Craques do Brasileirão 2011!! Concordam?

Galera do blog, ontem saiu a seleção do campeonato brasileiro de 2011. Veja os vencedores abaixo:

Goleiro: Jefferson (Botafogo)
Lateral direito: Fágner (Vasco)
Lateral esquerdo: Cortês (Botafogo)
Zagueiro pela direita: Dedé (Vasco)
Zagueiro pela esquerda: Réver (Atlético-MG)
Volante pela direita: Ralf (Corinthians)
Volante pela esquerda: Paulinho (Corinthians)
Meia pela direita: Diego Souza (Vasco)
Meia pela esquerda: Ronaldinho (Flamengo)
Atacante 1: Neymar (Santos)
Atacante 2: Fred (Fluminense)

Confesso que concordo com a maioria e mesmo aqueles que não eram os meus preferidos, não discordo da conquista de cada um. O meu time teria Emerson (Coritiba) no lugar de Réver, Renato (Botafogo) no lugar de Paulinho e Montillo (Cruzeiro) no lugar de Ronaldinho.

Contudo Emerson e Renato são opções por puro estilo de jogo. Quanto ao Montillo, além do estilo de jogo, existe o fato de que Ronaldinho nem de longe foi o melhor meia esquerda do campeonato. Oscar do Inter, Danilo do Corinthians, e principalmente Montillo foram bem melhores do que Ronaldinho.

Outro dado interessante é ver que o time campeão possui apenas dois jogadores, mostrando ainda mais que a força estava no coletivo.

Mais um dado curioso é que dos 11 titulares, 08 pertencem a clubes cariocas, evidenciando a força do futebol carioca que voltou a ser uma das grandes potências do futebol nacional.

E para vocês quem faria parte da seleção?

Mano aprendeu um pouquinho e Kaka não desaprendeu!!

Hoje a noite, quando Brasil e Argentina forem a campo, a provável escalação brasileira será: Jéfferson, Danilo, Dedé, Réver, Cortês, Ralf, Rômulo, Lucas, Neymar, Ronaldinho e Borges.

Independente das preferências de cada um, Mano optou em escalar inicialmente a maioria daqueles que ele convocou pela primeira vez. Particularmente, fico muito feliz pela opção de Mano.

Acredito que se você está convocando alguém pela primeira vez, a melhor forma de sentir o comportamento do jogador é escalá-lo desde o início do jogo, assim fica mais fácil perceber se “fulano” serve para vestir a amarelinha.

Lógico que a corneta não pode faltar. Elkeson, Diego Souza e Emerson também deveriam começar jogando. Até porque, de nada adianta chamar esses jogadores e colocá-los com 30 do segundo tempo.

Eu começaria o jogo com Jefferson, Danilo, Rhodolfo, Emerson, Cortes, Romulo, Elkeson, Diego Souza, Neymar, Lucas e Borges.

Contudo, a melhor notícia que Mano podia receber foi a volta de Kaká. E não a volta aos gramados, pois ela já ocorreu, mas sim a volta do seu futebol. Kaká participou dos três gols do Real na vitória de ontem.

Sendo que no gol marcado por ele, a comemoração foi em tom de desabafo, ao invés da tradicional mãos para cima agradecendo aos céus, ele bateu com raiva no peito, como se dissesse, eu voltei, po$$@!!

Que Kaká volte a jogar seu brilhante futebol para ajudar Mano a organizar o Brasil, e que Mano aproveite a convocação para testar de uma vez os convocados. Mano precisa criar um time, não uma coleção de jogadores convocados.

Pitacos: Coritiba 1×0 Corinthians

fonte: Edu Andrade/Agência Freelancer

Galera do blog, pela 21ª rodada do Brasileirão acompanhei a partida entre Coritiba e Corinthians vencida pelo placar mínimo.

O gol começou um pouco diferente, a pressão inicial que o Coritiba faz quando atua em casa, foi substituída pelos dois times se estudando no meio de campo, o Corinthians soube explorar a velocidade de Sheik em alguns lances do primeiro tempo, ele foi o jogador mais perigoso do lado alvinegro, pelo Coritiba, Rafinha era quem conduzia o time do Coxa a suas chances. A primeira etapa terminou com uma superioridade corintiana, porém não efetiva, o que culminou em um 0x0.

