Ressaca pós Copa do Mundo!!

01neymarpancadaafpodd-andersen

Diga sem pestanejar, qual seleção está apresentando o melhor futebol atualmente?

Nos últimos dias estão rolando jogos das seleções pelo mundo. Sejam jogos valendo vaga na Eurocopa, na Africopa ou simples amistosos, o que importa é que parece que rola uma ressaca da Copa do Mundo ainda.

Vocês concordam?

Basta lembrar que a própria Alemanha, campeã do mundo, parece em uma ressaca eterna, algo como se o país virasse uma espécie de Salvador nesse segundo semestre, emendou a comemoração do título com a Oktoberfest e futebol que é bom, só no ano que vem. O time está sendo renovado, mas não é possível ter esquecido do seu futebol.

A vice-campeã Argentina trocou o comando, mas não entende uma coisa, Messi não irá brilhar como brilha no Barcelona e tudo bem. Contudo, o craque já é o comandante do time e tem ao seu lado Di Maria que anda voando, ainda falta rechear melhor esse time, já que depois disso, principalmente do meio para trás o time não colabora.

E a terceira colocada? Nossa querida Holanda, do craque Robben proibido virar a direita, virou saco de pancada nas eliminatórias da Euro, Sneijder gastou sua última vidinha na Copa do Mundo, Hiddink quis resgatar o tradicional 4-3-3 holandês e está entendendo porque Van Gaal tinha optado por um esquema com tanta gente na defesa.

Itália, Inglaterra e Brasil optaram por conquistar resultados pós-Copa, tem conseguido, mas parecem não convencer ninguém. No caso da Itália é uma pena, apesar da trágica campanha na Copa, a filosofia de Prandelli era uma mudança abrupta, mas positiva para a Azzurra, contudo preferiram voltar ao velho futebol pragmático italiano.

Já o Brasil optou por conseguir resultados para ter paz, contudo, não acredito que Dunga opte pelo resgate do futebol encantador brasileiro, sua filosofia é ganhar títulos, a qualquer custo. Se jogar bem, ótimo, se não, tudo bem também. E a Inglaterra, precisa entender que ela descobriu o futebol e não inventou, a partir daí muita coisa pode mudar.

Além disso, a querida Espanha, depois da geração Tiki-Taka, Del Bosque parece aquele homem que viveu 30 anos com uma mulher e quando ela morre, não consegue nem passar um café para ele, a sensação é que Del Bosque não sabe ainda como montar sua Espanha. Sua principal aposta é na sintonia entre Fabregas e Diego Costa, porém faltam nove jogadores, incluindo Casillas que parece precisar de um periodo de reflexão tal qual Julio Cesar após a Copa 2010.

E aí, alguma seleção tem encantado vocês?

Anúncios

A altitude pode afetar, mas é pior enfrentar o Messi…

Imagem

Galera do blog ontem foi um dos meus primeiros contatos com futebol no ano, olhando de forma mais concentrada, acompanhando todos os detalhes e nuances de uma partida. Acompanhei o clássico espanhol e o jogo do São Paulo.

No clássico espanhol, nenhuma grande novidade, um clássico que merece usar a palavra. Jogo pegado, com muita disposição e com talento de sobra em todos os cantos da partida.

O Real optou por uma tática mais vertical, aguarda um bote certeiro para sair em rápido contra-ataque, ora com Ronaldo, ora com Özil. Na escalação inicial, me surpreendeu a presença de Callejon, o jovem meia da base madrilenha, não dá sinais de ser superior a Modric ou mesmo Kaká, mas como Mourinho parece gostar de reafirmar sua teimosia, entendemos a escalação.

Já o Barcelona foi o de sempre. O que se tratando de Barcelona é ótimo! Destaque para Daniel Alves, fazia tempo que o lateral jogava apenas com o nome, ontem ele voltou a ser Daniel, foi para cima, provocou os rivais e foi peça importante nas jogadas ofensivas do time catalão. Contudo, percebo que o Barça começa a entrar naquela curva descendente do estilo de jogo, apesar do domínio na posse de bola, notei que os famosos triângulos já não estão tão compactos. Tem uma distância maior entre um e outro.

Resta saber se é mérito de Mourinho, ou o Barça já começa a se reinventar.

De qualquer forma, o Barça ainda encanta pelo estilo, por ter Xavi e Messi. Dois monstros. O jogo terminou 1×1, gol de Fabregas pelo Barça e Varane pelo Real. No fim do mês, teremos o jogo de volta e apesar de toda a dedicação do Real, acredito que será difícil não dar Barcelona.

