Meu melhor camisa 10!!

IMG-20160619-WA0010

Minha cara da péssima, por causa do sol, mas a alegria é inenarrável!!

Eu ia escrever sobre o Messi, mas como tenho um motivo muito melhor hoje, deixarei essa história do argentino ganhar mais alguns capítulos, principalmente de ordem política, para me manifestar depois.

Hoje é aniversário do meu pai, do meu velho, do meu craque, do meu camisa 10. Essa coisa de morar em outro estado, nos torna mais saudoso, pois vejo menos ele desfilando seu talento nas peladas em São Paulo.

Talvez muitos de vocês não saibam, mas a inspiração dentro de campo do meu blog, é ele. Quem conhece, sabe o camisa 10 que ele é, daqueles que armam o jogo, finalizam de tudo quanto é jeito e que resolvem uma partida.

São várias as histórias contadas pelos outros de como ele resolvia as peladas por aí. Mesmo entre meus amigos, aquele senhor com quase 30 anos a mais que a molecada sobrava.

É muito curioso, a compensação das coisas, se dentro de campo ele puxa a responsabilidade e algumas vezes chega a ser egoísta para resolver as coisas, pois confia no seu potencial, fora dele, ninguém é mais altruísta que ele.

Está para nascer alguém com o coração tão bom, tão boa gente quanto ele, juro que tento ser igual, mas não é fácil não. Quantas vezes na minha adolescência, ele fez questão de me buscar e levar para qualquer lugar e a qualquer hora, e olha que eu não queria, achava abuso e mesmo assim ele fazia questão. E eu nunca tive aquela “vergonhinha” adolescente de não querer mostrar que chegava com o pai de carona, sempre tive muito orgulho.

Porque desde pequeno, ele me apoia muito, as vezes até me mima demais, fica sem jeito em me dar bronca, vê se pode, mas está sempre lá com aquela cara, fingindo que está em outro mundo, mas sempre sentinela e dando um jeito de estar em vários lugares ao mesmo tempo para nos socorrer.

Eu sei o quanto ele imaginou ser um nome destacado nos campos de futebol por aí, e o quanto sua disciplina e respeito aos valores familiares falaram mais alto e o fizeram optar por uma carreira empresarial ao invés dos gramados.

Eu sei também o quanto era certo de que ele seria um grande jogador, para quem conhece sabe que é muita bola para esse “jovem senhor” que completa 57 anos hoje.

Mas se algo pode confortar na minha seleção da vida, é ele e mais dez. Ele é o meu melhor camisa 10

Obrigado pai, te amo!

Um time sempre é maior que uma estrela!

image

E ontem o Golden State Warriors se sagrou campeão da NBA, o primeiro título da franquia.

Sim, estamos falando de NBA, sim sempre achamos um paralelo com nosso querido futebol!

O que mais me chamou a atenção na final, não foi o título, mas o velho duelo dos esportes coletivos.

Melhor time x melhor jogador.

Lebron é tranquilamente o melhor jogador de basquete do mundo e nem por isso foi suficiente para ficar com o título.

Se lembrarmos da final da última copa, aquela no Brasil, aquela do 7×1, a final era entre Messi x Alemanha. Acostumamos a ouvir isso para identificar o jogo.

E assim foi ontem na NBA, foi durante os 6 jogos finais, foi LeBron x Warriors.

Ontem, a vitória do Golden State mostrou que é importante sim ter um craque, mas que não é suficiente, é preciso time e senso coletivo, o trabalho para que todos entendam sua importância, inclusive entender o protagonismo alheio.

Isso torna uma equipe campeã.

O futebol assim como o basquete, precisa mais do que craques, precisa de um time.

Plano de Carreira para Craque!!

Galera para descontrair um pouco nessa sexta-feira, trago para vocês um texto que retirei do Blog do Torero que achei fora de série. Concordo 100% com o que ele diz. Confiram,

Do Blog do Torero
Texto de Marcio R. Castro

Este texto é para você, jovem e talentoso boleiro. Diferentemente de seus empresários, não cobrarei nada por este plano de carreira.

Até porque, admito, não é um plano exclusivo ou mirabolante. Na verdade é bem simples, se refere especificamente a um ponto de sua trajetória: a transferência para o exterior.

Como você sabe, futuro craque, (aliás, como sonhou desde que estava nos fraldinhas), é bem provável que num dia não muito distante você vá se aventurar por gramados internacionais.

