Rapidinhas do Camisa 10 – 05.06.2013

ney-pal

I love Brasil!! Bem que essa mensagem poderia estar estampada na camisa do Shaktar Donetsk. O time que está disposto a gastar mais alguns milhões para adquirir Wellington Nem (Fluminense) e Fernando (Grêmio) adora comprar brasileiros. Em um estudo recente, foi apontado que nas últimas dez temporadas o time ucraniano gastou R$ 311 milhões de reais. O mais caro foi Taison que saiu pela bagatela de R$ 42 milhões. A relação pode ser cara, mas tem trazido bons frutos ao time que a cada ano avança mais na Champions e se mostra a grande força do Leste Europeu.

A ironia da vida… No futebol algumas ações tem suas reações quase que imediatas. Bastou o São Paulo afastar Cortês e reintegrar o questionado Juan para o improvável acontecer, Carleto rompeu o ligamento do joelho ficará 6 meses afastados e apesar de uma tentativa acanhada de convencer JJ a reintegrar Cortês, o mandatário tratou de trazer o desconhecido Reinaldo do Sport e entregar a titularidade absoluta até o final da temporada para Juan. De questionado a titular absoluto, isso que é promoção na carreira!

Drama lusitano… A Portuguesa que passou por grave crise em 2008 contraiu dívidas que podem desfiliá-la da CBF agora. O time está afundado em dívidas com o Banco Banif que se julgadas dentro dos artigos da Lei Pelé garantem totais condições para que o time seja desfiliado. O time que hoje se reergueu e está na primeira divisão nacional, pode sofrer mais um duro golpe.

Os sabichões!! “Tive um único problema com ele. Quando o critiquei de um ponto vista tático, tentando fazê-lo crescer como jogador, ele não respondeu bem, talvez porque ele acha que sabe de tudo, e o treinador não pode ajudá-lo a ser ainda melhor”, declaração dada por José Mourinho sobre Cristiano Ronaldo. Além da evidência do clima dos vestiários merengue, fiquei com uma dúvida, só Ronaldo acha que sabe tudo?

KM de vantagens… Entre os participantes da Copa das Confederações, o Brasil é a seleção que possui o técnico com o menor tempo com o atual elenco, são apenas 6 meses e 7 partidas. Tabarez está no Uruguai a 7 anos, Del Bosque na Espanha a 5 anos e assim segue com os demais treinadores das escretes participantes. E pasmem, até o treinador do Taiti deve sossego para fazer seu trabalho, Eddy Etaeta (é a luz, é o sol…) está no comando da seleção desde 2010. Melhor perguntar no posto Ipiranga.

Expert em “jogo do bicho”… Agora entendi a ausência de Valdivia dos gramados. O chileno tem sido um dos principais líderes do grupo na discussão sobre o bicho pago por partida. É isso mesmo! Valdivia que está quase completando 100 jogos fora desde seu retorno, tem negociado os valores que devem ser pago de bicho por partida. Uma coisa faz todo sentido, ninguém melhor do que ele para valorizar a quão dura missão é dos demais para entrar em campo. O bicho tem que ser muito alto mesmo.

Você sabia que … Ronaldinho Gaúcho está com um ano de Atlético-MG e o saldo parece ter sido “satisfatório”: campeão mineiro, 49 jogos, 24 assistências e 17 gols. Incrível como ele achou um lugar onde tem sido muito feliz, calado os críticos (inclusive eu) e levado ao Galo a um provável título da Libertadores, se isso acontecer o Independência será rebatizado para Ronaldo de Assis.

Baleia pinóquio… Ficou feio para o Santos a confirmação feita pela diretoria do Barcelona de que em 2012, o time catalão fez um “adiantamento” de 10 milhões de euros sobre a transação de Neymar. Luis Álvaro que por tantas vezes bateu no peito sobre a revolução que estava fazendo no mercado do futebol ao segurar a jóia, nem aparece mais para ao menos explicar o que foi esse adiantamento. O menino estava vendido faz tempo, somente foi aproveitado para trazer holofotes para alguns e não para o mais importante que é a instituição Santos.

Estrela solitária e vencedora. O campeão carioca está danado dentro de campo, são 19 jogos de invencibilidade (15 vitórias e quatro empates). É o time que menos perdeu entre os clubes da elite do Brasileirão, com apenas uma derrota na temporada. Reforço o que tenho dito, gosto muito da mobilidade do time e da parte tática, Fogo e Galo são os times que mais gosto de ver atuar hoje no Brasil. Torço para que esse trabalho renda frutos para os dois times. A Libertadores para um e Brasileiro para o outro seria formidável!

