Muito além de “respeito voltado”

image

E os estaduais vão chegando ao seu fim, todos os clubes da Série A viram a definição dos campeões em seus estados. 

América-RN (RN), Atlético-MG (MG), Bahia (BA), Comercial (MS), Fortaleza (CE), Gama (DF), Goiás (GO), Imperatriz (MA), Internacional (RS), Joinville (SC), Operário (PR), Remo (PA), Santa Cruz (PE), Santos (SP) e Vasco (RJ)  são os 15 campeões estaduais já definidos.

Porém, entre a virada espetacular do Bahia que reverteu um 3×0 do primeiro jogo, a alegria de ver o Santinha e o Remo campeão ou a vitória do Galo e do Santos, me atentarei ao título do Vasco.

Sim, porque apesar de achar muito estranho a vitória do time que o dirigente mais “apoiou” a Federação, teve muitas outras coisas dentro das quatro linhas que valem destacar.

Primeiro, o treinador, Doriva é bicampeão estadual. Venceu com o Ituano no ano passado e venceu novamente. Dá sinais de que uma nova safra de treinadores está saindo.

Bernardo, que entre uma lágrima e outra vai renascendo no “seu Vaxxxcao”.

Gilberto que depois de aparecer de maneira incrível no Santa Cruz foi disputado a tapa por Inter e Corinthians, mas não vingou e de repente acha seu futebol novamente dentro da Cruz de Malta.

Além disso, os incansáveis Rodrigo, Guinazu e Dagoberto (esse incansável na capacidade de colecionar títulos, muito mais do que o que corre em campo).

Acima de tudo, não tem essa de respeito voltou, o Vasco tem seu tamanho muito maior do que qualquer pessoa em uma cadeira dentro do clube, por maior que essa pessoa possa estar.

Foi como eu disse, o Vasco foi campeão estadual, e merece ser enaltecido o que fez dentro de campo, muito melhor e merecedor de título do que o feito fora.

Anúncios

O primeiro clássico dos milhões…

image

Ontem foi meu primeiro clássico dos milhões.

Cheguei ao Rio de Janeiro na noite do domingo retrasado agora (15/03), durante a semana acompanhei a Libertadores, mas ontem decidi assistir ao clássico.

Apesar do gol na primeira parte do jogo, vou me concentrar ao “pós chuva”.

Para quem não sabe, ontem caiu uma senhora chuva no Maracanã, o jogo foi interrompido com 22 minutos do primeiro tempo e só retornou com quase uma hora de diferença.

Nessa primeira parte, pouca coisa vale destacar, pois o Maraca estava um verdadeiro brejo, apenas que Martin Silva deu um mole tremendo ao tentar arremessar a bola para Rodrigo e ver a pelota parar na poça e sobrar para Alecsandro abrir o placar.
Depois disso e da chuva dar trégua, aí sim tivemos um jogo de futebol.

O jogo não valia nada oficialmente, mas como Euricão anuncia aos quatro cantos que Flamengo é um campeonato à parte, o jogo foi pegado.

Ambos mostram características similares, elenco com limitação técnica, mas com técnicos fazendo grandes trabalhos.

Luxa e Doriva estão aproveitando muito bem o estadual para montar os times.

É lógico que ainda falta muita coisa para o longo do ano, mas serão times que podem surpreender nos campeonatos nacionais.

Pelo Flamengo, destaco a trinca Marcelo, Everton e Paulinho. No Vasco, Bernardo, Dagoberto e Gilberto. Jogadores velozes e de muita movimentação.

Agora é esperar para ver, e de hoje em diante estarei olhando não só São Paulo, mas o “eixo do mal” inteiro. 

Muito gato para pouca lebre!

gato-por-lebre

Em 11 estados o campeonato já acabou. E entre um título e outro, apenas 5 times da primeira divisão se sagraram campeão. Na primeira divisão temos 9 estados diferentes participando, portanto poderíamos no máximo declarar 9 campeões. Ou seja, pouco mais da metade gritaram é campeão.

Para mim, ficou evidente como o nosso país está superfaturado até no quesito atleta. Qualquer time pequeno que mostrou algum poder de organização fez frente aos grandes do seu estado e em alguns casos até beliscou o caneco. Casos de Ituano e Londrina.

