Depois de rir dos memes, está na hora de alguém investigar!

Brazilian soccer referee Edilson Pereira de Carvalho is seen during a Brazilian championship game in Sao Paulo in this undated file photo. Carvalho was arrested Saturday, Sept. 24, 2005 a day after the newsweekly Veja reported on a federal investigation into a corruption scheme run by Internet betting sites. Carvalho allegedly was paid to

(AP Photo/Agencia O Globo, File)

Vocês sabem o quanto é ruim falar sobre arbitragem. Não gosto, acho desnecessário tratar um problema que todo mundo sabe a solução.

Profissionalizar o árbitro e pagar por meta. Fixo, mais índice de acertos em uma partida. Pronto, não parece nenhum exagero. Dito a solução, vamos então entrar na seara das especulações, onde alguns não gostarão do que falarei, outros concordarão, mas ninguém poderá provar nada, ou seja, um perigo pois fala-se o que quiser.

Para mim, uma coisa é fato, Corinthians tem contado com muito apoio dos erros da arbitragem nesse campeonato, assim como o Galo vem sendo muito prejudicado nos últimos 4 jogos. Contudo, nada que mude o futebol apresentado. Para mim, o Corinthians merece a liderança, mesmo jogando um futebol feio e pragmático, já que aqueles que se propõe a jogar bonito, não tem conseguido fazer isso.

Agora, a questão é, pura coincidência, má intenção, despreparo, ou todo junto.

O que mais me incomoda nesse dilema todo, é o excesso de acusações aleatórias. Falar que o campeonato está comprado, querer justificar o erro atual com erros contrários sofridos no passado.

Sou a favor da investigação, até porque uma coisa é séria, os erros são muitos e tem ajudado um lado só.

Mas já que todo mundo anda falando qualquer coisa, irei pitacar também, para mim clube nenhum tem poder e/ou dinheiro atualmente para tal arranjo. Mas para um mercado obscuro de apostas ilegais em jogos, esse dinheiro é mais fácil.

Espero que muito jornalista sai do papel de contador de factoides e faça sua essência, saia para a rua e investigue.

Até lá, resta apenas rir da criatividade alheia com os memes.

Atrapalhando os planos infalíveis

image

Sobre os aúdios da Conmebol, nenhuma novidade.

Nasci e aprendi no futebol que campeonatos se ganham dentro e fora de campo.

Sabe aquele velho jargão contra tudo e contra todos, então ele se aplica em nosso futebol. As escutas revelaram que a Conmebol tem uma tendência a ajudar aos afiliados que possuem o espanhol como língua-mãe.

Todo mundo lembra de um joguinho ou outro que seu time foi amplamente prejudicado contra um argentino ou uruguaio.

Só que para mim, essa clientela preferencial se estende para dentro de qualquer outro campeonato.

Futebol é paixão e um pouco de interesse também, cada um define o percentual que cabe.

Mas quantas vezes, não escutamos que Barça ou Real foram favorecidos na Espanha, ou os escandâlos na Itália. E por aí, segue.

Acredito que até no Brasileirão, exista essa tendência ou critério de favorabilidade. Tudo irá depender de quem está no comando, quem está mais próximo ou com favor a cobrar, ou de repente, qual o time do coração desse presidente.

Verifique a montagem da tabela, veja o clube que já pega muito clássico no começo, que tem mais jogos em casa primeiro para ter chance de entrosar melhor o time e ganhar confiança, e outras muitas possibilidades que às vezes nos passam despercebidas.

Por fim, tem muita gente arquitetando planos infalíveis de favorecimento no futebol. Não à toa, são os nossos vilões.

Ainda bem que o futebol, sempre permite alguns acasos para “atrapalhar”.

Água e sabão na FIFA!

image

Aprendi com o primeiro diretor que tive na vida uma frase que guardo até hoje e vira e mexe me surpreendo com a eficácia dela.

“80% das coisas se resolvem com água e sabão” ou como meu avô repete sempre que necessário “nada como um bom esfregão”.

Sempre entendi que os dois pontos de vista visam explicar que fazendo o certo e deixando tudo limpo, tudo funciona.

Se vocês pararem para entender a profundidade dessa frase, verão o quanto ela se aplica ao dia a dia.

Que essa operação que começa a ocorrer na FIFA seja o bom esfregão do meu avô ou a tal dose de água e sabão que precisava para resolver o problema.

Que a honestidade não seja elogio ao ser humano, seja item obrigatório da sua existência no mundo.