A Copa é deles, a conta é nossa… Dyelle Menezes, do ‘Contas Abertas’: “A Copa das Confederações acontecerá em menos de 15 dias. Os turistas que virão ao país encontrarão e utilizarão os aeroportos que ocupam a 122ª posição em termos de qualidade em ranking com 142 países. A Infraero utilizou até abril apenas 18% dos recursos previstos neste ano para melhorias e obras dos aeroportos. Ao todo, R$ 1,6 bilhão está autorizado. No entanto, nos quatro primeiros meses, somente R$ 279,3 milhões foram aplicados. O montante é 22,2% maior do que o utilizado no mesmo período do ano passado, quando R$ 228,5 milhões foram desembolsados pela empresa.”

Dúvida da semana… Podemos dizer que após a saída de Neymar, o melhor jogador em atividade no Brasil é um holandês?

Anúncios

Pitacos: Para quem não acredita na força de um mito…

Galera, ontem foi dia de acompanhar a estréia do tricolor na Sulamericana. Pela manhã, consegui ver as atuações de Brasil e Uruguai pelas Olimpíadas.

O Brasil está mostrando um ótimo jogo e ontem Neymar mostrou que aprendeu que se jogar para o time, o seu futebol irá aparecer mais ainda, não parece muito, mas a postura do time mudou, é o favorito absoluto para o ouro.

Já o Uruguai, apostou suas fichas nos atacantes Suarez e Cavani e eles não resolveram nada. A Celeste foi mal durante toda a competição e vai embora de maneira melancólica.

Vamos agora ao jogo do tricolor, o time foi para Salvador enfrentar o Bahia no famoso 3-5-2 que o levou as últimas conquistas. Mas foi Rogério Ceni que resolveu mostrar que voltou de vez, em ótima cobrança de falta o M1to marcou 1×0.

Os primeiro 25 minutos foram de amplo domínio do São Paulo e surpreendentemente com Jádson chamando o jogo para si e conduzindo as ações do time. Cortez voltou a ter boas subidas. Os sustos ficavam por conta de Rodrigo Caio e Maicon, aliás Maicon é uma péssima de Danilo, sabe jogar bola, mas as vezes parece áereo demais.

A parte final do primeiro tempo, graças a turma do susto fez o Bahia crescer e equilibrar as ações, mas nada efetivo. Já o São Paulo perdeu Luis Fabiano pela quarta vez no ano por lesão, porém nada sério. Ainda antes de acabar o tempo, Ney Franco percebendo que Rodrigo Caio ia mais uma vez ser expulso, sacou o menino e colocou João Schimdt.

O segundo tempo foi de novo do tricolor paulista, o time dominava as ações de meio de campo e as mudanças de Caio Jr, pouco surtiram efeito no time baiano.

Em uma dessas boas tramas, o tricolor afundou o Bahia com gol do pequenino Ademilson. Aliás, o menino vai mostrando porque sempre foi o artilheiro da base da seleção brasileira. Em 4 jogos, 3 gols.

O São Paulo ainda jogou a chance de ampliar o marcador e decretar a classificação mais do que garantida para a próxima fase.

No fim, o time mostra como a entrada de um personagem muda tudo. Ceni esta sendo fundamental para que os jogadores se sintam confiantes, e isso nada tem a ver com a qualidade de goleiro, já que Denis foi muito bem enquanto substituiu o ídolo.

Ceni é figura fundamental para que esses jogadores entendam a importância de jogar no São Paulo e apenas mostrarem o que sabem. Até João Felipe está jogando bem, Tóloi foi uma ótima contratação e Jadson está mais confiante. Falta duas boas peças no meio, quem sabe Wellington, Fabrício (um dia), Paulo Assunção e Denilson formem essa dupla de volante.

O time ainda tem falhas, mas ganhou brio e vontade. Já é muita coisa.

Pitacos: Quando uma goleada que podia ser sua, vai para o adversário…

Galera do blog, ontem começou o Brasileirão. Logo de cara acompanhei o jogo do meu tricolor e ele mostrou sua essência do ano. Junto com o seu adversário é o time mais bipolar deste campeonato, seus torcedores terão que ter nervos de aço para sobreviver as 38 rodadas.

