Bola de Prata do Cadê Meu Camisa 10?

622_c9333db0-e932-343c-ae26-c872aa2d790a

E ontem teve a premiação do Bola de Prata. O prêmio que leva em consideração notas que os jogadores obtem durante os jogos, teve a seguinte seleção final:

Jailson (PAL), Jean (PAL), Rever (FLA), Geromel (GRE), Fabio Santos (ATMG), Arão (FLA), Tche Tche (PAL), Moisés (PAL), Dudu (PAL), Jesus (PAL) e Robinho (ATMG). Tec. Cuca (PAL).

E logicamente nesse exercício de montar uma seleção, o Cade Meu Camisa 10 não poderia ficar de fora, meus critérios são um pouco mais simples do que o Bola de Prata, simplesmente é de quem eu gostei na posição.

Vejam os meus eleitos:

Jailson (PAL), Jean (PAL), Mina (PAL), Geromel (GRE), Jorge (FLA), Tche Tche (PAL), Renato (SAN), Moisés (PAL), Diego Souza (SPO), Marinho (VIT) e Robinho (ATMG).

Na defesa, coloquei Mina e Jorge, para mim foram mais importantes para seus times e contribuiram em vários momentos importantes para o time, além de com a bola no pé os dois mostrarem mais futebol do que seus concorrentes.

No meio trouxe Renato e Diego para os lugares de Arão e Dudu, Trouxe o Renato porque todos os jogos do Santos que eu vi, a atuação dele foi impecável, muita classe e capacidade para ser o porto seguro da molecada, já Diego foi o cara do Sport, terminou artilheiro do campeonato e sua atuação individual foi fundamental para a manutenção do Leão na primeira divisão.

No ataque, a polêmica maior do meu time, tirei o menino craque Jesus. Coloquei Marinho. Confesso que vi alguns jogos do Palmeiras uns 15, e apesar de saber de todo o potencial dele, não vi ele sendo tão importante e tão decisivo para o clube nesses jogos, diferentemente do Marinho para mim, que todo jogo do Vitória que ele estava era fundamental para a campanha do time baiano.

Outra ressalva importante, fiz uma escolha muito mais emocional do que técnica. Jailson no gol foi bem demais e carrega a estatística de não ter perdido nenhum jogo, mas para mim, ninguém foi tão exigido (por motivos óbvios) e pegou tanto, quanto o Danilo Fernandes, o goleiro do Inter assim como em 2015 pelo Sport, fez outro campeonato brasileiro gigantesco.

Para técnico, escolho Jair Ventura, os números do Cuca são inquestionáveis, mas no início do campeonato qual era a pretensão do Palmeiras? Sim, jogar pelo titulo. E qual era a do Botafogo, mesmo com G6 ninguém ousava dizer que o time brigaria pela Libertadores, não só brigou, como ficou com a vaga, por isso meu voto vai nele.

E para vocês, qual a sua seleção do campeonato?

Anúncios

Nunca é exatamente do seu jeito…

Brazil Soccer WCup Germany Argentina

Sempre que abrimos o espaço para voto, ficamos sem entender algumas escolhas.

Calma, não falarei sobre a disputa que fez você perder amigos no Facebook entre o candidato A e a candidata D. Aqui meu filho, falamos sobre futebol!

Esse ano a Copa já nos trouxe uma tremenda surpresa, Messi ganhando o prêmio de melhor jogador da competição. Competição onde pelo menos para esse blogueiro, Robben, Kroos, James, Mascherano, Di Maria, são alguns que foram melhores que o craque.

Seguindo veio a escolha dos três finalistas do prêmio anual máximo que um jogador almeja, Messi, CR7 e Neuer. De novo, cadê o nosso Benjamim Robben Button? Quem me conhece, sabe o quanto eu torcia a cara para falar do talento do holândes, mas é inegável que a cada ano que passa, ele parece melhorar.

Para mim, CR7 e Robben disputam o prêmio no ano, o terceiro poderia ser Kroos,
Suarez, Neuer e até mesmo Messi, só porque ele é Messi.

Não suficiente para nós aqui em terras tupiniquins, ainda tivemos a seleção do Brasileirão.

Nossa, a escolha do goleiro já deu vontade de nem olhar mais o restante. Nada contra Jefferson que é um excelente goleiro, mas Paulo Victor, Victor, Marcelo Grohe, Danilo (Chape), Tiago Volpi, todos eles tranquilamente jogaram mais nesse campeonato.

Nas laterais, eu também trocaria os dois. Ficaria com Mayke e Fabio Santos, assim como na zaga que colocaria Geromel no lugar de Dedé.