Vamos agora ao jogo do São Paulo, um jogo com muitos gols e de um tempo para cada time.

Enquanto houve pulmão, o São Paulo estralhaçou mais uma vez o fraquíssimo Bolivar, o time brasileiro passeou na altitude, dando indícios de que Ceni tinha razão em dizer que muito era psicológico. Osvaldo e Jadson estão em excelente fase e construíram com facilidade o 3×0 favorável ao tricolor. O Bolívar ainda achou um gol no final do primeiro tempo.

Veio o segundo tempo e, ou as pernas dos brasileiros cansaram, ou o psicológico bateu. O Bolivar pressionou e foi construindo o placar ao seu favor, culminando no gol da virada e que decretaria números finais a partida. O Bolivar venceu a partida por 4×3.

Não vou me atentar a análise do Bolivar, falarei apenas do clube brasileiro.

O São Paulo decidiu adotar de vez o esquema 4-3-3, o time está bem firme e as peças de reposição no banco tem feito os titulares estarem sempre atentos, casos especiais de Rhodolfo, Cortez e Jadson. A sombra de Toloi, Carleto e Ganso fazem eles buscarem dar o máximo a toda partida.

Se Ney conseguir controlar o vestiário e a cabeça de Luis Fabiano, o ano promete ser promissor para o time do Morumbi.

Rapidinhas do Camisa 10 – 07.11.2012

Imagem

Agora pode tirar do armário… Vagner Love parece ter se oferecido para jogar no Corinthians. A história ainda está um pouco nebulosa, mas que Love merecia jogar em um time melhor, merece. Além do que, o estilo de jogo do atacante encaixa perfeitamente no esquema de Tite, seria uma ótima para os dois. Para a torcida corintiana, um alívio, poderiam tirar do armário a famosa camisa 09 com o nome de Love estampado nas costas.

Falando em armário… A Federação holandesa resolveu inovar e lançou uma campanha para que os jogadores homossexuais que disputam o campeonato local saiam do armário. A campanha é pioneira em um meio excessivamente hipócrita, já que se esconde no conceito machista mesmo sendo conhecido por muitos que a homossexualidade faz parte do dia a dia no futebol. Resta esperar para ver se terá resultado e quem irá se transferir para o futebol holandês em Janeiro.

Base em campo… O Barcelona está prestes a realizar um feito que dificilmente alguém mais repetirá, dentro dos próximos meses são grandes as possibilidades do time entrar com 11 jogadores formados em “La Masia”, a base do time catalão. Tito Vilanova projeta escalar o time com Valdez, Montoya, Pique, Puyol, Alba, Busquets, Xavi, Iniesta, Fabregas, Messi e Pedro. Sem falar de Tello, Thiago Alcantara e outros jovens que estão surgindo. Praticamente, um time autosuficiente.

Imperador nunca perdeu. Pelo uma coisa o Imperador pode alegar, que com ele o time do Flamengo nunca sofreu derrota dentro de campo. Já fora de campo, a passagem final de Adriano pelo Flamengo foi desastrosa para o clube. Expôs demais o clube, deixou as figuras administrativas ocupadas com seus problemas ao invés de se dedicarem ao clube. Resultado, o time teve um ano de time mediano, um absurdo para o tamanho do Rubro-negro.

Tudo que é bom dura pouco. Para mim, esse foi o melhor campeonato de pontos corridos. Ainda que muitos erros de arbitragem e vários times fracos, gostei do campeonato. Porém como uma obra do Sobrenatural de Almeida, esse foi o campeonato que todas as definições já aconteceram. Fluminense será campeão, Galo, Grêmio e São Paulo na Libertadores. Assim, como Atlético-GO, Figueira e Palmeiras já estão na Série B, só Lusa e Sport decidem a última vaga do descenso.

Galo forte e vingador… Apesar do provável vice-campeonato, o Galo sai desse campeonato como um dos times mais fortalecidos do campeonato, após dois anos de um início promissor e um final desastroso, dessa vez o time está lutando pelo título até as últimas rodadas. Além disso, Kalil dá sinais da manutenção do time, incluindo Cuca e o recuperado e melhor jogador do campeonato Ronaldinho. Com esse pensamento simples, mas tão ausente nas demais diretorias, o Galo está traçando um caminho que em breve lhe dará as glórias merecidas.

Chama o Zagallo… E o Brasil atingiu a posição de 13º no ranking da FIFA. Confesso que apesar da lógica desses rankings, não dá para usar de parâmetro FIFA e IFFHS para muita coisa. Por exemplo, o Brasil está atrás de Colômbia, Croácia, Rússia e Grécia. A única coisa é a acreditar na tradição do Zagallo e pensar que essa posição é um sinal de sorte, de que daqui para frente tudo irá de vento e popa.

