Sulamericana sorteada

sul_americana_2017_sport_sorteio_560_2

E ontem rolou o sorteio da sulamericana.

A segunda competição continental começa a ganhar um pouco mais de consideração por parte dos demais clubes, muito disso porque quando olhamos o números de títulos e representatividade dos clubes nos últimos anos, essa edição o Brasil possui clubes com esses atributos melhor representado na sulamericana do que na Libertadores.

Pela Sulamericana temos, Corinthians, Cruzeiro, Fluminense, Ponte Preta, São Paulo e Sport Recife. Basta dizer que nesta lista estão 11 dos 14 títulos possíveis do Brasileirão desde que ele se tornou de pontos corridos.

Sendo assim, o torneio inspira uma representatividade boa, pois também inclui LDU, Cerro Porteno, Universidad del Chile, Independiente, Racing e Nacional do Paraguai. Para mim, esses seis “gringo” e os brasileiros Corinthians, Cruzeiro, Fluminense e São Paulo são os favoritos e dependendo de quem vier eliminado da Libertadores, ou seja, meu comentário ficou meio Cleber Machado, poque incluiu quase todo mundo na lista de favorito.

Contudo, voltando ao que importa, vamos as definições dos primeiros confrontos dos brasileiros.

La U x Corinthians: o alvinegro paulista pegou o confronto mais complicado do sorteio, apesar do time chileno não ser mais aquele que encantava na América a anos atrás, é um time tradicional e que possui boas peças, mas apesar do duelo complicado, o Corinthians tem leve favoritismo e pode levar, mas precisará fazer o resultado em casa.

Nacional (PAR) x Cruzeiro: o time mineiro foi outro que pegou um jogo complicado, duas forças da América do Sul, contudo, a diferença do jogo acima é que nesse caso, o elenco do Cruzeiro é mais qualificado, portanto, tem mais força para vencer o confronto com favoritismo maior e passar de fase.

Liverpool (URU) x Fluminense: o jovem time carioca pegou um confronto mais tranquilo, precisará fazer o resultado em casa, para não testar sua maturidade no jogo de volta, pois será colocada a prova em domínios uruguaios.

Gimnasia Y Esgrima (ARG) x Ponte Preta: duelo parelho, o fator do argentino decidir em casa pode ser um diferencial, porém a Ponte se conseguir manter seu padrão de jogo e qualidade do final do ano passado tem tudo para avançar de fase, o time é superior ao argentino.

São Paulo x Defensa Y Justicia (ARG): Ceni deu sorte no primeiro sorteio da competição continental, pegou na teoria o duelo mais fácil para os brasileiros e ainda poderá decidir em casa, o mais importante é o time não ficar confortável com essa situação e fazer valer todo o favoritismo.

Danubio (URU) x Sport Recife: por fim, o duelo mais parelho para mim, um clube de certa tradição uruguaia com um time do Nordeste que vem fazendo bons trabalhos recentemente, basicamente e chovendo no molhado, para mim o diferencial é quem saberá fazer do jogo de casa um verdadeiro caldeirão e conseguir boa vantagem. Um resultado magro ou qualquer bobeira no jogo como mandante será determinante para decidir o classificado.

Além dos brasileiros, outro duelo interessante fica por conta de Defensor Sporting x LDU.

E para vocês? O que acharam do duelo de cada time? Ou o que achou do duelo o seu time?

 

Anúncios

Só resta apelar para a sabedoria popular do futebol…

image

Ontem assisti aos jogos do River e São Paulo, além de rever várias vezes os rolinhos sofridos pelo David Luiz (o Lúcio da nova geração).

Focarei no jogo do São Paulo.

O tricolor voltou a jogar mal, ou seja, o jogar mal é o normal do time, sendo assim o time jogou como sempre.

Eu não me levo pela questão da vontade, vejo que o time continua desorganizado, portanto existem dois cenários possíveis, ou ninguém da comissão tem capacidade de arrumar o time, ou esse grupo de jogadores não respeitam nenhuma tentativa de aplicação tática.

Ganso nessa nova posição vem bem, ontem deu duas assistências que seus companheiros desperdiçaram, ai não tem muito o que fazer mesmo.

Mas o grande problema do São Paulo é a qualidade defensiva do time, depender por um momento que seja de Paulo Miranda e Reinaldo nas laterais é mostrar o quão frágil está o time.

Milton precisa mostrar que todos esses anos de São Paulo lhe deram bagagem suficiente para organizar minimamente o time, isso em um momento de decisões.

Pega Santos no fim de semana, Corinthians no meio de semana e se bater o Santos tem outro clássico pela final do Paulista no outro fim de semana.

Se o São Paulo não se encontrou até agora, os próximos três jogos podem mudar pouco em relação ao plano tático do time, mas pode mudar completamente o ambiente.