Veio o segundo tempo e aí sim o Coxa resolveu pressionar o time adversário, pressão feita na base das bolas alçadas na área e rápida retomada da bola, a pressão só surtiu efeito aos 27 minutos, quando em boa jogada de Rafinha, a bola encontrou Jonas livre que só teve o trabalho de escorar a bola e garantir o triunfo do time da casa. O Corinthians recuperou o mando da partida na metade final do jogo, chegou a mandar duas bolas na trave, mas a tarde não era do líder do campeonato, no fim 1×0 para o Coritiba, mas a liderança segue corintiana.

sobre o jogo ainda, mais uma vez a arbitragem brasileira é lamentável, ao meu ver o Sr. Wilton Pereira Sampaio foi “bonzinho” demais no jogo, principalmente com os jogadores do time da casa, Leandro Donizete era para ter sido expulso no segundo tempo, assim como Lucas Mendes (acho que era nele na jogada, me corrijam) que ainda no primeiro tempo fez falta em Emerson que partia para o gol, Lucas era o último homem no lance, ao meu ver, expulsão direta.

Mesmo assim, não foi a arbitragem que derrotou o Corinthians, o alvinegro está em uma fase ingrata, Danilo e William pararam de render, precisam ser trocados por Sheik e Alex no time titular, contudo, essa troca ou é feita de imediato e corre-se o risco do time jogar algumas rodadas fora para se acertar, ou é feita de forma gradativa, mas também pode demorar muito para o time render o esperado. Uma coisa é fato, o Corinthians precisa de uma definição imediata do formato, pois faz algumas rodadas que o time está pedindo para perder a liderança.

Não fiz os demais jogos, mas me surpreendi com as vitórias de América-MG e Bahia, além do fato de André Lima ter feito 3 gols, isso mostra como o Furacão está mal.

E vocês o que destacam nessa 21ª rodada?

Pitacos: Palmeiras 2×1 Corinthians

Galera do blog, ontem foi a última rodada do Brasileirão 2011, acompanhei a vitória do Palmeiras sobre o Corinthians por 2×1.

Um clássico deste tamanho, sempre tem seus personagens que podem fazer história, mas dessa vez, acho que apenas o próprio jogador acreditava que seria personagem principal nessa partida, Fernandão, o atacante oriundo do Guarani foi relacionado para a partida após a lesão de Maikon Leite, entrou ainda no primeiro tempo e foi fundamental para a virada alviverde.

No começo do jogo, o Corinthians dominou as ações da partida, principalmente com Emerson pela direita e Ramon e Jorge Henrique pela esquerda, domínio que não significava chances, pois o time alvinegro esbarrava na firme defesa palmeirense, até que em um lance despretensioso, Marcos tentou adivinhar a rota da bola e acabou falhando na bola cruzada por Sheik que foi parar direto no fundo da rede. Com o gol, o Corinthians jogou um pouco mais solto, enquanto o Palmeiras utilizava Luan e Gabriel Silva pela esquerda para atormentar o improvisado Wallace.

Foi aí que a estrela de Felipão (ou seria Murtosa?) apareceu, o treinador vendo o posicionamento do time das tribunas, sentiu a falta de um centroavante prendendo a defesa adversária, foi quando ele lembrou que havia trazido o estreante Fernandão, tratou de tirar o “desaparecido” Patric do jogo e lançar o gigante centroavante. E logo três minutos depois, em escanteio na direção dele, Júlio Cesar saiu mal e a bola sobrou para Luan encher o pé e empatar a partida. O primeiro tempo seguiu com o Palmeiras explorando seu lado esquerdo, principalmente com Luan, dando trabalho para Wallace. Mas o primeiro tempo, terminava 1×1.

Na segunda etapa, o Corinthians ensaiou uma pressão, mas não durou nem cinco minutos, pois foi o tempo que Marcos Assunção precisou para mostrar porque é o homem mais perigoso do alviverde, em bola dominada da intermediária, Assunção lançou Fernandão na área, o atacante dominou bonito de peito e sem deixar cair tirou do goleiro Júlio Cesar colocando o Palmeiras na frente na partida. Após o gol, Tite resolveu arrumar a casa e colocar William para pressionar o Palmeiras, a mudança funcionou no sentido de pressionar o Palmeiras, mas novamente sem efeito nenhum, o Corinthians esbarrava em uma defesa firme e quase intransponível, era mais fácil o Palmeiras ampliar o marcador do que o Corinthians chegar ao empate. No fim, vitória do Palmeiras por 2×1.