O São Paulo veio a campo com Jadson no lugar de Fernandinho. E o baixinho foi o destaque da primeira etapa, com muita movimentação e buscando as subidas de Douglas e Cortês, o São Paulo dominou o primeiro tempo e criou inúmeras chances.

Uma delas logo ao 12 minutos terminou em gol de Jádson, o baixinho concluiu de primeira a boa investida de Lucas e abriu o marcador.

E assim seguiu o primeiro tempo com o São Paulo partindo com tudo para cima do Botafogo e cansando de desperdiçar chances de gol, Cortês, e duas vezes Lucas podiam ter levado o São Paulo com maior vantagem no segundo tempo. Uma vitória por 3×0 não seria nenhuma mentira.

Veio o segundo tempo, e parece que a questão era o lado do campo, pois foi a vez do São Paulo errar muitos passes, enquanto o Botafogo impôs o seu jogo e massacrou o São Paulo em seu campo.

Logo aos 4 minutos, veio o gol de empate com Herrera (que havia entrado no segundo tempo no lugar de Loco Abreu). O Botafogo continuava pressionando, mas foi surpreendido, novamente Jadson o melhor em campo pelo São Paulo cruzou bola para Luis Fabiano que testou sem chances dessa vez para o gol de Jefferson e voltou a colocar o São Paulo em vantagem.

O gol que serviria para fazer o São Paulo colocar a bola no chão, não mudou o panorama do jogo.

O São Paulo continuou encolhido e errando de mais na defesa, enquanto o Botafogo pressionava. E novamente a infelicidade bateu a porta de Paulo Miranda, coube a ele cometer pênalti infantil em cima de Vitor Junior. Herrera cobrou e empatou novamente a partida.

A pressão continuou forte do Botafogo, mas foi a sorte e duas falhas que definiram a partida. Primeiro a sorte, que acompanhou Vitor Junior em sua cobrança de falta. Na cobrança, a bola desviou em Cicero e tirou completamente Denis da jogada. O Botafogo ficava na frente pela primeira vez no placar.

E aí vieram as duas falhas. A primeira e mais grave cometida por Leão, o treinador optou por tirar o melhor jogador em campo (Jádson) e fazer suas famosas substituições, colocar Fernandinho e Maicon.

E o segundo resolveu errar bem na frente da área e entregar um presente para Herrera fazer o seu terceiro gol dele, o quarto do Botafogo. Garantindo ao argentino, o direito de pedir música no Fantástico.

Para o São Paulo, o jogo serviu pra observar que falta padrão tático defensivo, seja por ignorância do técnico ou daqueles que compõe o sistema defensivo. Não pode zagueiro direito estar marcando o lateral direito do adversário. Além disso, o time não pode ser tão bipolar em uma partida. Leão e diretoria são os principais responsáveis.

Para o Botafogo, o jogo serviu para mostrar que o time não pode jogar de forma tão apática como jogou no primeiro tempo.
Que o time tem um bom elenco, vários jogadores de qualidade, mas que precisam ter um espírito vencedor, não adianta ficarem tão passivos ao ver uma derrota. Se não fosse os erros individuais do São Paulo, o time carioca sucumbiria a derrota.

E vocês o que viram na primeira rodada deste Brasileirão?

Pitacos: Paulistas se dão bem com apito amigo ajudando e atrapalhando…

Galera do blog, ontem mais uma quarta daquelas.

Comecei vendo o primeiro tempo do jogo do Palmeiras, e depois acompanhei simultaneamente São Paulo x Goiás e Vasco x Corinthians. Como o segundo jogo foi visto pelo computador, precisei de um reforço pós jogo para analisar melhor a partida.

Como o jogo do Palmeiras eu não acompanhei na integra, vamos nos concentrar no resultado. O Palmeiras conseguiu um ótimo resultado ao empatar com gols. Tornou a tarefa fácil para o jogo em São Paulo.

No jogo do São Paulo, o time fez uma boa atuação, principalmente por ter conseguido dois ótimos laterais. Cortez é sempre bom, uma regularidade incrível. Agora o São Paulo parece ter encontrado também o seu lateral direito. Douglas foi o melhor da partida ontem, ótimas subidas, marcação firme e um golaço para coroar a atuação.

A dupla de zaga e Denilson também foram muito bem. No conjunto, o time mostrou um grande sinal de evolução o time sofreu sufoco do Goiás apenas quando resolveu recuar. Cícero está caindo de produção e Casemiro é um jogador fenomenal, muito talento, mas precisa entender que às vezes fazer o simples é tão bom quanto os passes de 40 metros que ele faz tão bem.