Por enquanto, vale apenas o ditado da boleiragem “colocar o coração na ponta da chuteira”.

Palpitando 14.04.2015

Imagem

Vai começar a terceira rodada de Abril, repleto de bons jogos, além da incrível Caldense com sua campanha esplendorosa no mineirinho. Clique aqui para conferir os resultados da rodada anterior.

Veja como ficou a pontuação apenas da rodada passada:
1 – Cadê Meu Camisa 10? / Ramon – 120 pontos
2 – Wagner – 75 pontos
3 – Andre Russo – 70 pontos
4 – Rodrigo – 60 pontos
5 – Thiago – 25 pontos

Ramon segue sua crescente e ultrapassa Rodrigo no mês de Abril. Vejam os rankings:
rm14042015

rg14042015

Vamos aos palpites da rodada:
Quarta, 15 de Abril de 2015
15h45 Porto (POR) 3×1 Bayern Munchen (ALE) – Champions League
17h45 Paris Saint Germain (FRA) 1×3 Barcelona (ESP) – Champions League
22h00 Atlas (MEX) 1×0 Atlético-MG (BRA) – Libertadores
22h00 Danubio (URU) 1×2 São Paulo (BRA) – Libertadores

Quinta, 16 de Abril de 2015
16h05 Wolfsburg (ALE) 1×4 Napoli (ITA) – Liga Europa
22h00 Universidad de Chile 0x4 Internacional – Libertadores

Sábado, 18 de Abril de 2015
13h30 Chelsea 1×0 Manchester United – Inglesão
16h00 Caldense 2×0 Tombense – Mineirinho
18h30 Botafogo 2×1 Fluminense – Carioquinha

Domingo, 19 de Abril de 2015
10h30 Werder Bremen 1×0 Hamburgo – Alemaozão
15h45 Inter de Milão 0x0 Milan – Italianão
16h00 Cruzeiro 1×2 Atlético-MG – Mineirinho
16h00 Flamengo 0x1 Vasco – Carioquinha
16h00 Corinthians 2×2 Palmeiras – Paulistinha
18h30 Santos 2×1 São Paulo – Paulistinha

Palpitando 07.04.2015

Imagem

Começa a segunda rodada do mês de Abril, os estaduais estão chegando ao fim, viva!! Além disso, alguns confrontos importantes pelo mundo afora. Clique aqui para conferir os resultados da rodada anterior.

Veja como ficou a pontuação apenas da rodada passada:
1 – Rodrigo – 120 pontos
2 – Ramon – 95 pontos
3 – Wagner – 75 pontos
4 – Andre Russo – 70 pontos
5 – Cadê Meu Camisa 10? – 45 pontos

Rodrigo segue sua boa fase e dispara no mês de Brasil, enquanto isso, Ramon cola no Ranking geral e começa ameaçar minha liderança, vejam os rankings:
rm07042015

rg07042015

Vamos aos palpites da rodada:
Quarta, 08 de Abril de 2015
15h30 Bayer Leverkusen 0x1 Bayern Munchen – Copa da Alemanha
15h45 Napoli 0x1 Lazio – Copa da Itália
22h00 Ceará 0x0 Vitória – Copa do Nordeste
22h00 Madureira 1×2 Fluminense – Carioquinha
22h00 Tigres (MEX) 2×2 River Plate (ARG) – Libertadores

Sábado, 11 de Abril de 2015
10h30 Borussia Monchengladbach 3×1 Borussia Dortmund – Alemaozão
15h00 Sevilla 2×2 Barcelona – Espanholão
16h00 Peñarol 2×3 Danubio – Uruguaizão
16h00 Corinthians 1×0 Ponte Preta – Paulistinha
18h30 São Paulo 3×0 Red Bull Brasil – Paulistinha

Domingo, 12 de Abril de 2015
10h00 Torino 1×1 Roma – Italianão
12h00 Manchester United 4×2 Manchester City – Inglesão
13h00 Viking 3×1 Tromso – Noruegão
16h00 Bordeaux 1×0 Marseille – Francesão
16h00 Atlético-MG 1×1 Cruzeiro – Mineirinho

Tiltebilidade

image

Tite irá pagar o Pato (e não estou falando de Alexandre nesse caso) dessa vez.

Seus neologismos me permitiram a brincadeira com ele.

Ontem, o Corinthians manteve o 100% de aproveitamento, mas a sensação que ficou foi que o time entrou em campo disposto a controlar o jogo sem grandes esforços e nos vinte minutos finais decidir a parada.

Concluiu a missão com êxito, porém porque não resolver isso logo nos vinte minutos iniciais? Para que se expor a um lance casual e tomar um gol bobo?

Porque os times de Tite sofrem desse “tilt”. Assim como os times de Mourinho.