Pelo menos, a dupla de volante seria a mesma que a minha. Por fim, trocaria Tardelli por Ganso e daria para Goulart o melhor do campeonato.

De qualquer forma, a votação é feita para isso, para eleger aquele que conseguiu a maioria dos votos, contudo sempre me pergunto, será que existe alguém que está satisfeito com todos esses exemplos?

Ou seja, concordou com Messi ser o melhor da Copa, concorda com o o Top 3 para melhor do mundo, e tem como seleção do Brasileirão uma idêntica a da CBF.

Duvido.

E se o campeonato acabasse na 19º rodada…

Post 08092014

E se o campeonato acabasse na 19º rodada?

Sobre o título fica até chato falar, mas sim, seria do Cruzeiro. Que encerraria sua participação com uma ótima atuação. Fluminense 3×3 Cruzeiro foi o melhor jogo do campeonato, principalmente para quem não torce para os dois times. Muitos gols, boas jogadas, os ataques superando as defesas.

O São Paulo parece mais firme para buscar o Cruzeiro e assumiu de vez o segundo lugar. A minha dúvida é o quanto o São Paulo conseguirá segurar a maioria dos jogadores para o ano que vem, tenho a sensação de desmanche pesado para 2015.

É lógico que ainda faltam 19 rodadas, mas já elegi o Inter como aquele que ficará fora do G4. Cruzeiro, São Paulo, Flu e Corinthians ficaram com as vagas para a Libertadores. E se Cruzeiro e Corinthians ganharem a Copa do Brasil, aposto que Grêmio ou Galo levam.

O Inter perdeu para o surpreendente Argel Fucks. O ex-xerifão e atual treinador do Figueirense está em um embalo alucinante.

O Flamengo mostrou que tem mística, tem uma camisa que derruba varal e uma torcida incrível, mas ainda sim no futebol é preciso jogadores para buscarem posições na parte de cima da tabela. O time ficará no entre os dez primeiros e poderá aproveitar o segundo turno para fazer uma peneira no elenco para o ano que vem.

Na parte debaixo, Goias que eu já tinha avisado que a tabela era ingrata com o time, pois todas as buchas vinham nos ultimos jogos, mostra que às vezes eu acerto, vai ladeira abaixo, rumo ao rebaixamento. Terá que aproveitar novamente os primeiros jogos, se vacilar, é Serie B.

Entre os grandes, Palmeiras e Botafogo flertam, sendo que o Palmeiras viveu até um relacionamento sério ultimamente, mas no fim, acho que nenhum grande cairá.

Minha seleção do primeiro turno é: Marcelo Grohe (Gremio), Winck (Inter), Jemerson (Galo), Gil (Cor), Fabio Santos (Cor), Lucas Slva (Cru), Cícero (Flu), Everton Ribeiro (Cru), Ricardo Goulart (Cru), Ganso (SP) e Pato (SP). Técnico: Marcelo Oliveira (Cru).

E para vocês, qual a sua seleção?

Muito gato para pouca lebre!

gato-por-lebre

Em 11 estados o campeonato já acabou. E entre um título e outro, apenas 5 times da primeira divisão se sagraram campeão. Na primeira divisão temos 9 estados diferentes participando, portanto poderíamos no máximo declarar 9 campeões. Ou seja, pouco mais da metade gritaram é campeão.

Para mim, ficou evidente como o nosso país está superfaturado até no quesito atleta. Qualquer time pequeno que mostrou algum poder de organização fez frente aos grandes do seu estado e em alguns casos até beliscou o caneco. Casos de Ituano e Londrina.

Nosso futebol está carente de boas peças. Qualquer bom jogador, sai para o centro europeu e ainda tem preferido os petrodólares afora. Resultado disso, sobra pouca mão de obra de qualidade por aqui e resolvemos pagar muito por Barcos, Dagobertos, Sheiks e Damiões da vida.

Foi-se o tempo onde você montar uma grande seleção dentro do nosso país. Hoje, uma possível seleção seria Jefferson, Leo Moura, Dede, Rever, Fabio Santos, Arouca, Elias, Everton Ribeiro e Ronaldinho, Tardelli e Fred. É pouco, muito pouco para fazer frente a seleção principal.

Basta pensarmos na dificuldade de encontrar volantes de qualidade hoje em dia. De verdade, sem clubismos, digam 5 bons volantes que atuem no país. Bons de verdade, nada de jogador em boa fase. Eu só vejo Elias (que está voltando) e Arouca que conhecem do riscado. O resto, ou é fase, ou é esforçado, ou é mediano mesmo.