Quando as especulações começarem, por conta do seu ótimo futebol, é bom estar minimamente preparado. Por isso, vamos dividir seus possíveis destinos em alguns grupos de importância.

No grupo 1 estão Manchester United, Arsenal, Liverpool e Chelsea, da Inglaterra; Milan, Inter e Juventus, da Itália; Barcelona e Real Madrid, da Espanha; e Bayern de Munique, da Alemanha.

Negocie um bom contrato e vá para esses clubes de olhos fechados! Afinal, são os gigantes do futebol europeu, que sempre lutam pelos títulos das mais importantes ligas nacionais e continentais do planeta. O topo do topo, o monte Olimpo! Quando chegar aqui, aproveite sem moderação.

Já no grupo 2, vemos Manchester City e Tottenham, da Inglaterra; Roma e Lazio, da Itália; Valência, Sevilha e Atlético de Madrid, da Espanha; e Borussia Dortmund, da Alemanha.

Saiba que você jogará em clubes estruturados, tradicionais e cheios de combustível financeiro, também nas mais fortes ligas do mundo. Além disso, fazendo boas campanhas em algum desses times, logo terá sua chance de subir ao grupo 1.

Agora, o grupo 3. Nele estão Everton e Newcastle, da Inglaterra; Fiorentina e Sampdoria, da Itália; Villarreal, da Espanha; e Bayer Leverkusen, Schalke 04 e Werder Bremen, da Alemanha. Além deles, Porto, Benfica e Sporting, de Portugal; Olimpique de Marselha, PSG e Lyon, da França; Ajax, PSV e Feyenoord, da Holanda; e Galatasaray e Fenerbahçe, da Turquia.

Pense duas vezes antes de se transferir para os clubes desse grupo. São equipes médias dos países mais poderosos e as grandes agremiações de campeonatos menos disputados. É certo que temos aqui verdadeiras legendas do continente, como Ajax e Porto, mas sem o poder econômico e esportivo que já tiveram um dia. Sem contar que os times desse grupo oscilam bastante, podendo chegar a períodos de algum ostracismo. De qualquer maneira, será uma boa experiência. Seja feliz, se destaque e continue crescendo.

Quer saber agora sobre o grupo 4? Bem, não existe grupo 4. Se o seu empresário estiver lendo este texto com você, chame os paramédicos, o sujeito pode ter um ataque a qualquer momento.

Quando ele voltar do hospital, não aceite pressão para jogar em nenhum outro clube além desta lista. Eu já fui coração mole por você, poderia riscar sem piedade uns cinco ou seis times lá de cima.

Por isso, seja firme! Bata o pé e mostre que seu agente trabalha para você, não o contrário. Timecos como Brescia, Almeria e Stoke City? Não. Propostas da Rússia, Ucrânia ou adjacências? Nunca. Do fabuloso mundo árabe, então? Nem em mil e uma noites.

Mesmo recebendo melhor por determinado período, você acha que foi uma boa para a carreira do Taison, ex-Inter, ter ido parar no Metalist da Ucrânia? O mesmo bizarro destino do Cleiton Xavier, ex-Palmeiras. Com o futebol que eles jogam, será que não valeria a pena procurar algo melhor?

E o Jucilei? Se destacando no Corinthians, vestindo a amarelinha, com a confiança do treinador… E o Diego Tardelli? Fazendo muitos gols, sempre rondando uma convocação, quase levado à Copa do Mundo… Será que foi uma boa decisão para os dois irem para o tal de Anzhi Makhachkal, da Rússia? Será que, jogando por lá, vão ser novamente lembrados?

Vão argumentar que você vai deixar de ganhar muito dinheiro, de respaldar sua família e blá, blá, blá. Cá entre nós, seu salário em equipes de ponta no Brasil já é ótimo. Além disso, se tiver um pouquinho de paciência, em breve vai conseguir a tal da independência financeira, só que jogando no centro do mundo, não na periferia. Poderá marcar seu nome em clubes históricos, terá muito mais destaque na mídia, ficará sempre perto da Seleção e assinará polpudos contratos publicitários. No médio prazo, você tem tudo para ganhar muito mais do que se pensar apenas com a carteira num primeiro momento.

Alguns podem almejar Belenenses ou Al-Ahlis da vida. Não você, que se diferencia dos demais. Por isso, jóia rara da bola, lembre-se sempre: entre o dinheiro e uma carreira gloriosa, escolha os dois.