo de ambos, o gol de Love já nos acréscimos da primeira etapa, fez o Corinthians jogar apenas para o gasto no segundo tempo e garantir o resultado sem cansar ninguém.

O Galo seria o vice, após vencer a Ponte no jogo que fechou a rodada, diferente do campeão do time mineiro gosta de complicar, após abrir 2×0, o time tomou um gol no final e quase o empate na sequência, testando o coração de todos os atleticanos.

Completando o G4 estaria o Grêmio e o Santos, aliás já fazem algumas rodadas que eles seguem por lá, na verdade não diria que é injusto, mas o mérito é muito maior pela falta de alguém realmente interessado em assumir de vez esse lugar do que por outro motivo. Agora Sport e Inter encostaram. A diferença do 4º para o 9º lugar é de 3 pontos.

Aliás nesse meio da tabela, destaque para Sport e Cruzeiro. Olhando apenas os últimos cinco jogos, Corinthians seria o 1º (também), Sport o 2º e Cruzeiro o 3º. Para o Sport, a certeza de que o planejamento com Eduardo Baptista foi bem feito e a escolha de Falcão para a continuidade também. Se o time manter o embalo e com a indecisão alheia com o quarto lugar, o Sport pode abocanhar fácil.

Já o bicampeão brasileiro ficou a certeza de duas coisas, Luxa é apenas um espectro do que já foi um dia e Mano é um dos top do Brasil, arrumou o time rapidamente e está a apenas a 6 pontos do G4, se todo mundo continuar vacilando e ele pode pegar essa vaga e levar a Raposa de volta para a Libertadores.

Na zona da confusão, a Chape vai devagarinho se descolando, enquanto Figueira (35), Avai (34), Coritiba (33), Goiás (31), Joinville (30) e Vasco (30) vão lutando ponto a ponto e dando todos os indícios que a pontuação para escapar esse ano será bem menor do que normalmente. Sinceramente, o Vasco é o que está melhor, mesmo em último, porém não tem conseguido vencer, já são 4 empates consecutivos que se trocados por 2 vitórias e 2 derrotas já deixaria o time na antepenúltima posição.

A 32ª rodada terminou com 3 vitórias dos mandantes, 4 vitórias dos visitantes e 3 empates. A média de gols da rodada caiu vertiginosamente, foram apenas 12 gols, quase 1/3 da rodada passada. Logicamente que em uma rodada de tão poucos gols, os goleiros se sobressairam. Weverton, Fabio, Lomba e Danilo Fernandes foram ótimos, porém vou escolher o do Sport, pois além da boa rodada, é na opinião desse humilde blogueiro o goleiro do Brasileirão 2015.

E para vocês como terminaria a 32ª rodada?

E se o campeonato acabasse na 31ª rodada?

622_50fdb267-3b20-3add-8807-9720a8dc4b69

O Corinthians seria o campeão com um vitória contundente. Aliás, com a derrota por goleada pelo Galo, podem entregar a taça. Mais do que os 08 pontos de vantagem, a consistência que o Corinthians joga o credencia para o título. Agora é pensar se o time bate o recorde de pontos do Cruzeiro, faltam 14 pontos em 21 possíveis, é bem possível.

O Galo terminaria vice mas com um belo carimbo do Sport. O time parece ter superado aquele mal momento no fim do primeiro turno e reencontrou seu bom futebol com Falcão. Diego Souza passeou ontem e comandou a vitória por 4×0.

Fechando o G4 seguiriam Grêmio e Santos. Contudo, a vaga do Santos possui vários concorrentes, com destaque para a Ponte Preta, o time que se olhássemos apenas os últimos cinco jogos, o time dividiria a ponta com o Corinthians. Vem embalado e pega o Atlético na próxima rodada que pode ser a pá de cal no Brasileirão de 2015.

Ainda no meio da tabela, destaque para Mano Menezes que arrumou o Cruzeiro e está a 7 jogos sem perder. Não resta muita pretensão para o time, mas é um time que dificilmente perderá nessa reta final.

Na zona da confusão, a Chape mostrou força e se afastou um pouco, deixando a briga entre 6 times. Figueirense(34), Avai(33), Coritiba (33), Goiás(31), Joinville (30) e Vasco (29). Apesar da lanterna, o cruzmaltino é o time que mais somou pontos entre esses times nos últimos 5 jogos. Goias, Avai e Coritiba estão ladeira abaixo. Vasco, Joinville parecem melhores, mas precisam tirar o peso das últimas posições. Por enquanto, bem imprevisível o final.