Nosso futebol está carente de boas peças. Qualquer bom jogador, sai para o centro europeu e ainda tem preferido os petrodólares afora. Resultado disso, sobra pouca mão de obra de qualidade por aqui e resolvemos pagar muito por Barcos, Dagobertos, Sheiks e Damiões da vida.

Foi-se o tempo onde você montar uma grande seleção dentro do nosso país. Hoje, uma possível seleção seria Jefferson, Leo Moura, Dede, Rever, Fabio Santos, Arouca, Elias, Everton Ribeiro e Ronaldinho, Tardelli e Fred. É pouco, muito pouco para fazer frente a seleção principal.

Basta pensarmos na dificuldade de encontrar volantes de qualidade hoje em dia. De verdade, sem clubismos, digam 5 bons volantes que atuem no país. Bons de verdade, nada de jogador em boa fase. Eu só vejo Elias (que está voltando) e Arouca que conhecem do riscado. O resto, ou é fase, ou é esforçado, ou é mediano mesmo.

Outro posição é a de lateral esquerdo, onde Fabio Santos que escalei como melhor é apenas esforçado.

Está na hora dos nossos clubes darem um salto na questão de organização, acabou a época que bastava reunir bons jogadores, contratar um bom técnico que tudo daria certo. É preciso pensar a longo prazo em todas as áreas do time.

Para mim, ficou claro que se ninguém mostra uma evolução gigantesca nos próximos dois meses, é inevitável dizer que o caneco do Brasileirão fica novamente entre os dois times mineiros ou o Grêmio.

São os únicos times que não estão vendendo gato no lugar das lebres.

Rapidinhas do Camisa 10 – 13.11.2013

Luxa13112013

Pojeto perseguido… Eu sei que Luxa se esconde atrás de discursos prontos para justificar seus fracassos, mas sinceramente nos últimos tempos, tirando o trabalho no Galo, os demais não foram péssimos trabalhos. A questão é se todo mundo espera que o Luxa chegue e torne o time o melhor do mundo. Luxa ainda é um bom técnico, mas deixou de ser o melhor do Brasil a muito tempo.

A polêmica do ingresso. Lógico que é uma sacanagem o Flamengo aumentar tanto o valor do ingresso para a final da Copa do Brasil, mas sacanagem maior é querer simplesmente acusar o Flamengo ao invés de sentarem e criarem regras mais condizentes com essas práticas, pois o Flamengo é o dono do espetáculo e pode cobrar o quanto achar justo por ele, já que ninguém regulamenta esse preço.

Menino do rio. Falando em regras para a melhoria do nosso futebol, o que dizer de Dorival Junior, o treinador terá a proeza de dirigir o terceiro grande time carioca dentro do mesmo ano. Depois de Flamengo e Vasco, ele irá assumir o Fluminense nessa reta final. Além da falta de regras para evitar essa “prostituição” dos treinadores, é de se admirar como os cariocas amam Dorival, o treinador irá manter seus vencimentos mensais em 600 mil. É ou não é, o menino do Rio?

A amante virou opção… Sem nenhum pudor, o Palmeiras foi atrás de Bielsa para ser o treinador do time em 2014, mas ouviu de El Loco tanta exigência que voltou atordoado e decicido a conversar com Kleina. O treinador que era certeza de desempregado, virou a primeira opção do alviverde. Sinceramente, compreendo a honestidade com que Nobre tentou tratar essa situação, mas que fica bem desconfortável agora para todo mundo fica.

Recado de quem manda.. Pode parecer apenas discurso pronto, mas para quem conhece Ceni sabe o quanto ele não faz esse tipo de declaração. Se ele disse, é porque ele acredita realmente, O capitão tricolor já mandou avisar, independente de quando for a sua despedida, Denis é o substituto ideal dele. Ceni rasgou elogios ao seu reserva e acredita que Denis além de ser excelente goleiro, já respira São Paulo a muito mais tempo do que qualquer outro que poderia chegar.

