Os gols que não fiz ao longo da história…

Depois de toda a barulheira feita por causa do gol perdido por Deivid. Resolvi fazer um post descompromissado, uma odisséia de gols perdidos.

Não só para acalmar o Deivid, mas para que os “peladeiros de fim de semana” não tenham vergonha do que aprontam nos campos deste Brasil imenso.

Esse primeiro é fresquinho, o esloveno Mirnes Sisic quase que simultaneamente a Deivid resolveu fazer mais bonito (ou mais feio) e embaixo da rede conseguiu carimbar o travessão. Veja abaixo:

Agora um compilado de histórico, para mostrar que Deivid é um garoto na arte de perder gols.

Mais um pouquinho de história,

Apenas para não esquecer, vejam o lance do Deivid:

E vocês, lembram de algum gol perdido? Algum lance que marcou para vocês? Compartilhem!!

01, 02, 03, 04, 05, 06, 07, 08, .., .. e 11

O futebol brasileiro vem dando sinais engraçados da influência européia na sua formação. O futebol dinâmico de muita posse de bola e marcação forte, tem privilegiado a formação de volantes e esquecido dos nossos meias e agora atacantes.

Nos últimos anos, estamos sentindo cada vez mais falta do nosso querido Camisa 10, e nesta temporada reparei que estão sumindo os camisas 09, longe de abrir um novo blog, mas passível de mais uma boa discussão.

Vamos olhar para os clubes brasileiros, começando por Sâo Paulo, o meu tricolor não tem um camisa 09, Fernandão talvez, no Palmeiras, um dos poucos sobreviventes, Gladiador é na minha opinião um autêntico camisa 09. No Santos, Keirrison precisa comer muita farinha, enquanto o 09 do Corinthians já comeu muita farinha. É um craque, mas hoje é importante para o grupo não na função de finalizador.

No Rio de Janeiro, o Flamengo tem Deivid, se recuperar a boa forma é um bom camisa 09, pela temporada feita em 2010, os rubro negros tem saudades de Obina. O Fluminense pode se orgulhar de possuir dois camisas 09 de verdade, Fred e Washington, são dois goleadores, o segundo um tanto quanto caneludo, mas faz muito mais gol que outros que se consideram o artilheiro. No Botafogo, Loco Abreu é um camisa 09 de verdade, enquanto no Vasco, Nunes é um camisa 09 no discurso apenas, mas o futebol está muito mais para a camisa 03.

Em Minas, o ditado que dá o tom é: “Em terra de cego, que tem um olho é rei!”. Já que o Galo tem Obina e Tardelli, e na Raposa, Wellington Paulista e Thiago Ribeiro. Quatro bons atacantes, mas longe da autoridade da camisa 09. No Sul, Jonas vive o ápice da sua carreira, o que o credencia neste momento entre os grandes atacantes, já no rival vermelho, Alecsandro é totalmente questionado pela própria torcida.

Desta forma, chego a conclusão que não temos 05 atacantes de qualidade no futebol brasileiro. Na minha opinião, apenas, Fred, Kléber Gladiador e Loco Abreu se enquadram neste quesito. É lógico que a nação corintiana irá pleitear a presença de Ronaldo, que na minha opinião é de longe o melhor atacante que vi jogar e talvez o melhor da história, mas tudo isso no passado.

E vocês, como enxergam os atacantes que atuam no Brasil?

Um detalhe nem tão mero assim…

Galera, ontem terminou mais uma rodada do campeonato brasileiro, mas entre subidas e descidas da tabela, resolvi destacar um número emblemático do atual campeão brasileiro.

O Flamengo está com uma dificuldade enorme de marcar gols, nunca o Império do Amor fez tanta falta, faz mais de 315 minutos que o rubro negro não marca e se levar em conta bola rolando já chegamos a marca de 1000 minutos sem gols. Isso mesmo, o Flamengo não marca um gol com bola rolando faz mais de 16 horas. Impressionante!

O time do flamengo perdeu no meio do ano seus dois principais astros, Love e Imperador e não conseguiu substituir a altura, Val Baiano não consegue se livrar do acarajé, Diogo e Deivid, dois ótimos jogadores acabaram de chegar e por melhor que sejam, o fato do time estar para baixo atrapalha.

Voltando aos números, hoje o Flamengo é o pior ataque do Brasileirão com apenas 14 gols em 20 jogos, o que dá a média de 0,7 gols por jogo. Agora o curioso é saber que o time possui a melhor defesa do campeonato com apenas 17 gols sofridos.

Não vejo o Flamengo com problemas com a parte debaixo da tabela, mas poderia estar em posição melhor se não adotasse a filosofia do Parreira.

“Onde o gol é um mero detalhe”.