Simeone e todo o futebol

SPAIN SOCCER PRIMERA DIVISION

E Simeone mais uma vez vê o sonho da Champions ficar distante. E pela quarta vez seguida o algoz é o rival de Madrid, o Real. A vitória por 3×0 no Santiago Bernabéu coloca as chances do time do Vicente Calderon como mínimas.

Diferente das outras vezes. por enquanto foi apenas o jogo de ida, e o Real foi letal, venceu com um triplete de Cristiano e encaminhou mais uma vez aos merengues para a final.

É possível a virada? É. Vai acontecer? Acho dificílimo, só não digo impossível porque é futebol, mas eu ficarei perplexo se o Atlético avançar.  Será maior que o feito do Barcelona nessa mesma Champions.

Contudo, diferente das demais eliminações, essa parecia aquela onde o Atlético chegava “mais inteiro” ou mais confiante, se preferir. Durante todas as outras campanhas, tudo pareceu muito sofrido para Diego Simeone e companhia, a sensação é que era proibido ser fácil e não que tenha sido dessa vez, mas a confiança adquirida nesses últimos anos parece ter refletido na atuação do time, os duelos foram árduos, mas o time não parecia fazer uma força colossal para vencer.

E eis que nessa hora o futebol mostra suas facetas, como disse no texto de ontem sobre a declaração de Eduardo Baptista, não tem culpado, nem errado, o Atlético não achou seu jogo ontem, o Real sim e ainda teve seu astro maior extremamente decisivo. Cristiano Ronaldo não está brilhando esse ano, mas está decidindo no momento que o time precisou, foram 8 gols dos últimos 9 do time na Champions. É disparado o maior artilheiro da Champions na fase de mata mata, são 52 gols contra 37 de Messi e depois dos dois, o mais próximo é Thomas Muller com 19.

O Atlético mostrou que o planejamento, a tática e a técnica são primordiais para te levar nos últimas quatro edições de Champions, a duas finais, uma quartas e uma semi (podendo com um milagre virar final), mas o timing, o instante do jogo tem feito a diferença entre tornar o Atlético um campeão ou não.

O futebol tem sido levemente ingrato com o Atlético por não coroar o time com essa conquista da qual ele tem passado tão perto, mas ao mesmo tempo tem sido fabuloso ao permitir a uma torcida que não imaginava viver esse momento, viver por quatro temporadas seguidas.

Como diria, um “sábio mestre”, a bola dá, a bola tira.

E vocês acham que ainda dá para o Atlético?

 

Viva o futebol bonito, feio, forte e fraco…

ENTRENAMIENTO DEL ATLETICO EN MAJADAHONDA

O Twitter é ótimo porque rende um monte de ideias sobre o que escrever no blog. Aliás, para quem ainda não conhece, favor seguir clicando aqui.

E ontem eu vi muitas pessoas revoltadas com o Atlético de Madrid passar! Que aquilo era uma afronta ao futebol bonito e isso e aquilo outro.

A sensação que fiquei é que o povo não consegue olhar o resultado do time de Simeone sem criticar o do Bayern ou do Barcelona, ambos eliminados pelo Atletico. Como se a vitória do Atlético, fosse a nova eliminação da seleção de 82.

Que todo mundo passasse a crer que o melhor era jogar igual ao Atlético ao invés de Barcelona e Bayern. Pera lá, né, pessoal. Não vai ter golpe no futebol mais, todo mundo sabe que o futebol praticado pelo Barça e pelo Bayern são muito mais bonitos e vitoriosos e nenhum momento alguém vai levantar bandeira de que o legal é jogar igual ao Atlético ou mesmo igual ao Leicester que escrevi ontem.

Não adianta esperar que um time que sabe que é inferior tecnicamente vá para o combate franco. Futebol não é só amistoso, ou partida exibição, é competição também. O inferior joga para não deixar o outro jogar, enquanto o superior tenta a todo custo impor sua supremacia convertendo os gols.

