E se o campeonato acabasse na 31ª rodada?

dilma_agnelo_estadionacional_820_glauber

E se o campeonato acabasse na 31ª rodada?

Tudo bem que ainda falta o jogo do São Paulo, mas como o campeonato também não vai exatamente acabar, vamos aqui para o campo das especulações.

A rodada foi quase completa no sábado, para o domingo sobrou apenas o mata-mata mais hostil dos últimos tempos. Desde daquelas embaixadinhas do Edilson que não vejo um mata-mata tão brigado. Parabéns a Diliminha ternurinha e viva a democracia.

Voltando ao que importa para esse blog, nosso campeonato de pontos corridos ganhou uma emoçãozinha graças a Pablo. E não é o ex-artista do Qual é a Música, estamos falando do atacante do Figueirense que empatou o jogo contra o Cruzeiro aos 48 do segundo tempo.

Esse gol fez o Cruzeiro estacionar nos 61 pontos, sendo que se o São Paulo vence hoje irá a 56, Galo tem 54, Inter e Corinthians 53. Ainda tem gordura e a próxima rodada, indica uma manutenção da vantagem.

Aliás, foi o que eu disse, os postulantes a roubarem o caneco da Raposa, não tem mais direito de errar, e precisam esperar até a 35ª rodada, pois nessa rodada e na 34ª, serão dois duelos duríssimos para o Cruzeiro, se os adversários estiverem por perto até lá, poderão encostar de vez.

Goiás, Atlético-PR e Flamengo são os times ideais para se enfrentar em breve. Falta pouco para atingir a pontuação que os livra do rebaixamento, mas também estão longe demais para qualquer outra pretensão, resultado, não complicarão a vida de ninguém nas rodadas finais.

Do Sport para baixo, a coisa continua complicada. Aliás, o próprio Sport precisa reagir no campeonato, o time junto com o Botafogo são os piores do returno. Até fez um bom jogo contra o Galo, mas precisa reagir, pois se não, a água vai bater.

O Palmeiras tem na próxima rodada um duelo chave. A partida contra o Bahia pode dar a tranquilidade necessária para escapar de vez do rebaixamento. Aliás, os baianos tem uma tabela complicada. Criciúma também. Depois, acho que Coxa e Bota decidem a última indesejada vaga.

E se o campeonato acabasse na 31ª rodada, teria sido bom para você?

Rapidinhas do Camisa 10 – 19.02.2014

Rapidinhas 19022014

Gentileza gera.. confeccionar camisas novas.. E o Flamengo do Piauí quis ser gentil e ficou sem camisas. Em amistoso do clube, Edílson e Amaral atuaram pelo clube e ficaram com as camisas 10 e 5 como recordação. O problema é que o clube só tinha elas e desde então, o clube joga o campeonato piauiense sem essas camisas no jogo.

Curitiba na Copa com pé na bunda… “Eles acabaram de chegar. um pouco tarde para a coletiva, mas a tempo para a Copa do Mundo, espero”, esse foi o tom da Fifa para anunciar que Curitiba permanece como sede da Copa do Mundo. Valcke confirmou o estádio, mas deu um belo chute no traseiro da cidade.

Argentina x Argentina.. Para Sabella, a própria Argentina é a maior rival dela mesma. Sim, os Hermanos acreditam que se conseguirem impor o futebol do qual são capazes, o time é favorito ao título. Sinceramente, é por isso que eles ficam no caminho.

Gordinho matador… E para quem achava que só no Goiás que ele marcaria seus gols, cairam do cavalo. Nosso gordinho Walter precisou de apenas 36 minutos para marcar 3 gols pelo Flu, Conca e Michael também anotaram 3 tentos, mas com 714 e 341 minutos respectivamente.

Copa na TV… E o nosso querido Ricardo Teixeira está no Brasil! Mas não ficará para ver a Copa, veio apenas acertar seu divórcio e volta para Miami. Já tava achando que ele tinha vindo pegar um ingresso com Marin, mas pelo jeito vai assistir em Boca Raton com o amigo Sandro Rosell.