O São Paulo conseguiu uma boa vantagem, mas será fundamental achar um gol no Serra Dourada para ficar tranqüilo com a vaga.

O jogo da Libertadores foi feio, amarrado muito preso no meio de campo e de poucas chances. O resultado final de 0x0 foi justo. Lógico que a dupla Sandro Ricci & Corinthians parecem pré-dispostos a polêmica. Em 2010, foi ele que marcou aquele pênalti inexistente a favor do Corinthians contra o Cruzeiro.

Ontem, ele resolveu anular um gol do Vasco. Lance duvidoso, e todo mundo sabe que se houve dúvida, deve se dar o gol.

De qualquer forma, o resultado foi justo. O time do Vasco graças a seu treinador foi covarde abdicou de colocar Felipe desde o começo e continua só aumentando a revolta entre seus jogadores. O time do Vasco é insubordinado já, Cristovão não manda mais, o time ainda joga porque querem no currículo a Libertadores.

Pelo Corinthians, o time fez o resultado que queria, empatou em 0x0 e terá o Pacaembu para vencer a partida e levar a vaga. O Corinthians aumentou seu favoritismo e tem tudo para avançar a semifinal. Individualmente, vejo uma queda de rendimento de Paulinho.

No fim, uma quarta-feira ótima para os paulistas que deram um ótimo passo para as suas classificações nos campeonatos.

Pitacos: Pouco futebol, mas nem sei se foi culpa dos times…

Galera do blog, nessa Páscoa consegui acompanhar ao jogo do São Paulo no sábado. Pois no domingo a Bandeirantes e a Anhanguera não me deixaram chegar a tempo das partidas.

Portanto, vou analisar os números frios, sem me atentar aquilo que vi na partida, com exceção do jogo do São Paulo.

O líder do Paulistão teve mais uma das suas atuações bipolares. Fez um bom primeiro tempo e um segundo tempo fraco. Porém, dessa vez, essa oscilação pareceu mais proposital, devido a expulsão e uma possível tentativa de poupar seus atletas.
Destaque para Casemiro e Cortês. O primeiro por ter recuperado seu bom futebol e o segundo porque é disparado o melhor jogador do time nesse início de ano.

O segundo colocado do Paulistão, que é segundo apenas pela sua economia em fazer gols, venceu mais uma vez por 1×0. Essa é a sétima vitória do time por esse placar. O time segue firme e o único problema é quando enfrenta times com um ou dois jogadores mais habilodosos, pois desmontam o time de Tite e o time não possui alternativa tática. Como no futebol sulamericano, a chance de um time ter dois bons jogadores é mínima, o time chegará longe sempre.

O terceiro colocado é o Santos que sofre da “vontade” de jogar o paulistinha. Quando entra os reservas, o time joga com determinação, mas falta habilidade e técnica para vencer. Quando joga os titulares sobra futebol, como no gol feito pela dupla Ganso/Neymar ontem, mas falta vontade de vencer. O time se classificará tranqüilo, resta saber se nos mata-matas jogará com ou sem vontade.

O Palmeiras caiu de 1º para 5º, nas últimas rodadas. A derrota para o Corinthians tirou o time do rumo e tornou mais nítido as limitações do time. O que o torcedor não pode “bitolar” é que tudo está perdido. O time é arrumado e conseguiu contratar ótimas peças para esse ano, mesmo assim ainda falta elenco. Para um mata-mata, o time pode surpreender e vencer, tanto que tem grandes chances no Paulista e na Copa do Brasil, para o Brasileirão, o time vai sofrer. Resta, reencontrar os trilhos do início do ano.

Além disso, destaque para o ótimo clássico em Minas. Que terminou com o empate em 2×2, após o Galo estar com 2×0 a favor. Pelo que vi no VT da partida, nada de novidade, pela Raposa só Montillo jogou e contou com Anselmo Ramom inspirado, pelo Galo, boa atuação de Danilinho. Guilherme também fez boa partida, mas na ânsia de querer tirar o estigma de formado no Cruzeiro isolou duas chances claras e virou vilão. Achei um exagero da torcida atleticana, o cara participou com um passe genial do segundo gol. Além disso, Roger era para ter sido expulso o que mudaria completamente o cenário da partida. A cotovelada que ele deu em Danilinho foi quando o Galo ainda vencia por 2×0.

E vocês o que viram nessa Páscoa?

