Drogba, Van Persie e outros medalhões

gerrard-pirlo

Ultimamente alguns renomados nomes do futebol internacional estão sendo especulados para jogar no Brasil. Contudo, entre uma história mais distante, outras que realmente quase aconteceram ou que podem acontecer, as dúvidas que pairam na minha cabeça são, será que vale a pena e porque ainda é tímido a vinda desses jogadores.

Esqueçam aqueles com nacionalidade brasileira, ou seja,  não vale os retornos de Ronaldo,  Roberto Carlos, Kaka, Gaúcho,  Deco e Rivaldo, quantos jogadores de renome internacional atuaram no Brasil?

Ao meu ver, somente Seedorf, e isso porque ele é casado com uma brasileira e sempre nutriu essa vontade de atuar por aqui. Ou seja, algo em nosso futebol não atrai os jogadores de renome.

E vou aqui de longe especular algumas possibilidades, porque essa recusa, trata-se de uma via de mão dupla. Os clubes precisam se interessar muito por esse tipo de reforço e o jogador precisa gostar muito da proposta.

A primeira questão para mim é, o clube brasileiro realmente acha importante trazer um jogador desse tipo?

Eu tenho a sensação que quase todos torcem o nariz para isso, julgam nosso campeonato altamente competitivo e que o jogador desse em final de carreira não conseguiria atuar, e todos os nomes acima mostram que é uma lenda. Nosso campeonato é competitivo, mas fisicamente muito inferior aos europeus, o cara que chega aqui mais veterano ainda possui um ritmo amplamente satisfatório para atuar no Brasil.

Ou seja, dá para arriscar sim em bons nomes para disputar uma temporada por aqui.

Segunda questão é, o jogador europeu tem qual referência e atratividade para jogar aqui no Brasil?

Parece que apenas nossas belezas naturais atraem o estrangeiro, a falta de uma agenda mais organizada, um calendário menos intenso afastam um pouco, além da falta de habilidade de um dirigente em negociar todas essas condições com um jogador.

Vou dar um exemplo bobo para não me prender muito nesses detalhes, será que ninguém faz um contrato com o atleta  sugerindo uma agenda onde ele atuará por no máximo 45 partidas e somente 5 vezes poderá acontecer de jogar duas vezes na semana.

Sinceramente, acho nosso mercado potencial para trazer Van Persie, Sneijder, Pirlo, Drogba, Eto’o, Gerrard, Lampard, entre outros, acho que agregaria não só com práticas que eles tiveram no mercado e poderiam compartilhar com todos, mas para trazer aspectos culturais que são importantes em virtude do país de origem e etc. Além de trazer visibilidade mundial ao ter nomes como esse atuando por aqui.

O Brasil tem capacidade para ser um mercado forte para quem não tem mais espaço nas grandes ligas européias?

E para vocês, porque “os gringos” não vem para o Brasil?

Anúncios

Fred é um dos melhores centroavantes da Copa?

E ontem o Cadê Meu Camisa 10 apareceu por um breve período no Linha de Passe da ESPN.

Os participantes falavam sobre Fred. Arnaldo Ribeiro comentou que o Brasil se acostumou a ter um camisa 09 que os adversários temiam e que por isso Fred sofria tanto com os questionamentos por parte da grande maioria.

Resolvi então escutar deles a resposta para a seguinte pergunta: Fred pode não ser temido, mas quantos centroavantes (só centroavantes) são melhores que ele na Copa?

Fiz a pergunta porque acreditava naquele momento que Fred estaria entre os 5 melhores centroavantes do mundo. E após todos os rápidos comentários deles, mas o que alguns vieram conversar comigo no Twitter, vejam o que eu acho.

Centroavantes temidos: Na minha opinião, somente Eto’o e Drogba entram nessa categoria. Pensei da seguinte forma, se eu fosse um zagueiro, quem seria o adversário que quando eu soubesse, já ia pro jogo sabendo que ia terminar cansado pacas no final. Só Camarões e Costa do Marfim dariam esse trabalho todo.

Bons centroavantes: Dzeko, Cavani, Mandzukic, Fred, Balotelli, Benzema, Diego Costa nessa ordem, são os bons centroavantes dessa Copa. São atacantes que jogam o fino, mas não chegam a causar calafrios em nenhum zagueiro.

Escutei muita gente falar de Higuain, Klose e Lukaku. Particularmente, acho os três medianos. Higuain oscila demais para mim e nunca foi um grande fazedor de gols, característica importante para um 9. Já Klose que tem grandes chances de superar Ronaldo como o maior artilheiro de todas as copas, é para mim um centroavante com selo de qualidade Luizão, mesma categoria que entram Vieri, Inzaghi, Serginho Chulapa e todos os famosos centroavantes trombadores.

E Lukaku, eu acho uma piada. Ainda não saiu da fralda, apenas está em um grande time.