Premio Puskas. Neymar entrou mais uma vez na lista. Sinceramente, dessa vez foi muito mais pelo nome do que propriamente pelo gol. Entre os finalistas, quero acreditar que não tenha como o título não ir para o sueco Ibrahimovic. Para quem não lembra aquele gol dele contra a Inglaterra em um amistoso, só pode fazer parte da lista este ano. O gol é plástico demais e além de tudo, dificilmente você verá algo igual na sua vida, portanto ele merece o prêmio! Relembre: http://www.youtube.com/watch?v=Ck5P30zC3Z0

A Série B é verde! Ainda faltam 3 rodadas para o fim da Série B e a disputa pela duas vagas restantes de acesso promete ser emocionante, 9 times disputam essas vagas, mas o mais curioso é que apenas times que possuem o verde como cor predominante podem ser os classificados para a Série A do ano que vem. Palmeiras e Chapecoense já estão garantidos, Icasa que vem em ótima fase nessa reta final, tem tudo para abocanhar uma vaga e apesar de não ser o meu favorito, o América-MG pode levar a última vaga. Assim sendo, somente alviverdes subirão para a Série A.

Quem vai pagar o Pato? Passado uma temporada inteira de Pato no Corinthians, eis que todo mundo chega a conclusão do que eu sempre disse. Pato é apenas um bom jogador, não uma estrela. Para mim, a diferença dele entre Dagoberto é que um foi cedo para o Milan o outro ficou em litígio com o Atlético-PR. São jogadores com potencial enorme, mas que vivem de desafios individuais, nunca estão em sintonia com o grupo que atuam, cabe ao treinador aproveitar o que de melhor pode tirar desses atletas.

Um sopro do nosso saudoso futebol… É lindo ver o Santa Cruz subindo de divisão! Além de toda a tradição que o clube possui, é apaixonante ver sua torcida enchendo o estádio e dando média de fazer inveja em qualquer clube da elite nacional. A paixão existente entre torcida e clube faz acreditar que ainda dá para resgatar esse sentimento. E que os estádios cheios passem a ser uma realidade no país do futebol.

Dúvida da semana… Quem está afim de brigar com Felipão? O último acabou de perder a Copa do Mundo…

A estrela e as estrelas…

146500-futebol_brasileiro1

Ao que tudo indica esse Brasileirão será decidido pela estrela. E não estou dizendo daquele jogador que tem status de diferente, de acima da média, de Seedorf e Alex por exemplo. Estou falando de estrela daquele conceito futebolístico que se mistura muito com sorte ou com aquele algo a mais que um time campeão acaba tendo.

Eu sei que você dirá então, que olhando dessa forma, é lógico que a estrela decidirá o campeão, já que ele “é pré-requisito” para que o clube conquiste o título a diferença é como elas estão se apresentando nos candidatos ao título.

Começamos pelo Cruzeiro, o qual digno que “as estrelas” decidirão pelo clube mineiro. O time celeste que optou por montar um elenco forte sem um destaque principal, vem colhendo frutos por isso. Quando não é a estrela de Everton Ribeiro que brilha, é a de Lucas Silva, é de Borges, é de Julio Baptista, ontem foi a do William, amanhã pode ser Dagoberto, Luan, Nilton, Dedé, Fábio, Ricardo Goulart, ou qualquer outra peça do elenco.

Cruzeiro optou por uma das máximas do futebol, só com o elenco forte é capaz de disputar o título e Marcelo Oliveira tem conseguido dentro de um padrão tático muito bem definido, misturar e revezar essas peças buscando o melhor aproveitamento sempre. O certo é que ultimamente o Cruzeiro ganha e os outros que corram atrás.

O mais perto nessa corrida é o Botafogo. E o Botafogo que recebe a alcunha de estrela solitária conseguiu reverter nesse campeonato uma outra alcunha que o segue. “Tem coisas que só acontecem com o Botafogo”, essa alcunha parece revertida, se antes situações prejudiciais aconteciam ao Botafogo em momentos cruciais, por enquanto o contrário tem sido mais constante. Basta lembrar que as duas últimas partidas, o time venceu com um gol no final do jogo.

E essa estrela que ilumina o time como um todo e não sobre um jogador específico em determinadas partidas que pode levar o Botafogo ao título. Estrela que também tem iluminado a juventude do time, seja com Vitinho, com Hyuri ou até mesmo com o menino Elias. O que seria motivo de preocupação para muito times, no Botafogo a fórmula tem funcionado muito bem.