A questão é que mais uma vez, o futebol mostra o seu viés, extraordinário de permiitir ao mais fraco vencer, ou nesse caso ao mais feio. Por mais Barças, Bayern, Atleticos e Leicester no futebol.

Zoropeada rápida! – Champions League definida!

Champions280815

Hoje é dia de dar aquela Zoropeada rápida!

Ontem foram definidos os grupos da Champions, e como sempre, vamos dar aquele pitaco.

Grupo A: PSG, Real Madrid, Shakthar Donetsk, Malmo
O Real pegou aquele famoso grupo bom, tem adversários fortes mas não o suficiente para tirar ele da próxima fase e ainda tem o Malmo que será o saco de pancadas.

A segunda vaga fica entre Shakthar e PSG, sinceramente não sei mais o que dizer sobre o time francês, ele e o City são aquela pessoa que ganhou na loteria, mas nunca será reconhecido como membro da elite. Acho que da PSG, com choro.

Grupo B: PSV, Manchester United, CKSA Moscou, Wolfsburg
Van Gaal é da turma do Mourinho, conseguiu um grupo tranquilo para fazer esse Manchester dar liga. A expectativa sobre os Diabos Vermelhos é enorme.

A segunda vaga deve ficar com o Wolfsburg e seu prodígio De Bruyne (caso siga no clube), não vejo o CSKA ameaçando o clube alemão.

Grupo C: Benfica, Atlético de Madrid, Galatasaray, Astana
A única coisa certa é a figuração que o modesto Astana fará. O time de Simeone deve ficar com o primeiro lugar, mesmo assim será acirrada a disputa.

Benfica e Galatasaray disputarão a outra vaga, suspeito que o time turco e seus medalhões avancem para as oitavas.

Grupo D: Juventus, Manchester City, Sevilla, Borussia Mönchengladbach
O grupo da morte, sempre tem esse grupo e o escolhido foi o D.

Não coloco a Juventus como favorita, pois peças fundamentais na campanha do vice campeonato saíram, portanto ainda não dá para saber ao certo o quão forte chega a Vecchia Signora.

Os outros três também vem de boas campanhas em seus nacionais, é um grupo imprevisível, exceto pelo fato de provavelmente o City ficará pelo caminho como sempre. Aposto no Borussia e na Juve.

Grupo E: Barcelona, Bayer Leverkusen, Roma, Bate Borisov
Barça ficará com o primeiro lugar, aliás é favorito ao bicampeonato e o Bate Borisov novamente será o sparring da galera.

Enquanto, Roma e Leverkusen disputarão a segunda vaga. Aliás desse confronto, o eliminado para mim será o favorito ao título da Liga Europa.

Grupo F: Bayern de Munique, Arsenal, Olympiacos, Dinamo Zagreb
O famoso grupo de posição já definida. Bayern em primeiro, Arsenal em segundo, Olympiacos em terceiro e Zagreb em quarto.

Grupo G: Chelsea, Porto, Dynamo Kiev, Maccabi Tel-Aviv
Ah, o pacto do Mourinho! Sempre pegando grupos tranquilos na Champions.

O Chelsea passará sem susto algum, o Porto vira na sequência, se o Kiev não bobear vai para liga Europa.

Grupo H: Zenit, Valencia, Lyon, Gent
O grupo que poderia ser enviado direto para Liga Europa, como sempre muito time melhor ficará pelo caminho em outros grupos.

Os classificados daqui serão aqueles todo mundo irá querer enfrentar nas oitavas.

Os melhores treinadores do mundo!

6-Parreira

E ontem a revista FourFourTwo publicou a sua lista dos 50 melhores técnicos do mundo.

E adivinha quantos brasileiros nela?

Isso mesmo, nenhum. nadinha. Até um congôles entrou na lista e nossos professores nem aparecem nela. O único do Brasileirão que aparece é El Profe Osório do São Paulo, colombiano. Aliás, entre os 50 temos 08 da América do Sul, 5 da Argentina, 1 uruguaio, 1 chileno e o colombiano Osório.