Canhota boa nas palavras… “Hoje acontece uma coisa, e aí você espera uma semana para resolver, para você julgar. Isso não existe. O que o árbitro faz lá? Então põe uma câmera, porque o juiz nem autoridade tem mais” frase dita pelo craque Rivelino, que retornou suas atividades como comentarista no Cartão Verde da TV Cultura. Essa foi apenas uma das várias frases que ele disse. Começou ganhando minha admiração.

Grande Sr. Adenor… Tite foi eleito pela revista Alfa o homem mais influente do ano, desbancando o ministro do STF Joaquim Barbosa, o autor de Avenida Brasil João E. Carneiro e o ator Reynaldo Gianecchini. Tite conseguiu um grande feito, graças a conquista do título que faltava para uma torcida que possui enorme devoção ao time. Com certeza, para quase 30 milhões a influência de Tite é diária em 2012. Parabéns ao Sr. Adenor!!

Uma vitória maior do que um título. Ricardo Gomes foi liberado para exercer a função que desejar, inclusive de treinador. Uma vitória incrível do treinador que venceu um grave AVC. Sem demagogia, Gomes tem tudo para ser um grande treinador, não acompanhei sua carreira no exterior, mas seu trabalho no São Paulo e no Vasco o credenciam para entrar na elite de treinadores do Brasil.

Dúvida da semana. O que vem primeiro o titulo do Flu ou o rebaixamento do Palmeiras?

Mais um pouco desse fenômeno…

“- Claro que todos queremos ganhar, mas vencer ou perder é do jogo. O mais importante, o grande prêmio é que quase todos os jogadores da equipe são criados dentro do clube. Que o treinamento dos meninos de 11 anos seja parecido com o dos profissionais, que todos já sejam criados dentro dessa cultura, com uma implicação pessoal e afetiva, isso é a diferença. Claro que é muito importante a ajuda que os jogadores que vêm de fora nos dão, mas que tantos sejam crias do Barcelona é mais importante do que os títulos” – afirmou Pep Guardiola.

Com esta afirmação na premiação da FIFA, Guardiola mostra mais um pouco do que uma filosofia é capaz de fazer sobre um ser humano.

Complementando um pouco daquilo que reproduzi no Post “O segredo do Barcelona”, um dos pontos que considero de maior destaque no trabalho do Barcelona é a profissionalização do processo de seleção de seus jogadores.

Quando falamos de uma empresa, é importante no processo de contratação de um profissional de mercado que seja percebido o quão aderente ele está a cultura da empresa.

Estar aderente a cultura da empresa significa compartilhar dos mesmos valores, por exemplo, se a cultura da empresa é de competição interna, um profissional agregador poderá sofrer um pouco dentro da empresa, ou seja, a chance dele ficar pouco tempo na empresa ou apresentar resultados abaixo do esperado são enormes.

Em contrapartida, aquele profissional que possui valores parecidos com aqueles contidos na cultura da empresa, tende a apresentar resultados melhores e possuir maior destaque. O que isso tudo tem a ver com o Barcelona?

Hoje o maior mérito do Barcelona, foi desenhar detalhadamente o perfil do profissional que ele deseja conter no seu grupo. Perfil esse que deve ser guardado a sete-chaves, pois ele é o segredo do sucesso do time catalão.

Na equipe de Guardiola, não necessariamente joga os melhores jogadores, mas sim jogam os melhores jogadores dentro do perfil estabelecido para se jogar no clube. Uma característica clara é a coletividade dos seus craques.

Apesar de todo o talento individual de Xavi, Messi e Fabregas quem aparece é o time, o coletivo. Ou seja, os jogadores que atuam no Barcelona precisam entender acima de tudo que o time é maior do que o próprio talento. Já nesse detalhe, jogadores como Ibrahimovic, Cristiano Ronaldo, Robben entre outros nunca conseguiriam ter destaque no time, pois seus excessos individuais estão a frente do coletivo.

Todo esse processo de peneirar os jogadores de base com uma precisão quase inigualável é processo-chave no time. Com esse processo bem desenhado fica fácil repor os jogadores ao longo do tempo.

O Barcelona pode se dar ao luxo de em alguns anos se torna auto-sustentável, a própria produção interna irá repor seus craques. Imagina uma empresa que pode se dar ao luxo de não precisar mais buscar no mercado seus principais executivos, todos eles vem sendo formado ao longo do ano, só a base da priâmide é contratada e preparada de acordo com a cultura da empresa.