Até porque, Tite se espelha muito no português.

Basicamente no futebol, ou você propõe o jogo ou fica na espera da melhor oportunidade para atacar.

Tite e Mourinho optam pela segunda, ambos têm prazer em observar a proposta rival e mostrar a capacidade de ter um antídoto. Contudo, quando enfrentam rivais mais fracos, esbarram na condição de que é a sua vez de propor o jogo.

Aí vem o Tilt.

O time parece que fica fingindo que vai atacar, para ver se o rival ataca e aí jogar no contra ataque que tanto gosta. Confuso né, é isso que reflete em campo.

É lógico que esse tilt não acontece em todas as partidas que eles precisam propor o jogo, acontece quando um jogo muda da proposta inicial.

Vejam os últimos dois exemplos de Tite e Mou, ambos preparam o time para esperar o jogo, de repente o jogo mudou de figura e o time tem dificuldade em mudar seu estilo.

Mourinho montou o Chelsea para esperar o PSG que precisava buscar o resultado na Inglaterra, mas quando Ibra foi expulso era nítido que era a hora do Chelsea ir para cima e aproveitar a vantagem numérica.

Não fez. Ficou 90 minutos com um jogador a mais e foi eliminado.

No caso de Tite, início parecido. O Danubio precisava da vitória desesperadamente para tentar se manter vivo no grupo. Adenor montou o time para esperar esse desespero e aniquilar o rival.

Só que o Danubio mostrou que mesmo consciente da necessidade de resultado, não possuía qualidade alguma para atacar o Corinthians.

Era momento de Tite, mudar a proposta e liquidar de vez o time uruguaio.

É lógico que a história de Mourinho e a campanha recente de Tite mostram que esses “tilts” valem muito a pena na conta final. 

4 pontos em 3 jogos para os brasileiros…

pato01_rib-3

E ontem os brasileiros mostraram de forma mais concreta possível, como uma vitória melhora tudo, como um empate pouca coisa muda e como uma derrota pode ser desastrosa.

O Galo que tanto gosto perdeu ontem dentro do Independência. 1×0 para o Atlas com um gol aos 42 do segundo tempo. Nem um dos times foi bem, o time mexicano venceu porque sobrou pernas, o Atlético estava completamente entregue após os 30 minutos da etapa final.

O time demorou para achar seu futebol no primeiro tempo, já no início do segundo exerceu aquela famosa correria do Galo, perdeu muitas chances, Maicossuel chegou atrasado, bola do Luan passou raspando, Andre quase deixou o dele e por aí vai. O time sentiu a falta do seu reforço Lucas Pratto. A boa notícia é que Cardenas é um nome interessantíssimo para o time. Contudo, o Galo precisará de mais um dos seus mirabolantes truques para buscar a classificação. Mas, ainda só depende dele.

Já o rival mineiro, o Cruzeiro estreou com um empate contra o Sucre. O jogo mostrou que o Cruzeiro está montadinho, mantém a mesma tática do ano passado, mas ainda sente do entrosamento e principalmente da qualidade da troca. E não estou dizendo que quem chegou é ruim, mas quem saiu era muito bom, principalmente Goulart e Lucas Silva. É complicado substituir a altura.

O Cruzeiro foi melhor que o Sucre, mas a famosa altitude derrubou o time no final do jogo. Damião voltou a jogar bem, faz boa temporada pelo Cruzeiro e parece que a mudança de ambiente foi benéfica, perdeu alguns gols ontem, mas a movimentação, a busca pela bola voltaram. No fim, o resultado foi ok, ainda mais dentro de um grupo, onde só fatores extracampo (altitude) podem atrapalhar a campanha tranquila da Raposa nessa primeira fase.

Por fim o São Paulo conseguiu uma vitória tranquila e com placar elástico (4×0) sobre o fraco Danúbio. O time uruguaio será o saco de pancada desse grupo tranquilamente, vendo o jogo de ontem, digo que é preciso ganhar deles no Uruguai também. O São Paulo mostra com a vitória que tudo está bem longe de ser perdido, o time foi apático na estréia, mas é ainda um dos fortíssimos candidatos ao título.

Principalmente, quando Muricy entende que Kardec e Luis Fabiano não podem jogar junto e que a melhor peça do São Paulo é Michel na meia. Pato com vontade mostra que é jogador de seleção, ontem ficou durante os 90 minutos e mostrou que Fiorella merece um camarote exclusivo no Morumbi. A única questão ainda é bipolaridade tricolor, o time só possui os modos “futebol envolvente” e “futebol adormecido”, precisa aprender a dosar um pouco seu futebol, para não sofrer nos momentos de dormência.

Por fim, uma vitória, um empate e uma derrota na conta dos brasileiros.