Outros chegaram a falar de Suarez, Van Persie entre outros. Para mim, eles não são centroavantes, no caso dos exemplos acima, jogadores melhores que Fred, se bobear melhores que Neymar atualmente, mas atacantes de lado, que por algumas vezes, podem jogar como centroavante.

Contudo, acho que resolvemos pegar um pouco no pé do Fred. Com a razão do passado recente, mas sem motivos pelo que o presente nos mostra, Fred é um dos melhores sim. O que ainda assim não exime o meu erro, Fred não era o 5º melhor, na minha lista, ele ficou em 6º.

E vocês o que acham?

P.S.: Estou tentando o contato com  ESPN para conseguir o trecho que o blog aparece!!

Libertadores e Champions!!

Galera do blog mais querido, ontem deu para assistir três jogos na sequência, vamos a eles:

Inter de Milão 2 x 1 Chelsea: No duelo a parte entre os técnicos, o cauteloso Ancelotti arriscou e jogou com três atacantes, mas de nada adiantou, o sempre eficiente Inter marcou dois gols, jogou a maior parte do tempo atrás da linha da bola e saiu com uma boa vantagem para Londres.

Sei que falar em boa vantagem, parece loucura, já que os Blues precisam de apenas 1×0 para avançar para as quartas, porém os nezazurri são tão eficientes que não será fácil a tarefa do time inglês. Na partida Drogba ficou devendo, o marfinense vinha sendo decisivo em todos os jogos do Chelsea, nesse que ele não jogou bem o time londrino amargou a derrota. Do lado da Inter, foi bom ver Julio Cesar em ação mesmo após o acidente. Milito é quase o Washington europeu, o jogador é grande trombador e sem muita habilidade, mas quase sempre deixa sua marca. Grande atacante. O jogo de volta promete.

Cruzeiro 4 x 1 Colo-colo (CHI): Pela segunda partida na Libertadores, o Cruzeiro enfrentou do veneno a seu favor, dessa vez foi o time chileno que teve dois jogadores expulsos, e foi dessa forma que o time construiu um importante placar dilatado, fundamental nesse grupo que promete ser decidico na última rodada.

Pelo jogo, o Cruzeiro mostrou seu futebol envolvente de sempre, atacando muito e criando muitas chances de gol, logo de cara Thiago Ribeiro abriu o marcador. Na sequência, Jonathan se atrapalhou entregou um presente para o ataque chileno que empatou a partida. Porém o time não se abalou e continuou criando, com trocas de passes envolventes que foram pendurando os jogadores chilenos, o segundo gol era questão de tempo, mas em foi em uma bola parada que Leo Silva sofreu pênalti, que Kléber cobrou mal, contou com a sorte e fez o segundo gol da Raposa.

Logo após o segundo gol, o volume ofensivo do time mineiro ocasionou em duas expulsões do time chileno, a partir daí a porteira abriu e o Cruzeiro ainda guardou mais dois. Apenas como atenção, apesar da vitória dilatada, ficou claro que o time ainda tem sério problemas defensivos, Adilson não encontrou o equilíbrio, enquanto o time é excelente ofensivamente ainda peca defensivamente, mas que fique claro não é culpa da defesa e sim da recomposição do meio campo para marcar.

Corinthians 2 x 1 Racing (URU): Pode não ter sido a estréia que todo corintiano imaginava, mas serviu para que o time sinta o que é Libertadores, passar o nervosismo para seguir em frente na Libertadores, mas ficou uma sensação estranha já que o time uruguaio era horrível e o alvinegro sofreu muito para vencer.

Tudo o que não poderia acontecer, levou menos de dois minutos, em uma falta boba, bola alçada na área, William apenas olha deixa o atacante cabecear e encontrar seu companheiro livre para fazer 1 x 0 logo no início do jogo. Se a proposta do time alviverde era se defender, ficou melhor ainda com esse gol no início. E se o Corinthians de 2009 parecia não ficar afetado com um gol tomado, o de 2010 sentiu e os semblantes de alguns jogadores mostravam todo o nervosismo.

O time começou a insistir em jogadas pelo meio ao invés das pontas, movimenta-se pouco na frente das duas linhas de defesa uruguaia, até que o time teve um instante 2009 e rápida troca de passe e boa movimentação, Ronaldo saiu da área e achou Tcheco fazendo a função de pivô que em um toque sensacional de letra encontrou Elias que surgiu atrás de toda a zaga e empatou a partida. A sensação era que a partir daquele momento o time se acalmaria e faria o resultado tranquilamente, mas ficou só na sensação, o time voltou a repetir os mesmos erros, até ter um segundo instante 2009 no segundo tempo, quando Souza em ótima jogada encontrou Elias de novo livre para marcar o segundo e levar a Fiel a loucura.

Quando dizemos que Libertadores é diferente de tudo que se pensa em futebol na América Latina, ninguém acredita, mas ontem na partida do Corinthians isso ficou claro.
Jorge Henrique, William e Alessandro sentiram muito o que é uma Libertadores fizeram uma partida horrível, além de estarem exageradamente ansiosos. Por outro lado, Tcheco mostrou o quanto Mano estava certo em trazê-lo, junto de Elias que mostrou que não tem medo da Liberta, os dois foram os melhores em campo.