Pelo Corinthians, fica a sensação de que acabou a “jogabilidade” do Corinthians, o time parece um mágico que possui apenas um truque, falta variedade tática, todo mundo que enfrenta o Corinthians já sabe como jogar contra eles. O Palmeiras também possui pouca variedade tática, mas possui um time comprometido com “a causa” e que se entregam em todos os jogos. A determinação do Luan impressiona, ele junto com o estreante Fernandão e os defensores Chico e Maurício Ramos foram os melhores da partida, sendo que Chico foi um monstro na frente da defesa, parecia se multiplicar na entrada da área palmeirense.

E vocês quais os destaques desta 19ª rodada do Brasileirão? O que acharam do clássico?

Pitacos: 17™ rodada do BR-2011

Galera do blog, ontem acompanhei dois jogos da 17™ rodada. Primeiro vi a vitória do Vasco sobre o Avai por 2×0 (gols de Diego Souza e Dedé), e depois acompanhei Atlético-MG 2×3 Corinthians (gols de At: Dudu Cearense e Guilherme; Cor: Emerson, Alex e Liedson).

No primeiro jogo, nenhuma surpresa para mim, o Avaí tentou usar o fator casa e o Vasco foi ditando o ritmo da partida, no começo do jogo o time catarinense até criou algumas oportunidades mas faltava qualidade para o time finalizar, com o passar do tempo, o Vasco começou a acertar o contra ataque, principalmente pela direita com Juninho e Fagner, e foi de Fagner a bela assistência para Diego Souza fuzilar o gol de Felipe e abrir o marcador pelo cruz-maltino.

O Avaí ainda teve um pênalti não marcado ao final do primeiro tempo em bola na área Rômulo pulou de forma disciplente e de braço aberto, mas o juizão preferiu não ver e terminar o primeiro tempo logo depois. No segundo tempo, o Vasco resolveu ser o dono do jogo e ficar com a bola em seus pés. Em uma bola parada no segundo tempo, a bola sobrou na pequena área para o ótimo zagueiro Dedé ampliar o marcador e decretar números finais na partida.

Para o Avaí fica a sensação que sobra vontade e falta talento, em dias inspirados como o jogo contra o Corinthians vencerão em outros será sofrido para a torcida. Quanto ao Vasco, já disse e repito, me dá gosto ver o time jogar, para mim o melhor time atualmente no Brasil. Se Ricardo Gomes convencer o grupo a lutar pelo título, É o meu favorito.

No jogo do Corinthians, o primeiro tempo foi sofrível, deu sono, o líder do campeonato parecia querer igualar o jogo no nível do rival, contudo se atrapalhou em jogar tão ruim e deixou o Galo abrir o marcador com Dudu Cearense em bola alçada na área. Ainda no primeiro tempo, o famoso “pênalti brasileiro” foi marcado, Jorge Henrique se enroscou com Réver e o juizão marcou pênalti para o Galo, na cobrança Guilherme cobrou forte no canto e ampliou a vantagem.

Parece que esse pênalti mal marcado foi o castigo do Galo, o time viu a vantagem criada e decidiu recuar absurdamente e abdicar do jogo, como o Corinthians não quis jogar no primeiro tempo, os 15 minutos finais da primeira etapa foram lamentáveis.

Contudo no segundo tempo, Tite parece ter dado um choque elétrico no time e colocou a pilha Emérson em campo, o Sheik entrou querendo jogo, infernizando a defesa atleticana, o Sheik conseguiu diminuir a vantagem logo aos 4 minutos. E foi Sheik também que sofreu um pênalti escandoloso de Réver (fazia tempo que não via um pênalti tão pênalti!!) que foi expulso no lance corretamente. Alex cobrou e empatou a partida.