Pedido para o perdido… (Carta aberta para um treinador)

Caro Mano,

Sei que a vida de treinador da seleção mais vitoriosa do futebol não deve ser fácil, mas devemos lembrar que essa foi uma escolha sua. Você optou por ser treinador da seleção, portanto deve assumir a responsabilidade por tal.

Imagino também o quanto você deve escutar de pedidos de convocações, tanto de torcedores fanáticos, comentaristas esportivos metidos a besta e principalmente da corja de empresários querendo usar a seleção de trampolim para os seus jogadores.

Mas aqui vai mais um daqueles pedidos.

Pensando para a Copa do Mundo, serão 23 jogadores convocados, normalmente, 3 goleiros, 2 laterais direitos, 2 laterais esquerdos, 4 zagueiros, 4 volantes, 4 meias e 4 atacantes. Porém como falamos de Brasil, vamos diminuir um volante e um meia e fechar a lista com 6 atacantes, isso sim é Brasil.

No gol, não dá mais pra contar com a granja do nosso Julio Buzz Lightear Cesar. Diego Alves é um menino sério que está catando muito desde que surgiu par ao futebol. Entregue a 01 para ele e pronto. Para as camisas 12 e 23, fique a vontade para escolher quem você quiser, eu optaria por Jefferson do Botafogo e Rafael do Santos. Um experiente e uma aposta.

Nas laterais, Daniel Alves, Maicon e Marcelo são inquestionáveis, ou seja sobra apenas a reserva da esquerda. Eu não sei você, Mano, mas hoje só o Cortêz (agora com Z) vem atuando bem e sempre nessa posição. Adriano é reserva de Abidal, o único jogador questionável do Barça.. De repente, até perto da Copa, aparece alguma revelação, mas por enquanto, fico com o cabeludo estranho do São Paulo.

Além do que, existe uma mística na seleção, toda vez que a seleção ganhou tinha alguém do São Paulo entre os selecionados, portanto, lembra na hora de convocar os 23 tem que ter alguém do São Paulo.

Em 58, Dino, De Sordi e Mauro. Em 62, Bellini e Jurandir. Na de 70, só o Gérson. Já em 94, era Zetti e Muller. Para terminar, em 2002, Ceni, Belletti e Kaká.

Mano, pêra, que eu me empolguei, vamos voltar aos convocados. Chegou a hora da defesa. Somos a seleção, admirada e respeitada por todos, portanto temos que ter zagueiros craques lá atrás. Por isso, Thiago Silva e Dedé tem que ser os titulares. David Luiz também pode fazer parte. O quarto zagueiro eu deixo você a vontade para escolher tá..

Nossos volantes, de novo eu recorro a nossa tradição, tem que saber jogar bola. Ralf, Arouca e Elias são na minha opinião os melhores nesse quesito. E olha que dois deles, jogaram com você. Sandro e Fernandinho são bons para jogarem na seleção da Suécia, Dinamarca, Polônia, como diria o Mané, são Joãos.

Chegamos ao meio de campo, aquela região do camisa 10, lembra da importância dessa camisa, professor? Então, esse quatro são aquilo que há de mais bonito no futebol, são aqueles que o tempo parece andar mais devagar quando eles pegam na bola, não dá pra escolher qualquer um. Ganso é um desses jogadores, depois temos certa escassez no nosso futebol, mas dá pra tentar um Alex (Corinthians), Thiago Neves (Fluminense), Kaká (Real Madrid), Douglas (Corinthians), quem sabe arriscar William (Shaktar) ou contar com o aparecimento de um novo Ganso.

E aí chegamos ao ataque, ufa.. Eu colocava Lucas na direita, Neymar na esquerda e Damião para empurrar a bola para o fundo das redes. Além disso, levaria mais dois goleadores e mais um que caia pelas pontas. Para a função de goleadores temos algumas opções, tem o Fred, tem o Hulk, tem o Jonas, ainda podem surgir Luis Fabiano e Imperador. Fique tranqüilo que na hora, você terá várias opções para escolher. Já o habilidoso é um pouco mais difícil, hoje temos apenas o Robinho para fazer sombra para Neymar/Lucas, mas tudo bem, até porque você pode optar por jogar com dois daqueles nossos queridos meias, ai Lucas ficaria no banco um pouco.

Bom Mano, essa é apenas uma carta de coração aberto para tentar te ajudar. E não tenha vergonha de pedir ajuda ou pular fora do barco, essa função é para quem agüenta mesmo o tranco, não para quem ganha estadual e segunda divisão de nacional.