Isso é Barcelona, com certeza uma das melhores empresas para se trabalhar!!

Rapidinhas do Camisa 10 – 26.10.2011

Antes, dê uma olhada na enquete ao lado, seu time pode estar muito mal e esperando o seu voto. Participe!

O monstro vai ganhando forma. Neymar. Já é o sexto maior artilheiro do Santos depois da era Pelé: 73 gols em 152 jogos, ao lado de Giovanni. Serginho Chulapa e João Paulo lideram, com 104 gols. Ah, ele vai disputar o prêmio de melhor do mundo.

Vários monstrinhos na disputa. Nove jogadores da equipe catalã estão entre os 50 que concorrem ao prêmio de melhor do mundo da Fifa: Messi, Iniesta, Xavi, Fábregas, Piqué, Puyol, Villa, Daniel Alves e Abidal.

All concur. Marta pode ganhar pela sexta vez o título de melhor do mundo. Surpresa seria ela não ganhar.

Sábias palavras, pero no mucho. “O Palmeiras não está disputando mais nada. O campeonato deles será acabar com o nosso na última rodada. Por isso, precisamos chegar nesse confronto com o campeonato já decidido” (do corintiano Júlio Cesar). Não acredito que o Palmeiras dificultará tanto assim a vida do rival.

Quem pode, pode… Felipão tem duas vitórias nos últimos 18 jogos, tem muita gente que com campanha melhor, nem comentarista da Globo voltou a ser mais.

Festa portuguesa, com certeza. São boas as chances de a festa ser completamente portuguesa nas séries A e B do Brasileirão.

Sempre na vanguarda do futebol. Depois de lançar a modalidade “Contrato de 6 meses”, o São Paulo inaugura a modalidade “Contrato de 2 meses”. A intenção da diretoria para o ano que vem é incrementar o programa sócio torcedor com a campanha “Seja treinador por um dia!”.

Brincadeira séria. Em evento na capital paulista, Sanchez brincou com Tirone sobre o interesse em Kléber. O mandatário palmeirense tratou de entrar na brincadeira e sugerir Liédson por Kléber. Será que era tudo brincadeira mesmo?

Culpa da Globo. Romário afirmou que a responsabilidade pela eliminação da seleção do Pan foi culpa da Vênus prateada. Se não fosse por ela ou pela implicância com a Record, Ney Franco poderia ter chamado a seleção sub-20 titular e teria mais sucesso na competição.

Premonição ou um “sutil” sinal. A festa dos melhores do Brasileirão, tradicionalmente feita no Rio de Janeiro, foi transferida para São Paulo. Será que a CBF já sabe que o Corinthians vai ganhar o campeonato?

Estatísticos ou discípulos do Astro. Interessante nessa época como surgem as famosas “chances do seu time ser alguma coisa no Brasileirão”. O mais incrível disso tudo é que nenhuma delas bate. Qual a estatística que resolve isso?

Craque precisa de Entrosamento?

Galera do blog ontem estava assistindo a um desses programas de esporte, confesso que não tenho muita paciência para ester programas, tem muita gente falando bobagem neles.

Ontem por exemplo, o programa tinha as participações de Luiz Carlos Jr, Lédio Carmona, Telmo Zanini e André Rizek, os dois últimos são esse tipo de pessoas que estragam uma mesa redonda, falam muita bobagem. Em compensação, Lédio Carmona é uma figura fantástica, e eis que em um determinado momento ele levanta uma questão que foi relevante para mim, Lédio alegava que os craques não rendem o que podem por causa da falta de entrosamento com as seleções.

Aquilo ficou atormentando minha cabeça do quanto aquilo poderia ser realmente o motivo de Lampard, Gerrard e Rooney não renderem na Inglaterra, Eto’o em Camarões, Xavi e Fabregas na Espanha e até Messi na Argentina.

Confesso que tenho minhas dúvidas, acredito que a falta de entrosamento influencie e muito a atuação dos craques, mas também vejo que a posição tática de alguns no time afete o rendimento, por exemplo Gerrard, Lampard e Eto’o não estão alocados exatamente onde jogam em seus clubes.

Contudo, ainda não criei uma opinião formada sobre isso, por isso queria saber de vocês, o quanto o entrosamento atrapalha o rendimento do craque?

Ah, essa história começou porque o “sábio” Telmo Zanini disse que Lampard e Gerrard não jogam nada. E depois não entendem porque eu não tenho paciência para mesa redonda, fala sério!