Zoropeando um pouquinho..

Fazia muito tempo que não falava nada sobre o futebol no velho continente. Bom resolvi fazer uma apanhado geral sobre os campeonatos que eu considero os principais. Vamos lá:

Campeonato Alemão: Como sempre na Bundesliga, o campeonato está acirradíssimo dessa vez com menos clubes disputando a ponta, mas acirrado. Leverkusen, Bayern de Munique e Schalke 04 seguem na disputa do caneco.
O Leverkusen que conta com o brasileiro Renato Augusto (ex-Flamengo) vem fazendo uma campanha surpreendente, primeiro porque nos últimos anos brigou contra o rebaixamento e segundo que até o final da 22ª rodada o time segue invicto. Destaque para Kiessling, artilheiro do campeonato e o meia Kroos.
No Bayern Munchen, seu principal jogador na minha opinião é Arjen Robben, o jovem atacante Muller também merece atenção, assim como o zagueiro artilheiro-grosso Van Buyten. Minha torcida é contra o título do time bávaro, porque Van Gaal é o treinador.
O Schalke dos postulantes ao título é o que possui o maior número de brasileiros, 5 (Rafinha, Bordon, Mineiro, Zé Roberto e um desconhecido Edu), além do brasileiro naturalizado alemão Kevin Kuranyi. Kuranyi e Farfan estão em sintonia, juntos foram responsáveis por mais da metade dos gols feitos do time. Minha torcida fica levemente para o Schalke devido ao elenco recheado de brasileiros.

Campeonato Espanhol: Na Espanha, um abismo profundo separam Real e Barça dos demais, na verdade, na pirâmide, o Barça segue intocável no topo, o Real se tornou uma boa sombra, mas como toda sombra não assusta, e Sevilla e Valencia seguem sua vida de disputar terceiro e quarto. Por um longo tempo, nada disso irá mudar na terra das touradas.
Do lado da Catalunha, vale destacar que na vitória de ontem o jovem brasileiro Thiago (filho do ex-jogador Mazinho) fez seu primeiro gol como profissional. De resto, o time do Barcelona por si só, já é um destaque.
Do lado Madrilenho, a equipe ainda não está com o ajuste fino, o time continua vencendo pela qualidade individual de suas estrelas do que pelo trabalho em equipe de grandes craques. Kaká segue questionado no clube merengue, aliás no atual momento, só o argentino Higuáin escapa, sua regularidade impressiona.

Campeonato Inglês: O Chelsea abriu uma vantagem razoável ao final da 27ª rodada, mas Manchester e Arsenal ainda tem chances. O impressionante é que neste momento os três times possuem a mesma quantidade de gols feitos, 63. A sutil diferença na posição do time está no centro avante de cada um.
No Chelsea, Drogba nessa reta final tem literalemente decidido todos os jogos, o marfinense está no auge da sua forma física e o Brasil que fique atento. Está encostando rapidamente em Rooney na disputa pela artilharia do campeonato.
No Manchester, o Shrek (Rooney) também está decidindo tudo para os Diabos Vermelhos, porém na rodada passada faltou perna para ele e o Manchester tropeçou. A tabela ajuda um pouco o time de Sir Fergunson, mas o clássico servirá para dizer quem leva o caneco.
Correndo por fora segue o Arsenal, o time que possui o futebol mais bonita da terra da rainha, sente a falta de um camisa 09 decisivo, essa foi a diferença que fez o time não vingar nos clássicos, Adebayor está fazendo falta ao time.

Campeonato Italiano: Na velha bota, a velha hegemonia impera. Inter de Milão segue firme para levantar mais um caneco. Roma faz uma campanha surpreendente, Milan e Juventus tentam virar um time e nessa alguns times de menor expressão podem surpreender e roubar uma vaga na Champions.
O time de Mourinho segue sobrando no campeonato, o time só perde pontos quando ele mesmo se complica, fora isso segue soberano no Calcio. Milito mostra que é um artilheiro nato, o cara faz muitos gols, gosto muito do Sneijder jogador fora de série.
Na Velha Senhora, falta embalar de vez, por muitas vezes, o time parece que vai e de repente tropeça. Amauri está voltando a jogar bem e pararam de atormentar o Diego, pelo jeito dessa vez, parece que vai. Será?
Os rossoneros seguem como uma incógnita, na minha opinião Leonardo deveria conciliar a agenda de treinamentos com a agenda das baladas do Gaúcho, assim o time teria mais sucesso. O Milan precisa de uma reformulada no elenco, mais precisamente de uma rejuvenescida.

Em resumo, do que tenho acompanhado, Barcelona, Chelsea, Inter de Milão e Manchester United, nessa ordem, estão acima dos demais times. E vocês, o que destacariam do Velho Continente?