5 países detém 30 desses melhores treinadores, França e Espanha com 6, Argentina, Alemanha e Itália com 5. Nesse grupo de países percebe-se que todos já foram campeões mundiais, restando apenas Uruguai, Inglaterra e Brasil. O Uruguai tem entre os 50, o próprio treinador da Celeste, Oscar Tabarez. Já Brasil e Inglaterra não emplacaram ninguém na lista.

E olha que a revista é inglesa, portanto a ausência deles também é crítica, contudo vamos ficar com o que nos pertence, ou melhor o que nos falta.

Quando vemos franceses, espanhóis, argentinos, alemães e italianos dominando a relação, vemos as escolas desses países sendo disseminadas pelo mundo afora, enquanto nós brincamos de Coréia do Norte do futebol, nos fechamos para o novo e não aceitamos nosso retrocesso.

Para quem acha que é apenas uma lista feita lá na Europa, olhe que tem técnico de time australiano, de time da MLS, de dois times argentinos, de seleção do Congo e até do concorridíssimo campeonato norueguês.

O nosso 7×1 segue, sem nenhuma perspectiva de recuperação.

Veja a lista dos 50 melhores técnicos do mundo:

50º) Florent Ibenge (congolês) – Vita Club-RDC/República Democrática do Congo
49º) Juan Carlos Osorio (colombiano) – São Paulo
48º) Pavel Vrba (tcheco) – República Tcheca
47º) Hein Vanhaezebrouck (belga) – Gent-BEL
46º) Bruce Arena (norte-americano) – Los Angeles Galaxy-EUA
45º) Tony Popovic (australiano) – Western Sydney Wanderers-AUS
44º) Gian Piero Gasperini (italiano) – Genoa-ITA
43º) Slaven Bilic (croata) – West Ham-ING
42º) Herve Renard (francês) – Lille-FRA
41º) Lars Lagerbäck (sueco) – Islândia
40º) Markus Weinzierl (alemão) – Augsburg-ALE
39º) Ange Postecoglou (australiano) – Austrália
38º) Myron Markevych (ucraniano) – Dnipro-UCR
37º) Frank de Boer (holandês) – Ajax-HOL
36º) Rafa Benítez (espanhol) – Real Madrid-ESP
35º) Manuel Pellegrini (chileno) – Manchester City-ING
34º) Antonio Conte (italiano) – Itália
33º) Sergei Rebrov (ucraniano) – Dynamo de Kiev-UCR
32º) Vicente Del Bosque (espanhol) – Espanha
31º) Marcelo Gallardo (argentino) – River Plate-ARG
30º) Jocelyn Gourvennec (francês) – Guingamp-FRA
29º) Giampiero Ventura (italiano) – Torino-ITA
28º) Didier Deschamps (francês) – França
27º) Roger Schmidt (alemão) – Bayer Leverkusen-ALE
26º) Jorge Sampaoli (argentino) – Chile
25º) Dieter Hecking (alemão) – Wolfsburg-ALE
24º) Bob Bradley (norte-americano) – Stabaek-NOR
23º) Mircea Lucescu (romeno) – Shakhtar Donetsk-UCR
22º) Edgardo Bauza (argentino) – San Lorenzo-ARG
21º) José Pekerman (argentino) – Colômbia
20º) Marcelino (espanhol) – Villarreal-ESP
19º) Oscar Tabarez (uruguaio) – Uruguai
18º) Phillip Cocu (holandês) – PSV Eindhoven-HOL
17º) Lucien Favre (suíço) – Borussia Monchengladbach-ALE
16º) Louis van Gaal (holandês) – Manchester United-ING
15º) Jorge Jesus (português) – Sporting-POR
14º) Rudi García (francês) – Roma-ITA
13º) Ronald Koeman (holandês) – Southampton-ING
12º) Leonardo Jardim (português) – Monaco-FRA
11º) Arsene Wenger (francês) – Arsenal-ING
10º) Laurent Blanc (francês) – Paris Saint-Germain-FR
09º) Carlo Ancelotti (italiano) – sem clube
08º) Joachim Löw (alemão) – Alemanha
07º) Unai Emery (espanhol) – Sevilla-ESP
06º) Jurgen Klopp (alemão) – sem clube
05º) Massimiliano Allegri (italiano) – Juventus-ITA
04º) Diego Simeone (argentino) – Atlético de Madri-ESP
03º) Luis Enrique (espanhol) – Barcelona-ESP
02º) Josep Guardiola (espanhol) – Bayern de Munique-ALE
01º) José Mourinho (português) – Chelsea-ING

Treino é jogo, e jogo é treino!