E por último o Grêmio que apesar de não agradar a todos e praticar um futebol mais pragmático, o time também está por perto. E como carrega a alcunha de imortal, todo gremista acredita que a força da sua estrela está no seu brilho durar mais do que as duas anteriores. Algo como, a sua é mais bonita e mais forte, mas vai acabar mais rápido do que a minha.

O time que resgatou o ídolo Renato Portaluppi para o comando do time, sabia que ele também resgataria o estilo de jogo que tornou o time vencedor na década de 80. Um time aguerrido, com muita força e que vende caro qualquer derrota. Individualmente tem mais peças acima da média do que os rivais. Dida, Elano, Zé Roberto, Kleber, Vargas e Barcos compõe esse esquadrão que espera no final ter mais pilha na estrela do que seus rivais.

Apesar de achar justo e gostar dos três times, minha torcida está para toda aúrea que gira sobre o Botafogo nesse ano.

Esse Brasileirão ainda está engrenando, mas aposto que só 4 times levam o caneco…

Cruzeiro29072013

Mais uma rodada do Brasileirão encerrada. E apesar da proximidade entre 01º e 20º colocado apenas 11 pontos. Na minha opinião, fica muito claro que os três primeiros, mais o Grêmio são os principais candidatos ao título, no máximo Galo e Corinthians ameaçam uma aproximação.

Cruzeiro, Botafogo e Inter já mostram sinais de times bem encaixados, com padrão bem definido e boas opções no banco para serem utilizadas ao longo do campeonato. O Inter, principalmente, montou um elenco muito forte para o campeonato. Alex e Scocco foram os últimos a chegarem e tornam o elenco do Inter provavelmente o mais forte do campeonato.

Dunga mostrou mais uma vez que seu trabalho na seleção não foi ao acaso, o time terá problemas para reverter resultados assim como foi contra a Holanda e assim como o Inter mostrou contra o Naútico, mas como não é um mata-mata, sempre a tempo para recuperar em uma próxima partida. Por isso, acredito que o Inter tem tudo para levar o caneco.

Gosto muito do Botafogo que empatou com o Flamengo ontem. O time tem um futebol vistoso, boa movimentação do time como um todo e Sidão mostra que ainda sobra no futebol atual. Ele e Alex são disparadamente os caras desse primeiro turno do Brasileirão. Não coloco o Coxa como favorito, pois o time dependerá de Bill e Keirrison em algumas partidas.

O Cruzeiro é a maior surpresa para mim. Marcelo Oliveira conseguiu dar padrão tático para o time e soube contratar muito bem. Sem falar, que Dagoberto e Borges estão no departamento médico e Julio Baptista está chegando. O time está redondinho e tem aproveitado para fazer gordura nesse primeiro turno. Se os outros favoritos não se imporem, a Raposa está pronta para abocanhar o caneco. O time nesse fim de semana, atropelou o expressinho do Galo por 4×1. Seria muito bom, ver o clássico com o Galo completo. Garantia de jogaço.

Pela rodada, acompanhei Portuguesa 2×3 Atlético-PR, Corinthians 0x0 São Paulo e Coritiba 1×1 Vitória.

O jogo do sábado é daqueles que faz os são paulinos e tricolores cariocas ficarem mais tranquilos quanto ao rebaixamento. Lusa e Furacão caminham a passos largos para a Série B, tamanha é a falta de qualidade dos times. A quantidade de gols foi muito mais em virtude da baixa qualidade do que qualquer outra coisa, foi uma verdadeira pelada.

O clássico paulista foi ruim que só. O São Paulo veio para não jogar, o time procurou apenas se defender e buscar um contra ataque certeiro. Dentro da draga que o time está, essa foi a melhor proposta e deu certo, principalmente, porque para variar em campeonatos de pontos corridos esse time do Corinthians não faz questão de ganhar todas. O time entra sonolento, e sem vontade, parece acreditar que sempre pode resolver a partida nos 20 minutos finais. Ontem, não deu certo.

Já o jogo do Coritiba, mostrou dois times em grande fase no Brasileirão. O Vitória está certinho, mas fica claro que assim que começarem as lesões, suspensões e tudo mais, o time vai cair de produção. Já o Coritiba depende e muito do veterano Alex. O meia está sobrando no Brasileirão, mas será difícil por maior que seja o talento levar o campeonato inteiro nas costas.

E vocês o que acharam da 9ª rodada do Brasileirão?