Outro posição é a de lateral esquerdo, onde Fabio Santos que escalei como melhor é apenas esforçado.

Está na hora dos nossos clubes darem um salto na questão de organização, acabou a época que bastava reunir bons jogadores, contratar um bom técnico que tudo daria certo. É preciso pensar a longo prazo em todas as áreas do time.

Para mim, ficou claro que se ninguém mostra uma evolução gigantesca nos próximos dois meses, é inevitável dizer que o caneco do Brasileirão fica novamente entre os dois times mineiros ou o Grêmio.

São os únicos times que não estão vendendo gato no lugar das lebres.

Quarta de bons jogos e uma absurda tragédia…

Imagem

Galera do blog, uma quarta-feira repleta de futebol e recheada de surpresas e gols. A nota triste fica pela tragédia que aconteceu na Bolívia. Saber que o menino de apenas 14 anos perdeu sua vida, por causa de um estúpido sinalizador.

 Voltando ao futebol, comecei a quarta vendo o jogo do meu tricolor contra o São Caetano. O São Paulo venceu por 4×2, mas apresentou falhas de marcação graças as escolhas de Ney. O treinador são paulino, optou por Maicon e Denilson na frente da zaga. Maicon não é um exímio marcador, além de que Maicon é lento.

 Logo, por várias vezes a defesa tricolor ficou exposta as boas investidas de Jóbson e Danielzinho, sempre lançados por Rivaldo. A vitória foi conquistada graças a Osvaldo, ao oportunismo de Luis Fabiano e as mudanças de Ney Franco no segundo tempo para corrigir a marcação.

 Ganso jogou quase 82 minutos, mas foi bem abaixo de seus últimos dois jogos, Jadson teve que ajudar a marcar e apareceu menos, mas ainda sim foi bem. Osvaldo e Fabiano tiveram atuação de destaque. Gostei muito da entrada de Carleto, acho que na próxima rodada, Ney deveria promover a titularidade de Carleto e deixar Cortez um pouco no banco.

 Gosto da idéia de Ney de manter 15/16 jogadores jogando constantemente, o time ainda vai oscilar muito, mas pode dar muita liga no campeonato nacional.

 Seguindo a maratona futebolística comecei a assistir ao jogo entre San Jose de Oruro e Corinthians. Os jogos na altitude são os mais previsíveis possíveis. O time visitante faz um excelente primeiro tempo, já que o time local é muito fraco. Vem o segundo tempo, as pernas acabam e o time mandante massacra o rival.

 Assim foi com o Corinthians, o atual campeão da Libertadores construiu inúmeras oportunidades no começo do jogo, mas converteu apenas uma com Guerrero. Foi para o vestiário no intervalo com uma pequena vantagem apenas.

 Veio o segundo tempo e com ele a falta de pernas do time brasileiro. O time boliviano começou o abafa e logo empatou a partida. O Corinthians sofreu um pouco quase tomou a virada, mas conseguiu segurar o empate, no fim o resultado foi bom para o time paulista.

 Pelo Corinthians, gostei das atuações de Guerrero, Paulinho e Fabio Santos. Porém queria fazer um comentário sobre Sheik, no começo eu achava bacana a “malandragem” dele, o jeito de driblar o jogador para desconcertar e deixar o adversário perdido, mas ultimamente tenho percebido que Sheik não gosta tanto de futebol e que respeito é uma palavra que passa longe dele.

 Sheik não tenha boa índole, abusa de jogadas duvidosas durante a partida e por muitas vezes age na maldade. Prefiro o estilo provocador de Jorge Henrique e Valdivia, do que a falta de respeito aos companheiros de trabalho que Sheik pratica.

Para fechar fiz questão de aproveitar o VT na íntegra de Milan x Barcelona, mesmo que isso roubasse algumas horas do meu sono.

 E mesmo sabendo que toda vez que um time de técnica inferior enfrenta o Barça, o jogo vira um ataque contra defesa e a posse de bola do time catalão aproxima-se sempre dos 70%.

 Porém como sabia do resultado, decidir ver se algo de diferente havia acontecido na partida. Ledo engano. Foi tudo como havia imaginado, a diferença que o Milan foi competente ao aproveitar as poucas chances que teve e o Barça sucumbiu mais uma vez a determinação defensiva dos times italianos.

 Para quem não sabe, o Barça de Messi e cia, jogaram cinco vezes na Velha Bota e empataram duas e perderam outras três, contando a de ontem, com apenas um gol da “Pulga”.