Mourinho 11032015

Vire e mexe releio alguns trechos do livro “Mourinho, porquê tantas vitórias?” e sempre me pego nas questões sobre como ele conduz seus treinamentos. Isso porque o livro é de 2006, muito antes dele se tornar o Special One.

Seus métodos quando começou eram bem diferentes dos técnicos da época. Não sei quantos hoje, pensam futebol igual, talvez vários, e também não tenho ideia de quantos copiam seu jeito de trabalho, talvez alguns, principalmente porque não é tão simples.

Apesar de Mourinho, trazer seus treinamentos apenas para aquilo que se refere ao jogo. Sem necessidade de treinos específicos, ou modelos antigos de treinos em campo. Seus treinamentos se referem as questões de jogo, a reproduzir situações de jogo, algo que Tite aqui no Brasil repete muito, mostrando que sua Titebilidade vem da Escola Mourinho.

O que Mourinho faz para mim dentro da literatura que já vi dele, mais alguns depoimentos dos atletas que passaram por ele é derrubar o ditado “treino é treino, jogo é jogo”.

Para Mourinho, Treino é jogo, e jogo é treino.

Aliás, quero só fazer um adendo a partir de agora, estou mencionando Mourinho, pois a maior parte da literatura que vi foi sobre ele. Tenho certeza que propostas de jogo diferente, mas o pensamento sobre esse ditado é igual a todo grande treinador. Guardiola, Klopp, Sampaoli, Bielsa, Simeone que são atualmente os melhores para mim também se baseiam nessa remontagem do ditado.

Digo que a partir de agora, é no treino que todas as situações de jogo possíveis devem ser testadas, não adianta eu apenas montar o esquema e treinar exaustivamente, eu preciso mostrar ao jogador o porque daquele posicionamento, como aquele posicionamento será usado na próxima partida, quem será seu adversário ou suas responsabilidades no próximo jogo.

Eu preciso garantir que no treino ele saia pronto para o jogo, porque fiz do treino uma reprodução do jogo. Logo o treino passa a ser um jogo também. Quem não se lembra da declaração de Thomas Muller, meia do Bayern, quando disse que os treinos dele no Bayern (já na era Guardiola) são por muitas vezes mais difíceis do que os jogos.

E aí, seu treinador, anda fazendo do treino só um treino, ou jogo real?

Do que adianta…

estadioinseguro

Do que adianta falar da vitória formidável do Corinthians, da consistência do time em pouco tempo e a certeza de que ele chega como favorito a Libertadores.

Do que adianta falar que Danilo talvez seja um dos jogadores brasileiros mais vitoriosos sem nunca ter vestido a amarelinha.

Do que adianta falar da provocação do Romarinho.

Do que adianta fala do gol de Saul Niguez do Atlético de Madrid.

Do que adianta falar da freguesia que Simeone impõe ao Real, e nesse fim de semana com uma goleada maiúscula.

Do que adianta falar da vitória do São Paulo, com Luis Fabiano fazendo tudo para ser o maior artilheiro do tricolor paulista.

Do que adianta falar da grande atuação da Caldense, empatando com o Cruzeiro.

Do que adianta falar do trio MSN (Messi, Suarez e Neymar) que está voando e parece inimaginável até onde podem ir.

Do que adianta falar da ação espetacular feita pelo Sport de colocar as mães como segurança no estádio.

Se no fim, sempre perdemos o dia todo na TV e midias falando da violência e do nosso medo em resolver esse problema. Triste futebol nosso.