A partir daí o Galo que estava acuado, passou a ficar acuado e assustado, É impressionante quando o time está em uma fase ruim como o psicológico dos jogadores afeta, o time que já não acertava muito, passou a não acertar mais nada. E foi questão de tempo para o Corinthians empatar em cruzamento de Jorge Henrique, Emérson desviou e encontrou Liédson livre para decretar a vitória corintiana e manutenção da liderança. Ainda houve tempo para Alex perder mais um pênalti sofrido por Emérson.

Pelo Atlético-MG, a certeza de que muita coisa deve ser feita e em pouco tempo, acho que Guilherme mostrou que deverá ser o titular do ataque, assim como Dudu pode assumir o meio. No Corinthians, uma partidaça de Emérson e Jorge Henrique, o primeiro entrou e mudou a cara da partida e o segundo foi fundamental taticamente na partida, além de ter jogado bem, isso mostra a importância de ter um forte elenco para a competição, o time venceu por causa do banco.

Pitacos: 14ª rodada do BR-2011

Galera do blog, ontem acompanhei dois bons jogos que terminaram empatados, primeiro Grêmio 2×2 Atlético-MG e depois Coritiba 1×1 Palmeiras.

No jogo em Porto Alegre, tivemos dois tempos bem distintos, no primeiro, o jogo foi mais travado, o Grêmio até tentou uma pressão inicial, mas logo o Atlético ganhou o meio de campo e controlou o jogo, tanto que foi do Galo a oportunidade mais clara no primeiro tempo, Richarlyson lançou Patric que driblou Victor mas encontrou Rafael Marques em cima da linha para salvar o gol.

Para o segundo tempo, Julinho Camargo resolveu colocar Leandro no lugar de Adilson, o jogo ficou muito mais aberto, tanto que logo aos cinco minutos a jovem promessa gremista acertou belo chute para abrir o placar no Olímpico. Porém, no minuto seguinte, André acertou um chute mais bonito ainda para empatar a partida pelo Galo no lance seguinte. Os dois gols assustaram os dois times que tiraram um pouco o pé nos minutos seguintes, até que novamente a arbitragem resolveu dar o ar da graça, ao marcar um pênalti duvidoso a favor do Grêmio.

Fabio Rochemback colocou novamente o Grêmio na frente, o Atlético voltou a lutar pelo empate e foi recompensado aos 43 com Leonardo Silva que completou o cruzamento para empatar. O resultado foi péssimo para as duas equipes, da forma como aconteceu foi ótimo para o Atlético-MG, mas pelo que as equipes jogaram, o Grêmio ganhou um ponto.

O jogo em Curitiba apesar do frio, começou com a tradicional pressão do time da casa e diferente do jogo contra o São Paulo, ela teve resultado logo aos 08 minutos, em cobrança de escanteio Jeci pegou rebote de Marcos que fez uma milagrosa defesa no lance para abrir o marcador.

Os minutos seguintes foram aterrorizantes para os palmeirenses, o Coritiba parecia disposto a repetir o 6×0 da Copa do Brasil, contudo e como sempre, em bola parada o Palmeiras chegou ao seu gol, Marcos Assunção colocou veneno na bola que desviou em Léo Gago e matou Edson Bastos, era o empate do Palmeiras.

Com o gol, o cenário mudou completamente, o Palmeiras passou a dominar o jogo e Valdivia voltou a ser participativo, buscou o jogo, tentou tabelas com Kléber, até tentou o famoso “chute no vácuo”, mas os lances mais agudos do Palmeiras encontraram a arbitragem como obstáculo, primeiro em pênalti não marcado sobre Luan e depois Valdivia saiu na cara do goleiro, mas o bandeirinha resolveu marcar impedimento inexistente. Assim acabava o primeiro tempo.

O segundo tempo começou com o Palmeiras pressionando o Coritiba, mas errando muito a conclusão final, com isso o Coritiba começou a gostar um pouco mais da partida, até aos 34 minutos, Thiago Heleno resolveu agarrar Bill e receber o segundo amarelo, expulsão correta. A partir daí, o Coxa foi todo pressão, mas criou apenas uma única boa chance, com Rafinha, mas que Marcos novamente fez milagre.

Mas, no resumo da partida, achei que o Palmeiras merecia sorte maior na partida.

E vocês, o que tem para comentar sobre essa 14ª rodada? Que ainda tem três jogos hoje.