 Tito terá que mostrar pela primeira vez o quanto a aposta na continuidade do trabalho de Guardiola foi acertada, ou caso contrário, o “time sensação” será eliminado precocemente da Champions.

Pitacos: Só me restou levantar, olhar para minha TV e aplaudi-lo. Um show!

Galera do blog, a 28ª rodada se foi e com ela duas goleadas, Ronaldinho em noite iluminada, Fred decisivo e o São Paulo enfim ganhou uma partida decisiva. A rodada teve 26 gols, 7 vitórias dos mandantes, 2 empates e apenas 1 vitória dos visitantes.

A rodada que começou na quinta em virtude das eleições, começou muito mal. A primeira partida foi o insosso 0x0 entre Flamengo e Bahia. O time carioca está oscilando muito nesse segundo turno, se alguns times embalarem na parte debaixo, o rebaixamento pode ficar bem próximo. Para o Bahia que começou o segundo turno avassalador, esse empate é importante para somar pontos.

O Coritiba venceu a Ponte Preta pelo placar mínino anotado por Deivid. O time paranaense começa a escapar do rebaixamento, como já disse anteriormente, o time é muito melhor do que a posição que ocupa. Já a Ponte parece ter sentido a saída de seu treinador e tem grandes chances de trocar de posição com o Palmeiras.

Para fechar a quinta, a Barcelusa voltou a dar o ar da graça. Com três gols de Bruno Mineiro, a Portuguesa atropelou o Sport por 5×1. O Sport parece pronto para fazer companhia para Figueirense e Atlético-GO na Série B em 2013. Já a Lusa, precisa se preocupar em como conseguir manter o elenco para 2013, existem ótimas peças e os grandes times já estão de olho.

O sábado começou com o clássico paulista. O São Paulo dominou completamente a partida e venceu por 3×0 o Palmeiras. Foi nítido que após o terceiro gol, o time tirou o pé, a escalação de Denilson e Wellington juntos foi fundamental para o resultado, permitiu um equilíbrio para o time que não há com Maicon. Já o Palmeiras, resta juntar os cacos pois durante a semana tem mais decisões.

Santos e Inter empataram em 1×1 dentro da Vila Belmiro. Foi a melhor partida do Santos sem Neymar no time, foi longe de ser uma boa atuação, mas o time esteve mais equilibrado e Bernardo conseguiu produzir alguma coisa. Já o Colorado melhorou na segunda etapa, até poderia sair com a vitória, mas o time que mais empata não poderia pensar em resultado diferente.

O Naútico continua a conquistar seus pontos dentro do Aflitos, o time tem 32 dos 37 conquistados em seus domínios. Anteontem, a vítima foi o Corinthians que perdeu por 2×1. Fabio Santos e Paulinho sairão de lá com duas lembranças, o primeiro voltou com uma boa dor nas costas e o segundo pelo reencontro com seu pai antes de começar a partida.

O Vasco foi a Goiânia e conseguiu um ótimo resultado ao vencer por 1×0, gol de Juninho Pernambucano. O gol saiu apenas aos 41 do segundo tempo, mas o time carioca dominou a partida, mas tinha dificuldades para furar a barreira goiana. O Vasco parece que acertou na hora certa, enquanto o Dragão já se contentou em jogar as próximas partida e quando der aprontar alguma.

Parece replay, Fluminense vencendo um clássico por 1×0, gol de Fred. A única diferença é que dessa vez, o adversário foi o Botafogo. O Fluminense não tem brilhado em campo, mas tem sido muito eficiente e conta com Fred em ótima fase, o Botafogo até fez um jogo parelho, principalmente com Seedorf e Elkeson, mas não foi suficiente.

O Grêmio venceu o Cruzeiro por 2×1. O jogo poderia ter sido mais fácil para os tricolores, porém Fabio estava em noite inspirada e evitou uma goleada gremista, além disso, o Grêmio foi surpreendido e terminou a primeira etapa perdendo por 1×0 em falha de Marcelo Grohe. Na segunda etapa, os reservas viraram o placar e Fabio evitou uma tragédia para a Raposa.

Para acabar, a iluminada noite de Ronaldinho Gaúcho. Todo mundo sabe, o quanto considero ele questionável, mas quem viu o primeiro tempo no Independência lembrou daquele mesmo Ronaldinho que fez um Santiago Bernabeu se levantar para aplaudi-lo, eu fiz o mesmo em casa. O jogo terminou 6×0 para o Galo, Ronaldinho fez 3 e deu duas assistências, só não participou do último, provavelmente porque não quis.