Ele já está de volta… Neymar voltou! Fez um golaço no fim de semana, na vitória do Barça e nessa terça entrou no segundo tempo da Champions e com pouco menos de 15 minutos teve tempo de tabelar com Daniel Alves e deixar o lateral livre para marcar o segundo gol da vitória sobre o City.

Pesquisa: Eu já sabia! Saiu o resultado de uma pesquisa e nela foi apontado que 80,2% da população discordaram da utilização de dinheiro público para a construção das arenas. Mas “apenas” 50,7% disseram que votariam contrário a realização da Copa, caso a votação fosse hoje. Sinceramente, eu já sabia sem precisar de pesquisa.

Ibracadabra… Eu ainda não acredito que Ibra não estará na Copa. O sueco faz golaço por bosta, é praticamente um golaço por semana. Ele pode estar abaixo de Messi e Ronaldo, mas ainda assim é monstro do futebol atual. Reforço a campanha #naturalizaibra

Agora mudou tudo.. Foi esse o tom da entrevista coletiva de Pato. Tentando fugir de uma polêmica sobre sua passagem pelo Corinthians, o jogador tentou mostrar que não é esse jogador desinteressado traçado pela imprensa e acredita que mesmo com poucos jogos poderá mostrar seu futebol e sonhar com uma vaguinha na seleção. É esperar para ver!

Dúvida da semana… Até qual rodada, Oswaldinho vai bancar Damião no ataque santista?

Uma despedida e o fim de uma italianada…

charge0260

Galera do blog, resolvi resgatar um assunto que não podia deixar passar batido, a despedida do Marcos. Resolvi resgatá-la porque a meu ver ela pode ser o início de uma reconstrução no Palmeiras.

Sobre o jogo, pouco posso acrescentar, foi uma partida repleta de craques, o jogo excelente de se ver e perceber que o futebol é muito mais gostoso de assistir em câmera lenta, sem essa correria desenfreada do futebol atual que atrapalha o espetáculo. Edmundo, Evair, Rivaldo, Djalminha, Edilson, Alex Cabeção mostraram talento de sobra com a gorduchinha, isso sem falar do mestre Ademir da Guia, com seus 70 anos esbanjou categoria.

A despedida do Marcos encerra um ciclo dentro do Palestra, um ciclo que iniciou com Felipão em 1999 e curiosamente terminou com o mesmo Felipão em 2012 após a conquista da Copa do Brasil.

Felipão trouxe aquela pitada italiana para dentro de campo o que fez a torcida simpatizar quase que imediatamente com o time. Consequentemente, diretoria entendeu que essa forma de lidar seria boa para ganhar a torcida. Logo, o time de origem italiana, voltava a ser italiano demais.

Para completar o maior ídolo dessa geração, era São Marcos, um sujeito despojado, sem papas na língua e adorado por qualquer boleiro e por qualquer torcedor, até os corintianos.

Contudo, o jeito italiano é muito querido, mas não pode deixar ele contaminar toda a gestão de uma empresa por um estilo, precisa de profissionalismo. O jeito italiano é muito emotivo, falastrão, uma grande bagunça, uma grande macarronada em família, onde todo mundo dando palpite, todo mundo querendo falar e ao mesmo tempo não falando nada e não decidindo nada.

E é assim que o Palmeiras se arrasta nos últimos 13 anos, de forma desorganizada, falando alto, com muita gente querendo mandar, de forma apaixonada as vezes.

A despedida de Marcos serve para tirar esse resquício dentro das quatro linhas, uma oportunidade para o Palmeiras diminuir essa “italianidade” do time. As novas eleições que ocorrerão, dá mostras de dois candidatos mais sensatos, mas acima de tudo precisa haver uma consciência de que aquele que assumir precisa do apoio de todos.

Daqueles que forem seus aliados, em apoiá-lo irrestritamente para o bem do Palmeiras e aqueles que forem oposição, que apenas fiscalizem afim de também reerguer o Palmeiras.

Talvez Marcos não saiba, mas sua despedida pode ter sido melhor do que ele esperava para o clube que tanto ama.