A 31ª rodada terminou com 5 vitórias dos mandantes, 4 dos visitantes, um empate e vários erros de arbitragem. Foram 34 gols na rodada, uma ótima média de 3,4 por jogo. Meu destaque da rodada vai para Diego Souza, Biro Biro e Renato Augusto também merecem menção honrosa, mas o meia do time pernambucano comandou o time na goleada sobre o vice do campeonato e esbanjou toda categoria que já vimos nesse jogador.

E para vocês como terminaria a 31ª rodada?

Rapidinhas do Camisa 10 – 27.06.2012

O Mágico de Morumbioz. Juvenal “Dorothy” Juvêncio decidiu que o corajoso Leão não seguirá com ele na busca pelo mundo real. Basta saber se nossa querida Dorothy irá seguir com o Homem de Lata ou com o Espantalho. Para a torcida tricolor, o desejo é por Dunga, mas é mais provável ter que conviver com Vadão ou Falcão. É esperar para ver.

Tabu um pouco interessante. Lendo por aí, descobri que o goleiro Dida já enfrentou o São Paulo em dez oportunidades e seu retrospecto resume-se em 07 vitórias, 02 empates e 01 derrota, além dos dois pênaltis defendidos contra o eterno camisa 10, Raí. Pode não dizer nada, mas preocupa o tricolor enfrentar o veterano goleiro.

Uma questão de gênero. Na disputa de pênaltis entre Itália e Inglaterra, um inglês ficou completamente nu
na hora da cobrança de Diamanti na expectativa de desorientar o cobrador. O meia italiano não deu a menor bola para o fato e classificou a Azzura para a semifinal. De repente, se fosse uma inglesa, o resultado poderia ter sido obtido.

Um craque um pouco louco. A Itália se classificou para as semifinais da Euro, ao vencer a Inglaterra nos pênaltis. E foi o capitão e craque do time que roubou a cena. Andrea Pirlo cobrou com cavadinha, fazendo um golaço na cobrança de pênalti, ao ser perguntado porque tinha feito aquilo, Pirlo disse que percebeu a necessidade de fazer algo para motivar o restante da equipe e dar uma superioridade psicológica para o time. Simplesmente Craque!

Zoropeada básica. Na Eurocopa, temos duas semifinais de arrepiar. Espanha x Portugal, além de toda a história antiga que envolve os duelos travados entre esse dois países sobre o domínio de territórios, existe o duelo do coletivo x o individual. Aposto levemente na Espanha. Entre Alemanha x Itália, o duelo entre os dois maiores europeus campeões do mundo, a superioridade alemã só será vencida pela superação que os italiano teimam em encontrar em alguns momentos, mesmo assim, fico com a Alemanha.

Vamos ver até onde… É inegável a capacidade de Celso Roth “arrumar” elencos em curto prazo. Assim, como até agora foram raros os trabalhos que culminaram em títulos. Resta aos celestes torcedores mineiros saberem até quando irá durar essa mística Rothiana. De qualquer forma, eu aposto que ele não termina como técnico do Cruzeiro.

Um barraco imortal. A oposição gremista se prepara para lançar o candidato que eles consideram perfeito, o ex-goleiro Danrlei. O ex-atleta e atual deputado, está empolgado com a idéia de se tornar presidente do time, mas sabe que é bem provável que não será dessa vez.. Dessa vez.. Mas, em breve..

Bacana de se ver. Não faço coro de que a comemoração de um gol não pode ter dancinha, acho que cada um escolhe a forma como deseja comemorar, é o seu momento e cada um faz o que bem quer dele. Mas que a comemoração de Valdivia junto com Felipão no gol de empate palmeirense pela semifinal da Copa do Brasil é extremamente empolgante. Deu gosto ver aquela comemoração de quem passou por tantos apuros nos últimos dias.

A questão individual sobre a final. Parece chover no molhado, mas é inevitável dizer que o sucesso de Boca ou Corinthians passa pelo duelo entre Ralf e Riquelme. Se o corintiano conseguir parar um dos melhores camisas 10 da minha geração, vitória brasileira, se Riquelme comprovar a sua máxima de carrasco brasileiro, os hermanos comemorarão seu sétimo título.

Esse mercado surpreende. Em meio a todas essas especulações sobre as chegadas de Seedorf e Forlan, retorno de Nilmar e Tevez, eis que parece que nos contentaremos para o campeonato com retornos de Fabio Aurelio, Ze Roberto, Obina, Renato Augusto entre outros. Cada um tem o que merece.

Bob pai, Bob filho. Esses dias descobri que Ronaldinho Gaúcho tinha um filho. Confesso que fiquei curioso em saber se Assis também já cuida da carreira do menino, se bobear ele assume a paternidade do filho para deixar Ronaldinho livre para as suas “tarefas sociais”.

Dúvida da semana. Celso Roth, um injustiçado ou apenas um técnico de tiro curto?